Belluzzo: mais fácil Brasil crescer do que Palmeiras reagir

Leia o post original por blogdoboleiro

“É mais fácil fazer a economia do Brasil andar do que tirar o Palmeiras desta situação”. O economista, torcedor apaixonado e ex-presidente Luiz Gonzaga Belluzzo respondeu assim à pergunta do Blog do Boleiro, já no final da conversa por telefone. O ex-dirigente estava abalado com a goleada sofrida para o Goiás neste domingo. “A economia brasileira não está tão ruim no momento. Uma parte da população melhorou um pouquinho de vida. Já a vida do palmeirense só piora”, disse.

Belluzzo começou dizendo que o Palmeiras precisa vencer o Vitória nesta quinta-feira no estádio do Pacaembú. “Temos que torcer, olhar bem a tabela. Se ganharmos um jogo podemos sair rapidamente do Z4″, calcula o torcedor ilustre. Só tem um problema, apontado pelo próprio Belluzzo: “O time é frágil. Montamos um elenco deficiente. É difícil ter confiança na capacidade deste time”.

O Palmeiras é o lanterna do Campeonato Brasileiro, com 22 pontos e 13 derrotas. Este desempenho faz estragos na torcida e nos jogadores. “A gente percebe que o elenco está perdido, baqueado psicologicamente”, falou Belluzzo.

A derrota deste domingo tirou o ex-dirigente do sério. “Não dá para perder para o Goiás por seis a zero. Eles conseguiram dar três ataques por erros da nossa saída de bola e fizeram três gols. O Goiás é horrível”, disse.

A situação do Palmeiras chegou a um ponto em que a saída da crise se tornou quase uma missão impossível. Se o executivo de futebol do clube, José Carlos Brunoro, disse que “algo precisa ser feito”‘ sem indicar quais medidas deveriam ser tomadas, Belluzzo admitiu: “Eu não sei o que fazer. O time é frágil e alguma coisa tem que ser feita. Talvez uma conversa, uma reunião para mudar o ânimo, não sei”, falou.

E o economista lamentou que esta crise do Palmeiras aconteça diante da torcida que tem se mostrado fiel. “A torcida do Palmeiras era maior do que a do Goiás no Serra Dourada. É uma judiação”, disse.