Arquivo da categoria: clássico

Ele VOLTOU com tudo! Dá pra chegar na COPA?

Leia o post original por Craque Neto

O clássico do final de semana terminou e o Peixe fez 1 a 0 no Tricolor com gol dele, o menino Gabriel Barbosa. Esse é o nome do atacante santista e sinceramente tinha parado de falar o apelido Gabigol por falta de merecimento. Afinal o rapaz ficou 1 ano e meio no ostracismo. Isso mesmo! Depois de ser vendido por uma fortuna para o futebol europeu ele simplesmente parou de jogar bola. Sumiu! Gols então, raríssimos! Acho que fez dois ou três nesse período, o que fez sua moral cair lá pra baixo. Mas o Santos, clube onde ele começou e surgiu para o futebol, […]

O post Ele VOLTOU com tudo! Dá pra chegar na COPA? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Corinthians x Palmeiras

Leia o post original por Flavio Prado

O clássico deste domingo pode ser decisivo para o Campeonato Brasileiro. Aos poucos, os brasileiros estão entendendo como funciona o campeonato por pontos corridos. Quem vencer em Itaquera não será necessariamente o campeão brasileiro, mas pode dar um passo decisivo, na matemática e no emocional.

O Corinthians até agora não viveu um momento normal na competição. O time de Carille não é aquele imbatível do primeiro turno, mas também não é o time que brigaria para cair com a campanha do segundo turno. No futebol brasileiro a instabilidade é muito grande, o emocional pesa demais, tanto para o bem quanto para o mal.

O Palmeiras faz o caminho oposto. Até pouco tempo, era um time descartado da luta pelo título e com o técnico campeão brasileiro demitido. Assumiu o auxiliar Alberto Valentim, o desempenho melhorou, a tabela e as circunstâncias ajudaram e o time encostou no rival, com a possibilidade de disputar o confronto direto, uma vitória palmeirense coloca muita pressão no Corinthians.

Grande clássico, com cara de final e com times vivendo situações opostas. Promete muito o duelo de Itaquera.

Santos vence na única chance do segundo tempo

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Difícil falar do primeiro tempo de Palmeiras x Santos. O gramado alagado impediu um jogo melhor, mas vale ressaltar que os dois times normalmente usam a ligação direta, não trocam muitos passes e preferem um jogo mais vertical.

No segundo tempo, o Palmeiras melhorou e dominou o jogo, empurrou o Santos para o campo de defesa, mas não conseguiu transformar o domínio em chances claras de gol.

O Santos em alguns momentos ficou acuado, uma coisa é a proposta do contra-ataque, outra coisa é não conseguir sair de trás e era isso que acontecia.

Na única oportunidade que teve, o Santos aproveitou. Assistência de Bruno Henrique, jogador fundamental para o time na temporada, gol de Ricardo Oliveira e mais uma vitória santista.

O ano do Santos é curioso. A pontuação é muito melhor que o desempenho e faz tempo. De qualquer forma é inegável que o time consegue resultados, vamos ver se em algum momento o desempenho ruim vai pesar.

Clássico com muitos gols e instabilidade

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

O jogo entre Palmeiras e São Paulo foi divertido para quem assistiu, muitos gols e viradas, mas mostrou que são dois times que oscilam muito, inclusive dentro do mesmo jogo.

As duas equipes foram muito mexidas durante a temporada. Trocaram de técnico e mexeram no elenco, ainda sentem falta de uma identidade mais bem definida.

Claro que a situação do São Paulo é muito mais complicada. O time corre risco de rebaixamento e não mostra sinais consistentes de reação. Mesmo nas vitórias contra Botafogo e Cruzeiro, o São Paulo não foi um time estável. Contou com o aleatório e com a bola parada de Hernanes. Falta profundidade ao time, faltam jogadores mais incisivos, que incomodem o adversário, muitas vezes é um time lento e sem profundidade. Agora o time enfrenta dois adversários diretos, Ponte Preta e Vitória, o desempenho nesses confrontos não tem sido bom.

O Palmeiras sofre mais pela expectativa criada. O time deve conseguir vaga na Libertadores, mas a ilusão em torno de um possível super time para o ano atrapalhou muito. O Palmeiras é vítima da própria expectativa e isso foi um peso enorme durante o ano.

Palmeiras x Corinthians

Leia o post original por Flavio Prado

Cuca – (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O jogo de quarta-feira entre Palmeiras e Corinthians será decisivo, principalmente para o Palmeiras.

No campeonato por pontos corridos, alguns jogos são fundamentais. O Palmeiras tem um dos melhores elencos do país e consequentemente é um dos candidatos ao título brasileiro, se perder para o Corinthians ficará 16 pontos atrás do líder.

O Corinthians tem uma chance de praticamente tirar um adversário da parada e isso é importante neste formato, se puder não dar chance de crescimento ao rival, melhor para o líder.

Uma dificuldade para o Palmeiras na luta pelo Brasileiro é o acúmulo de competições. Cuca ainda não teve uma semana inteira de trabalho, tenta colocar conceitos com bola rolando, fica mais difícil.

Corinthians fez grande segundo tempo

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

O Corinthians venceu mais um clássico no ano e outra vez teve gol de Jô. O primeiro tempo foi equilibrado, mas no segundo o Corinthians atropelou o Santos.

O time de Fábio Carille tem como característica a marcação forte e o jogo no erro do adversário, mas o jogo contra o Santos não foi assim, sufocou o adversário na segunda etapa, marcando no campo de ataque, é uma evolução importante para o time, precisava jogar melhor com a posse de bola.

O Santos preocupa, a atuação no segundo tempo foi constrangedora. O time foi empurrado para o campo de defesa sem esboçar reação. O Santos fez poucos bons jogos no ano e esse desempenho preocupa, não mostra sinais de evolução.

São Paulo falha, deixa vitória escapar e perde a cabeça. Será que Ceni está pronto para ser técnico?

Leia o post original por Milton Neves

Tudo caminhava para mais uma partida sem graça, fraca.

O São Paulo ditava o ritmo do duelo, mas nada de esplêndido.

Após o gol de Maicon, o Tricolor passou a dominar o Majestoso.

Porém, outra vez a zaga são-paulina falhou e o que parecia fácil, se complicou.

Estava no “papo” a vitória, mas agora ficou evidente de que Rogério Ceni perdeu o tato sobre como posicionar uma defesa.

É difícil entender, como ele, por ter jogado anos observando de perto os zagueiros, não possa por fim nesta deficiência.

Demorou aceitar que para goleiro, o melhor seria preservar o bom Denis e escalar o promissor Renan Ribeiro, já que Sidão chegou e não emplacou.

E se lá atrás as coisas foram mal, o ataque, que estava sendo tão elogiado, passou o clássico em branco.

Foi o suficiente para deixar insatisfeito o torcedor tricolor.

Já são cinco jogos sem vitória e o São Paulo não engrena! Isso prova que o time não tem um padrão, é frágil.

Será que Ceni está realmente preparado para o cargo de treinador?

OPINE!!!

Ótimo jogo na Vila

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Santos e Palmeiras fizeram um excelente clássico. Nos últimos dois anos, as equipes decidiram Campeonato Paulista, Copa do Brasil e brigaram pelo título brasileiro.

O Palmeiras tem um elenco numeroso. Eduardo Baptista tem opções para mexer na equipe e mudar a característica do time dentro de um jogo complicado, isso faz grande diferença no Campeonato Brasileiro por pontos corridos.

O time titular do Santos é muito bom, não deve nada para nenhum outro do Brasil. No confronto direto, pode derrotar qualquer adversário no continente, mas falta reposição, isso fez diferença na briga com o Palmeiras no Brasileirão e pesou no início do ano com as ausências de Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira.

O Palmeiras venceu, o resultado de um clássico sempre tem peso nas avaliações, nos elogios e nas críticas, mas os dois times jogaram bem. Claro que o resultado é importante, mas a avaliação deve ser feita pelo desempenho.

O Santos melhorou com a volta de seus principais jogadores, voltou a apresentar um futebol parecido com o que mostrou em 2016. A situação na tabela é fruto do início complicado. Como são apenas 12 rodadas, existe o risco de eliminação, mas o que importa é o desempenho que pode render bons resultados ao longo do ano.

Nunca haverá “favorito”

Leia o post original por Rica Perrone

Eu entendo que o termo “favorito” não indique um vencedor. Apenas um time que esteja naquele momento melhor para o jogo. O que nunca significou muita coisa, em clássicos, vai a “nada”. Eu não assisti nem dez Palmeiras x Corinthians onde o “favorito” deita e rola.  É mais raro do que o não favorito vencer, aposto. …

Alguém vai ter que fazer

Leia o post original por Rica Perrone

Eu não sei se é claro pra vocês quanto é pra mim que o futebol brasileiro começa a pedir união, profissionalismo e liberdade.  Sei que o que CAP e Coxa fizeram ontem foi um passo importante, mas que não me convence pela estrutura. Explico. Coxa e CAP são rivais. E a Federação, a tv, seja …