Todos os posts de Michelle Giannella

Curiosidades sobre Barça e Real Madrid nas redes sociais

Leia o post original por Michelle Giannella

O jogo de domingo, dia 23 de abril, entre Barcelona e Real Madrid rendeu muita conversa pelas redes sociais. Os países que mais tiveram repercussão sobre o tema no Facebook foram:

México
Indonésia
Brasil
Estados Unidos
Espanha
Colômbia
Índia
Guatemala
Marrocos
Algéria

Os jogadores mais comentados no Facebook:

Lionel Messi
Cristiano Ronaldo
Neymar Jr.
Ivan Rakitić
Casemiro

Já os momentos mais marcantes e compartilhados foram os seguintes:

O gol decisivo de Lionel Messi aos 92 minutos
O gol de Messi no 33º minuto para igualar o jogo em 1-1
Ataque de Ivan Rakitić aos 73 minutos para colocar o Barça em vantagem por 2-1

Achei bem interessante e quis compartilhar com vocês. Boa semana!

Fonte; Ideal H+K Strategies

 

 

O que o Palmeiras precisa fazer para vencer a Ponte

Leia o post original por Michelle Giannella

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Sem saber que era impossível, foi lá e fez… Que o Palmeiras leve isso à sério e entre em campo com a determinação que faltou na última partida do Paulistão.

Não é impossível o Palmeiras vencer a Ponte Preta. É difícil pra caramba, claro, mas eu já previa que não seria fácil o time verde vencer a Macaca na primeira partida da semifinal. Nunca imaginei que perderia de três, mas sabia que não seria um jogo fácil. Vejam o post no meu blog: https://blogs.gazetaesportiva.com/michellegiannella/2017/04/15/nao-vai-ser-tao-facil-o-palmeiras-bater-a-ponte/

Mas agora, se quiser vencer a Ponte, o Palmeiras terá que mostrar a força do elenco, não apostando apenas nos talentos individuais, mas sim, no conjunto dos jogadores. E é aí que está o problema…

O Palmeiras precisa de tática e técnica, mas talvez eu esteja pedindo um pouco demais de Baptista.

Não adianta você ter uma Ferrari se não sabe dirigir…

Enfim, o treinador precisa explorar muito os talentos e individualidades dos astros do time, mas é fundamental que haja um grupo, uma força, uma cadência de jogo, um sentido e o mais importante de tudo, que os atletas acertem as finalizações!

O primeiro tempo contra a Penãrol, por exemplo foi sofrível. No jogo seguinte contra a Ponte, em sete minutos tomou dois gols e aos 34 minutos, ainda no primeiro tempo, o placar já marcava 3 a 0 pra Macaquinha. No segundo tempo, o Palmeiras deveria ter ido pra cima, mas continuou apático.

Não dá pra jogar pro gasto. Tem que jogar pra valer. A Ponte foi atrevida, dominou e impediu a criação de jogadas. Agora, a lição de casa está mais difícil. O time tem que fazer quatro gols para passar direto ou três gols e não tomar nenhum para ir aos pênaltis.

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O Palmeiras precisa ser valente, destemido, entrar em campo com a faca nos dentes, com muito foco, força, criatividade, coragem, jogadas ensaiadas, mira e uma pitada dos talentos de cada um. O que não pode é a Ponte deitar e rolar em cima de um time como esse.

Só pra terminar:

Fernando Prass: lembre-se de jogar com as mãos também, não só com os pés.

Zé Roberto, pare de escorregar.

Será um jogão! Que vença o melhor!

 

Dois erros graves do Corinthians contra o Inter

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Não tem como deixar passar … me desculpe Carille, mas o que vimos ontem em campo foi lamentável. O Corinthians está fora da Copa do Brasil por incompetência. De quem? Da comissão técnica e dos jogadores.

  1. O Corinthians começou animado e depois pareceu se acomodar com o primeiro gol. Ficou dando chutões, fazendo lançamentos, o que poucas vezes resultou numa jogada correta. Faltou toque de bola, jogadas ensaiadas e cadência de jogo. Faltou ir pra cima com confiança, sem comodismo.
  2. O time errou muito nas finalizações. Impressionante a falta de pontaria dos atletas (tudo bem que o Marcelo Lomba fez defesas incríveis). Mas o pior: será que os jogadores treinaram pênaltis? Não foi o que pareceu, afinal de contas, das seis cobranças acertaram apenas três.

A eliminação pode complicar o lado psicológico dos jogadores contra o São Paulo no final de semana. Tudo bem que o Tricolor também não avançou, mas pelo menos jogou bem e foi melhor em campo do que o adversário. Vamos aguardar para ver.

 

Não vai ser tão fácil o Palmeiras bater a Ponte

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Depois do jogo da última quarta feira que poderia matar qualquer palmeirense cardíaco do coração, a equipe terá pela frente a Ponte Preta. Pra quem acha que vai ser fácil, muito se engana…

O Palmeiras teve uma parada duríssima contra o Peñarol. Isso gerou um grande desgaste físico e emocional na equipe. Assim sendo, o time precisa descansar, se recuperar e conseguir entrar focado para a partida semifinal do Paulista em pouquíssimo tempo. Se não recuperar a parte física, terá problemas, a menos que o treinador faça substituições. Se não recuperar a parte psicológica, entrará em campo desfocado ou relaxado demais contra a Ponte, porque a tensão e o nível de atenção exigidos na na última quarta foram altíssimos.

Além de todas as dificuldades físicas e psicológicas,  o time nunca bateu a Ponte Preta no Allianz Parque (ainda bem que a partida será no Moisés Lucarelli). Outro dado nada reconfortante é a última vez que o Palmeiras venceu a Ponte Preta: no ano de 2015!

A verdade é que o Verdão tem tudo para vencer a Ponte: elenco forte, de qualidade e milionário. Ou seja, a pressão e a obrigação da vitória estão em cima do alviverde. Acontece que a Macaca fará de tudo para provar seu valor diante do galáctico Palmeiras. Não acho que vai ser fácil. E você?

Palmeiras de fortes emoções

Leia o post original por Michelle Giannella

Mais de 38 mil torcedores no Allianz Parque numa noite para matar palmeirense no coração. O Verdão saiu atrás do Peñarol, virou pra 2 a 1, sofreu o empate e ganhou aos 54 minutos. Acontece que a partida deveria ter terminado aos 53, contando os 8 minutos de acréscimos dados pelo juizão. Resultado: uruguaios p da vida e Palmeiras de volta a liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores.

Alguns pontos que gostaria de destacar sobre a partida:

  1. O primeiro tempo do Palmeiras não foi bom, acho que faltou a parte tática.
  2. A equipe está bem estabilizada emocionalmente porque conseguiu não entrar na pilha dos uruguaios.
  3. O time sofreu gols em falhas individuais que precisam ser corrigidas.
  4. Dudu era alvo dos uruguaios e eles conseguiram que fosse expulso. Foi injusta a expulsão e ele fará falta na próxima partida.
  5. O Palmeiras mostrou a força que tem no segundo tempo quando conseguiu a incrível virada em cinco minutos! Mas deveria ter apresentado um primeiro tempo melhor.
  6. O Palmeiras soube administrar o jogo, mas o time tem pecado nas finalizações.

Foi emocionante. Agora, os jogadores precisam descansar o corpo e a mente para se recuperarem para a partida de domingo contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli. Até lá, é comemorar a vitória e focar na semi do Paulistão.

Tchau, março!

Leia o post original por Michelle Giannella

Março de 2017 não volta mais.

Foi um mês de desafios, novas ideias, bastante trabalho e , ufa! Acabou!

Não vejo a hora da Páscoa chegar. Amo família reunida e chocolate, então pra mim é uma das datas mais especiais do ano. Isso sem dizer o que ela representa, a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, que deu a vida para nos livrar de pelos nossos pecados.

Um beijo pra vocês e ótima semana!

 

 

Justin Bieber palmeirense

Leia o post original por Michelle Giannella

Sábado e domingo teve shows do cantor pop Justin Bieber no Palmeiras. O departamento de marketing do Verdão mandou super bem quando deu de presente para o menino a camisa do clube com o nome dele grafado. Na verdade, dizem que a ideia e o presente partiram de Alexandre Mattos, diretor de futebol, e do CEO da W Torre, Rogério Dezembro.

Ponto pro Palmeiras e pulos de felicidade dos patrocinadores da equipe que ganharam uma breve exposição mundial, afinal, Justin vestiu a camisa no sábado e repetiu o feito no domingo! Leila Pereira, dona da Crefisa e da FAM, estava radiante no final de semana.

Publicidade gratuita pro time e pro patrocinador, meninas desmaiando pelos cantos no Allianz Parque, trabalho bem feito da equipe alviverde. Pequenas atitudes bem pensadas que geram uma excelente exposição da marca.

Porque o Brasil vai vencer o Uruguai hoje

Leia o post original por Michelle Giannella

(Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

É um jogo difícil? É.

Trata-se de um dos maiores clássicos do futebol mundial: Uruguai e Brasil. A Celeste e a Canarinho. Sete Copas do Mundo em campo. Duas deles, cinco nossas.

Agora seguem os meus motivos para acreditar que o Brasil vai levar esse clássico:

  1. Temos Tite e eles Tabarez. Sou mais o nosso treinador que sabe como poucos montar uma defesa e acertou de vez nosso time no pouco tempo que esteve desenvolvendo seu trabalho. Ele tem o grupo na mão.
  2. Temos Neymar que vive uma fase espetacular!
  3. O Brasil leva vantagem nos confrontos; 34 vitórias , contra 20 derrotas e 20 empates.
  4. O Brasil vem de seis vitórias seguidas nas eliminatórias. (Tudo bem que o Uruguai venceu os seis jogos que fez em casa nas eliminatórias… ai meu pai… )
  5. Eles não terão Suárez em campo.
  6. Não perder em Montevidéu já será bom pra nós. Assim, a seleção entrará mais tranquila em campo porque o empate nos garante na Copa da Rússia, apesar da pressão da casa do adversário.
  7. Porque eu sou brasileira e torço muuuuito pro Brasil!

 

7 motivos que explicam a vitória do Palmeiras sobre o Santos

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

As estatísticas e os retrospectos apontavam o Santos como favorito! Desde 2011 o Verdão não ganhava na casa do adversário, mas hoje a história foi outra. Pra mim, foram esses 7 motivos que levaram a vitória do Verdão nesta noite de domingo:

  1. O Palmeiras foi para o jogo muito confiante.
  2. A pressão pela vitória era do Peixe, o que deixou o clima mais tenso para o time da baixada.
  3. Faltou apoio da torcida santista. O público foi muito pequeno para um clássico desse porte, ainda mais com torcida única. Eram pouco mais de 8.700 torcedores prestigiando um jogão desse nível.
  4. Fernando Prass esteve num dia inspiradíssimo e foi o melhor em campo. A sorte andou ao lado dele e quando o goleirão não defendeu a trave salvou.
  5. Mesmo em desvantagem no placar, o Palmeiras não se abateu e foi pra cima surpreendendo o adversário. O time buscou a virada e marcou dois gols.
  6. Vitor Bueno não poderia ter perdido aquele gol!
  7. Os dois times apostaram em atacar. O Peixe acertou duas vezes a trave duas vezes.  Mas foram as jogadas pelo lado esquerdo pra cima da defesa santista que fizeram o Palmeiras virar o jogo. Ponto pra Eduardo Baptista.

Agora mande pra mim a sua visão do jogo! O espaço é seu!