Coutinho catalão

Leia o post original por Mauro Beting

Era para ter sido em agosto. Ele deixou tão claro que pretendia trocar Liverpool onde era Beatle para ser mais um fabuloso entre Messi, Iniesta e Suárez que mandou e-mail para o clube vermelho de Liverpool para deixar clara sua intenção. Klopp bateu o pé, a Kop bateu palmas e pegou no pé, e o príncipe Philippe ficou até dezembro. Enchendo mais uma vez os olhos e de gols as metas rivais. Na Europa com um ataque menos eficaz apenas que o do PSG, na Inglaterra só não conseguindo mais manchetes pelas contas do City de Pep.

Sem Coutinho, Klopp ainda mantém a velocidade e sanha de Salah e Mané pelos lados, Firmino por dentro. Deve apostar de novo no tridente de meio com Henderson na cabeça da área, e menos dinâmica e qualidade com Can e Wynaldum. Mas ainda um time respeitável.

Como vai além o Barcelona já agora. Se não terá Coutinho nas Champions, ainda pode apostar em várias formações interessantes. Busquets na cabeça da área, uma linha de três com Rakitic, Paulinho e Iniesta, e uns tais Messi e Suárez mais soltos na frente. Um 4-1-3-2 mais do que possível. E nem falo ainda do retorno de lesão de Dembelé.

Na Liga Espanhola, já com Coutinho disponível e jogando o fino, a bola é com Valverde. Pode emular o 4-3-3 de cátedra catalã, com o brasileiro aberto pela esquerda. Ele pode e sabe jogar muito bem por ali.

Nesse 4-1-3-2, também pode jogar na de Iniesta. Ou por dentro.

Onde jogar, vai jogar muito.