Real, o melhor!

Leia o post original por gazeta

FOTO: Giuseppe CACACE/AFP

O Grêmio começou de maneira ousada, marcando em cima, povoando o território inimigo. A estratégia, entretanto, não passou de um blefe. Não durou mais de dez minutos e tirando um chute numa falta cobrada por Edilson de muito longe, nada que pudesse levar perigo ao esquadrão madrilenho. Pior, praticamente  assistiu ao Real jogar. Também não criou muito, é verdade, a equipe espanhola, mas sempre esteve com a bola nos pés e mais presente no ataque. E numa falta também de longe, CR7 fez o que Edilson não conseguiu. O gol da vitória, o suficiente para mais um título mundial do Real Madrid. O terceiro no formato Fifa, o sexto incluindo as taças da Copa Intercontinental. Ao Grêmio resta a dignidade de perder de pouco tamanha discrepância técnica. Exceção feita a Geromel, o melhor do tricolor gaúcho, e Grohe, autor de pelo menos duas belas defesas, não há comparação. Luan de quem se esperava mais, teve atuação decepcionante. A taça fica com o favorito e definitivamente melhor em campo. Parabéns, Real Madrid!