Arquivo da categoria: Fifa

Neymar vai à Fifa contra Barcelona por R$ 96,3 milhões bloqueados

Leia o post original por Perrone

Com João Henrique Marques, do UOL, em Barcelona

Segundo o estafe de Neymar, o jogador notificou a Fifa para a entidade analisar o bloqueio de bônus de 26 milhões de euros (aproximadamente R$ 96,3 milhões) que deveria ter sido pago ao jogador pelo Barcelona. O pedido é para que a federação internacional determine que o Barça desbloqueie a quantia.

De acordo com a equipe do atleta, a Fifa é o foro eleito no contrato para decidir  sobre divergências como essa.

Nesta quinta, representante do atacante se reuniu com o departamento jurídico do clube e entregou uma contranofiticação questionando o bloqueio. Não houve acordo.

Os catalães depositaram a verba em juízo alegando a iminência de o jogador se transferir para o PSG e o fato de ele não se manifestar sobre o assunto.

O dinheiro havia sido prometido na última renovação contratual de Neymar em duas parcelas iguais. O bloqueio foi feito na segunda prestação.

No entendimento do clube, a quantia era devida pelo cumprimento do contrato inteiro, de cinco anos. Diante do risco de o jogador se transferir antes desse período decidiu fazer o depósito em juízo. Segundo o clube, o dinheiro ficará lá até a situação do atleta ser resolvida.

Por sua vez, o estafe do atacante entende que o montante faz parte do salário dele e alega que o contrato não condicionava o pagamento ao cumprimento do compromisso até o final.

Há também a queixa de que o Barcelona teria feito o depósito em juízo com um dia de atraso, em 31 de julho.

Outra alegação do estafe de Neymar é a de que o jogador não quer mais atuar pelo Barcelona por causa do dinheiro bloqueado.

Além da disputa pelos milhões retidos, falta a definição do pagamento da multa rescisória, rejeitado pela liga espanhola. De acordo com o blog do Rodrigo Mattos, o valor será depositado em juízo.

 

 

 

Evoluir é uma coisa… Inventar bobagem é outra!

Leia o post original por Craque Neto

Hoje no ‘Os Donos da Bola’ da Band analisamos as mudanças nas regras que a Fifa está sugerindo para teoricamente melhorar o futebol mundial. Sinceramente fiquei impressionado com tamanha ignorância desses engravatados que vivem atrás de mesas em um escritório na Suíça. Se trocarem tudo isso que eles estão propondo sugiro então que mudem o nome do esporte. Criem algo novo que não seja com a palavra ‘futebol’. Porque é uma piada querer implementar coisas inúteis como, por exemplo, que só o capitão poder falar com o árbitro em lances polêmicos. Ou então dar cartões amarelos e vermelhos para os […]

O post Evoluir é uma coisa… Inventar bobagem é outra! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Árbitro de vídeo: o grande protagonista da Copa das Confederações! Você aprova?

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Divulgação/FIFA

Claro que você, amante do bom futebol, tem acompanhado na tela da Band todas as emoções da Copa das Confederações da Rússia.

E é óbvio que tem percebido também as constantes interferências do árbitro de vídeo nas partidas.

Inclusive, não é exagero dizer que o VAR (vídeo assistant referee) tem sido o grande protagonista da competição.

Para mim, um avanço que chega com atraso de “trocentos” anos.

Mas, é claro, tem muita gente criticando essa novidade.

Alegam que a demora para sair a decisão sobre determinado lance deixa o jogo menos dinâmico.

Mas não é melhor um veredicto lento e correto do que um rápido e equivocado?

Enfim, esse assunto ainda vai dar muito pano para a manga…

Mas, e você, o que pensa sobre o assunto?

Tem gostado do uso da tecnologia nos jogos da Copa das Confederações?

Ou você faz parte do time do genial Nelson Rodrigues, que dizia: “A arbitragem normal e honesta confere às partidas um tédio profundo, uma mediocridade irremediável. Só o juiz gatuno, o juiz larápio dá ao futebol uma dimensão nova e, se me permitem, shakesperiana. O espetáculo deixa de se resolver em termos chatamente técnicos, táticos e esportivos”?

Opine!

Santos aposta em opinião de juiz espanhol contra Neymar na Fifa

Leia o post original por Perrone

Para tentar convencer a Fifa a suspender Neymar por seis meses, o Santos aposta na análise do juiz espanhol José de la Mata Amaya. Ele entende que o jogador e o Barcelona, também acionado pelo clube brasileiro, descumpriram o estatuto da entidade internacional em 2011, quando negociaram a transferência do atacante.

No último dia 4, na abertura do julgamento oral referente à ação movida pela DIS na Espanha contra Neymar, seus pais, a empresa da família, Santos e Barcelona, por entender que foi prejudicada na transferência do atleta, Amaya reafirmou sua posição sobre o desrespeito às regras da Fifa. Isso apesar de ressaltar que tal situação não é objeto do julgamento espanhol.

Parecer semelhante do juiz emitido em primeira instância no processo havia sido enviado pelo Santos à Câmara de Resoluções e Disputas da Fifa, na qual o clube brasileiro pede punição para Neymar e Barça. Os advogados santistas acreditam que a confirmação da convicção de Amaya tem peso para ajudar a convencer a entidade, diferentemente do que pensa a defesa do atacante.

Para o magistrado, o estatuto da federação internacional foi ferido quando o Barcelona assinou dois contratos com a empresa dos pais de Neymar (o segundo chamado de “empréstimo”), assegurando pagamento inicial de 10 milhões de euros à família do jogador e garantindo que ele se mudaria para o Barça em 2014, quando ficasse livre do compromisso com o Santos, por mais 30 milhões de euros.

Mundial de Clubes da Fifa

Amaya escreveu parecer óbvio que Barcelona, Neymar e a empresa de sua família descumpriram as obrigações impostas pelo estatuto da Fifa em relação a contratações de jogadores. Na opinião dele, não respeitaram o contrato que o atleta tinha com o Santos, negociaram fora do período permitido (seis meses antes do término do compromisso vigente) e “chegaram a fazer (Barcelona) e a receber (Neymar) pagamentos milionários só oito dias antes de uma partida transcendental para a história do Santos (final do Mundial de Clubes da Fifa)”.

Em outro trecho ele detalha o episódio dizendo que foram realizados ou houve comprometimento de pagamentos multimilionários por parte do Barcelona a Neymar apenas uns dias antes de o jogador recebedor das quantias enfrentar o clube pagador na final do Mundial. “No dia nove de dezembro de 2011 foi feita transferência para a N&N (empresa dos pais do atacante) de 10 milhões de euros, e no dia 17 de dezembro de 2011, foi jogada a final do Mundial de Clubes entre Barcelona e Santos, com derrota da equipe brasileira por 4 a 0”, escreveu o juiz.

Amaya ressalta que, sem prejuízo à avaliação ética que os torcedores das duas equipes façam do episódio, o Barcelona tinha uma carta pela qual o santos autorizava Neymar a negociar com outras equipes. O documento foi dado pela direção santista na ocasião. O juiz afirma, porém, que faltou uma autorização expressa pedida pelo Barça para que a transação não ferisse as regras da Fifa.

Essa carta é um dos pontos fundamentais da defesa de Neymar para alegar que não houve desobediência ao estatuto da Fifa.

O sentimento dos advogados do jogador é de que a opinião de um juiz que cuida do caso em outra esfera é irrelevante para a federação internacional, assim, não terá peso na decisão.

Outro argumento é o de que o Santos aceitou vender o jogador, tanto que assinou todos os documentos para isso acontecer. Por isso não tem do que reclamar com Barcelona e Neymar.

A arbitragem da Fifa já decidiu que não pode julgar os pais do atacante e a empresa deles por não estarem sujeitos às regas da entidade.

A expectativa dos envolvidos é de que a federação internacional anuncie sua decisão em junho. Quem se sentir prejudicado poderá recorrer ao CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Além da suspensão, o Santos pede que sejam confiscados os valores recebidos pelo atacante pela transferência, solicita punição financeira ao Barça e recebimento de indenização.

Na Justiça espanhola, Neymar, seus pais e sua família foram isentos por Amaya da acusação de fraude por simular contratos, mas serão julgados por corrupção.

Exagero mal calculado?

Leia o post original por Craque Neto

Na véspera do duelo contra a Bolívia em La Paz a Fifa surpreendeu e anunciou a suspensão do argentino Lionel Messi por quatro partidas das Eliminatórias. A punição aconteceu pelo fato do craque mundial ter ofendido o auxiliar brasileiro Emerson de Carvalho no duelo contra o Chile, na última quinta-feira. Querem saber? Pelas imagens que vi acho um certo exagero da parte da entidade máxima do futebol. Poxa vida! Xingamentos e provocações existem com frequência no campo de jogo. Ainda mais com os caras de cabeça quente. O próprio auxiliar brasileiro sabe disso. Se a Fifa pensa que com isso […]

O post Exagero mal calculado? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Morar junto é casamento

Leia o post original por Rica Perrone

Não adianta reclamar da FIFA ou de qualquer entidade política quanto a suas decisões burocráticas.  É o óbvio do óbvio. Basta você desenhar num papel pra si mesmo a hierarquia do futebol e você entenderá que a CBF NÃO PODE dar ao Flamengo 87, mesmo sabendo que ele é o campeão, tal qual a FIFA …

Dona FIFA, depois da TV, o doping, por favor!

Leia o post original por Milton Neves

infantinoo

A Fifa sempre foi lenta em suas decisões quando resolve alterar isto ou aquilo nas regras do futebol.

É lenta e foi até ciumenta.

Foi assim com o bastão de spray branco para marcar no gramado o limite da barreira.

“Dali o jogador não pode passar quando das cobranças de faltas”, decretou-se.

E isso nasceu em 2000 no futebol por obra de Eduardo José Farah, então presidente da Federação Paulista.

Naquele domingo à noite de agosto ou setembro de 2000, durante um “SuperTécnico” na Band, Felipão, Zagallo, Parreira e Carpegiani discutiam e reclamavam da vergonha das barreiras sempre se adiantando nas cobranças de faltas.

Foi o tema central do programa.

Aí, Luize Altenhofen, minha segunda companheira de “SuperTécnico”, imprimiu um e-mail com a ideia de um telespectador iluminado sugerindo que o problema acabaria com um simples bastão de creme de barbear ser colocado na cintura de todos os árbitros.

“É só fazer um risco branco do lado dos pés dos jogadores com o creme de barbear que dali eles não passam”, sugeriu o torcedor.

Os técnicos gostaram e o presidente Farah, vendo o programa, mais ainda.

Já na segunda-feira consultou um profissional que ponderou ser impraticável o creme de barbear porque ele, com sua composição química, danificaria a grama e nas intermediárias teríamos “cicatrizes” a ponto de transformar gramados em mosaicos de xadrez.

Resolveu-se fácil.

O químico bolou um spray branco “inofensivo” sem os componentes “agressivos” do creme de barbear e logo a novidade foi implantada “na marra” no futebol paulista, dizia Farah.

A FIFA não vetou, mas ignorou, desdenhou e depois sucumbiu sem nunca ter dado crédito ao então presidente da FPF.

Hoje o mundo usa o spray e as cobranças de faltas e suas barreiras foram disciplinadas.

E agora está chegando a TV para ajudar os coitados dos árbitros e bandeirinhas.

Antes tarde do que nunca.

Mas ainda faltam duas medidas que urgem no futebol.

Proibição de se jogar nas alturas, como em La Paz, por exemplo, porque ali ainda vai morrer um jogador visitante.

Aliás, não sei como ainda não morreu alguém.

Mas, ao morrer, virá a proibição, tardia, anotem.

Por que não a prevenção e proibição já?

E o doping, então?

Ora, dona FIFA, qualquer time, qualquer seleção e em qualquer competição em que um jogador for flagrado dopado, tem que ser caso de sumária eliminação do campeonato e imediata derrota do time dele, seja qual tenha sido o placar do jogo.

Puristas alegam que “o doping só de um jogador não pode contaminar os outros 10 porque se trata de esporte coletivo”.

E acrescentam: “Isso só pode valer para esporte individual”.

Mas, meu Deus, outro dia o Paulista foi eliminado da final da Copinha devido a um só “gato” que destruiu os sonhos de seus 10 companheiros e de um clube que luta para ressurgir a partir de Jundiaí.

Foi ou não foi?

E nos Jogos Olímpicos?

Os revezamentos da natação e do atletismo são modalidades esportivas coletivas, como no futebol, basquete, vôlei e etc.

Ora, claro que são esportes coletivos.

Coletivo de quatro é a mesma coisa de coletivo de 11.

Ou não?

Se nos revezamentos olímpicos um atleta dopado contamina os outros três com medalha devidamente cassada, por que no futebol não se aplica a mesma coisa?

Como no caso de La Paz, a FIFA estará numa grande fria quando em Copa do Mundo ou Eurocopa acontecer de uma seleção top classificada em mata-mata ou considerada campeã na grande final tiver apresentado um ou dois jogadores dopados.

A seleção derrotada não aceitará, o mundo se indignará e a FIFA mudará a regra porque punir o jogador e manter o resultado é um absurdo.

Que mude agora, caramba!

Opine!

Copa com 48 seleções é um exagero; e o Palmeiras está virando um Chelsea, enquanto o Corinthians está quase um Hull City-ING!

Leia o post original por Milton Neves

ALBUM BLOG

Agora é oficial.

A Copa do Mundo, a partir de 2026, contará com… 48 seleções!!!

Um grande exagero, não é mesmo?

Afinal, o Mundial é interessante pela qualidade dos jogos, e não pela quantidade de partidas e de seleções.

A Fifa tem que se cuidar para não tornar o seu grande evento tão desinteressante quantos nossos Estaduais.

Mas e o Palmeiras, hein?

Está quase virando um Chelsea!

Dispensou bons jogadores que foram campeões brasileiros no ano passado, trouxe ótimos reforços e é grande favorito a ganhar tudo em 2017.

Até mesmo o tão sonhado Mundial.

E, gostem ou não, Felipe Melo foi uma ótima contratação.

Mas ele precisa parar de xingar jornalista.

Criar guerra com a imprensa não é bom negócio.

Dunga que o diga…

Mas se o Palmeiras está se tornando um Chelsea, o Corinthians está quase um Granada-ESP ou um Hull City-ING.

Só contrata refugo e corre sério risco de perder os poucos bons jogadores que restaram no elenco.

Está na hora de abrir os olhos, Timão.

Não adianta nada ter um estádio de primeiro mundo para jogar a segunda divisão!

Opine!

Cristiano Ronaldo bate Messi, e o Corinthians tem a primeira decepção de 2017!

Leia o post original por Milton Neves

cristiano vencedor

É, corintiano…

Pelo jeito, o ano será bem complicado mesmo.

Afinal, o único “título” que o Timão poderia vencer em 2017 acabou não vindo.

No prêmio Puskas, Marlone caiu na “Lei de Milton”: “Favoritô, perdeu…”.

Paciência…

Mas a “Lei de Milton” não deu o ar da graça no prêmio “The Best”.

Como já era esperado, Cristiano Ronaldo foi considerado o melhor jogador de 2016.

Mas, para mim, o mais merecido foi o prêmio Fair Play dado ao Atlético Nacional.

Jamais nos esqueceremos do que os colombianos fizeram por nós nos dias mais tristes da história do futebol brasileiro.

No mais, Marta mais uma vez bateu na trave, e o prêmio de melhor jogadora ficou com a americana Carli Lloyd.

Confira abaixo os outros premiados:

Melhor treinador: Claudio Ranieri

Melhor treinadora: Silvia Neid

Seleção do ano: Neuer (Bayern de Munique), Daniel Alves (Juventus), Piqué (Barcelona), Sergio Ramos (Real Madrid) e Marcelo (Real Madrid); Modric (Real Madrid), Kroos (Real Madrid), Iniesta (Barcelona), Messi (Barcelona), Suárez (Barcelona) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid).

E aí, o que você achou dos resultados?

Opine!

Quem vai levar o prêmio de melhor jogador de 2016?

Leia o post original por Milton Neves

melhor do mundo

A Fifa revelará amanhã o jogador escolhido como o melhor do mundo em 2016.

No páreo, os geniais Cristiano Ronaldo e Messi e a zebra francesa Antoine Griezmann.

Mas é claro que a disputa está mesmo entre o português e o argentino, não é mesmo?

Para mim, por tudo que fez em 2016, Cristiano Ronaldo será escolhido com folga…

E para você, quem deve levar a melhor?

Opine!