Arquivo da categoria: Coluna do Diário Gaúcho

A coluna do Pedro Ernesto está em novo endereço

Leia o post original por Luciane Bemfica

Caros leitores e amigos!

O conteúdo do blog do Pedro Ernesto está migrando para o site do Diário Gaúcho. Ou seja, a partir de agora, as atualizações poderão ser conferidas na página do DG, neste endereço, onde estão também outros colunistas de esporte: www.diariogaucho.com.br/esporte.

A coluna do Pedro é a mesma publicada diariamente no Diário Gaúcho impresso. O que muda é a forma como você vai buscar esse conteúdo a partir de agora.

Você também poderá clicar diretamente neste link para ter acesso a todas as colunas publicadas diariamente na internet, e seguir o Diário Gaúcho no Twitter e Facebook.

Também estamos implementando uma nova ferramenta de comentários nas colunas, que deve entrar em funcionamento dentro de 15 dias.

pedro

A situação financeira do Inter

Leia o post original por Pedro Ernesto

Confesso estar preocupado com a situação financeira do Inter. Giovanni Luigi antecipou R$ 15 milhões das verbas de TV que seriam pagas este ano e ainda deixou uma divida importante. No ano passado, o Colorado conseguiu fazer um grande negócio, que foi vender Leandro Damião por R$ 45 milhões, uma importância que alivia o caixa de forma significativa.

Depois de Luigi, o Inter contratou jogadores importantes que elevaram o custo da folha de pagamento. Tudo em nome de ganhar a Copa Libertadores. Só que este ano não há previsão de venda de jogadores. O faturamento ficará limitado às verbas de TV que ainda restam e o quadro de associados. Isto não paga tudo.  Renovo minha preocupação com o clube.

 

Salários

Os clubes brasileiros pagavam salários incompatíveis com seu faturamento. Caíram na realidade. Os primeiros foram Grêmio e Vasco. O veterano Eurico Miranda assumiu o clube carioca e estabeleceu piso salarial de R$ 100 mil. Ele mesmo que, em anos anteriores, cometeu os mesmos desatinos que outros dirigentes.

Me preocupa a situação do Inter, que paga para alguns jogadores salários milionários. Tomara que siga bem na Libertadores, o que significa mais dinheiro no caixa. Os sócios colorados é que podem salvar o clube.

 

Treinadores

Ag Palmeiras/Divulgação

Ag Palmeiras/Divulgação

Este é outro segmento que custa muito ao futebol. Exemplo: Dorival Júnior negocia para ser o novo treinador do Santos. Ele pede o seu salário, impõe seu preparador físico, Celso Rezende, e quer dois auxiliares técnicos, um deles seu filho Lucas Silvestre. Uma galera com salários relevantes e longe de dar a certeza de sucesso para o clube.

A direção santista ainda tem que implorar por um profissional que busque soluções nas categorias inferiores porque não tem dinheiro para contratar. Falta imposição dos dirigentes contra profissionais cheios de “marra”.

 

Demmaaaiiisss

Não dá mais para aguentar o futebol alemão. A seleção foi campeã mundial e fez a maior goleada da história no ridículo time brasileiro na Copa do ano passado. Ontem, foi a vez do Bayern desmontar o Shaktar com uma maravilhosa goleada de 7 a 0.  E o Shaktar é um time que tem na sua base a maioria de jogadores brasileiros. Que horror.

 

De menos

A crise política que o governo federal está enfrentando pode facilitar o refinanciamento das dividas sem a necessária contrapartida dos clubes. O governo não quer impor sua maneira de refinanciar, que seria um projeto onde os clubes teriam certas obrigações. Não havendo essas restrições, a folia financeira pode voltar com tudo.

Time do Inter ainda não tem formação

Leia o post original por Débora Cademartori

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Qualidade colorada

O Inter tem bons jogadores. Seus dirigentes fizeram contratações importantes. Mas o time não está formado. Nem quando joga com titulares, nem quando usa reservas. Verdade que a maioria dos jogadores contratados chegaram fora da melhor condição física. Alguns ainda não estão bem. Mesmo assim, se poderia esperar mais do Inter. Ontem, no Alfredo Jaconi, foi pior do que o Juventude e mereceu perder. Foi a primeira derrota no Gauchão e deixou o time numa situação humilhante na tabela do campeonato. O que não se consegue ver é um time pensado, com jogadas e competitividade. Diego Aguirre tem a tarefa de ajustar a equipe. Na quarta-feira será contra o Aimoré, com titulares. Mais uma oportunidade para se ver o Inter jogar com qualidade. Sobre Lisandro López, foi razoável em sua estreia.

 

Recuperação

Depois de duas derrotas e um empate nos últimos três jogos na Arena, veio, finalmente, uma vitória do Grêmio. Um gol olímpico – em frango do goleiro Renan, do Caxias – deu inicio à vitória gremista. Mamute foi um atacante de qualidade e fez um belo gol. Marcelo Hermes foi, igualmente, surpresa agradável, além de Marcelo Oliveira, que também foi destaque. A melhor nota dou para a torcida do Grêmio. Apesar de vexames repetidos, foi em grande número na Arena ver o time jogar. E ajudou na vitória.

 

Juventude

Uma boa lição para técnicos bem mais famosos e que ganham fortunas foi dada pelo técnico Antônio Picoli. Começou faceirinho o Gauchão e afundava com seu time. Voltou atrás, recheou seu meio-campo, e as vitórias se multiplicaram. Ontem, quando terminou o jogo contra o Inter, Picoli era o líder do campeonato. Os treinadores precisam aprender que, quando não dá certo, é preciso mudar. O ex-zagueiro do Juventude nos deu um belo exemplo.

 

DEMMMAAIIISS

Gostei muito do Mamute no Gre-Nal e também no jogo de sábado, contra o Caxias. Atacante com muita força, joga pelo lado. Falta a ele a companhia indispensável que dará Braian Rodríguez. Começo a achar que Mamute poderá ser uma importante solução para os problemas ofensivos do Grêmio. É claro desde que o Felipão o deixe no time por mais alguns jogos.

 

De menos

Picoli sentiu dores no peito no segundo tempo e teve de abandonar o jogo. Atendido por paramédicos, voltou minutos depois. Antes, havia tido chilique com o árbitro Anderson Daronco. Desnecessário. Picoli tem sido um dos grandes treinadores deste Gauchão e não precisa buscar soluções em atritos com a arbitragem. Futebol se ganha no trabalho, na inteligência.

O momento de Giuliano

Leia o post original por cristiel_gasparetto

Meia precisa adquirir ritmo de jogo

Meia precisa adquirir ritmo de jogo

Contra o Caxias
Felipão está garantindo Giuliano para enfrentar o Caxias. Uma política correta do treinador. Tem que jogar para readquirir sua firma física.
Já a contratação de Maicon é discutível. Mesmo sendo bom jogador, o Grêmio tem opções para este lugar. O que precisa mesmo é de atacante. E quando o clube não tem dinheiro, o importante é focar nas maiores necessidades.

Negociação encerrada
Nestor Hein deu entrevista na Rádio Gaúcha afirmando que a negociação com Kleber estava encerrada. O procurador do jogador desmentiu e, depois, foi rebatido pelo dirigente do Grêmio. Um bate-boca desnecessário.
Não é o momento de entrevistas. Em boa hora, a direção gremista está refazendo custos. Esta dívida milionária foi produzida, na sua maioria, por este grupo de dirigentes que continua governando o clube. Estão, portanto, corrigindo seus próprios erros e outros herdados.
A realidade financeira foi bem entendida pela direção do Grêmio. Segundo Felipão, serão necessários dois anos para acertar tudo. Terrível. É hora de trabalhar muito e falar pouco.

Lisandro López
Será uma grande surpresa para mim se o atacante argentino conseguir jogar bem contra o Juventude. Atleta que vem do Catar enfrenta dificuldades com o ritmo de jogo que tem no futebol brasileiro.
Lisandro é mais uma contratação colorada para ter qualidade na Libertadores. Se der certo, pode ser grande reforço.

Demais
O Gauchão está mostrando muitos clubes pequenos jogando futebol com qualidade. Com isso, imagino que existam jogadores de qualidade neste times. Não seria o caso da dupla Gre-Nal voltar sua atenção para este mercado e buscar nele algumas contratações?

De menos
Dirigentes do Grêmio, por vezes, se irritam quando a imprensa fala das dificuldades financeiras do clube. Não deveriam. Eles mesmos falam nisso e são criadores da dívida. A imprensa só repercute fatos. Para os gremistas, os fatos são, lamentavelmente, muito ruins. Sem títulos, sem dinheiro e em nono lugar no Gauchão

Campanha ruim do Grêmio preocupa o torcedor

Leia o post original por Pedro Ernesto

Nenhum torcedor do Grêmio poderia imaginar que o time estivesse, em algum momento, na 9ª ou 10ª colocação do Campeonato Gaúcho. Sim, falei do Gauchão. Se o campeonato terminasse hoje, o Grêmio estaria eliminado. Constrangedor.

Poucos jogos atrás, Felipão declarou que se virava com o que tinha na competição regional. Até agora, não se virou com nada. Marcelo Grohe, antes do início da competição, disse que o Gauchão  era a Copa do Mundo para o Grêmio. Romildo Bolzan disse que iria fazer do Grêmio um clube de referência mundial. Não está conseguindo. Os torcedores gremistas merecem muito mais. Que venham reforços.

 

Discurso

Ainda sobre discursos de dirigentes gremistas, dá para lembrar o de Rui Costa. Ele afirmou que o clube passava por um momento financeiro delicado, que era preciso economizar, mas que isto não significava ter um time fraco. Rui se referia a ter um time competitivo.

Por enquanto, só cumpriu a primeira parte. As despesas ficaram menores, mas o futebol também se apequenou. Braian Rodríguez é uma primeira tentativa de devolver alguma qualidade ao time, mas ainda falta mais.

 

Treinador

Ricardo Duarte

Ricardo Duarte

Também o técnico Luiz Felipe precisa dar mais ao time do Grêmio. É verdade que a qualidade caiu, mas isso não justifica a má campanha do time. Tirando o Gre-Nal, onde o trabalho do treinador apareceu com qualidade, nos outros jogos sua colaboração foi muito pequena. Veranópolis, Brasil de Pelotas e Aimoré, os que ganharam do Grêmio, têm muito menos recursos. Imaginem se o treinador do Grêmio fosse o Celso Roth, o que estariam dizendo desta campanha. Claro, Felipão traz consigo uma bela história, mas o presente é comprometedor.

 

Demmmaaaiiiss

Os clubes começam a se dar conta de que o Campeonato Brasileiro pode ter uma fase final. Na reunião da segunda-feira, na CBF, este assunto foi levantado e se esboçou uma competição, para 2016, com turno e returno, e os quatro primeiros fazendo uma fase final. Acho que seria muito mais interessante. Este campeonato, como está, dá sono.

 

De menos

O Vitória da Conquista recebeu ontem o time do Palmeiras pela Copa do Brasil. Vi na TV as condições do gramado. Na várzea tem coisa muito melhor. As Federações e a CBF poderiam dar uma olhada nisto e só liberar estádios que tenham condições mínimas para receber grandes equipes do futebol brasileiro.

Lisandro López precisará de um longo período para recondicionamento

Leia o post original por Pedro Ernesto

Lisandro López

Ninguém duvida que este é um grande jogador. Um atacante competente, que tem muitas virtudes. O que se discute é como ele chega para ser jogador do Inter a partir da próxima semana. Atletas que passam duas temporadas no Catar enfrentam muita dificuldade para retornar ao futebol competitivo do Brasil. Alex levou um semestre para entrar em forma. Nilmar está penando para conseguir jogar. Ainda não conseguiu.
Não se deve ter muita esperança de que Lisandro seja um solução para poucos dias. Vai ter que passar por um longo período de recondicionamento ou readaptação. Se o Inter o contratou pensando em ser reforço para a Libertadores, acho que está errando. Mas se pensam nele como avante para o Campeonato Brasileiro, no segundo semestre, acho que aí está certo. Ele é muito bom jogador e, em forma, pode ser muito importante.

 

Reservas reforçados 

Foto: Fernando Gomes / Agência RBS

Foto: Fernando Gomes / Agência RBS

O Inter leva um time de reservas para jogar contra o São Paulo em Rio Grande. Mas leva também o goleiro Alisson, o zagueiro Réver e o meio-campista Anderson. Claro que Diego Aguirre joga no Gauchão mirando a Libertadores.
Ele tem jogo decisivo na quinta-feira, e se puder aproveitar Réver e Anderson contra a Universidade do Chile vai dar mais qualidade ao time. O problema é saber qual a situação física e ritmo de jogo. Anderson pede quatro jogos, Réver nada fala, apenas treina. O jogo de Rio Grande é um ensaio para um período onde tem dois jogos pela Libertadores e um Gre-Nal. Nada fácil para o Inter.

 

Volantes
Contra o Passo Fundo, Felipão usou três volantes e obteve bons resultados. Só que Giuliano está voltando. Tem treinado bem e, ao que tudo indica, deve voltar ao time na noite segunda de segunda contra o Juventude.
Neste caso, sai um volante. Ficam dois e mais dois meias. O que se pode discutir é se o esquema não ficará fragilizado com o time com pouca capacidade de marcação. Mas do ponto de vista técnico, Giuliano dá uma grande melhorada no time do Grêmio. Este jogador é muito bom e tem que jogar.

 

Demais
Foi tão grande o sucesso da Caravana do Gauchão na sua primeira apresentação na cidade de Cidreira que ela está voltando para lá neste sábado. A Concha Acústica, erguida bem na parte central da cidade, facilita o acesso do publico. Outras praias que ficam em volta também levam seus veranistas para a grande festa. A Caravana do Gauchão é o grande espetáculo cultural em meio ao nosso campeonato, a Copa dos Gaúchos.

 

De Menos
Ainda bem que os caras da CBF estão querendo implantar a punição automática aos treinadores. Se forem expulsos, ficam fora da casamata no outro jogo. Temos treinadores muito inconvenientes, que abalam as arbitragens com seus chiliques e suas reclamações. Tem técnico que perde e diz que é complô contra seu time. A leviandade corre solta no futebol brasileiro. Uma punição não fará mal.

Corinthians está muito à frente do Inter

Leia o post original por Pedro Ernesto

Jadson fez gol no clássico de quarta

Jadson fez gol no clássico de quarta

Diferentes estágios
Tão preocupante quanto ver o Inter jogar tão mal como foi lá na Bolívia, foi ver o Corinthians aplicar uma surra no poderoso São Paulo. O Timão teve que jogar a pré-Libertadores e teve pouco tempo para treinar seus jogadores. Fábio Mahseredjian conseguiu fazer os jogadores voarem em poucos dias de treinamento físico, provando que é um preparador físico de primeiríssima qualidade.
Ao mesmo, o técnico Tite colocou toda sua capacidade em campo. Sem Paolo Guerrero, suspenso, ele “inventou” Danilo no ataque. Só que este recuava e permitia o avanço de Emerson Sheik e Renato Augusto. Os laterais também conseguiram avançar, enquanto Jadson fazia uma partida de luxo. O São Paulo, apesar do bom time que tem, foi amplamente dominado e não teve situação para marcar. Escapou de levar uma goleada, ainda que árbitro tenha cometido um erro no segundo gol.
Mas deu para notar que o estágio do futebol corintiano está muito adiante do estágio do futebol colorado.

Avanços
Para se habilitar a coisas importantes na Libertadores, o Inter precisa melhorar muito. Nos jogos oficiais deste ano com os titulares, são três empates no Gauchão e a derrota de La Paz. É muito pouco. Na próxima quinta-feira, a partida contra a Universidad de Chile é decisiva.
Jogando pouco como tem acontecido, ninguém garante que o Inter possa ter uma vitória. Diego Aguirre precisa achar uma maneira de colocar o time com mais qualidade em campo. Tem bons jogadores, mas está desajustado. Marca mal e pouco ataca. Os dois compromissos seguintes no Beira-Rio são decisivos. Ou ganha ou compromete sua classificação.

Recuperação
Não foi nenhuma maravilha, mas pode representar um começo. O Grêmio vinha muito mal, perdera duas partidas seguidas na Arena e buscava urgente recuperação. Ganhou do Passo Fundo mostrando organização melhor, mais comprometimento dos jogadores e afastando a apatia denunciada pelo presidente Romildo Bolzan.
Júnior e Pedro Rocha foram os destaques principais. Se Felipão os mantiver no time e transformar Walace em titular, os dividendos de uma renovação começarão a aparecer. O Grêmio pode muito mais do que vinha apresentando.

DEMAAIISS
Cesar Pacheco vai ser o diretor de futebol do Grêmio. Finalmente se deram conta de que o diretor político é importante. Pacheco tem larga experiência, já trabalhou com Koff e Felipão e pode dar uma contribuição importante.
A presença de um dirigente no vestiário é significativa. O jogador precisa se corresponder com quem representa politicamente a direção do clube. Pacheco é um grande retorno ao futebol do Grêmio.

DE MENOS
Torcedores do São Paulo quebraram cadeiras na Arena Corinthians. Esta é uma ação que se repete nos jogos de futebol. Além de criminosa, pois estraga o patrimônio de terceiros, ela causa um prejuízo para seu próprio clube.
As direções fazem acordo de pagar o que seus torcedores quebram. Além de vândalos, não se dão conta de como são burros, de como lhes falta inteligência.

Um mês depois, Aguirre ainda não conhece seus jogadores

Leia o post original por Pedro Ernesto

Fernando Gomes

Fernando Gomes

Já faz um mês e meio que Aguirre assumiu o Inter. Bom tempo para conhecer jogadores, potencialidades e definir um time competitivo. Mas o técnico não conseguiu.

O Inter empilha bons jogadores em campo, mas não consegue ser um time. Isto explica que, nos quatro jogos com o time titular, empatou três no Gauchão e perdeu na Libertadores. É lógico que o torcedor espera mais, só que agora há somente um semana para arrumar a casa. Não dá mais para perder pontos na Libertadores.

Grandes clubes

Mais do que um grande time de futebol, um clube com projeção mundial precisa cuidar muito de questões sociais, de sua imagem. O comportamento de seus torcedores, se não estiver dentro do razoável da convivência humana, mancha a imagem desses grandes clubes.

O Chelsea deu uma demonstração espetacular de como ser grande. Em nota oficial, a direção diz estar à disposição das autoridades francesas para ajudar na condenação de torcedores do clube que impediram a entrada de um negro em um metrô de Paris, antes do jogo contra o PSG pela Liga dos Campeões.

A nota ainda deixa claro que, se forem associados, serão afastados para sempre do clube.

É um exemplo que precisa ser seguido pelos clubes brasileiros. Por aqui, a moda é a defesa de torcedores, mesmo que estejam cometendo atos criminosos. Acho que seria muito bom entender esta lição que o Chelsea dá para todos.

É DEMAIS!

O Racing argentino foi a grande nota da primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Foi na Venezuela e meteu uma histórica goleada de 5 a 0. É mais uma prova que será muito difícil conquistar esse título. Há muitos times com tradição e grife, e outros que têm muita qualidade. O Inter que dê um jeito de melhorar.

É DE MENOS!

A CBF anuncia que o prêmio da Copa do Brasil aumentou. Agora, quem ganhar a competição receberá R$ 8 milhões. Uma boa grana. O problema é que, nos nossos clubes, quanto mais dinheiro entra em caixa, mais eles gastam. A tevê paga uma baita grana e eles ficam cada vez mais endividados.

Falta responsabilidade nos nossos dirigentes.

Vitórias

Para seguir sonhando com a Libertadores, será necessário conseguir duas vitórias nos dois próximos jogos dentro do Beira-Rio. Pelo que vem jogando, nada autoriza dizer que isto é possível. Pelo contrário.

Pelo momento atual, podemos dizer que as dificuldades serão imensas na busca destes importantes seis pontos. Diego Aguirre tem uma semana para achar um time, para conseguir vitórias, para levar o Inter à classificação. O torcedor colorado está em pânico.

O Grêmio já perdeu demais

Leia o post original por Pedro Ernesto

O torcedor está amargurado, decepcionado. Via em Fábio Koff e Luiz Felipe, dois grandes campeões do passado, a possibilidade de ver o clube reerguido. Ao contrário, o Grêmio arde em dividas milionárias, e dentro do campo seu time é desastroso. Faz péssima campanha no Gauchão e vem de duas derrotas consecutivas dentro da Arena.
Felipão deve ter se dado conta da gravidade do momento e decidiu mudar. Aliás, mudar o time é o que ele mais tem feito. Hoje, contra o Passo Fundo, vai se fechar. Entra em campo com três volantes para não dar armas ao adversários. Perder mais uma vez seria a soma de desastres inaceitáveis. Parece mentira, o grande Grêmio, que já foi campeão do mundo, usa um time bem fechado para não correr o risco _ ou minorar o risco _ de perder para o Passo Fundo no Vermelhão da Serra.

Grande jogo

Corinthians e São Paulo fazem o grande jogo desta noite pela Copa Libertadores da América. O São Paulo parece ser mais time, mas os corintianos têm o trabalho de Tite, que hoje é disparado o melhor treinador do país. É um jogo imperdível. Quem perder pode se complicar na fase de grupos da Libertadores.
Espero que não aconteçam confusões entre os torcedores. Um jogo deste tamanho não merece esse tipo de incidente. O poder público não quis colocar seus ônibus pelo risco de serem depredados. O São Paulo proporciona transporte para seus torcedores. Uma pena que isso exista no futebol.

Beto Almeida

O União Frederiquense é a grande novidade deste campeonato. Fez uma grande festa na partida inaugural contra o Grêmio na Arena. Eram mais de 1.500 torcedores. Mas seu time, lamentavelmente, não conseguiu bons resultados. A direção tomou a providência de sempre: demitiu o treinador.
Entra Beto Almeida, um profissional calejado, experiente e competente. Começo a acreditar que o time mais novo do Gauchão iniciará recuperação. O entusiasmo de toda região é tão grande que merece coisa muito melhor.

DEMMAAIIISSS

A Seleção Brasileira levou 7 a 1 da Alemanha e protagonizou o maior fiasco do futebol mundial. Ontem, a base do time alemão representado pelo Bayern de Munique não conseguiu vencer o Shakhtar, um time formado na sua maioria por jogadores brasileiros. Eles poucas vezes são convocados, mas mostram competência no seu clube e, de alguma forma, reabilitam o nosso futebol.

 

DE MENOS

Quase todos os clubes brasileiros estão em situação financeira muito complicada. Um destes casos é o Palmeiras, cujo presidente toma empréstimos milionários. Em bom tempo, a direção resolveu fazer uma campanha de sócios, aproveitando o novo estádio, e já está chegando à marca fabulosa de 100 mil associados. Já é o segundo clube com maior numero de sócios, só perdendo para o Inter.