Arquivo da categoria: Clayson

Felipe Melo x Clayson: quem está com a razão?

Leia o post original por Milton Neves

É, meus amigos, a bola já parou de rolar, mas o polêmico clássico entre Corinthians e Palmeiras está longe de chegar ao fim.

A semana começou com muita reclamação por parte dos palmeirenses, inconformados com o gol irregular de Romero, com a não expulsão de Gabriel, com o pênalti de Dracena em Jô, com a direção do vento em Itaquera…

Mas, o assunto que deu mais pano para manga envolveu um personagem que nem chegou a entrar em campo.

Afinal, após o Derby, todo mundo crucificou o volantão e valentão Felipe Melo, que arremessou uma munhequeira no corintiano Clayson no intervalo da partida.

No entanto, o próprio jogador publicou em seu perfil no Twitter um vídeo que mostra uma suposta cusparada de Clayson em sua direção. Veja abaixo:

Clayson se defendeu:

“Como disse, ainda na Arena Corinthians, apenas reagi a uma agressão. Diferentemente do que estou sendo acusado, não cuspi em ninguém. Isso está claro nas imagens, que mostram que, de forma alguma, eu cuspi em direção ao Felipe Melo. Na sequência, ele arremessa sua munhequeira em mim”, argumentou o talismã alvinegro.

Mas, e agora, quem está com a razão?

Pelo visto, nenhum dos dois…

Mas é bem provável que ambos sejam punidos pelo STJD, que com certeza analisará as imagens.

Pior para o Timão, que poderá perder nesta reta final de Brasileiro o grande destaque da equipe no segundo turno.

Não é mesmo?

Opine!

E aí Jadson, então era você o problema do Timão???

Leia o post original por Craque Neto

Olha, espero sinceramente que seja só uma coincidência daquela das bravas. Mas é fato que foi só o técnico Fábio Carille ser macho e tirar o meia Jadson do time titular para o Corinthians crescer radicalmente de produção. O futebol apresentado pela equipe nesse clássico diante do Palmeiras é um milhão de vezes superior àquela bolinha que vinha jogando nas últimas rodadas do Brasileirão. Veja bem, o Jadson é bom jogador? Pelo amor de Deus! Tecnicamente talvez seja o melhor do elenco alvinegro. É um ídolo dentro do clube até pela bola redonda que apresentou na campanha do Hexa em […]

O post E aí Jadson, então era você o problema do Timão??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Números mostram importância de substituto de Jadson em vitória corintiana

Leia o post original por Perrone

Contra o Palmeiras, Fábio Carille atendeu a um antigo pedido de conselheiros e torcedores do Corinthians ao escalar Clayson no lugar de Jadson. O novo titular não decepcionou a aposta. Números do site Footstats detalham como o atacante foi importante para a vitória por 3 a 2 neste domingo em Itaquera.

Clayson foi o segundo corintiano que mais teve a posse de bola. Em 12,3% do tempo em que ela foi do Corinthians este nos pés do substituto de Jadson. Entre os alvinegros, só Romero, um dos principais destaques do time, teve marca melhor: 16,02%. Porém, o brasileiro perdeu menos a posse do que o paraguaio: três contra 13.

Com 24 passes certos, apenas os laterais Arana e Fagner acertaram mais o endereço da bola do que Clayson. O atacante passou com exatidão 21 bolas.

Clayson foi ainda quem mais fez e acertou cruzamentos. Foram três acertos em dez tentativas, contando cobranças de escanteio. Numa delas, fez a assistência para o gol de Balbuena. Os erros, no entanto, o colocaram como quem mais falhou ao tentar cruzar.

Ele ainda ajudou o time com um desarme certo e fez um drible com perfeição. Fagner liderou o ranking corintiano de desarmes com cinco acertos. E Romero foi o principal driblador. Entortou os rivais nas três vezes que tentou.

Negativamente, o que chama a atenção é o fato de Clayson não ter feito nenhuma finalização até ser substituído por Jadson no final do jogo. Durante a semana, Carille chegou a dizer que ele cai de rendimento no final das partidas, dando a pista de que o titular não ficaria até o fim do clássico.

 

É assim, sim!

Leia o post original por Rica Perrone

Não me venham os esquerdistas da bola fazer de cada possibilidade de polêmica uma discussão hipócrita sobre comportamento, violência e educação. “Mulheres e crianças no estádio e o jogador coloca a mão no pau”.  Ah, e nos demais 90 minutos onde ele foi xingado de todos os palavrões do planeta por 50 mil pessoas a …

É assim, sim!

Leia o post original por Rica Perrone

Não me venham os esquerdistas da bola fazer de cada possibilidade de polêmica uma discussão hipócrita sobre comportamento, violência e educação. “Mulheres e crianças no estádio e o jogador coloca a mão no pau”.  Ah, e nos demais 90 minutos onde ele foi xingado de todos os palavrões do planeta por 50 mil pessoas a …

Empate que não resolve no Morumbi

Leia o post original por Antero Greco

O título desta crônica pode ser contestado, admito. O 1 a 1 entre São Paulo e Corinthians, no final da manhã, no Morumbi, tende a duas leituras para cada um dos lados.

Os são-paulinos podem festejar o ponto conquistado e que, por ora, deixa o time fora da zona de rebaixamento; depende ainda dos demais jogos. Ou podem lamentar a vitória escapada. Afinal, outros dois pontos seriam extraordinários na campanha de recuperação.

Os corintianos ficam aliviados com o resultado, pois a equipe não jogou bem e ainda botou um ponto no bolso e permanece folgada na frente. Ou enxergam outro sinal de desgaste do grupo, num segundo turno até agora com 3 derrotas, 2 vitórias, 1 empate.

O placar reflete virtudes e defeitos de ambos. O São Paulo teve primeiro tempo muito bom, obteve a vantagem com gol de Petros, em bela finalização e com ligeira falha de Cássio, que não acreditou no lance. O tricolor controlou o meio-campo, esteve seguro na defesa.

Nessa fase, criou duas outras boas chances, uma no comecinho e outra no fim. Os mais de 60 mil torcedores que estavam no estádio ficaram com a sensação de sucesso no clássico. Arboleda na zaga e Petros no meio eram o resumo da eficiência.

E o Corinthians apagado, sem graça, sem pegada, com Jadson apagado, Jô sumido, Fagner e Arana sem arranque. Um chute a gol, nada além disso. Cansaço pelo meio da semana? Oscilação normal, ao contrário da trajetória impecável do primeiro turno. Um pouco de cada.

Fábio Carille mexeu no intervalo – e fez bem em tirar Jadson e colocar Marquinhos Gabriel. Não que tenha melhorado demais o Corinthians, mas o tornou mais vivo. O São Paulo voltou igual – na escalação, não na forma de jogar. Diminuiu o ritmo, esperou o adversário, optou pelo contra-ataque, quando deveria buscar o golpe de misericórdia.

Carille fez mais mexidas, com Camacho no lugar de Romero e Clayson na vaga de Gabriel. E foi Cleyson quem fez o gol de empate, em jogada em que Rodriguinho foi mais esperto do que Júnior Tavares. São-paulinos reclamaram de falta, que não houve. Tricolores chiaram também com gol de Militão anulado – mas, no lance, Pratto havia feito falta em Cássio.

O mérito alvinegro na segunda parte foi o de ter jogado, o que não havia feito na primeira. A falha tricolor foi a de ter baixado a guarda justamente quando era melhor do que o rival.

Vejo condições de o São Paulo se safar da queda; há evolução, mas não sequência. Deve sofrer ainda por bom tempo.

Noto o Corinthians no rumo do título. Porém, não de maneira tão implacável como antes. Talvez não leve a taça com muitos pontos de diferença. Mas tem tudo pra levá-la.

  1. E que gesto feio de Gabriel na hora do gol de empate. Jogador profissional deve evitar esse tipo de atitude com a torcida do rival. E que covardia atirar pedra no ônibus são-paulino na chegada ao estádio…

 

Nem o MUNDO torcendo contra adianta!

Leia o post original por Craque Neto

Domingo de manhã vi muito corneta na frente da TV e com o ouvido no rádio escutando o jogo entre São Paulo e Corinthians no Morumbi. Incrível como o Brasil INTEIRO – exceção óbvia aos corintianos – está torcendo contra o líder! Algo impressionante, diga-se de passagem! Não restam dúvidas de que o time do técnico Fábio Carille jogou mal tecnicamente o duelo contra o arquirrival. Até a organização tática, que vinha sendo a principal força dessa equipe, está toda torta. Muitos buracos no meio-campo. No clássico desse returno o Tricolor praticamente tomou conta da bola. Só que o importante […]

O post Nem o MUNDO torcendo contra adianta! apareceu primeiro em Craque Neto 10.