Arquivo da categoria: Copa do Brasil

Por que Dorival caiu

Leia o post original por Odir Cunha

Estava assistindo ao Workshop Internacional de Tênis, no Clube Curitibano, em Curitiba, ministrado pelo Departamento de Capacitação da Confederação Brasileira de Tênis, quando soube que Dorival Junior tinha sido demitido. Coincidentemente, as palestras do espanhol Pancho Alvariño, que trabalhou com o russo Marat Safin, ex número um do mundo, e a do técnico argentino Ignacio Asenzo capitão de diversas equipes argentinas em campeonatos sul-americanos me explicaram, claramente, os dois motivos principais que levaram à demissão de Dorival.

Em uma de suas frases marcantes, Pancho disse que o técnico que pede coragem ao seu tenista também precisa ser corajoso. Sim, essa é uma verdade cristalina, olvidada no futebol. Antes de pedir destemor, ousadia, aos seus atletas, um técnico de futebol precisa demonstrar essas qualidades, ou suas palavras soarão falsas, automáticas.

Em suas duas passagens pelo Santos, Dorival Júnior ganhou três títulos: dois Paulistas e uma Copa do Brasil. Porém, com o perdão da expressão vulgar, sempre “com as calças na mão”. A insistência para se jogar na Vila Belmiro era outra materialização desse medo, desse temor inexplicável que crescia assustadoramente nos momentos mais importantes. Mesmo um Pacaembu lotado de santistas era considerado um ambiente hostil para o assustado Dorival Junior, que transmitia essa fobia para seus comandados.

Até a sagrada oportunidade da preleção, momento único em que o comandante inflama seus combatentes para a vitória era negligenciado por Dorival, que o delegava a Ricardo Oliveira, um pastor evangélico que aproveitava o momento para discursos que buscavam fazer um link entre Deus e o futebol.

Assim, a primeira causa da demissão de Dorival Junior, sem qualquer dúvida, foi a Falta de Coragem. Talvez essa deficiência passasse batida em outros times, mas no Santos, que conseguiu uma posição de respeito no mundo do futebol com muita luta, derrotando os mais temíveis adversários no campo inimigo, esse defeito é fatal.

O outro motivo da queda do técnico me foi revelado na palestra de Ignacio Asenzo, que contou em detalhes magníficos a campanha que levou a Argentina ao título da Copa Davis em 2016, o primeiro do país depois de ter perdido quatro finais.

É preciso que se saiba, antes de tudo, que a Associação Argentina de Tênis tem menos verba do que a Confederação Brasileira de Tênis. Os jogadores não teriam qualquer luxo e precisariam se revezar nas tarefas mais simples, como arrumar as quadras para os treinos e limpá-las depois. Até o astro Juan Martin del Potro se dedicou a elas.

Outro detalhe é que para chegar ao título a equipe teve de vencer quatro confrontos consecutivos em quadras adversárias: Polônia, Itália, Reino Unido e, na decisão, derrotou a Croácia, em Zagreb, de virada, por 3 a 2. Nem é preciso dizer que jamais faltou coragem aos argentinos nessa caminhada, mas um outro detalhe foi essencial: a transparência do técnico Daniel Orsanic.

Antes de cada confronto, o veterano Orsanic conversou em particular com os jogadores, titulares e reservas, e lhes explicou as razões pelas quais seriam escalados ou não. Assim, a equipe se tornou unida e consciente de seus objetivos. Esse comportamento estava de acordo com a nova filosofia da Associação Argentina de Tênis, que depois de ver o esporte degringolar por falta de disciplina e de metas, criou um Programa de Valores baseado em cinco regras de ouro, das quais aquela que, sem dúvida, deveria ser adotada pelo técnico e os jogadores do Santos, diz: Ter planos em vez de desculpas.

Mas dar desculpas é uma demonstração de falta de coragem, da qual já falamos. O exemplo de Orsanic que deveria ser adotado por todo técnico de futebol é a coerência. Se o jogador sabe quais são os critérios do treinador, a rebeldia às suas ordens é menor. Mas Dorival lançava um jogador em uma partida e na outra nem o deixava no banco; insistia com alguns fora de posição e evitava escalar outros especialistas. Um dia reclamava no cansaço devido aos jogos seguidos, no outro alegava falta de ritmo após um longo descanso. Enfim, sua cabeça escondia razões indecifráveis.

Dessa forma, o segundo motivo da queda de Dorival Junior foi a sua Falta de Coerência. Esse defeito não irritou apenas os jogadores, mas também os torcedores, que já faziam piada de suas escalações e, principalmente, de suas substituições. Positivamente, Dorival demonstrou sérias dificuldades para usar o melhor do elenco que têm nas mãos. Preferia se apegar aos jogadores de mais força ascendência no time, o que incentivava a formação da famosa “panelinha”.

O que esperar de Levir Culpi

Dos técnicos possíveis, o experiente Levir Culpi, 64 anos, é o que está mais próximo de acertar com o Santos. Já recebeu até proposta e parece estar a caminho de Santos. Se este blog tivesse a ânsia de dar furos, eu poderia afirmar, com 95% de chances, que o ponderado Curitibano será o novo técnico santista. Outra opção, mais arriscada, seria o mineiro Fernando Diniz, 43 anos, ainda sem passagens por times grandes, mas atrevido como um técnico santista deve ser.

Creio que Levir Culpi ficará com a vaga. Duas vezes campeão da Copa do Brasil, ele tem personalidade e, ou consegue montar um bom time, ou fica pouco tempo no clube. Será um bom teste ver como ele se dará com o estilo autoritário da presidência santista e com a confraria já formada entre os jogadores. Uma coisa é certa: Levir não engole sapos e fará o que sua experiência na profissão mandar.

Creio que Fernando Diniz seria uma boa aposta para as categorias de base do Santos. O rapaz tem potencial para se tornar um grande técnico e já poderia ser preparado para substituir Levir, que geralmente só permanece um ano em cada clube.

Para você, o que o Levir fará para o Santos jogar melhor?

CURSO DE REDAÇÃO NAS FÉRIAS DE JULHO

Para Vestibular, Enem e Concursos

Professor: jornalista e escritor Odir Cunha

Aulas teóricas e práticas

Curso 1
Terças e quintas das 19 às 21 horas
A partir de 3 de julho
Carga horária: 16 horas
Inscrições abertas
Vagas limitadas

Curso 2
Apenas às sextas feiras, das 19 às 21 horas
A partir de 7 de julho
Carga horária: oito horas
Inscrições abertas
Vagas limitadas

Local: Dept Cult!
Rua Alexandre Dumas, 613, Chácara Santo Antonio
Informações: blogdoodir@blogdoodir.com.br


Baixei os preços pensando em você e nos seus filhos! Nunca os livros do blog foram tão baratos. Compre-os e divulgue a rica história santista

Agora, tanto o Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros como o Time dos Sonhos custar apenas 39 reais o exemplar e 69 reais dois exemplares. Também dá para comprar um exemplar de cada um por 69 reais a dupla. Os PDFs também estão quase de graça. Aproveite para comprar os livros que você ainda não tem e também presentear os amigos.

time-dossie ok
1 Time dos Sonhos + 1 Dossiê + 3 PDFs + dedicatórias + frete pago = apenas 69 reais.

A história do Santos em PDFs a preços simbólicos
DonosdaTerraNa Raça!Ser SantistaPedrinho escolheu um time

Diante de constantes pedidos de livros já esgotados em papel, como Donos da Terra, Na Raça, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, o blog está oferecendo cópias em PDF dessas obras por preços simbólicos. O PDF é enviado pelo e-mail que o comprador designar no endereço para a entrega.

Clique aqui para maiores informações e para adquirir bem baratinho PDFs de livros históricos do Santos já esgotados em papel. Os preços vão de R$ 2,50 a R$ 6,50.

Que tal gastar só um poquinho para conhecer um pouco mais a história do Santos, ou difundi-la entre os amigos santistas?


Palmeiras está capengando, mas se deu bem no sorteio da Copa do Brasil!

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Buda Mendes/Getty Images

Na manhã desta segunda-feira (05), na sede da CBF, foram definidos os confrontos das quartas de final da Copa do Brasil.

No sorteio, não saiu nenhum clássico estadual, mas teremos grandes confrontos nesta fase da mais emocionante competição nacional.

Palmeiras x Cruzeiro. O Verdão, que vive um péssimo momento, se deu bem! Vai pegar o Cruzeiro, que só passou pela valente Chapecoense nas oitavas por ter contado com grande força do apito. Neste clássico dos “Palestras”, o de São Paulo levará a melhor com um pé nas costas!

Santos x Flamengo. Os dois times andam “baleados”. Mas o Santos, que já contará com novo técnico, deve vencer este duelo.

Atlético-MG x Botafogo. Ambos estão divididos entre Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. Por conta disso, o Galo leva vantagem por ter melhor elenco.

Atlético-PR x Grêmio. Assim como Atlético-MG e Botafogo, Atlético-PR e Grêmio também estão disputando muitos campeonatos ao mesmo tempo. Nesse caso, o Furacão do bom Eduardo Baptista vencerá!

São Paulo x Corinthians. Só poderá acompanhar este duelo quem tem videogame!

E para vocês, meus amigos, quem levará a melhor em cada duelo?

Opine!

Palmeiras está capengando, mas se deu bem no sorteio da Copa do Brasil!

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Buda Mendes/Getty Images

Na manhã desta segunda-feira (05), na sede da CBF, foram definidos os confrontos das quartas de final da Copa do Brasil.

No sorteio, não saiu nenhum clássico estadual, mas teremos grandes confrontos nesta fase da mais emocionante competição nacional.

Palmeiras x Cruzeiro. O Verdão, que vive um péssimo momento, se deu bem! Vai pegar o Cruzeiro, que só passou pela valente Chapecoense nas oitavas por ter contado com grande força do apito. Neste clássico dos “Palestras”, o de São Paulo levará a melhor com um pé nas costas!

Santos x Flamengo. Os dois times andam “baleados”. Mas o Santos, que já contará com novo técnico, deve vencer este duelo.

Atlético-MG x Botafogo. Ambos estão divididos entre Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. Por conta disso, o Galo leva vantagem por ter melhor elenco.

Atlético-PR x Grêmio. Assim como Atlético-MG e Botafogo, Atlético-PR e Grêmio também estão disputando muitos campeonatos ao mesmo tempo. Nesse caso, o Furacão do bom Eduardo Baptista vencerá!

São Paulo x Corinthians. Só poderá acompanhar este duelo quem tem videogame!

E para vocês, meus amigos, quem levará a melhor em cada duelo?

Opine!

Diferentes. Muito diferentes.

Leia o post original por Rica Perrone

Se um time comandado por alguém de terno, jovem, estudioso e de bom trato com a mídia tocasse a bola como o Grêmio toca e construísse as jogadas que ele constrói, falariam maravilhas do sujeito. Sendo o Renato, “só o Renato”, ídolo dos dois em campo ontem,  pouca gente fala. O Grêmio não tem um …

São Paulo eliminado pela derrota no Morumbi

Leia o post original por Flavio Prado

O São Paulo fez um bom jogo contra o Cruzeiro no Mineirão, mas o resultado do primeiro jogo era muito difícil de ser revertido.

O time de Rogério Ceni apertou o Cruzeiro desde o início e criou oportunidades de gol, principalmente no primeiro tempo. No segundo, a intensidade não foi a mesma.

O São Paulo tem uma oscilação de rendimento na temporada que é normal, o time lutou contra o rebaixamento no Brasileiro de 2016 e mudou totalmente sua proposta de jogo. O time quer a bola, toma iniciativa, marca a saída de bola do adversário e esse estilo de jogo exige muito fisicamente. Propor o jogo não é fácil, nos jogos de ida contra Cruzeiro e Corinthians, o time criou pouco, usou muito os cruzamentos para a área, mas por muito mérito dos adversários fortes defensivamente.

Claro que o torcedor sempre sonha com títulos, mas em uma análise racional, a missão de Rogério no seu primeiro ano é dar uma identidade ao time e isso pode vir com o tempo.

O São Paulo merecia a classificação!

Leia o post original por Milton Neves

Cruzeiro 1 x 2 São Paulo

O São Paulo, como todos esperavam, foi mesmo eliminado da Copa do Brasil pelo Cruzeiro nesta noite.

Mas a postura do time comandado por Rogério Ceni no Mineirão surpreendeu a todos.

Inclusive, não é exagero dizer que a equipe paulista merecia mais a vaga do que a mineira, que tremeu em sua casa.

Ah, se o São Paulo tivesse feito a “lição de casa” no Morumbi…

Paciência!

E é incrível como, na Copa do Brasil, nada dá certo para o Tricolor.

Lembra muito a relação do Corinthians com a Libertadores pré-2012, não é mesmo?

Mas um dia essa “zica” passa e o caneco vem, são-paulinos.

E o Rodrigo Caio, que marcou um “golaço” no Majestoso do último domingo, falhou feio no lance que originou o gol celeste.

Coisas da vida…

E, pelo andar da carruagem, essa boa atuação no Mineirão deixará a equipe de Ceni muito motivada para o duelo de domingo, contra o Timão.

Será que ainda dá?

Aguardemos…

Opine!

Corinthians conta com avanço em mata-mata para compensar público na arena

Leia o post original por Perrone

O Corinthians viu sua média de público pagante como mandante na primeira fase do Paulistão cair de 28.939 por jogo em 2016 para 20.935,3 na atual temporada, de acordo com os boletins financeiros dos jogos.

A renda bruta (sem descontar as despesas) média em casa desceu de R$ 1.503.254,18 para R$ 991.215.83.

Contra o Novorizontino, pela primeira fase do Paulista atual, a Arena Corinthians registrou o pior público da sua história em jogos do time profissional: 11.708 pagantes. A marca representa pouco mais da metade da menor presença de torcedores na casa alvinegra na etapa de grupos do Estadual do ano passado. Ela foi de 22.029 pagantes diante da Ponte Preta.

 Em 2017, apenas em duas das seis partidas da primeira fase do Paulista o público foi superior a 19 mil pessoas. Isso só aconteceu nos clássicos contra Palmeiras (30.727 pagantes) e Santos (36.111 torcedores). Na temporada anterior, a marca dos 30 mil pagantes na arena foi superada contra XV de Piracicaba, Linense, São Paulo e Novorizontino. Ou seja, na metade das atuações em Itaquera na etapa inicial.

Diante da queda demonstrada pelas comparações, o discurso corintiano não é de preocupação por enquanto. A expectativa é de que o clube siga avançando no Paulista e na Copa do Brasil para compensar públicos considerados fracos.

“Como venho informando há anos, o Corinthians trabalha na questão da venda de ingressos se planejando para uma temporada, não para um jogo. Precisamos esperar a temporada acabar para avaliar nosso desempenho”, afirmou Lúcio Blanco, gerente de operações da Arena Corinthians.

Indagado sobre quais as médias de público e renda projetadas pelo clube para a atual temporada, ele afirmou que os números não podem ser divulgadas.

Não custa lembrar que as rendas dos jogos são importantes para o pagamento da dívida pela construção do estádio.

Pés no chão

Leia o post original por Craque Neto

Sei que a torcida do Corinthians sempre teve a tendência de se empolgar com os bons resultados. Aliás muitas vezes isso serviu de combustível para o time render dentro de campo. Durante anos isso aconteceu. Mas a verdade é que de uns tempos para cá o Timão tem montado bons elencos. Acumulado vitórias e títulos importantes. Tanto é que aquele estigma de ‘sofredor’ abandonou um pouco a Fiel Torcida. Mas isso nos últimos anos, né? Porque nessa temporada de 2017 a situação financeira do clube apertou e a diretoria finalmente resolveu apostar na molecada da categoria de base. E pra […]

O post Pés no chão apareceu primeiro em Craque Neto 10.

O Timão marcou mais do que um gol, mas segue devendo bom futebol! E o Peixe prova que não está morto!

Leia o post original por Milton Neves

Luverdense 0 x 2 Corinthians

Contra o Luverdense, o Corinthians calou a bola de quem falava que a equipe de Fábio Carille só era capaz de marcar um gol por jogo.

Em Cuiabá, foram dois: um de Rodriguinho e outro de Gabriel.

Mas, quem cobra um bom futebol do Alvinegro, vai ter que esperar mais um pouquinho.

Afinal, assim como contra o Brusque, o Timão passou longe de empolgar diante do frágil Luverdense.

Deve garantir a classificação no Itaquerão, até pela pouca qualidade do adversário.

Mas, se continuar assim, acabará eliminado da Copa do Brasil assim que enfrentar um time, digamos, médio.

Não acham?

Sporting Cristal 1 x 1 Santos

E mordeu a língua quem apostou que o Santos já estava “morto” nesta temporada.

O Peixe conseguiu, diante o Sporting Cristal, um empate heroico em sua estreia na Libertadores.

E com direito a um verdadeiro GOLAÇO do bom menino Thiago Maia.

Olha, não sei não, mas acho que o Peixe, enfim, está começando a engrenar.

Agora, quem conseguirá segurar?

Opine!