Arquivo da categoria: Deyverson

Goleada de 5 a 1 e Libertadores assegurada! Adiantou de que?

Leia o post original por Craque Neto

O Palmeiras entrou em campo contra o virtual rebaixado Sport e aplicou uma baita goleada por 5 a 1. De quebra garantiu a tal vaga na Libertadores da próxima temporada. Posso falar? Esse papo da boleirada do Verdão que a meta era o G-4 foi uma baita resenha furada. A verdade é que TODOS eles e inclusive a torcida tinha CERTEZA que o Palmeiras ficaria com o bicampeonato. Internamente os caras falavam isso. Só omitiam para a imprensa. Até por isso acho que o excesso de otimismo e a FRAQUEJADA no clássico decisivo de Itaquera contribuíram – E MUITO – […]

O post Goleada de 5 a 1 e Libertadores assegurada! Adiantou de que? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Cuca era teimoso ao insistir no Deyverson, diz Velloso

Leia o post original por Craque Neto

Para o comentarista, o ex-técnico do Verdão prejudicava a equipe quando incluía o atacante na equipe titular. Em seguida, ele disse que com Alberto Valentim, a equipe está rápida pelas laterais.

O post Cuca era teimoso ao insistir no Deyverson, diz Velloso apareceu primeiro em Craque Neto 10.

André Galvão diz não entender a escalação de Borja

Leia o post original por Craque Neto

O repórter, que acompanhou quatro treinos do Palmeiras em uma semana, diz que Willian Bigode se destacou entre Borja e Deyverson, e, por isso, não entende o porquê da insistência de Cuca nos atacantes errados.

O post André Galvão diz não entender a escalação de Borja apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Empate estranho entre Galo e Palmeiras em BH

Leia o post original por Antero Greco

Dei um tempo para batucar estas linhas sobre Atlético-MG 1 x Palmeiras 1, um dos destaques do sábado no Brasileirão. Esperei baixar um pouco a poeira, diminuir a adrenalina. No calor da hora, corria o risco de entrar na pilha dos torcedores.

O jogo foi estranho, por vários motivos, a começar pela qualidade técnica: as duas equipes estão aquém do que se imaginava delas no início da temporada. Houve também arbitragem tensa de Leandro Vuaden, com os três pênaltis e as duas expulsões. Para arrematar, tem gente a negar fogo, casos de Robinho e Fred, dois pesos nulos no Galo.

Vuaden acertou na marcação dos pênaltis, os dois em favor do Atlético e aquele do Palmeiras. As falhas ficaram para Fred e Deyverson, que desperdiçaram um para cada lado, e sem entrar no mérito e na experiência de Prass e Victor, dois experts pegadores de penalidades. Os palmeirenses reclamam de uma mão de Luan dentro da área do Galo. Nas imagens que vi, ficou a sensação de ter batido no peito. Se houver outra mais definitiva, reformulo a opinião.

O árbitro foi correto, ainda, nas expulsões dos palestrinos Luan e William. O zagueiro pela falta no pênalti sobre Alex Silva, o atacante por revidar entrada de Valdivia. Porém, errou ao não dar no mínimo amarelo para Valdivia, no mesmo lance. E também fechou os olhos para entrada dura de Fábio Santos no primeiro tempo. Igualmente valia ao menos o amarelo.

O jogo em si mostrou o Galo confuso, embora melhor do que o Palmeiras no primeiro tempo. Mas sentiu o baque do gol de Deyverson que havia deixado o adversário em vantagem. Reequilibrou com o empate, mas sem ser eficiente.

Pior: o Atlético passou a segunda etapa com um a mais (pelo vermelho de Luan), e com dois a mais pelo menos por 20 minutos (expulsão de William). Não soube aproveitar-se da vantagem numérica e abusou de chutes de longe ou de chuveirinhos. Fred e Robinho fizeram figuração.

O Palmeiras veio com formação diferente, mais uma vez, e sem convencer. O meio com Tchê Tchê, Moisés, Jean e Guerra não rendeu, assim como Mayke foi discreto na lateral direita e Egídio regular na esquerda (para complicar fez o segundo pênalti, o do gol de empate). Na frente, Deyverson apareceu só na hora do gol que fez e foi bizarro no pênalti perdido.

Por ironia do destino, o Palmeiras melhorou ao ficar com um a menos. E foi heroico, com nove em campo. No fim, pôde até festejar o ponto conquistado. Mas continua a balançar na parte de cima da classificação.

 

Verdão não gosta de quem faz gols?

Leia o post original por Craque Neto

Com os dois gols marcados contra o Atlético/MG o atacante Henrique Dourado, ou ‘Ceifador’ como ficou conhecido, reassumiu a liderança da artilharia do Brasileirão com 12 gols marcados. Mais do que isso o camisa 9 do Fluminense chegou aos 26 gols em 2017, batendo seu próprio recorde pessoal que era de 25 gols feitos com as camisa de Portuguesa e Palmeiras em 2014. Curiosamente isso me faz lembrar que o jogador foi praticamente chutado do alviverde mesmo tendo sido um dos goleadores do Brasileirão daquele ano. Muito torcedor avaliava que ele não agradava do ponto de vista ‘técnico’. É mole? […]

O post Verdão não gosta de quem faz gols? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Palmeiras, vitória para apaziguar

Leia o post original por Antero Greco

O ambiente anda tenso no Palmeiras – e com razão. O time foi desclassificado na Copa do Brasil, a distância para o líder no Brasileiro é grande. E, para complicar, ainda veio o episódio do afastamento de Felipe Melo. (Se temporário ou definitivo, só nos próximos dias se saberá.)

Havia temor de que a temperatura subisse, desde que não viesse vitória sobre o Avaí, na noite deste sábado, no Allianz Parque. A torcida mais uma vez marcou presença em casa, apoiou e viu a equipe se desincumbir da tarefa ainda no primeiro tempo. Com os gols de Dudu e Deyverson, 2 a 0 sobre um rival da zona de rebaixamento. Respiro e um pouco de paz.

Cuca mudou a formação novamente. A novidade principal foi a presença do jovem atacante, no lugar normalmente ocupado por Willian (machucado) e Borja (que não se acerta). E o moço se deu bem. Além do gol, movimentou-se, abriu espaço, buscou as finalizações. Deixou impressão muito boa, saiu aplaudido ao final do jogo.

A defesa não foi incomodada, e Egídio esteve em campo outra vez. Sem comprometer, apesar de ouvir reclamações de torcedores. No meio-campo, Bruno Henrique e Jean se dividiram na tarefa da marcação, com Guerra mais solto. Na frente, Dudu e Roger Guedes, outra vez, tiveram a função de encostar no centroavante.

Um Palmeiras para o gasto, para evitar surpresa, que liquidou o desafio com apenas um tempo. Resguardou-se, no segundo, para o clássico de meio de semana com o Botafogo, no Rio. Cuca avisou que, como tem feito regularmente, deve dar descanso para alguns titulares.

A questão, no entanto, é a seguinte: quando, de fato, o Palmeiras terá um grupo titular? A resposta, espera-se, deve vir no dia 9, no jogo de volta com o Barcelona. A Libertadores virou a obsessão, e a âncora, para a temporada.

Investimento de risco ou estão gostando de RASGAR dinheiro?

Leia o post original por Craque Neto

Surpreendendo todo mundo nesta terça-feira o Palmeiras anunciou a contratação do atacante brasileiro Deyverson, jogador de 26 anos que estava atuando no Alavés da Espanha. Sinceramente NUNCA tinha ouvido falar desse rapaz. Fiz uma pesquisa rápida com alguns colegas da imprensa e até palmeirenses amigos e todos foram unânimes em dizer que NUNCA ouviram falar dele. E o que mais impressionou foi saber que o Verdão juntamente com seu patrocinador investiram cerca de R$ 18 milhões no negócio. Para não parecer desleal fui dar uma estudada no menino. Até pra saber se ele tinha uma carreira consolidada fora do País. […]

O post Investimento de risco ou estão gostando de RASGAR dinheiro? apareceu primeiro em Craque Neto 10.