Arquivo da categoria: Dorival

São Paulo sem criatividade

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Como todos sabem, o ano de 2017 foi péssimo para o São Paulo. As três vitórias consecutivas contra Flamengo, Santos e Atlético-GO salvaram o time do rebaixamento, com boa atuação nas duas primeiras partidas desta sequência. Depois foram 4 jogos com 3 empates, 1 derrota e atuações fracas.

Ao longo do ano, com Rogério Ceni ou Dorival Júnior no comando, o São Paulo em muitas oportunidades teve posse de bola, mas pouca criatividade e não coloco isso na conta dos técnicos.

Se pegarmos o time titular que fecha o ano de 2017, apenas dois jogadores estavam no clube em 2016, Cueva e Rodrigo Caio. O jogo é coletivo, não é de hora para outra que um time será forte coletivamente. O São Paulo viveu da individualidade de Hernanes e Cueva e os dois não participaram do primeiro turno, apesar de Cueva estar presente fisicamente, mas com péssimo desempenho.

Não adianta mudar todo o elenco para 2018. A base deve ser mantida e reforçada, se mais uma vez começar do zero, o São Paulo terá mais um ano difícil.

 

Santos preocupa

Leia o post original por Flavio Prado

O Santos viveu momentos difíceis em 2017. Terminou 2016 como vice-campeão brasileiro e apresentando um grande futebol, manteve o elenco e o técnico, a expectativa era boa para o novo ano, mas alguns fatores atrapalharam.

No início do ano, Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira sofreram com lesões. Faltam peças de reposição, o time sentiu, o desempenho caiu e os resultados não apareceram. Mesmo com a volta desses jogadores, o Santos não conseguiu apresentar um bom futebol com regularidade, veio a eliminação no Campeonato Paulista contra a Ponte Preta e o Santos por alguns dias sem jogos oficiais.

Na volta, o Santos veio com uma postura diferente. Ao invés da posse de bola e o controle do jogo, o Santos passou a ser um time um pouco mais precavido e muitas vezes apostou nos contra-ataques. Em algumas entrevistas, Dorival falou sobre a falta de confiança do time, a nova estratégia parecia ser a busca por resultados para retomar a confiança e depois o desempenho natural.

Os resultados do Santos não são ruins, principalmente na Libertadores. O time está invicto e classificado na principal competição que disputa, mas a retomada do desempenho é mais complicada, não é um processo simples e automático e o Santos parece estar cada vez mais distante de ser aquele time que valorizava a posse de bola e o protagonismo do jogo.

Parabéns para o Dorival Junior.

Leia o post original por Nilson Cesar

Que o Palmeiras será campeão não tenho dúvidas . Já escrevi isso aqui faz muito tempo. Quero sim ressaltar o trabalho do técnico Dorival Junior. O Santos é segundo colocado no campeonato com um elenco pequeno e com pouquíssimas peças de reposição. Existem ainda aqueles que entendem muito pouco de futebol que criticam o trabalho do técnico. Dorival é competente e simples. O Santos talvez seja a grande surpresa. Ainda está brigando pelo título brasileiro e tem já uma boa base para a temporada de 2017. Parabéns ao Dorival e para todo time do Santos pela campanha excelente que vem realizando. Acho que título o Santos não consegue, mas sem dúvida o ano está sendo excelente.

Bela virada do Santos

Leia o post original por Flavio Prado

copete3

O Santos conseguiu uma grande vitória contra a Ponte Preta e está na briga pelo título. Dorival Júnior foi decisivo no resultado. Depois de um primeiro tempo em que teve muita posse de bola, mas poucas finalizações, no segundo o treinador mexeu na equipe e melhorou o rendimento.

As mudanças não foram só nas alterações. Léo Citadini e o menino Arthur entraram bem, mas não foi só ma questão individual. Yuri entrou no lugar de Noguera, qualificou a saída de bola e a pressão cresceu, os laterais vieram para o meio para evitar o contra-ataque e os pontas abriram, Copete mais aberto cresceu de produção.

O Santos tem um elenco reduzido, durante a competição perdeu jogadores para as seleções principal e olímpica, Gabriel foi negociado e mesmo assim o time manteve um bom desempenho na maior parte do tempo. Dorival é o técnico da série A com mais tempo de trabalho e está fazendo diferença.

Lucas Lima sobrou e o Santos venceu o Corinthians 2 x 0.

Leia o post original por Nilson Cesar

Esse Lucas Lima está sobrando e precisa ser titular na pobre seleção do Dunga. O Santos têm um time com jovens valores de muita qualidade, e o Corinthians embora líder no campeonato brasileiro ainda não está me convencendo este ano. O time não jogou nada na Vila Belmiro e só com muita superação eliminaria o Santos na Copa do Brasil. O meu palpite é que passa o Santos e o Corinthians irá ficar de fora da competição. Dorival Junior está fazendo um belo trabalho com esse time do Santos e a equipe continua evoluindo muito. Se o Dunga não colocar o Lucas Lima como titular da seleção brasileira irá ratificar toda a sua incompetência. Vitória mais do que justa do Peixe.

Pouco a “achar”

Leia o post original por RicaPerrone

Eu acho o Luxemburgo um puta gênio. Acho também que ele está cansado e precisa de férias.  Acho um monte de coisas sobre vários assuntos. Mas tem alguns que são tão claros que nos deixam meio sem vontade de opinar.

Mas preciso. Então, vamos lá.

Não teria assumido o Flu se fosse ele sabendo que o presidente do clube não o queria.  O ambiente deve ser ridículo sendo chefe de um departamento numa empresa onde o presidente não quer você.  Inclusive diante dos seus comandados, deve pesar.

Foi. Ajeitou, começou a ganhar. Ótimo.

Antes de dar no Abel ou no Luxemburgo, acho que a diretoria do Flu devia notar que tem algo muito errado com a parte física do seu time. Não é possível que um time tenha tantos desfalques por tanto tempo como tem o Fluminense.

Teve jogo que eu não conhecia nenhum jogador do banco de reservas. Eram todos garotos, porque o que tinha tava em campo.

Luxemburgo chegou demitido. A torcida não gosta dele, muito se fala em “ele é flamengo”, o que é bizarro em 2013, mas é a cabeça de torcedor.

Se errou ou acertou na escalação do time, honestamente, é o menor dos problemas. Não tem peça pra colocar em campo, não tem ambiente pra trabalhar e há um racha político onde você é pivô.

Que puta contratação idiota. Final anunciado. Vilão eleito. Vamos em frente.

Dorival? Fraco. Não resolve nada.

Mas em 5 jogos não existe técnico bom ou ruim. Existe quem saiba gritar e levar um time no papo por 4 semanas. É só isso! E não posso avaliar de fora do vestiário a capacidade do Dorival em convence-los a jogar mais do que isso.

A troca não é ruim. É apenas desnecessária sendo que foi anunciada antes da contratação do Luxemburgo.

O Fluminense, campeão brasileiro de 2012, precisa rever alguns conceitos adotados em 2013.

Não funcionou com Abel, com Luxa e não vai funcionar com ninguém enquanto o time tiver 9 desfalques por partida e uma diretoria dividida quanto a nomes de alta relevância no clube, como o treinador.

Segue o jogo.

O Flu não vai cair.

abs,
RicaPerrone

Ainda não é tarde

Leia o post original por RicaPerrone

O Vasco está na zona de rebaixamento no exato momento em que os grandes que a rondavam subiram.  Perdeu 2 jogos em casa onde “planejou” 6 pontos determinantes pra escapar. Vai ter que buscá-los de outra forma.

Eu não preciso explicar pra vascaino nenhum como um time segue a cartilha pra cair.  Mas posso lembrar que existe uma forma de salvar mesmo que pareça improvável.

Dorival é um técnico fraco. Nunca achei nada demais.  Independente dele, o Vasco tem um time com problemas mas não um time pra cair pra série b.

Pode cair. Especialmente se não conseguir juntar a pouca força que tem hoje na mesma direção.

Hoje? Mais do mesmo. Começa, corre, cria. E então, trava no medo de perder, maior que a vontade de ganhar.

Diretoria x torcida. Torcida x Time. Torcida x Treinador. Diretores x Clube. E o Vasco vai perdendo cada um destes confrontos.

Troca o comando, dá um choque no grupo, mete a 10 reais e enfia na cabeça da torcida que ela não está indo ver um espetáculo, mas sim salvar seu time.

Muda a postura, o foco, tudo!

Torcedor que vai pra ver jogo reclama e vaia. Quem vai pra salvar só comemora até lateral.

Cobrar o Vasco agora é um empurrão pra série B. Juninho entende, mas tem razão.  Uma vaia ao jogador em má fase só piora.

No estadual, foda-se. Ele que vá pro banco.

Perto de cair do Brasileiro…. será que foda-se?

O sonho de um time competitivo com os reforços pós Autuori acabou.  É sim time pra brigar pra não cair. Faltam 17 jogos, dá pra escapar sem drama.

A não ser que seja mais interessante continuar discutindo agora para, na rodada 38, faltando um milagre pra não cair, se unirem por uma recuperação a curto prazo.

Discute em dezembro. Agora, vá até lá e  os empurre.

Pra cima. Não pra baixo.

abs,
RicaPerrone

Punindo o time

Leia o post original por Pedro Ernesto

A versão de que os jogadores Tinga e Dagoberto não teriam treinado na segunda-feira e, por isso, foram afastados do jogo contra o Santos, não puniu os jogadores.  Punido foi o time, que perdeu qualidade, não pôde ser armado com grandeza e acabou levando um banho de bola do Santos que irritou todos os colorados.

Disso é que não gosto em Dorival, um treinador que tenho em bom conceito. No Santos, ele tirou Neymar do time e acabou perdendo o emprego. Agora, está no Inter, levando o time a tomar um chocolate constrangedor.

Punir é multar, tirar folga, aumentar o tempo de concentração. Tirar do time é punir o time, enfraquecê-lo, principalmente quando tem grande adversário pela frente. Se for verdade, Dorival errou profundamente e é responsável direto pela derrota na Vila Belmiro.

Mudanças

Vanderlei deve mudar radicalmente a equipe. Não dá mais para manter Facundo Bertoglio fora do time. Gabriel está pedindo para siar. Naldo erra cada vez mais e é outro que deve ficar fora.

Muda o Grêmio em quase todos os setores na busca de um rendimento melhor. Não dá para entender como, contratando e buscando reforços, gastando na compra de jogadores e na folha de pagamento, o Grêmio não consiga ter um time pelo menos razoável. Alguma coisa não funciona e tem que mudar.

Novo Hamburgo

Mas, para mostrar um futebol que agrade a torcida, o Grêmio vai ter que melhorar muito. O adversário é o Novo Hamburgo, que foi o melhor time da primeira fase. Não há um craque que se sobressaia sobre o grupo, mas a equipe tem um conjunto muito forte: marca de perto, tira espaços e quase proíbe o adversário de jogar.
Um bom teste para a gente conferir se o Grêmio está apresentando melhoras, mesmo que sejam mínimas.

Você sabia?

* Que o volante Souza volta ao time do Grêmio, com a certeza de qualidade?
* Que ele e o meia Bertoglio parecem ser as duas melhores contratações do Grêmio neste início de temporada?
* Que a direção do Internacional teria concordado com as punições a Tinga e Dagoberto?

Técnico bundão

Leia o post original por Wanderley Nogueira

Andrés Sanchez é presidente do Corinthians até o próximo dia 11 , mas está licenciado e o presidente interino é Roberto Andrade.

Perguntei se ele concordava com aqueles que pensam que treinador que “peita” jogador importante, cai.

Lembrei de Dorival Junior e recentemente Luxemburgo.

O atual diretor de seleções da CBF disse que isso só acontece quando o dirigente “não segura a situação. Se o diretor acha que o treinador é bom, o treinador pode peitar qualquer um e terá apoio da direção. Lembre que muita gente queria que eu mandasse embora o Tite e isso não ocorreu”.

“Agora, não posso deixar de dizer que existe muito técnico bundão por aí…Escala sempre os mesmos jogadores, não usa nunca os demais ou  muda sempre igual. Coloca onze para jogar e os outros só ficam no banco ou treinando. O clube gasta um dinheirão com um elenco grande e vários jogadores nunca entram em jogos. Isso é prejuízo, é falta de criatividade, é não saber encontrar novos caminhos…”