Arquivo da categoria: Barcelona

Fernandinho: se Lucas Lima fizesse mais gols podia ir pro Barça

Leia o post original por Craque Neto

Além de apontar Lucas Lima como um dos melhores meias do Brasil, o repórter Fernando Fernandes levanta a questão de que pode existir um grande porém por trás do afastamento do jogador no Santos.

O post Fernandinho: se Lucas Lima fizesse mais gols podia ir pro Barça apareceu primeiro em Craque Neto 10.

O fim do mundo está próximo

Leia o post original por Rica Perrone

Para fazer escolhas é preciso coragem. Para fazer análise basta ter boca. E para fazer história é preciso ter muito mais do que a maioria das pessoas que lhe apontam durante a vida costumam ter. O Grêmio aumentou a pressão contra ele mesmo toda vez que não usou os titulares no Brasileirão. Eu vi gente …

Grêmio, o caça-fantasmas

Leia o post original por Antero Greco

O Grêmio mostrou nesta quarta-feira como se espanta fantasma. O Barcelona de Guayaquil pintava como a assombração na vida dos brasileiros, na edição deste ano da Libertadores, depois de eliminar Palmeiras e Santos. Temia-se que fizesse o mesmo com o tricolor gaúcho, na semifinal da competição, ainda mais que jogava a primeira em casa.

Conversa fiada. O time equatoriano não foi páreo para o Grêmio, tomou 3 a 0 e na semana que vem joga em Porto Alegre praticamente para cumprir tabela. Ou à espera de um daqueles milagres que só acontecem a cada 100 anos no futebol. Ou uma hecatombe sobre a rapaziada de Renato Gaúcho.

A eficiência do Grêmio como caça-fantasmas fez o trabalho em 20 minutos. Tempo suficiente para os dois primeiros gols – com Luan aos 7 e Edilson aos 20, que se machucou no segundo tempo e deu lugar para Leo Moura.

A vantagem derrubou o Barcelona, que ficou perdido, sem saber o que fazer para salvar a honra. Teve de atirar-se à frente, mas parou no sistema de marcação desta vez impecável dos brasileiros.

No intervalo, o Barcelona mudou, na tentativa de voltar mais agressivo. E quase assustou, aos 3 minutos, num chute à queima-roupa de Ariel, na pequena área, e que Grohe parou com a mão direita. Defesa extraordinária, indício pra lá de seguro de que não haveria reviravolta. Defesa para encher de moral o Grêmio e colocar o Barcelona nas cordas.

Pois o nocaute veio aos 6, com o segundo gol de Luan, o terceiro da noite. Contra-ataque preciso e finalização impecável. Dali em diante, o Grêmio só ficou à espera do relógio andar, sem pressa, com serenidade, com autoridade. Com a certeza de quem está na decisão.

O Barcelona virou fantasminha camarada.

Agora, que venham os argentinos. River? Pode ser. Adversário de tradição. Lanús? Franco-atirador. Sem problema. O tricolor gaúcho dá passe gigante para o terceiro título continental.

Por que chance de reaproximação entre Neymar e Santos é pequena?

Leia o post original por Perrone

A eleição presidencial no Santos, em dezembro, promove na Vila Belmiro a discussão sobre a relação do clube com Neymar. Pelo menos dois candidatos, Nabil Khaznadar e José Carlos Peres, declaram ser favoráveis à reaproximação da instituição com o atacante. Ambos afirmaram essa intenção ao blog, por isso são citados. Aliado do presidente Modesto Roma Júnior, candidato à reeleição, disse ao blog que a direção também tem interesse em fazer as pazes. Nos bastidores, porém, a diretoria não confirma a intenção.

Apesar do desejo de parte dos conselheiros de que o relacionamento seja reconstruído, hoje a chance de isso acontecer mesmo se Modesto perder a eleição é pequena.

O estafe do jogador considera a reaproximação inviável, mesmo que Nabil Kaznadar, amigo do atacante e do pai dele, seja eleito. O entendimento é de que a instituição feriu Neymar ao pedir sua suspensão na Fifa (a entidade rejeitou o pedido) por suposta irregularidade na transferência para o Barcelona e que não houve mobilização no clube para defender o ídolo. O gesto não é visto como atitude isolada de um dirigente e que possa ser esquecida facilmente com sua saída.

Ao mesmo tempo, a atual diretoria avalia que não há um fato novo que justifique uma aproximação. O sentimento na cúpula ainda é de que Neymar e seu pai agiram com intenção de fazer o Santos receber menos do que deveria com a transferência. A direção também se defende afirmando que seu alvo principal na Fifa foi o Barcelona e que o pedido de suspensão para o atacante era uma obrigação formal decorrente das regras da entidade. Em entrevista ao UOL Esporte, Modesto diz não ver problema no distanciamento em relação a Neymar.

O cenário atual aponta como tendência que, se o atual mandatário for eleito, a situação ficará como está. E se ele perder a eleição, seu substituto terá trabalho para tentar apagar as mágoas carregadas por Neymar e seu pai.

 

Conheça os números da guerra milionária entre Neymar e Barça na Justiça

Leia o post original por Perrone

Na Justiça do Trabalho da Espanha, Neymar espera receber do Barcelona 43 milhões de euros (cerca de R$ 158,3 milhões) e mais 10% de juros ao ano relativos ao período que levar para obter o dinheiro. De acordo com o estafe do jogador, essa porcentagem é estabelecida pela lei espanhola em casos nos quais o empregado alega não ter recebido o que o empregador deveria ter repassado.

O atacante sustenta que o pagamento dessa quantia fazia parte de seus vencimentos, mas foi bloqueado pelo Barça após a imprensa divulgar que ele estaria negociando com o PSG. O clube alega que o valor se referia ao cumprimento integral do contrato, o que acabou não acontecendo. Além disso, os catalães, acionaram o brasileiro na Justiça do Trabalho pedindo a devolução de 8,5 milhões de euros (R$ 31,29 milhões) mais 10% de juros anuais também apontando o compromisso não foi cumprido até o final.

Na última segunda, houve uma audiência de conciliação sem sucesso, também conforme informação da equipe que trabalha para o jogador.

Pelas contas do estafe de Neymar, os 43 milhões de euros representam o valor bruto a que ele tem direito. Descontados impostos, a quantia sobrariam 26 milhões de euros (R$ 95,7 milhões).

No entendimento dos representantes do jogador, o valor compunha o salário dele, independentemente do tempo de contrato. E, além disso, existe a alegação de que a multa de 222 milhões (R$ 817,3 milhões) de euros paga pelo PSG serviu para indenizar o Barcelona de eventuais prejuízos, incluindo o fato de o atacante não cumprir o contrato, apesar de eventuais pagamentos feitos.

Grêmio x River: Culpa do Culpi!

Leia o post original por Milton Neves

Escrevo de São Vicente-SP, a primeira cidade do Brasil onde nasceram Robinho e Jefferson, goleiro do Botafogo.

É que agora me tornei “Cidadão Vicentino”, uma honra!

Como já era por aqui também de Santos, Guarujá e Itanhaém, a segunda mais antiga do país.

Fazia tempo que não vinha para a terra do Ilha Porchat Clube – hoje nem sombra do passado glorioso dos tempos do saudoso Odárcio Ducci (1942 – 2016) – e do icônico “Seven Seas”, edifício projetado pelos engenheiros alemães que instalaram a Volkswagen na Via Anchieta nos anos 60.

E quando será instalado um time forte aqui em São Vicente?

Difícil, porque a vizinha e forte Santos “não deixa” o futebol crescer nas cidades próximas de nosso litoral.

Santos que segue chorando a dolorosa eliminação da Libertadores pelo… Barcelona!

Ah, não suporto esse nome, viu, Neymar?

Viu, Laor?

Viu, sumido Odílio?

Quanto gol contra, sô!

E que gol a favor que você deixou de fazer na quarta-feira, hein, Ricardo Oliveira?

Mas, não foi culpa dele.

Culpa de Culpi.

Levir escalou mal demais o superado Leandro Donizete e, sem Lucas Lima e Renato, colocou em campo os contundidos Copete e Ricardo Oliveira.

Ele não sabia ainda que “entre dois ótimos jogadores baleados e dois mais ou menos, mas inteiros, opte sempre pelos dois últimos”, dizia Otto Glória (1917 – 1986).

Mas o ano não foi de todo ruim para o Santos que, no entanto, vai sofrer por anos os efeitos da terra arrasada by Laor e Odílio.

Já para o Corinthians “foi boa” a quarta-feira.

Livrou-se da pequena Sul-Americana e agora vai cuidar melhor do restinho que falta para ser campeão do Campeonato Brasileiro de Amistosos.

Mas boa mesmo é a Libertadores, que não tem amistoso.

É porque ela não tem o lixo e a porcaria dos pontos corridos do Brasileirão!

Que acabem logo com o tal turno e returno e com o inconsequente “horário de verão”.

E a Libertadores, hoje disputada em todas as estações do ano, terá uma final entre o River Plate da terra do Maradona e o Grêmio do país do Pelé.

É que o Barcelona de Guaiaquil já esgotou seu estoque de milagres.

E não entendo porque até hoje milagrosamente não morreu ainda um jogador visitante nas alturas da Bolívia.

Jogar lá é desumano e os 3 a 0 em casa do Jorge Wilstermann e os 8 a 0 do River Plate na volta em Buenos Aires provam o tanto que o craque “Altitude” faz efeito.

Efeito que não será nenhum no empate de 1 a 1 de São Paulo e Corinthians deste domingo.

O São Paulo seguirá ameaçado e o atual comum Corinthians ficará livre de mais uma rodada do Brasileirão rumo ao seu título obtido mediante só um turno.

E viva São Vicente!

OPINE!

Barça não dá ponto sem nó!

Leia o post original por Craque Neto

O Barcelona acertou a contratação do volante Brasileiro Paulinho por respeitáveis R$ 151 milhões. Segundo informações é a quarta maior contratação da história do clube catalão. Pra falar a verdade sempre achei ele um baita jogador sobretudo do ponto de vista tático. É um dos poucos volantes que conheço que marca e arma com a mesma capacidade técnica. Certamente a diretoria do Barça viu nele um reforço pontual para ir e vestir a camisa de titular. Sem testes. Afinal trata-se de um dos principais meio-campistas da Seleção Brasileira. Homem de confiança do técnico Tite. Por não ser muito conhecido no […]

O post Barça não dá ponto sem nó! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Tite mudou rumo da carreira de Paulinho com nova chance na seleção

Leia o post original por Perrone

A contratação de Paulinho pelo Barcelona simboliza quanto uma convocação para a seleção brasileira pode mudar a vida de um jogador. Quase esquecido na China, o volante voltou a atuar pelo Brasil mais pela confiança depositada nele por Tite do que pelo seu rendimento naquele momento.

O jogador aproveitou a chance e se transformou num dos principais jogadores da equipe. Virou fundamental para a seleção e fez por merecer sua volta à elite do futebol.

Apesar de seus enormes méritos pessoais, o ex-corintiano deve agradecer a Tite pelo fato de aos 29 anos ter a maior oportunidade de sua vida. Se suas atuações estivessem restritas ao futebol chinês, por melhor que fossem, dificilmente ele chamaria a atenção do Barça ou de outro gigante europeu. Certamente não encontraria alguém disposto a pagar 40 milhões de euros (cerca de R$ 151 milhões).

Agora Paulinho terá o maior desafio de sua carreira. Depois de não decolar no Tottenham, tem o que pode ser sua derradeira chance de mostrar ser um jogador de ponta na Europa.

A missão é mais desafiadora do que brilhar na seleção brasileira porque no time nacional ele conta com um técnico que conhece muito bem suas virtudes e defeitos e que montou um esquema no qual ele tem papel fundamental. No Barcelona tudo será novo. A cobrança será diária, enquanto a seleção se reúne de tempos em tempos. Pela solidez de esquema tática que o Barça já possui, a tendência é que ele seja menos decisivo do que é na seleção. Ou seja, terá que lutar mais para se destacar.

Porém, se conseguir brilhar tanto no Barcelona como tem feito na seleção, Paulinho vai alcançar um patamar que talvez ele mesmo não esperasse mais.

Para Tite, a transferência pode ser ótima ou péssima. Se o volante deslanchar na Catalunha, a seleção brasileira ganha pelo fato de ele trocar o futebol chinês por competições de primeira linha. Se ficar na reserva, poderá perder ritmo de jogo e ter seu desempenho pelo Brasil afetado perto da Copa do Mundo da Rússia.