Estafe de Lucas Lima vê exterior como destino provável do meia

Leia o post original por Perrone

Lucas Lima vai trocar o Santos pelo Palmeiras na próxima temporada? O estafe do meia diz não acreditar nessa possibilidade. O cenário descrito como mais provável pelos profissionais que cuidam da carreira do jogador é uma transferência para o exterior.

O argumento é de que um clube médio da Europa ou uma equipe de mercado secundário, mas bilionário, como o chinês, pode oferecer muito mais dinheiro do que o alviverde ou outra agremiação brasileira.

Nos inícios de 2016 e 2017, Lucas recusou ofertas do futebol chinês. Porém, o entendimento hoje é de que, caso não apareça oferta da Europa e os chineses voltem a apresentar proposta, dessa vez o meia aceite negociar. Depois de Renato Augusto e Paulinho, hoje no Barcelona, ganharem espaço na seleção brasileira mesmo jogando na China, a avaliação é de que se mudar para o país asiático não teria influência decisiva nas chances de o meia jogar a Copa da Rússia no próximo ano.

Mas a Europa continua sendo o destino preferido do atleta. E seu estafe também acredita que é viável aparecer um clube interessado. Nesse momento, no entanto, o discurso é de que não houve oferta oficial de times estrangeiros ou brasileiros (nem do alviverde), apesar de o meia já estar livre para assinar pré-contrato, uma vez que seu compromisso com o Santos termina em dezembro.

A permanência na Vila Belmiro é vista como desinteressante. Apesar de a oferta salarial feita para a renovação ser considerada muito boa pela equipe que assessora o jogador, a aposta é de que ela será facilmente superada por um clube do exterior no final do ano.

Para o estafe do atleta, aos 27 anos, ele precisa fazer agora o grande contrato de sua carreira em termos financeiros. Ainda mais no momento que estará livre de vínculo, o que diminui os custos para os interessados e, em tese, aumenta o valor que ele pode receber de luvas pela transferência. A situação é vista como única na carreira.