O jogo contra o Criciúma e o terceiro uniforme

Leia o post original por diego simao

Hoje e dia de vencer. Sim, é pressão, não se pode esperar menos de uma série A.

A vitória contra o Criciúma é necessária para manter o “momento” alvinegro. A própria afirmação e manutenção no meio da tabela é vital para manutenção na série A.

O time, também precisa se afirmar. Depois de algumas mudanças, o resultados e o futebol apresentado não foi ruim, mas não pode decair. A saída de Luan e Rivaldo modificou o sistema defensivo e precisa se readequar.

França que está novamente disponível pode ser a resposta. Se atuar bem ao lado de Paulo Roberto, pode conseguir até mesmo permanecer no time titular. É só ter cabeça, futebol tem.

Por fim, o retorno de Marco Antônio e Leandro Silva também melhoram o time. Um meio mais consistente é algo que no jogo contra o Bahia desapareceu, e é algo que o alvinegro precisa.

Aliás, é bom repetir. A derrota contra o Bahia não foi o fim do mundo, uma hora iria acontecer. É importante Argel Fucks conseguir manter o grupo focado e tranquilo para superar essa e outras adversidades que estão por vir. É a grande esperança que Argel tenha melhorado nesse aspecto.

Terceira camisa

O Figueirense resgatou, o que é para mim, um dos modelos mais bonitos e clássicos do alvinegro. A versão sem patrocínio ficou linda, e aflora sentimentos muito legais daquele título de 1994. Aliás, foi o primeiro que presenciei lá no Scarpelli.

Pena que o preço não ajuda. Podem dar “N” justificativas para o preço ser este, mas a realidade é que muita gente não tem esse dinheiro e não se sente a vontade para gastar quase 200 reais para comprar um uniforme. Se for comprar os três, todo ano, é uma quantia considerável.

Mas para quem tem, fica a dica. É uma linda camisa que a Penalty criou com o Figueirense e já está a venda na rede Figueira Store. Veja aqui as fotos no Globoesporte.

Abraço do Tainha