Todos os posts de Michelle Giannella

Corinthians x Coritiba: não vai ser tão fácil

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Daniel Augusto Jr/Gazeta Press

O time do Corinthians segue em constante evolução desde o começo do ano e está na ponta do Brasileirão. E quando o alvinegro embala, ninguém segura. O azarão, a quarta força (como alguns diziam no início do ano) deu as caras e Carille mostrou as garras.

No domingo de manhã, o Coringão terá uma parada não tão fácil contra o bom time do Coritiba, no Couto Pereira. Apesar dos 100% de aproveitamento fora de casa, o Timão terá um Coritiba que é forte. Joga um futebol vertical com jogadas rápidas em direção ao gol, oferecendo perigo nas bolas na áreas.

O Corinthians sofreu contra o Cruzeiro no segundo tempo, não teve muita força de ataque, mas não tomou gols e manteve seu bom padrão tático. O time de Carille tem bastante confiança e se sai bem quando tanto dentro de casa, como quando joga no campo do adversário, afinal, a equipe está com 100% de aproveitamento fora de casa. Será que vai continuar assim contra o Coritiba?

Vamos esperar domingo de manhã. O palpite? Que vai estar frio. O placar? Deixo pra vocês opinarem.

Beijos e bom final de semana.

6 motivos para a queda de Dorival Junior

Leia o post original por Michelle Giannella

Dorival Junior foi demitido do Santos. Não acho justo, tendo em vista do trabalho que ele desenvolveu nesses dois anos à frente do alvinegro.

Abaixo, 6 motivos que, na minha opinião, levaram a demissão do treinador:

  1. A derrota para o Corinthians foi a gota d´água, mas a panela já vinha esquentando há algum tempo para o treinador.
  2. A pressão da torcida e dos conselheiros pesou sobre o presidente Modesto Roma, que tinha a intenção de segurar Dorival, mas não conseguiu segurar a onda.
  3. O Santos era um dos favoritos ao Campeonato Paulista, mas não passou das quartas de final. Foi uma decepção geral na baixada.
  4. O time apresenta um início ruim no Campeonato Brasileiro.
  5. O Santos não venceu nenhum clássico no ano e todo mundo sabe que quando você ganha um clássico ganha também uma sobrevida e tanto na equipe, mesmo que o time perca uma série de jogos.
  6. O time não está 100%, Ricardo Oliveira, Renato e Lucas Lima estão em recuperação.

Uma pena a demissão, o Peixe é o único clube brasileiro invicto na Libertadores e classificado na Copa do Brasil.

Um resuminho do mês de maio

Leia o post original por Michelle Giannella

O mês de maio foi muito intenso. Trabalhei bastante, participei três semanas como comentarista de esportes no Jornal da Gazeta, recebi uma linda homenagem no dia das mães da equipe do programa Mulheres, apresentei o Gazeta Esportiva…

Intenso, lindo, repleto de desafios. E o melhor é quando a gente percebe que conseguiu dar conta de tudo e muito bem. Ufa, que venha o mês de junho! E que seja especial como maio.

 

 

7 motivos que me fazem acreditar na vitória do Palmeiras

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Não é fácil fazer um prognóstico do que vai acontecer dentro de campo , ainda mais numa partida de futebol entre dois grandes clubes como São Paulo e Palmeiras. Mas, apesar do futebol ser uma caixinha de surpresas, aposto no Palmeiras contra o São Paulo neste sábado. Abaixo listo as minhas razões para acreditar numa goleada verde na bela noite de sábado que se aproxima:

  1. O Palmeiras é favorito e o time não vai entrar de salto alto. Sabe da importância da partida e da dificuldade de vencer o adversário no Morumbi.
  2. Desde março de 2002 o Verdão não vence o Tricolor. É hora de Cuca colocar a calça vinho e mudar essa história.
  3. Falando sério agora, o momento do Palmeiras é melhor: se classificou às oitavas da Libertadores e continua firme na Copa do Brasil. Já o São Paulo vem três eliminações: Paulista, Copa do Brasil e Sul-Americana.
  4. Cuca gosta de jogar pra frente, é mais agressivo que o técnico antecessor, então aposto num time que vai dar trabalho para a frágil defesa tricolor.
  5. O Palmeiras tem um elenco mais forte, mais consistente e um treinador mais experiente.
  6. Rogério Ceni ainda tem dúvidas quanto à escalação da equipe e isso atrapalha o próprio elenco.
  7. Apesar do time ter vencido o Avaí segunda feira e isso ter animado o elenco são paulino, a situação entre treinador e time ainda não está 100%.
  8. A verdade é que ao escrever todas as razões para a vitória do Palmeiras, vejo que o São Paulo tem também muitos motivos pra vencer e isso pode acontecer, afinal, tem um treinador que entende muito de futebol e uma equipe que pretende sair de campo com a cabeça erguida mostrando seu valor contra um time teoricamente mais forte. Essa é a maravilha do futebol! Não há favoritos dentro das quatro linhas! Quando a bola rola, o que importa é acertar a rede! Aí, até a sorte conta. Bom jogo, turma!

Um respiro para Rogério Ceni

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Era obrigação do São Paulo vencer o Avaí na noite desta segunda no Morumbi. Eu acreditava na vitória tricolor e apostei nisso no programa Gazeta Esportiva. Era questão de honra para a equipe e, principalmente, para o treinador Rogério Ceni.

Ele precisava mostrar que, mesmo depois de vir a público toda confusão que rolou no vestiário com Cícero e o caso da prancheta voadora, mantinha o comando da equipe. Ponto pra ele.

Foi um jogo importante, sobretudo, para o setor defensivo do time, que não tomou gols, fato que não acontecia nos últimos sete jogos. Essa vitória dá um certo alívio para Ceni, mas tem data para terminar: sábado diante do Palmeiras, às 19 horas, novamente no Morumbi. Pelo menos o retrospecto é favorável ao Tricolor que não perde do Verdão em casa há 15 anos.

 

É ridícula a punição dada ao Peñarol

Leia o post original por Michelle Giannella

A Conmebol puniu o Peñarol por aquela confusão armada contra o Palmeiras com uma multa de 150 mil dólares e uma partida como mandante com os portões fechados. Oi? O quê? Será que eles não preferem mandar logo uma caixinha de flores para o time? Inacreditável a postura dessa entidade.

A pena do Palmeiras foi mais dura, como pode? O Peñarol é briguento, encrenqueiro, reincidente em confusões e , claramente, armou uma arapuca para o Verdão, provocando os atletas e fechando os portões para que eles não saíssem de campo.

Corrupção e gente mal intencionada existe em todos os lugares, mas na política e no futebol elas me dão ainda mais nojo e vontade de vomitar.

Rogério Ceni precisa retomar o controle da situação

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Inquestionável como atleta, colocado à prova como treinador. Não tem sido fácil a vida de Ceni à frente do São Paulo.

O ex-goleiro é exigente e entende muito de futebol, isso ninguém questiona. O problema é que o técnico de um time, além de todo conhecimento tático, precisa ser um gerenciador de pessoas, vaidades, um professor que ensina o que deseja que seja colocado em prática, que aponta erros e aprimora seus comandados. O treinador também tem um pouco de pai: dá bronca quando precisa e defende quando é necessário.

Algumas das qualidades citadas ainda faltam a Rogério Ceni. Ele está iniciando na carreira e terá que aprender na marra como lidar com tantos egos.

É obrigatória uma vitória do time no jogo contra o Avaí pelo Campeonato Brasileiro. Rogério precisa acertar a vazada defesa tricolor e ainda colocar panos quentes no turbilhão de intrigas que virou sua equipe. Talvez toda essa lavação de roupa suja em público faça bem ao tricolor e restabeleça a paz dentro do vestiário trazendo maior entendimento entre jogadores e comissão técnica. Ou não, talvez todo esse disse me disse só aumente a falta de confiança entre as partes.

Rogério precisa retomar o controle da situação e ganhar de volta o vestiário são paulino.

Mais um desafio para o mito. Acho que o Tricolor deve continuar apostando no treinador.

E você, o que acha? O espaço é seu.

Cuca chegou dando conta do recado

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Cuca estreou com uma vitória estupenda contra o Vasco. Seu retorno como treinador do Palmeiras não poderia ser melhor. O time vinha passando por uma fase onde faltava comando, técnica e qualidade de jogo. Tudo estava bem mais ou menos numa equipe que tem um dos melhores elencos do Brasil.

Cuca não tinha obrigação nenhuma de vencer. Estava chegando à antiga casa, uma derrota seria perdoável, mas não. Venceu e venceu bem, com Borja que não vinha marcando gols fazendo dois.

Milagre? Sorte? Boa vontade dos jogadores? Orientação técnica? Talvez um pouquinho de cada coisa, o resumo é só um: não poderia haver melhor estreia para o ex filho que à casa torna.

 

Os 5 pecados capitais do São Paulo

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O São Paulo foi desclassificado da Sulamericana pela equipe argentina Defensa y Justicia. Um time que nunca tinha feito uma viagem internacional. Pai do céu! 18 dias treinando e o tricolor não conseguiu apresentar um bom futebol. Inacreditável!

Abaixo, seguem os 5 pecados do São Paulo, na minha opinião:

  1. O São Paulo não mostrou nenhuma evolução em campo. Como é possível uma equipe treinar fechado 18 dias e não evoluir em nada? Erro dos jogadores, sim. Erro do treinador, claro!
  2. O São Paulo apresenta muito problemas na marcação do time adversário.
  3. O que aconteceu com o ataque dessa equipe? Antes marcava muitos gols, tomava, mas fazia. Agora o time parece sem confiança pra subir e definir. O time está sem confiança.
  4. Falta criatividade e alegria ao futebol são paulino.
  5. Cueva e Lucas Pratto tiveram queda de rendimento.

Tinha mais um monte de coisas pra escrever, mas hoje o tempo está curto.

Beijos a todos!

Nos vemos no Gazeta Esportiva!

Cuca, o salvador da pátria!

Leia o post original por Michelle Giannella

Ele voltou! Tirou o tempo que precisava pra organizar a vida e agora chega pra organizar a outra casinha: a alviverde.

Para a torcida, Cuca é a peça que faltava no time, é o salvador da pátria. Por isso mesmo a pressão será grande. Ele sabe que terá um trabalho muito difícil pela frente, mas não tem medo e vai encarar a missão.

Cuca tem o respaldo da patrocinadora do clube e o apoio da torcida. Já começa com o pé direito.

O contrato do treinador vai até o final de 2018. E ele chega acompanhado da comissão técnica de sua confiança, inclusive de seu irmão Cuquinha. “Estou me sentindo em boas condições para ajudar o Palmeiras novamente”, disse o técnico.

A missão já foi dada, agora é apenas cumpri-la! Boa sorte, treinador!