Wesley: “Não preciso arrumar desculpas para uma possível saída”

Leia o post original por blogdoboleiro

O meia Wesley foi às redes sociais para garantir que não foi agredido por um torcedor há cerca de um mês, quando estava na frente do edifício onde mora em São Paulo. O jogador teria revelado este fato aos diretores do Palmeiras. A notícia saiu nesta terça-feira em sites da internet.

Por volta da meia noite, o jogador escreveu em seu perfil no Instagram que Agora vieram com mais essa história de agressão”, escreveu antes de afirmar: “Tudo vai ser esclarecido”.

A preocupação de Wesley é que este fato – ainda não esclarecido – poderia soar como argumento para que ele deixe o clube. O contrato dele com o Palmeiras vence em fevereiro do ano que vem. Ele já pode assinar pré-contrato com outra equipe. O presidente Paulo Nobre disse que já aceitou tudo o que o volante pediu para renovar, mas os representantes dele ainda não deram uma resposta.

Wesley está sem jogar, recuperando-se de dores musculares. Sua ausência aumentou os boatos de que já teria firmado um acordo com o São Paulo, o que seria o grande pesadelo de Nobre. Além disso, o nome do volante é sempre citado em notícias de que não teria bom ambiente entre os jogadores. “Nunca tive problemas individuais e muito menos com os grupos dos quais trabalhei”, escreveu.

O atleta reforçou que a história da agressão não é ficção: “Não preciso arrumar desculpas para uma possível saída”. Mas garantiu: “Hoje estou focado na minha recuperação para poder ajudar o quanto antes, porque o Palmeiras é muito grande para nos deixar abater nesses pequenos detalhes”.