Arquivo da categoria: Cassano

A Azzurra acha rumo e avança, para azar dos rivais

Leia o post original por Antero Greco

Há jogadores dos quais não se deve duvidar. Eles podem passar um período ruim; mas, por serem bons de bola, de repente reencontram o rumo. Taí o Cristiano Ronaldo pra confirmar. Não foi bem nos dois primeiros jogos de Portugal na Euro-12, porém apareceu na hora decisiva e comandou o time na partida que garantiu a classificação para a fase seguinte, com os gols na virada por2 a1 sobre a Holanda.

Há seleções, também, para os quais não se deve torcer o nariz. Têm história, títulos e tradição – uma hora retomam o caminho certo, mesmo se a largada é duvidosa. Eis a Itália para comprovar essa tese. A Squadra Azzurra empatou com Espanha e Croácia, foi para a última rodada do Grupo C pressionada para vencer a Irlanda. E o que deu? Deu2 a0 para os tetracampeões mundiais, que assim se mantêm vivos no torneio.

A Itália contou com a qualidade de seus jogadores, melhores do que os esforçados irlandeses. E ainda teve a ajuda indireta de espanhóis e croatas, com comportamento correto e esportivo no outro confronto que fechou a chave. Se ambos tivessem empatado, de preferência por2 a2, seguiriam em frente, independentemente do que a Itália tivesse feito contra os irlandeses.

Não houve mamata, ignorou-se a possibilidade de ter “dois feridos e não só um morto”, como definiu há poucos dias o goleiro Buffon a respeito de arranjos de resultados no futebol italiano. Consequência dessa postura honesta foi a vitória da Espanha por1 a0 e a confirnação da liderança do grupo, com 7 pontos,2 amais do que a Itália. A Croácia volta para casa mais cedo, mas desta vez ganhou o futebol.

A Itália vai para as quartas (conhecerá hoje seu adversário), tende a crescer, como já ocorreu em muitas ocasiões, mas ainda tem de melhorar. O técnico Cesare Prandelli mudou o time para pegar os irlandeses, tentou fórmula mais ofensiva, optou pela pressão para encurralar os rivais e esperou para ver no que isso ia dar.

Quem livrou a cara de Prandelli e do calcio foram os dois malucos-beleza que levou para a Eurocopa: Cassano abriu o marcador, antes do intervalo, e Mario Balotelli, que entrou na segunda etapa e fechou a conta com um belíssimo gol.  Aí vem a Azzurra!