Arquivo da categoria: Cristóvão

A sorte do Eurico é trabalhar no futebol

Leia o post original por Rica Perrone

O futebol é a única maneira que o ser humano encontrou para levar pessoas ruins ao sucesso absoluto e ótimos profissionais ao fiasco completo. Eurico Miranda, em outro setor, seria limado aos 25 anos. No futebol, pela bola ir entrando as vezes, foi se perpetuando e, literalmente, tomou um clube pra ele.  Na base do “quem …

Não há racismo

Leia o post original por Rica Perrone

“Criticam o Cristovão porque ele é negro”.  Essa é a uma das frases mais covardes em troca de audiência que já vi na mídia esportiva. E agora Eurico, de onde pouco se espera, diz que concorda. Que estão perseguindo o cara por “racismo”. Ora, Eurico, faça-me o favor. Você é branco pra caralho e ouve …

Corinthians em queda livre

Leia o post original por Fernando Sampaio

Corinthians em queda

Na Copa do Brasil o Corinthians está vivo e favorito para semifinal.

Já no Brasileirão o Timão vem caindo na Tabela.

São cinco jogos sem vitória.

O torcedor brasileiro tem mania de culpar sempre o técnico. Cristóvão não era o cara certo para o Timão. Ok, mas também não era culpado pela queda de produção. O elenco enfraqueceu com a saída dos melhores jogadores, agora é o que temos.

Neste momento, considerado a evolução de alguns adversários, a tendência é terminar fora do G-4 ou G-5.

 

Opinião: Corinthians já coloca em risco planejamento para 2017

Leia o post original por Perrone

O episódio da demissão de Cristóvão Borges torna mais difícil para Roberto de Andrade sustentar sua afirmação de que o planejamento para 2016 foi bem feito. Ao demitir o treinador assim que terminou o jogo com o Palmeiras, neste sábado, o presidente parece ter se preocupado mais em salvar sua própria pele após ser xingado por torcedores do que com o futuro do time.

Em seguida, Andrade anunciou o auxiliar Fábio Carille como substituto até o fim do ano. Solução agora, ele não servia três meses atrás quando Tite acertou com a CBF. Na opinião deste blogueiro, era óbivo que naquele momento o auxiliar representava uma opção mais segura do que Cristóvão, pois conhecia o elenco e o sistema de trabalho do antecessor. Mas a direção só chegou a essa conclusão agora, depois de a equipe se afastar da briga pelo título nacional.

Além de escancarar o erro do passado, a opção por Carille até dezembro já ameaça o planejamento para 2017. Isso porque se soubesse quem será seu técnico em janeiro, o clube poderia planejar contratações com mais segurança para o próximo ano. Começar já a montagem do time para o ano que vem representa uma vantagem significativa em relação aos rivais que demorarem para se mexer.

A opção por Carille agora também faz o alvinegro perder a chance de contar com Roger Machado, um bom nome que neste momento está disponível. Em dezembro pode não estar.

No final da história, Cristóvão pagou o pato sozinho. Faltou a diretoria explicar quem deu a ideia de contratar o treinador que não tinha em seu currículo nada que indicasse a possibilidade de sucesso em Itaquera. Foi empresário que indicou? Se foi, ele ganhou comissão apesar da política de corte de gastos do presidente? Quem na diretoria foi a favor e quem foi contra a sugestão? Essas respostas são importantes para ficar claro quem são os responsáveis pelo erro grosseiro que pode custar até a vaga na próxima Libertadores.

Vitória tranquila do Palmeiras

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press
Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

O Palmeiras não sofreu para vencer o Corinthians em Itaquera. Fez um gol no início do jogo com Moisés e não tomou pressão. Mesmo com as limitações do elenco, o Corinthians é difícil de ser batido em casa, estava invicto como mandante no Campeonato Brasileiro.

Cristóvão Borges tinha uma missão difícil. Substituiu Tite, ídolo da torcida, pegou um elenco completamente modificado e perdeu jogadores já com seu trabalho em andamento, saíram Bruno Henrique, Elias e André. Não é fácil remontar um time com a bola rolando, Cristóvão é diferente de Tite, faria mudanças de acordo com suas preferências e teve que fazer outras forçadas. A colocação na tabela é melhor do que o futebol apresentado.

O Palmeiras termina uma sequência de cinco jogos difíceis. Venceu Fluminense, São Paulo e Corinthians e empatou com Grêmio e Flamengo, sai desses confrontos na liderança. Até o fim do campeonato, o Palmeiras tem mais dois jogos muito difíceis contra Atlético-MG e Santos fora de casa, mas é um time preparado para encarar qualquer desafio.

Na briga pelo título, vejo Palmeiras e Flamengo com um jogo coletivo melhor do que o Atlético-MG. O Galo individualmente talvez tenha o elenco mais forte, mas não joga bem como equipe. Na briga pelo quarto lugar, o Santos é o grande favorito. O Grêmio caiu muito e o Corinthians joga mal faz tempo.

Cristóvão mexeu bem

Leia o post original por Flavio Prado

O Corinthians fez um péssimo primeiro tempo contra o Sport em Itaquera. O time pernambucano perdeu a oportunidade de sair na frente. O Corinthians não conseguia sair de trás, saída de bola ruim e nenhuma força ofensiva.

No intervalo, saiu Cristian e entrou o estreante centroavante Gustavo. Camacho passou a jogar na saída de bola, Giovani Augusto centralizou ao lado de Rodriguinho, Lucca abriu na esquerda e Marlone na direita, com Gustavo como referência.

O time cresceu e fez um grande segundo tempo. Construiu uma bela vitória e pode ter encontrado uma formação para os próximos jogos. Assim como a maioria dos jogadores que trabalharam com Fernando Diniz, Camacho tem bom passe e dinâmica, pode ser o homem para a função que era de Bruno Henrique, o acerto na saída de bola é um passo importante para melhorar a equipe.

Cristóvão Borges tem sido muito criticado. O Corinthians realmente fez jogos ruins, mas perdeu muitos jogadores e busca uma nova formação coletiva. Pode ter dado um passo.

Vitória importante do Corinthians

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

O Corinthians ganhou do Vitória em Itaquera e aliviou um pouco a pressão. Apesar de todas as críticas, o time está em terceiro lugar no campeonato e próximo do líder Palmeiras.

Muitas mudanças aconteceram no elenco e na comissão técnica. O jogo é coletivo, a campanha está até acima do normal. Cristóvão é diferente de Tite, ele ficou incomodado no seu primeiro jogo contra o Atlético-MG, ficou impressionado com a consistência defensiva do time, mas não gostou da falta de efetividade no ataque, quase não finalizou no jogo. O técnico fez modificações, colocou mais um atacante, aumentou o número de finalizações, mas errou muito na pontaria e a defesa ficou mais exposta. O time ainda busca o equilíbrio e leva tempo.

As críticas são normais no futebol, mas o torcedor deve entender o momento. Muitas mudanças aconteceram e não é bom para o clube a pressão em cima do treinador.

São Paulo foi melhor, Corinthians deixou dúvidas

Leia o post original por Fernando Sampaio

cuevaO São Paulo foi melhor no clássico.

O Corinthians não mostrou futebol de vice-líder.

Antes do jogo, empate seria ótimo para o São Paulo.

Depois, acabou sendo bom para o Corinthians.

O Tricolor saiu na frente. Pênalti indiscutível. Iago vacilou. Não precisava. Bruno Henrique já estava na cobertura. Cueva bateu, fez 1×0 e levou amarelo. Ridículo. Torcida única, o visitante faz o gol e não comemora. Patético. Gabigol também levou no clássico. Marco Polo acabou com a arbitragem na FPF e vai acabar com a CBF. Anote aí, o cara não é fraco.

O Timão empatou na sequência, aproveitando falha de posicionamento na defesa adversária. Apesar de duas grandes defesas do Denis, o Corinthians não mostrou bom futebol. Exagerou no chuveirinho. Após o desmanche o elenco ficou mais fraco tecnicamente. Cristóvão já começou a ser criticado, foi vaiado nas alterações… Não senti firmeza.

O São Paulo deixou uma boa imagem.

O Corinthians deixou preocupação.

 

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press