É campeão. De novo Cruzeiro

Leia o post original por Mauro Beting

Pênalti no fim de jogo complicado em Goiás contra um rival que tem se perdido. Mas talvez merecesse melhor sorte contra o grande líder desfalcado de Ricardo Goulart e de seu melhor futebol.

Ainda assim, não fosse Renan, teriam sido mais gols celestes. Como, outra vez mais, não fosse Fabio, a grande vitória no Serra Dourada teria sido empate. Quem sabe derrota na segunda etapa.

Se não havia mais Tinga como referência fora de campo, todo o time jogou por ele. Como esse Cruzeiro todo joga por todos. E por isso todos os rivais não conseguem chegar perto dele. Já são sete pontos de diferença para o vice, o São Paulo que cresce. Mas ainda não o suficiente.

Até que veio o pênalti discutível no final. E até contra as arbitragens o time de Marcelo tem jogado.

E os deuses da bola ajudaram o time que tem ajudado um campeonato pobre para ter um líder rico de campo, de banco, de comissão técnica e comando.

David mandou fora. Golias não caiu. O Cruzeiro segue líder. Campeão antecipado do turno. Cada vez mais campeão antecipado do BR-14. Bicampeão.

Se São Paulo, Inter, Corinthians e Fluminense não tiverem a regularidade azul, é outro ano para fechar em azul. Celeste. Antecipado. Preciso. Previsto. Premiado.