Arquivo da categoria: brasileiro

São Paulo sem criatividade

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Como todos sabem, o ano de 2017 foi péssimo para o São Paulo. As três vitórias consecutivas contra Flamengo, Santos e Atlético-GO salvaram o time do rebaixamento, com boa atuação nas duas primeiras partidas desta sequência. Depois foram 4 jogos com 3 empates, 1 derrota e atuações fracas.

Ao longo do ano, com Rogério Ceni ou Dorival Júnior no comando, o São Paulo em muitas oportunidades teve posse de bola, mas pouca criatividade e não coloco isso na conta dos técnicos.

Se pegarmos o time titular que fecha o ano de 2017, apenas dois jogadores estavam no clube em 2016, Cueva e Rodrigo Caio. O jogo é coletivo, não é de hora para outra que um time será forte coletivamente. O São Paulo viveu da individualidade de Hernanes e Cueva e os dois não participaram do primeiro turno, apesar de Cueva estar presente fisicamente, mas com péssimo desempenho.

Não adianta mudar todo o elenco para 2018. A base deve ser mantida e reforçada, se mais uma vez começar do zero, o São Paulo terá mais um ano difícil.

 

Corinthians campeão com elenco pequeno

Leia o post original por Flavio Prado

O Corinthians conquistou o Campeonato Brasileiro por pontos corridos utilizando basicamente 15 jogadores.

Uma das teses em relação ao atual formato do campeonato é exatamente o contrário, sempre dissemos que o time com maior elenco e investimento seria o favorito. O Corinthians quebrou esta regra.

Neste ano aconteceu uma mudança importante no calendário. A Libertadores e a Copa Sul-Americana são disputadas durante toda temporada, a Copa do Brasil já estava assim desde 2013. O Corinthians disputou Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, mas largou na frente no Brasileiro e consequentemente priorizou a competição nacional, além de ter sido eliminado cedo da Copa do Brasil.

Durante o primeiro turno, Carille conseguiu usar os titulares mais vezes, a queda no segundo turno era natural, mas foi intensificada pelas contusões de jogadores como Pablo, Arana e Jádson. A vantagem já era muito grande pelo excepcional primeiro turno e ninguém teve competência de brigar de verdade com o Corinthians, mesmo com os tropeços no segundo turno.

Outro fator fundamental foi a estabilidade. O Corinthians foi um dos poucos times que não trocou de técnico na temporada e não negociou nenhum jogador importante no meio do ano. Com o jogo coletivo bem consolidado, o time de Carille foi um adversário duro de ser batido, mesmo nos dias em que não estava tão bem.

Com o atual calendário, priorizar o Brasileiro e ter o mínimo de estabilidade, talvez seja uma receita mais eficiente do que ter elenco grande e estar dividido em várias competições.

São Paulo respira

Leia o post original por Flavio Prado

(Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O São Paulo conseguiu vitória importante contra o Flamengo no Pacaembu. Foi um bom primeiro tempo do time paulista e uma queda no segundo tempo com alguns sustos.

O time é irregular, ainda não conseguiu duas vitórias consecutivas no campeonato, mas se pelo menos fizer sua parte em casa, permanece na primeira divisão.

Difícil imaginar que o time mostre grande evolução no campeonato, as mudanças com bola rolando, a pressão pelo resultado e a troca de técnico são alguns fatores que pesam contra um melhor jogo coletivo, depende muito do dia e das circunstâncias.

Contra o Flamengo, Jucilei retornou ao time como primeiro homem no meio, Petros e Hernanes com mais liberdade e Cueva com liberdade de movimentação, o peruano não ficou preso do lado esquerdo do campo.

O ganha e perde deve continuar até o final do campeonato, o time é o pior visitante, mas pelo menos tem alguns bons momentos como mandante.

Santos vence na única chance do segundo tempo

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Difícil falar do primeiro tempo de Palmeiras x Santos. O gramado alagado impediu um jogo melhor, mas vale ressaltar que os dois times normalmente usam a ligação direta, não trocam muitos passes e preferem um jogo mais vertical.

No segundo tempo, o Palmeiras melhorou e dominou o jogo, empurrou o Santos para o campo de defesa, mas não conseguiu transformar o domínio em chances claras de gol.

O Santos em alguns momentos ficou acuado, uma coisa é a proposta do contra-ataque, outra coisa é não conseguir sair de trás e era isso que acontecia.

Na única oportunidade que teve, o Santos aproveitou. Assistência de Bruno Henrique, jogador fundamental para o time na temporada, gol de Ricardo Oliveira e mais uma vitória santista.

O ano do Santos é curioso. A pontuação é muito melhor que o desempenho e faz tempo. De qualquer forma é inegável que o time consegue resultados, vamos ver se em algum momento o desempenho ruim vai pesar.

Vitória depois da eliminação

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Djalma Vassao/Gazeta Press

O Santos conquistou importante vitória contra o Atlético-PR. Além do lado matemático, o emocional também é importante para um time eliminado na Copa Libertadores da América e muito criticado.

Os resultados do Santos no Campeonato Brasileiro são melhores do que o futebol apresentado. O time mudou radicalmente o modelo de jogo e isso tem um preço. Um dos principais problemas do futebol no Brasil é exatamente esse, mudanças são feitas sem critério e o jogo é coletivo, apesar de muitas vezes ser analisado de forma individualizada.

A vaga na Libertadores deve ser conquistada pelo Santos, a pontuação e o número de vagas disponíveis indicam isso, mas preocupa o desempenho, mesmo quando o time lidera um campeonato deve buscar evolução e o Santos parece conformado no atual modelo de jogo.

Grande rodada para Corinthians e São Paulo

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

São Paulo e Corinthians se enfrentarão no próximo domingo no Morumbi, depois de uma rodada positiva para os dois, cada um dentro do seu objetivo.

O São Paulo venceu um confronto direto contra o Vitória. Nas rodadas anteriores , o time não conseguiu superar seus adversários mais próximos. Além do resultado, um aspecto muito positivo do jogo foi a atuação de Cueva. O peruano é um dos jogadores mais qualificados do elenco e faz péssimo campeonato. Cueva bem ajuda muito o São Paulo.

O Corinthians abriu ainda mais vantagem no campeonato. Mesmo com 3 derrotas em 5 jogos no returno, o time não sofreu na matemática. O líder somou 6 pontos na segunda etapa da competição, o segundo colocado fez apenas 4. A vantagem é enorme, dificilmente o título vai escapar e com a vitória o time poderá seguir mais tranquilo seu caminho na competição.

Corinthians ainda perderá mais alguns jogos mas será Campeão Brasileiro.

Leia o post original por Nilson Cesar

Calma torcedor do Corinthians . O time ainda vai perder mais alguns jogos mas será Campeão Brasileiro.  Só faço a ressalva de perder para times muito fracos  tecnicamente e dentro de casa. Agora não pode perder mais. Já deu a cota,. Carille e seus comandados estão de parabéns até agora. A campanha está espetacular. Vejo só o Grêmio em condições de brigar com o Corinthians pelo título até o final. O campeão matematicamente deverá aparecer somente nas 2 ultimas rodadas e isso irá garantir emoção até o final da competição. Definições para os quatro primeiros que irão para a Libertadores e aqueles que irão  ser rebaixados para a série B. Muita água ainda vai rolar e o bicho vai pegar …

Clássico com muitos gols e instabilidade

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

O jogo entre Palmeiras e São Paulo foi divertido para quem assistiu, muitos gols e viradas, mas mostrou que são dois times que oscilam muito, inclusive dentro do mesmo jogo.

As duas equipes foram muito mexidas durante a temporada. Trocaram de técnico e mexeram no elenco, ainda sentem falta de uma identidade mais bem definida.

Claro que a situação do São Paulo é muito mais complicada. O time corre risco de rebaixamento e não mostra sinais consistentes de reação. Mesmo nas vitórias contra Botafogo e Cruzeiro, o São Paulo não foi um time estável. Contou com o aleatório e com a bola parada de Hernanes. Falta profundidade ao time, faltam jogadores mais incisivos, que incomodem o adversário, muitas vezes é um time lento e sem profundidade. Agora o time enfrenta dois adversários diretos, Ponte Preta e Vitória, o desempenho nesses confrontos não tem sido bom.

O Palmeiras sofre mais pela expectativa criada. O time deve conseguir vaga na Libertadores, mas a ilusão em torno de um possível super time para o ano atrapalhou muito. O Palmeiras é vítima da própria expectativa e isso foi um peso enorme durante o ano.

Cuca está vivendo um mau momento como treinador e Palmeiras tem inúmeros jogadores apenas razoáveis

Leia o post original por Nilson Cesar

O técnico Cuca que sem dúvida trata-se de um grande treinador,  está vivendo um mau momento. O Palmeiras definitivamente para mim está cheio de jogadores apenas razoáveis. Cuca ainda não conseguiu montar um time. A equipe vai brigar para estar entre os seis primeiros colocados do campeonato brasileiro, e hoje isso é um fato. O Palmeiras contratou mal e nesta temporada não convenceu nem o mais fanático de seu torcedor. O ambiente dentro do clube também não me parece bom. Muita coisa deve ser refeita para a temporada de 2018 e sinceramente acho que teremos grandes mudanças dentro do clube incluindo a direção de futebol e comissão técnica também. Vamos aguardar e esperar as novidades do Verdão.

São Paulo no sufoco

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Um jogo maluco no Morumbi. O Cruzeiro perdeu um pênalti, o São Paulo saiu na frente, tomou a virada e conseguiu ainda a vitória.

Existem várias formas de avaliar um jogo. Uma delas é o resultado puro e simples, o São Paulo conseguiu pontos fundamentais em uma briga contra o rebaixamento que promete se arrastar até as últimas rodadas. Outra análise é sobre o desempenho das equipes e neste ponto o São Paulo preocupa muito.

O time não conseguiu jogar bem contra o Cruzeiro, sofreu muito para criar oportunidades e quando tomou a virada se perdeu completamente no lado emocional, o time mineiro perdeu a chance de liquidar o jogo e foi castigado.

Uma virada pode ajudar na recuperação pelo menos do emocional, mas a impressão era a mesma depois da vitória contra o Botafogo. Na sequência o time perdeu para Coritiba e Bahia. O emocional é importante, o embalo, o apoio da torcida, mas o time precisa jogar, precisa de desempenho e o São Paulo está devendo muito.

Na próxima rodada, o adversário é o Avaí. O time catarinense é concorrente direto na luta contra o rebaixamento. O São Paulo não tem bom desempenho contra os rivais diretos e isso tem um peso grande na classificação.