Arquivo da categoria: brasileiro

Palmeiras ainda em fase de ajustes

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Djalma Vassao/Gazeta Press

O Palmeiras ainda busca um melhor rendimento na temporada. No primeiro tempo contra o Red Bull, Eduardo Baptista repetiu o 4-2-3-1 utilizado contra a Ferroviária. Zé Roberto formou uma dupla de volantes com Felipe Melo, Dudu jogou centralizado na linha de 3 meias, desta vez com um armador pelo lado direito, o venezuelano Guerra e Keno pela esquerda.

O time começou bem, marcação alta, sufocando o adversário. Ainda no primeiro tempo diminuiu o ritmo e correu riscos. No intervalo, entraram Michel Bastos e Borja nas vagas de Guerra e William. O sistema também mudou, voltou para o 4-1-4-1. Felipe Melo centralizou como único volante, Zé Roberto jogou mais adiantado com Michel Bastos por dentro, Dudu foi para a ponta esquerda e Keno, depois substituído por Róger Guedes, foi para o lado direito.

O time de 2017 está mais modificado do que o esperado em relação a equipe campeã de 2016. Todos sabiam que Gabriel Jesus sairia, mas ninguém esperava pelas contusões de Tchê-Tchê e Moisés, jogadores fundamentais no Brasileirão.

O Palmeiras ainda oscila no seu rendimento, situação normal para uma equipe que ainda não completou 10 jogos oficiais na temporada. O grande problema é a cobrança, muitas vezes exagerada. O investimento foi alto e muitos esperam que o time vença e dê espetáculo rapidamente e isso ainda está longe de acontecer.

Mais um tropeço em Itaquera

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press
Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

O Corinthians empatou em casa com o Atlético-PR e se complicou na luta por vaga na Libertadores.

O time até foi melhor do que o adversário, mas cria muito pouco. O goleiro Wéverton pouco trabalhou, o time é muito frágil ofensivamente.

Oswaldo de Oliveira não tinha muitas opções no banco. Entraram Lucca, Giovanni Augusto e Gustavo, talvez Guilherme pudesse ser uma opção melhor, mas falta maior qualidade ofensiva individual e também no coletivo. Foram muitas mudanças ao longo da temporada, isso quebrou o modelo de jogo implantado nos últimos anos.

Para ter alguma chance de classificação, o Corinthians precisa vencer o Cruzeiro em Belo Horizonte. Missão difícil, a chance diminuiu muito, mesmo com o péssimo desempenho do Atlético-PR como visitante e com a sequência ruim do Botafogo nas últimas rodadas, o Corinthians deve ficar fora da próxima edição da Libertadores.

Vitória importante do Corinthians e drama no Inter

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press
Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

O Corinthians não fez uma partida brilhante, mas venceu o Inter e segue na briga pela vaga na Libertadores. Nem tinha como esperar uma grande atuação. O Corinthians não vem bem, caiu muito durante o campeonato, hoje o time não tem uma cara, não tem um modelo claro de jogo.

A vaga pode vir, na próxima rodada tem confronto direto em casa contra o Atlético-PR. Os pontos acumulados no primeiro turno são fundamentais na classificação atual.

O Internacional está em uma situação trágica. Nesta rodada, a diferença de saldo aumentou muito com a goleada do Vitória, se o time baiano conseguir pelo menos 1 ponto, o Inter só se salva com 2 vitórias ou com uma goleada, caso consiga 4 pontos.

Jogo feio em Florianópolis

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Eduardo Valente/Gazeta Press
Foto: Eduardo Valente/Gazeta Press

O jogo entre Figueirense e Corinthians foi muito ruim. O baixo nível do jogo não foi surpreendente, o Figueirense está praticamente rebaixado e o Corinthians neste momento joga um futebol muito próximo das equipes que lutam contra o rebaixamento.

O time caiu de produção ao longo do ano. Perdeu jogadores importantes no início do ano, mas ainda tinha a mesma comissão técnica e manteve uma estrutura de jogo. Durante o ano, saíram Felipe, Bruno Henrique e Elias. Tite e sua comissão foram para a seleção, a estrutura de jogo foi embora, Cristóvão Borges e Oswaldo de Oliveira não chegaram com respaldo e sofreram com a falta de paciência da torcida.

Fora de campo a situação é difícil e reflete no elenco. Falta dinheiro para montar um elenco melhor e falta apoio político para a atual direção buscar alguma mudança. O Corinthians ainda pode chegar na Libertadores, mas o momento é difícil e a perspectiva de futuro não é otimista.

São Paulo fez péssimo jogo em Minas

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Vinnicius Silva/Raw Image
Foto: Vinnicius Silva/Raw Image

O São Paulo jogou mal contra o América. O time venceu Fluminense e Ponte Preta nas rodadas anteriores e praticamente alcançou a pontuação necessária para permanecer na elite, mas isso é muito pouco.

Outra questão é separar resultado de desempenho. Nos jogos que venceu, o time não jogou bem. Desde o início do ano, o São Paulo é um time que tem posse de bola, mas não cria. Vive de individualidades e jogadas de linha de fundo.

No primeiro semestre, Ganso e Calleri resolveram alguns jogos, na Libertadores até mesmo Michel Bastos ajudou nos confrontos contra Toluca e Atlético-MG. No segundo semestre nenhum deles está disponível, o time vive de lampejos do peruano Cueva.

O São Paulo não tem uma boa equipe, nem na parte individual e nem na coletiva. Sorte que não precisa de muita coisa para permancer na série A do Brasileiro.

Corinthians jogou mal em Itaquera

Leia o post original por Flavio Prado

Mais uma vez o Corinthians jogou mal no Campeonato Brasileiro. A campanha no segundo turno é fraca. Os pontos acumulados no primeiro turno, ainda com algum legado de Tite e com Bruno Henrique e Elias no meio, ainda colocam o time na briga pela Libertadores.

O setor ofensivo do Corinthians é fraco e alguns jogadores ainda estão abaixo do que podem render, casos de Giovani Augusto, Marlone e Marquinhos Gabriel.

Oswaldo de Oliveira busca alternativas, principalmente na posição de centroavante. Guilherme já atuou na função, mas estava suspenso. Romero iniciou a partida centralizado, depois inverteu com Marquinhos Gabriel e foi para o lado direito, Lucca também atuou por alguns minutos mais avançado.

Pelo lado, Rildo pode ganhar espaço. Briga por dois lugares no time com Romero, Marlone e Marquinhos Gabriel. Oswaldo ainda busca alternativas, mas falta qualidade no atual elenco.

 

Palmeiras mesmo sem jogar bem vai conquistar o campeonato brasileiro.

Leia o post original por Nilson Cesar

Faz algumas rodadas que o Palmeiras não vem jogando bem. Mesmo assim a vantagem sobre o segundo colocado vem aumentando. Estamos vivendo um campeonato brasileiro de baixo nível técnico, mas de boa disputa. O líder tem dificuldades para vencer em casa uma equipe que está beirando a zona de rebaixamento. Ninguém pode contestar o provável título do Verdão , pois na verdade ninguém vem tendo competência para alcançar o time do Cuca. Boa gestão, pagamentos e prêmios rigorosamente em dia, isso também faz um time ser campeão. O Palmeiras têm que reforçar sim para a Libertadores da América do ano que vêm . Só com bons reforços o Verdão pode voltar a ser campeão da América também . Tenho certeza que a diretoria do Palmeiras sabe disso e deve estar já se mexendo para a temporada de 2017,. Não tem jeito, Palmeiras será campeão brasileiro de 2016.

Palmeiras perto do título

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press
Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O Palmeiras ficou ainda mais próximo do título brasileiro. Não fez um bom jogo contra o Sport, mas conseguiu o resultado e foi favorecido com o empate do Flamengo.

Apesar da queda de produção, o Palmeiras consegue resultado, dificilmente é batido, ainda não perdeu no segundo turno.

São 6 pontos de vantagem em 6 rodadas. O Palmeiras não tem tropeçado, é difícil que perca pontos em metade das rodadas finais.

Um aspecto fundamental no time de Cuca é a rotatividade do elenco. Cuca sabe mexer nas peças disponíveis, dificilmente repete o  time e se adapta ao jogo e ao adversário.

O Palmeiras investiu forte no início de 2015, neste ano manteve a base, reforçou e cresceu com a chegada de Cuca. No campeonato por pontos corridos a regularidade é fundamental, a quantidade de bons atletas é outro fator decisivo.

No jogo do Maracanã, o Corinthians foi melhor no primeiro tempo. Time bem postado e com rápido contra-ataque. Na segunda etapa, pressão do Flamengo, a entrada de Fernandinho melhorou o time ofensivamente e bloqueou a saída de bola com Fágner.

O Corinthians segue na briga pela vaga na Libertadores. Precisa melhorar o desempenho, jogar bem com regularidade, é difícil conseguir nesta reta final, mas os adversários diretos também não apresentam grande desempenho.

São Paulo sai do sufoco

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press
Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O São Paulo não fez boa partida, mas venceu a Ponte Preta. O time chegou aos 42 pontos, precisa somar 3 ou 4 pontos em 6 rodadas para não correr risco, na próxima rodada enfrenta o lanterna América-MG.

Desde o início do ano, o São Paulo é um time que fica muito com a bola, mas cria pouco. As principais jogadas são pelo lado, contra a Ponte o lado esquerdo funcionou muito bem.

O São Paulo está praticamente livre do rebaixamento. Mas a direção deve entender que isso é muito pouco. O São Paulo tem que ser mais forte, o time muitas vezes tem se colocado em situações perigosas e formado times abaixo do que deveria. A briga política no clube atrapalha muito, falta planejamento, definir um rumo a ser seguido. O time troca de técnico com frequência e sem lógica na substituição, não existe uma linha coerente na formação do elenco.

O risco do rebaixamento some, mas o ano foi péssimo. O São Paulo precisa de muito mais.

Erros de arbitragem têm para todos os lados

Leia o post original por Nilson Cesar

Temos um campeonato brasileiro longo demais. É evidente que erros de arbitragem irão ocorrer.

As vezes o clube é beneficiado e em outras oportunidades acaba sendo prejudicado. Entendo que ao longo da competição as coisas se compensam. Acho que nenhum arbitro entra com o objetivo de errar ou prejudicar premeditadamente. Existe sim árbitros ruins de verdade. O Palmeiras está muito próximo do título brasileiro e acho ridículo entender que se for campeão é por causa de auxílio de arbitragem.

O Palmeiras vem liderando o campeonato já faz muitas rodadas e mesmo sem jogar um futebol excepcional as outras equipes ainda não ultrapassaram. Na verdade estamos vivendo um campeonato muito legal em termos de disputa e emoções estarão reservadas até o final. Eu continuo apostando as minhas fichas no Verdão.