Arquivo da categoria: Cuca

Vale uma nova oportunidade ao Borja?

Leia o post original por Craque Neto

O Palmeiras precisava da vitória contra a Ponte Preta nesta quinta-feira para diminuir a vantagem para o arquirrival Corinthians na liderança do Brasileirão. Venceu até com certa tranquilidade. E o segundo gol foi marcado pelo colombiano Miguel Borja, que quebrou um baita JEJUM de meses sem gols. Foi o oitavo desse gringo que custou ao clube R$ 33 milhões e foi muito pouco aproveitado em 2017. Confesso que quando ele chegou ao Verdão pensei que a diretoria tinha dado uma CARTADA certeira. Afinal o cara tinha sido o artilheiro do Atlético Nacional, campeão da Libertadores do ano passado. Por sinal […]

O post Vale uma nova oportunidade ao Borja? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Valente Palmeiras de Valentim

Leia o post original por Antero Greco

Pode ser impressão, um rasgo de boa vontade, ou constatação óbvia. Ou tudo isso junto. Mas o Palmeiras das duas últimas apresentações no Brasileiro é o mais sereno e determinado da temporada.

Na vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-GO, no domingo, e nos 2 a 0 em cima da Ponte, nesta quinta-feira, jogou com segurança, foi objetivo e preciso. Não inventou, não se complicou. Futebol simples, fácil, porém arrumado. O Palmeiras de Alberto Valentim está diferente do Palmeiras de Eduardo Baptista e sobretudo do Palmeiras de Cuca.

Epa, dá pra dizer que daqui até o final do campeonato não perderá mais? Que vai incomodar o Corinthians? Que ainda pode sonhar com o título? Das três hipóteses, a única que não se deve negar é a terceira. Porque sonhar, afinal, não é proibido para ninguém.

No mais, não se pode cravar coisa alguma. Aliás, não dá pra ter certeza de nada nesta Série A. No caso palestrino, se pode alegar que pegou dois adversários instáveis, com medo do rebaixamento e que, portanto, não fez mais do que obrigação. Concordo.

E também é possível alegar que os próximos desafios – Grêmio (fora), Cruzeiro (em casa) e Corinthians (fora). Se passar incólume por esse trio, então o torcedor pode acender mais velinhas para San Gennaro e para Nossa Senhora de Achiropitta porque o milagre está a caminho. Até lá…

Até lá, que Valentim e seu grupo continuem com a postura das últimas partidas. No duelo com a Macaca, só houve dois ou três vacilos de marcação, até a metade do primeiro tempo. Em lances de desatenção no miolo da zaga, jogadores da Ponte ficaram em boas condições para finalizar. Depois, fechado o buraco o Palmeiras mandou e não se sentiu ameaçado.

Bruno Henrique, Tchê Tchê e Moisés mandaram bem, no meio, enquanto Dudu, Keno e William estavam afinados na frente. William saiu machucado, deu espaço para Borja, que encerrou longo jejum e fez o segundo gol, na etapa final. Na primeira, Keno abriu o marcador. Mayke marcou bem na direita e Egídio esteve discreto na esquerda.

Enfim, um Palmeiras descomplicado, com direito até a breves aparições de Arouca e de Felipe Melo, em prova de que a tendência é a de apaziguar o ambiente no que resta de ano.

O Palmeiras precisava de um pouco de tranquilidade – e ela veio.Mas está valente este Palmeiras de Valentim.

Falta a sequência.

Ofuscado por Mano, Alberto Valentim tem lobby no Palmeiras

Leia o post original por Perrone

Com Danilo Lavieri e José Edgar de Matos, do UOL, em São Paulo

Assim que o Palmeiras oficializou a saída de Cuca, Alberto Valentim ganhou um lobby no clube para ser efetivado como treinador visando a próxima temporada. O apoio vem de conselheiros de diferentes correntes, mas não abala o favoritismo do cruzeirense Mano Menezes para ocupar o cargo.

O técnico interino é definido por seus defensores como estudioso, moderno, conhecedor do clube e bem relacionado com os jogadores. Ele também é visto como uma opção barata, o que, em tese, agradaria a Mustafá Contursi. O ex-presidente é um dos conselheiros mais influentes e prega permanentemente a austeridade financeira, apesar de atualmente as finanças alviverdes irem bem.

Recentes experiências bem-sucedidas com ex-assistentes também escoram os pedidos por uma chance para Valentim. São lembrados por conselheiros os nomes de Jair Ventura (Botafogo), Zé Ricardo (ex-Flamengo e hoje no Vasco) e do corintiano Fábio Carille.

Apesar de o ex-auxiliar agradar profissionalmente ao presidente do clube, Maurício Galiotte, a diretoria palmeirense avalia que não pode correr o risco em 2018 de mais uma vez precisar trocar de técnico durante a temporada. Isso dá força à escolha de alguém mais experiente, como Mano.

Ao falar sobre a saída de Cuca na semana passada, em entrevista coletiva, Galiotte elogiou o ex-auxiliar.  “Ele ainda está em evolução, tem características modernas e hoje é o técnico do Palmeiras. Enquanto a gente não tiver nenhuma outra notícia, ele é o técnico do Palmeiras”, declarou o dirigente.

Após deixar o clube em dezembro do ano passado, Valentim retornou em junho a pedido de Cuca. Fora do Palmeiras, ele teve a oportunidade de trabalhar como treinador do Red Bull.

A chance de o interino ser efetivado é remota e passa por um eventual fracasso na tentativa do alviverde de contratar Mano. O Cruzeiro tenta manter seu comandante.

Seis desafios para o técnico do Palmeiras em 2018

Leia o post original por Perrone

1 – Resgatar a tradição do clube de jogar de maneira ofensiva e vistosa. A exigência da torcida é ainda maior por conta do caro elenco atual.

2  – Conviver em harmonia com o diretor remunerado Alexandre Mattos, que tem carta branca dada pelo presidente Maurício Gagliotte e trabalha fortemente por suas ideias. Foi assim quando se empenhou para reintegrar Felipe Melo.

3 – Fazer deslanchar jogadores contratados com aporte financeiro da Crefisa e da FAM (Faculdade das Américas). Borja é o caso mais emblemático. Há constante temor no Palmeiras de que Leila Pereira se irrite com o fato de ver jogadores nos quais investiu pesado serem subaproveitados.

4 – Domar Felipe Melo. Cuca fracassou nessa missão com ares de impossível.

5 – Ter um ambiente harmônico no vestiário, apesar da acirrada disputa por posições.

6 – Avaliar os investimentos a serem feitos para 2018. Os altos gastos com alguns jogadores aumentaram a pressão sobre o elenco e Eduardo Baptista e depois Cuca. O trabalho é alertar Mattos e Leila sobre o real valor dos atletas a serem contratados.

Cuca perdeu, Corinthians e Messi ganharam!

Leia o post original por Milton Neves

Ah, como torci contra a Argentina, contra o Messi e pelo… Corinthians!

Claro, porque seleção argentina boa para mim é e sempre será seleção argentina… eliminada!

Por que correr outro risco de Caniggia -90?

Correremos!

E por que “contra” o Messi?

Ora, em qualquer segmento de atividade humana não se deve nunca combater o talento, mas enaltecê-lo.

É que me irrita profundamente essa bobagem segundo a qual o “tristinho número 10 da Argentina” (que riu na terça-feira, milagre!!!) é melhor do que Pelé.

Sim, muito melhor de TV, de internet, de faturamento, de mídia total, atual e mundial.

Mas não de bola.

Ora, não é melhor do que Pelé, não será, ninguém foi, ninguém é e ninguém será até que o mundo acabe.

Messi é gênio raro, sétimo ou oitavo do mundo – os cinco primeiros lugares são do Rei do Brasil e do mundo – e sairá do futebol sem alcançar Maradona, o sexto, e sem um mundial de seleções.

Portanto, não é inveja ou patrulha, porque, afinal, obviamente nada represento nem em 0,0000000000001% perante esse icônico “Fora de Série” (Flávio Cavalcanti).

Trata-se apenas de opinião, e a inveja é o mau hálito da alma, sentimento asqueroso e medíocre.

E nunca patrulhei ninguém, esse perverso modo de vida, digno apenas de diplomados e pós-graduados acadêmicos do curso frequentado só por alunos mal resolvidos na vida.

E o patrulheiro é muito fácil de definir e de se identificar, em qualquer lugar do mundo.

Ele (ou ela) é sempre (repito: sempre!) um pobre de espírito, paupérrimo de bolso, milionário de inveja e trilionário de sofrimento na arte de se viver.

Que morram todos “do segmento” com 150 anos de vida sofrida!

E dizem que “persigo o Corinthians”.

Ora, gosto do Timão tanto quanto gosto do meu microfone, a bola de futebol de minha vida.

Não “sesse” ele, “netamente” falando, e não “tesse” ele, “denilsisticamente” falando, minha carreira, de 72 a 2017, em São Paulo, não teria tudo isso obtido, o que considero surpreendente, exagerado, gratificante, emocionante e maravilhoso com tudo esculpido com jatos de suor na rocha do mais improvável possível.

Obrigado, Corinthians, o nome mais bonito de todos os times do mundo!

80% dos times do planeta têm nomes feios ou comuns e brigam pelo segundo lugar Real Madrid, Flamengo, Barcelona, o bi ex-time de Cuca, o Palmeiras (Palestra Itália é ainda mais bonito), Fluminense, Paris Saint Germain, Borussia Mönchengladbach e Bayern de Munique.

Só não gosto do distintivo do Timão porque ele mais parece aquele despertador antigo que tínhamos no criado-mudo do quarto, mas em dias ele estará sendo exibido em São Paulo, no Brasil, no mundo e na lua com mais um merecido Campeonato Brasileiro de Futebol, já garantido.

Ave primeiro turno, Carille, Jô, Clayson, Cássio e a Fiel que me ama tanto quanto odeia meu “apito amigo”, já eternizado e consagrado na literatura esportiva do Brasil.

Um título que achava que seria fácil do milionário Palmeiras de Cuca, o triste.

Achava!

Opine!

André Galvão diz não entender a escalação de Borja

Leia o post original por Craque Neto

O repórter, que acompanhou quatro treinos do Palmeiras em uma semana, diz que Willian Bigode se destacou entre Borja e Deyverson, e, por isso, não entende o porquê da insistência de Cuca nos atacantes errados.

O post André Galvão diz não entender a escalação de Borja apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Edu Bala: Cuca merece todo respeito

Leia o post original por Craque Neto

Ídolo do Palmeiras, o ex-ponta Edu Bala diz que o treinador merece respeito de todo e o volante Felipe Melo tem que ser reintegrado não só ao grupo, mas também deve voltar aos campos, já que é funcionário do alviverde.

O post Edu Bala: Cuca merece todo respeito apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Verdão já tem NOME de TÉCNICO caso Cuca pule do barco

Leia o post original por Craque Neto

A postura meio desanimada do técnico Cuca nas coletivas do Palmeiras deixa muita gente da diretoria ressabiada com o futuro do trabalho dele dentro do clube. Soma-se a esse aparente desânimo o fato do treinador não se dar muito bem com o executivo de futebol Alexandre Mattos. Já declarou até publicamente que chegou ao ponto de pedir demissão. Prontamente negada! Na quinta colocação do Brasileirão e em vias de garantir novamente a vaga do Verdão para a Libertadores, Cuca mudou a postura. Afirmou que pretende planejar o elenco do próximo ano ainda mais porque tem contrato até dezembro de 2018. […]

O post Verdão já tem NOME de TÉCNICO caso Cuca pule do barco apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Ducha de água fria no Verdão! Ainda dá pra sonhar???

Leia o post original por Craque Neto

Obviamente vai depender do resultado do líder Corinthians nesse domingo à tarde, mas a verdade é que a derrota do Palmeiras neste sábado para o Santos foi uma baita ducha de água fria na cabeça do torcedor alviverde. Muitos deles estavam bem esperançosos com a busca pelo bicampeonato do Brasileirão. Mas posso falar? A turma pensa que o Peixe é carta fora do baralho, mas não é. Trata-se de uma equipe bem competitiva que até outro dia estava disputando firme e forte uma vaga nas finais da Libertadores. Tem bastante qualidade apesar dos desfalques. Agora na minha visão o Verdão […]

O post Ducha de água fria no Verdão! Ainda dá pra sonhar??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.