Arquivo da categoria: Elton

Corinthians não acata ordem para pagar agente de Elton e deve ter penhora

Leia o post original por Perrone

O Corinthians não cumpriu determinação da Justiça para quitar dívida com empresa do agente do atacante Elton, Marcelo Robalinho, e agora deve sofrer penhora em suas contas para pagar o débito. Na última terça, a 1º Vara Cível do Tatuapé determinou que a empresa Think Ball pague as despesas para as pesquisas a fim de que o valor cobrado seja localizado em contas corintianas. O caso está em primeira instância, logo cabe recurso.

A Think Ball alega que o alvinegro não cumpriu distrato referente à cessão por parte da empresa dos direitos de imagem de Elton, campeão da Libertadores de 2012 com clube e hoje no Ceará. A dívida era de R$ 270.750 e deveria ter sido paga parceladamente em 2014. De acordo com a ação, nenhuma parcela foi quitada. Em 26 de julho a Justiça havia determinado que o Corinthians pagasse o débito.

Com atualização e juros, a credora calculou o valor atual da dívida em R$ 420.547,56, quantia que será buscada nas contas do clube assim que as taxas para a pesquisa forem pagas.

Luiz Alberto Bussab, diretor jurídico do Corinthians, disse que ainda não tinha conhecimento da decisão na noite desta sexta-feira.

A Think Ball também representa os corintianos Jadson e Leo Príncipe.

Corinthians patina, Palmeiras apanha feio e Santos chega ao G-4

Leia o post original por Quartarollo

O domingo para o futebol paulista teve o líder empatando, em Campinas, o Palmeiras apanhando de goleada, em Santa Catarina, e o Santos finalmente no G-4.

A rodada foi boa para os santistas com uma vitória por 3 x 1 sobre o Fluminense, na Vila Belmiro.

A coisa na Vila anda tão boa que até Neto Berola está fazendo gol. Hoje o artilheiro Ricardo Oliveira, agora da Seleção, passou em branco.

E na sequência o Santos viu o Palmeiras passar uma das maiores vergonhas da sua história.

O Verdão conseguiu tomar de 5 x 1 da Chapecoense que estava na zona do rebaixamento.

É um placar ilógico, inexplicável por mais que o Palmeiras tenha demonstrado mau futebol contra São Paulo domingo passado e no meio de semana tenha repetido em alguns momentos contra o Internacional, na Arena Palestra Itália.

Aumenta a pressão sobre alguns jogadores do Palmeiras e também sobre o técnico Marcelo Oliveira.

Lambança não faltaram, em Chapecó, inclusive também para a arbitragem do péssimo Jaílson Macedo, da Bahia.

Ele expulsou o lateral Egídio e depois voltou atrás. Mandou buscar o lateral nos vestiários, mais um pouco estaria de banho tomado. Ainda teve problemas para marcar o terceiro gol da Chapecoense.

Com esta forte pancada, o Palmeiras perdeu a posição no G-4 para o Santos que agora tem 46 pontos, a mesma pontuação do São Paulo, mas leva vantagem no saldo de gols, 14 contra 6 do tricolor que no sábado no quase adeus de Osório derrotou o Atlético Paranaense, 1 x 0, no Morumbi.

Palmeiras agora é o sexto colocado com 45 pontos ganhos.

O líder continua sendo o Corinthians, mas a diferença para o Atlético Mineiro caiu para 5 pontos com o empate de 2 x 2, em Campinas, com a Ponte Preta que não perde há 5 jogos.

Jadson voltou a brilhar, fez ótimo primeiro tempo e um golaço. A Ponte voltou melhor no segundo, virou o jogo com gols de Elton e Felipe Azevedo e por pouco não consegue os três pontos.

Tite provando que está em momento iluminado sacou do banco Rodriguinho e o meia acabou empatando o jogo aos 39 do segundo tempo.

Não foi injusto, mas o Corinthians caiu muito de produção na segunda etapa e sentiu demais o gol de empate da macaca que se aproveitou e fez outro gol logo na sequência.

Dizer que faltou maturidade para o experiente time do Corinthians é bobagem, mas faltou alguém com lucidez para botar a bola no chão e não se afobar só porque tomou o empate.

Aliás, essa tem sido a marca do Corinthians. Um time frio, pragmático que marca bem, sabe jogar com e sem a bola.

Alguma coisa desandou por uns minutos em Campinas e a Ponte se aproveitou.

Nada tão grave até porque o empate não foi ruim. Mantém o time na ponta com boa vantagem sobre o Atlético Mineiro e depois das mudanças de Tite, a equipe se reorganizou e foi buscar o gol. É um time que se nega a perder.

 

Corinthians embalado na segunda fase da Libertadores

Leia o post original por Antero Greco

Os adversários da fase de grupos não são grande coisa – isso é fato. Mas, independentemente disso, o Corinthians mostra segurança, solidez e eficiência que o embalam para as etapas de mata-mata da Libertadores da América. O campeão brasileiro mantém a constância, oscila pouco e, se não dá espetáculo, também não provoca calafrios em seus torcedores.

Tem sido assim – foi dessa maneira que bateu o Nacional em Ciudad del Este, no Paraguai, ao lado de Foz do Iguaçu. Vitória por 3 a 1 sem sustos nem atropelos, sem stress ou apreensão. O resultado foi construído de forma natural, em ritmo nada acelerado, como tem sido característica do time de Tite desde o Campeonato Paulista de 2011 e sobretudo na Série A nacional.

O Corinthians não se importou com o rival. Nem precisava, porque tecnicamente foi lastimável. Tocou a bola, gastou o tempo e teve paciência para esperar a vantagem. Que veio aos 28 minutos, com Jorge Henrique. O Nacional tentou reagir, mandou uma bola no travessão, e ficou nisso.

No segundo tempo, mal o time local (porque era mandante, mas a maioria nas arquibancadas era alvinegra) esboçou reação e levou o segundo gol, com Emerson, que teve boa movimentação. Com 2 a 0, o Corinthians tirou o pé do acelerador e viu o rival diminuir, com Peralta, aos 23. Durou pouco o ânimo paraguaio, porque aos 27 Elton, que havia acabado de entrar no lugar de Liedson fez 3 a 1.

Daí em diante, não houve mais nada que pudesse incomodar o Corinthians, classificado para as oitavas de final e apenas à espera da última rodada (recebe o Táchira), para definir sua colocação na classificação geral dos classificados. O sonho continua – e desta vez com mais consistência.

 

Tema livre

Leia o post original por JC

Era pra ter ido ao ar ontem, mas como esperei por novidades relativas às contratações para postar, o Tema Livre acabou saindo na quarta, e não na terça, seu dia habitual. O que significa que data dada pelo Caetano para que o Vasco fechasse suas contratações (dia 20, ontem mesmo) não foi cumprida. E mesmo hoje, a essa hora (cinco da tarde do dia 21), nenhum reforço foi anunciado, nem mesmo para o cargo de gerente de futebol.

Pior…reforços dados como “quase” certos – se é que isso existe – agora estão distantes da Colina. Primeiro foi o atacante Facundo Parra. Depois  Jonathan Copete, outro atacante.  Agora até o Kleber, dado como praticamente acertado, parece que não vem mais. Enquanto isso, Ricardo Oliveira foi oferecido e rejeitado pela diretoria (salário muito alto) e Diego Tardelli pode acabar no Palmeiras.

Ou seja: tirando o Rodolfo, que liberado pelo Lokomotiv deve mesmo acertar, nada de boas notícias para a torcida do Vasco.

A saída do Caetano pode não ser o fim do mundo, mas vá convencer os torcedores disso quando vemos a lentidão da diretoria em trazer reforços para o time. A continuar dessa forma, das duas uma: ou se faz uma contratação realmente de impacto ou temos tudo para começar 2012 com os vascaínos bastante chateados com a administração do clube.

***

Já é meio ridículo ser viúva do Rodrigo Caetano. Agora, ser viúva do Elton é que não tem condição! Essa de que o ele fez gols importantes não chega a ser argumento para lamentar sua saída do clube:  um monte de jogadores que adoraríamos ver longe de São Januário também fez gols decisivos esse ano.

Elton foi para o Corinthians? Só nos resta desejar-lhe sorte e agradecer a – nem tão grande – contribuição ao Vasco. Qualquer coisa a mais que isso é exagero.

***

E se a diretoria não quer ter problemas para contar com, aí sim, alguém que a torcida lamentará MUITO caso não permaneça no time, seria de bom tom pagar de uma vez o bônus por metas prometido ao Juninho. Falta acertar isso e combinar o tempo de contrato para que o Reizinho renove.

***

Hoje não é terça, mas como é dia de tema livre é dia da participação dos leitores aqui no blog. A seção “Vascaínos pelo Mundo” traz um instântaneo da visita do Rafael Medeiros ao Parc des Princes, casa do Paris Saint-German. E como não poderia deixar de ser, o Rafael está envergando a armadura cruzmaltina no momento.

Para mandar suas fotos ou vídeos, utilizem o e-mail do blog: blogdovasco@globo.com.

Outras formas de interação com os leitores:

Fotolog Vasco Imortal

Comunidade no Orkut

Página no Youtube

Twitter do blog.

***

No dia 21 de dezembro de 1997 o Vasco empatava sem gols com o Palmeiras diante de um Maracanã completamente lotado (eu estava lá e lembro que era impossível se sentar nas arquibancadas ainda de concreto do estádio). O resultado nos garantiu o tricampeonato nacional e iniciou uma das melhores fases na centenária história do clube.

Bons tempos em que não tínhamos problemas no ataque e os gols não faltavam…

Vontade de campeão

Leia o post original por JC

Qual missão é mais importante para um clube: conquistar o campeonato brasileiro ou fugir do rebaixamento? Estando em lados opostos da questão, Vasco e Atlético-MG podem responder essa pergunta em campo logo mais, no confronto entre ambos na Colina.

O Vasco luta pelo seu pentacampeonato nacional e o Galo para fugir do que pode ser seu segundo rebaixamento à série B. Mas apesar das situações tão distintas, no jogo de hoje os dois times têm problemas iguais para escalar suas equipes. Em meio a vários problemas de contusão e suspensão, o Atlético tem seis desfalques, alguns importantes como Daniel Carvalho e Réver.

Mas isso não deve tornar o jogo uma moleza. Com um meio de campo igualmente desfigurado pelos desfalques e não podendo nem pensar em perder pontos, o Vasco deve esquercer a atuação bisonha do primeiro tempo contra o xará paranaenso do nosso adversário de hoje e jogar pelo menos com a disposição do segundo tempo contra o Furacão. Se a posição do nosso adversário na tabela for parâmetro para a disposição do nosso time em campo, vamos ter os mesmo problemas que tivemos em Curitiba. E com um meio de campo eminentemente marcador – com Nilton, Fellipe Bastos e Allan – ficar de molezinha e apenas vendo jogar um adversário desesperado pelo resultado não vai dar certo.

Mas a defesa não é nossa única preocupação. Uma das melhores partidas do Vasco no ano foi a vitória sobre o Grêmio, também em São Januário e também com três volantes. Mas  nesse jogo, Diego Souza teve uma apresentação de gala e nossa principal opção ofensiva – as jogadas pela direita dom Eder Luis e Fagner – também funcionou muito bem. Para vencer o galo vamos precisar de uma repetição dessas atuações, coisa que não tem acontecido nos últimos jogos.

O Atlético vem de vitória contra o Santos e tem como motivação extra o fato de que sair da zona do rebaixamento é colocar o Cruzeiro lá. Por conta disso, o alvinegro mineiro virá com toda disposição para trocar a posição incomoda em que se encontra com seu maior rival. Mas a vontade de um time em ser campeão tem que ser sempre maior que a vontade de um time em escapar do rebaixamento. Cabe ao Vasco mostrar que isso é verdade e confirmar a teoria com a bola rolando.

VASCO X ATLÉTICO-MG
Fernando Prass, Fagner, Dedé, Renato Silva e Julinho (Diego Rosa), Fellipe Bastos, Allan e Diego Souza; Eder Luis e Elton (Alecsandro).Renan Ribeiro; Carlos César, Leonardo Silva, Werley e Eron; Serginho, Fillipe Soutto, Richarlyson e Renan Oliveira; Magno Alves e Neto Berola.
Técnico: Cristóvão BorgesTécnico: Cuca
Estádio: São Januário. Data: 16/10/2011. Horário: 18 h. Árbitro: Fabrício Neves Correa (RS)
Auxiliares: Julio Cesar Santos (RS) e Marcelo Barison (RS)
O Canal Premiere, pelo sistema pay-per-view, transmite a partida.
O GLOBOESPORTE.COM acompanha o confronto em Tempo Real, com vídeos

***

Cristóvão Borges estava na dúvida: Elton ou Alecsandro no ataque hoje?

É sério isso?

Elton e Fred incendeiam o Brasileiro

Leia o post original por Antero Greco

Dois atacantes botaram mais fogo, sem trocadilho, na reta final do Campeonato Brasileiro, ao marcarem gols importantes na noite desta quinta-feira. Elton fez os dois que evitaram derrota do Vasco diante do Atlético-PR (2 a2, em Curitiba) e Fred garantiu a festa do Fluminense, ao fazer uma trinca nos3 a1 pra cima do Coritiba. O Vasco foi a 51 pontos, assim como o Corinthians, e o Flu tem 47 e está em quinto.

O Vasco levou dois tremendos sustos, no primeiro tempo, na Arena da Baixada. O Atlético-PR, veloz, atrevido e eficiente, foi à frente, matou a saída de bola carioca, rondou a área de Fernando Prass e fez dois gols alentadores – primeiro com Paulo Baier, aos 15 minutos, e depois com Guerron aos 23. Poderia ter feito mais, se insistisse, já que o adversário estava atordoado, sobretudo depois dos3 a0 que levou no fim de semana no clássico com o Inter,em Porto Alegre.

Mas o Furacão cometeu erro fatal, ao recuar na etapa final. Jogou todo atrás, com medo e apostando nos contra-ataques. O Vasco cresceu, acelerou o ritmo, incomodou Renan Rocha e não deu outra: empatou, com gols de Elton aos 21 e aos 36 minutos. Mostrou poder de reação de quem não abdica da corrida pelo título e terá, até o final, duelos complicadíssimos contra Santos, São Paulo, Palmeiras, Fla, Flu e Botafogo. Alívio.

Mais aliviado, mesmo, ficou o Fluminense, que andava aborrecido com a derrota de virada para o Flamengo (3 a2) no domingo. Fred desembarcou de madrugada, para participar do jogo, e justificou o investimento: fez o primeiro aos 24 do primeiro tempo e criou outras chances. Um cochilo, porém, levou o Coritiba ao empate aos 46, em cobrança de falta de Marcos Aurélio.

A torcida no Engenhão ficou apreensiva aos 3 da fase final, quando Fred perdeu pênalti que havia sofrido. Mas o “patrão” tricolor compensou com gols aos 27 e aos 31. Sonado, e feliz, foi o herói do jogo. O campeão brasileiro de 2010 continua vivo. E dá-lhe emoção até o final da temporada!