Arquivo da categoria: Flamengo

O fator Flamengo

Leia o post original por Rica Perrone

Eu fiquei com pena do Bandeira.  Pelas ameaças, pela postura do torcedor em não saber pensar nem por um minuto antes de tratar o presidente da forma que ele merece, pelo emocional abalado, pelos lances polêmicos que criou em sua cabeça pra explicar um resultado normal. Não houve “roubo” algum.  Se você quiser achar um …

Velloso diz que Mengão é favorito em jogo contra o Verdão

Leia o post original por Craque Neto

Ex-goleiro e comentarista, Velloso diz que o único jeito de o Palmeiras vencer o Flamengo é se Cuca manter o time com força máxima, já que, para ele, vai disputar contra o melhor elenco do Brasil.

O post Velloso diz que Mengão é favorito em jogo contra o Verdão apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Onde o Flamengo está, os 11 podem estar

Leia o post original por Rica Perrone

Talvez pra muita gente de fora seja novidade, mas sim, é verdade: temos um clube carioca levado a sério administrativamente.  E obviamente isso não implica em “perfeição”, portanto, dizer coisas como “é sério mas erra aqui, ou ali” é apenas mais do mesmo.  Diferente é o que está acontecendo lá. Mas pouco me importa o …

Alô, flamenguistas: um dia Tite também já foi odiado pelos corintianos!

Leia o post original por Milton Neves

Por Marcondes Brito
CLIQUE AQUI E CONHEÇA O BLOG DO MARCONDES BRITO

É difícil você saber quem é mais odiado pela torcida do Flamengo: o técnico Zé Ricardo ou o volante Márcio Araújo.

Ontem, mesmo depois de um empate importante diante do Cruzeiro, fora de casa, flamenguistas destilaram todo o veneno possível nas redes sociais contra Zé e Márcio.

MIREM-SE NO EXEMPLO DE TITE

Recordem-se que Tite, o mais respeitado técnico brasileiro na atualidade, já passou por situação semelhante, quando dirigia o Corinthians, em 2010. Depois da vergonhosa eliminação para o Tolima, na Libertadores, dez entre dez corinthianos (incluindo torcedor, cartola ou jornalista) pediam a demissão do treinador.

Quem segurou a onda foi Andrés Sanchez. Outros dirigentes do clube queriam alguém de “mais peso”, como Dunga ou Felipão. Entenderam, flamenguistas?

Tite continuou o seu trabalho, ganhou Brasileirão, Copa do Brasil, Libertadores e Mundial. Quer mais o quê?

A questão é a seguinte: apesar das críticas, Zé Ricardo foi campeão estadual e está no G4 do Campeonato Brasileiro. Vem aí o goleiro Diego Alves, que era do Valência, o maior defensor de pênaltis do futebol europeu na temporada passada. É um baita reforço.

Além do mais, a mudança de técnico não garante que o time vai se transformar imediatamente numa máquina de jogar futebol. O Palmeiras é outro exemplo que podemos citar aqui. Diziam que Eduardo Baptista não estava à altura do elenco palmeirense. Chamaram Cuca, campeão de 2016, e as coisas continuaram rigorosamente do mesmo jeito. Possivelmente o time tenha até piorado…

“Você entrar numa competição e ser campeão é uma coisa. Entrar numa competição com a pressão de ser campeão é outra coisa”, lamenta-se Zé Ricardo.

Se pararem de cornetar, se deixarem Zé Ricardo trabalhar, talvez um dia seja possível colher frutos.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo e Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Goleiro arrumaria o Mengão, hein?

Leia o post original por Craque Neto

Alguns detalhes separam o Flamengo de anunciar o goleiro Diego Alves como novo reforço para a sequência da temporada. Posso falar a verdade? Seria um baita de uma contratação, viu! Aos 32 anos esse rapaz, revelado pelo Atlético/MG, mas que construiu a maior parte da carreira no futebol espanhol, tem exatamente a qualidade que está faltando Mengão. É um jogador técnico de muita qualidade e pegador de pênaltis. O técnico Zé Ricardo tentou o Alex Muralha e jovens como o César, mas a verdade é que ambos ficaram devendo. A direção que não é boba já está se calçando e […]

O post Goleiro arrumaria o Mengão, hein? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Mais EDUCAÇÃO e menos IMPUNIDADE!

Leia o post original por Craque Neto

Queria entender o que deu na cabeça dos dirigentes do futebol brasileiro para marcar um clássico entre Vasco e Flamengo no estádio de São Januário? Pediram pra dar ‘m…’, não é verdade? Poxa vida! Qualquer pessoa que conhece um pouco de futebol sabe que o local não tem a menor condição de receber um jogo dessa grandeza. E vejam só, analisando friamente, esse tumulto tinha tudo para acontecer. Afinal o Flamengo tem um baita elenco e foi encarar o time meia boca do Vasco. Aí não deu outra! Os donos da casa perderam e deu confusão, briga e até morte […]

O post Mais EDUCAÇÃO e menos IMPUNIDADE! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Vasco precisa proteger seus torcedores pacíficos da ala violenta

Leia o post original por Perrone

Eurico Miranda está certo quando aponta o dedo para Polícia Militar ao falar das bombas atiradas em São Januário neste sábado (8), após a derrota do Vasco para o Flamengo por 1 a 0.

Mas de nada adianta o presidente acusar a PM, cruzar os braços e fechar os olhos. Os policiais falharam na revista, mas eles não são os principais culpados por mais um distúrbio no local.

A maior parcela de culpa, na opinião deste blogueiro, é de uma minoria de torcedores vascaí­nos que sabe se lá por qual motivo teima em prejudicar a equipe. Os caras são reincidentes. Para ficar num exemplo recente, em junho saíram na porrada dentro de São Januário ainda antes de terminar a partida em que o time da casa perdeu por 5 a 2 para o Corinthians, pelo Brasileiro.

Assim, o Vasco precisa se proteger contra esses vândalos. Não pode continuar sendo prejudicado por eles. E se não quiser se defender, tem a obrigação de proteger seus torcedores pacíficos. Deixar tudo na mão da PM não é uma demonstração de respeito aos fãs do time. Pelo contrário, soa como um “tô nem a픝.

No lugar de falar na existência de uma política para prejudicar o futebol, Eurico deveria se esforçar para que o clube ajude a polícia a identificar os baderneiros e a evitar a entrada deles no estádio. Poderia, por exemplo, instalar mais câmeras de segurança e tomar a iniciativa de entregar as imagens para as autoridades quando necessário.

O clube deve também estudar medidas mais drásticas, como não mandar jogos de alto risco em São Januário. Atuar em casa é um direito sagrado de todos os clubes. Mas, a segurança dos torcedores está em primeiro lugar.

O lar vascaíno tem problemas estruturais, por mais que isso corroa o orgulho de Eurico. Seu entorno é estreito e dificulta a atuação da poli­cia. Do lado de dentro, há pouco espaço para o escoamento da massa em caso de emergência. E num estádio maior, talvez, torcedores não tentassem invadir o campo, como aconteceu neste sábado.

Jogar fora de casa uma ou outra vez no Brasileiro por questões de segurança seria menos prejudicial ao clube do que ter sua imagem arranhada por fatos como os que aconteceram na partida contra o Flamengo e que certamente afastam parte da torcida. Mais do que isso, o risco à integridade física do torcedor que só quer torcer seria menor em um local mais seguro em partidas críticas. É o que deveria importar para o Vasco.

Para ‘segunda’ torcida organizada do São Paulo, Ceni é fiasco como técnico

Leia o post original por Perrone

Em sua página na internet, a Dragões da Real, segunda maior torcida organizada do São Paulo, fez duras críticas ao técnico Rogério Ceni, que continua com apoio integral da diretoria do clube e da Independente, principal uniformizada tricolor.

Ao analisar a derrota para o Flamengo por 2 a 0, no último domingo, no Rio, a torcida lembrou que o ex-goleiro é o maior ídolo da história do clube e merece eterno respeito antes de disparar contra ele. “Mas tá na hora de falar o que todo mundo está com medo de dizer: como técnico, Rogério Ceni é um fiasco”.

Em seguida, o texto, que não é assinado, lista as falhas detectadas no trabalho do ex-atleta. Entre elas, estão a falta de esquema tático e a ligação direta da zaga para o ataque sem passar pelos meias do time. “Para piorar, tem jogadores que ganham a bênção do técnico e se tornam intocáveis, apesar de seguidas atuações patéticas e absoluta falta de comprometimento, como Cueva, Cícero, Júnior Tavares, Wesley…”.

Para completar, ao afirmar que com contratações sem sentido e falta de planejamento, entre outros problemas, a equipe só poderia estar na zona de rebaixamento, a torcida classifica o técnico como ruim.

Chega de amadorismo

Leia o post original por Odir Cunha

Ao final do jogo contra o Flamengo, o que mais doeu no santista não foi a derrota por 2 a 0, quase definitiva em se tratando de Copa do Brasil, mas a entrevista de Diego, falando, com alegria, do apoio de “sua torcida”.

Sim, a torcida de Diego, lendário Menino da Vila do título brasileiro de 2002, é a do time carioca, assim como será a de Geuvânio e como a de Robinho é a do Atlético Mineiro. Clubes mais organizados e profissionais podem pagar para levar os ídolos santistas e nos deixar na saudade. É a triste realidade que vivemos.

Não se contrata nem se segura um grande jogador com sentimentalismo barato, mas com boas condições de trabalho e um salário digno de sua qualidade e valor de mercado.

Sei muito bem que o Santos tem o dom de revelar jogadores de tempos em tempos e com isso tapar os enormes buracos deixados por seus dirigentes. Um dia, porém, a fonte seca e, infelizmente, esse dia parece mais próximo.

Garotos já são assediados antes de subirem para a equipe profissional, as chamadas joias do sub-15 e sub-17 já estão sendo tentadas a começar a carreira bem longe da Vila Belmiro.

Os únicos valores que podem salvar o Santos de um destino parecido ao do Guarani e da Portuguesa é a transparência, a competência, o trabalho e a ousadia. Como sabem, sou pré-candidato à presidência do Santos e, além desses valores, na prática defendo o revezamento de jogos entre Vila Belmiro e Pacaembu, uma campanha permanente para se chegar a 200 mil sócios e a construção de um amplo e moderno CT para a base em Santos.

Esse é o meu compromisso caso seja eleito. Porém, sei que a multiplicação de chapas poderá eleger o pior, como ocorreu em 2014, e não faço questão e nem tenho a vaidade de ter o meu retrato entre os presidentes do Santos. Se nesse processo eleitoral surgir um candidato mais capaz do que eu, que tenha maior probabilidade de colocar em prática tudo isso que queremos para o clube, não terei o mínimo constrangimento de, em nome do futuro do Santos, apoiá-lo com determinação.

Chega de amadorismo, chega de misticismo, chega de compadrio e de obscuridade no nosso Santos. Queremos um clube íntegro, próspero, transparente, ousado e, em uma palavra que talvez resuma tudo isso, profissional. Um clube que trate o seu torcedor e o seu sócio com dignidade e não permita que ele viva momentos tão constrangedores como ele tem vivido.

Aproveite o mês de julho para se especializar na profissão ou começar uma carreira de jornalista esportivo

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois Prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem.

As regras para uma boa entrevista
Conhecimento – Respeito – Planejamento – Dicas

Os limites da polêmica
Os cuidados com os crimes de opinião: Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Escolha das palavras
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
Criatividade. Os caminhos que levam a ela.
Reler é obrigatório
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Como escrever para
Jornal diário
Revista
Rádio
Televisão
Blogs e Sites

Funções Jornalísticas
Repórter
Copidesque
Chefe de Reportagem
Editor
Editor Chefe

Fechamento de matérias
Títulos
Subtítulos
Olhos
Intertítulos
Legendas

Lições de casa durante o curso
Matérias sobre eventos escolhidos

Trabalho Final

Certificado de Conclusão

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Carga horária: 16 horas
Datas e horários: dias 4, 6, 11, 13, 18, 20, 25 e 17 de julho, das 19h30 às 21h30.
Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp).
Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.
Investimento: R$ 300, 00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de julho.
Sócios da Aceesp em dia com a anuidade não pagam.
Informações e inscrição: blogdoodir@blogdoodir.com.br

Santos FC, o maior espetáculo da Terra

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou o livro que traz as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial.

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou a esperada obra que conta as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial e está sendo oferecido por um preço super acessível e ainda dá ao comprador a honra de ter o seu nome impresso em suas páginas. Não perca essa oportunidade de ter o seu nome em um dos livros mais importantes da literatura futebolística mundial!

Prossegue a campanha de financiamento coletivo para o lançamento do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, uma obra única, que nos encherá de orgulho e consolidará o Santos em outro nível na história do futebol mundial. Os autores são Marcelo Fernandes e eu. Prestigie. Garanto que não vai se arrepender. Há muitas recompensas para quem adquirir o livro nesta fase de pré-lançamento.

Clique aqui para entrar no time que vai lançar o livro das viagens maravilhosas do Santos pelo mundo. Ele está pronto e precisa ser impresso. Vamos transformar este sonho de todo santista em realidade. Participe e não se arrependerá!

Ninguém vende Time dos Sonhos e Dossiê mais baratos

time-dossie ok

Compare os menores preços do mercado e compre o Dossiê e o Time dos Sonhos

Time dos Sonhos
Livraria 2005, RJ, livro usado: R$ 52,89
Sebo do Monge, SP, livro usado: R$ 57,70
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com dedicatória exclusiva e três PDFs de brinde: R$ 39,00

Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros
Livraria Capítulo Primeiro, livro usado, Santos: R$ 67,89
Travessa da Praia, livro usado, Santos, R$ 87,89
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com dedicatória exclusiva: R$ 39,00

Faça a conta: Na compra de dois exemplares você só paga R$ 31 reais por exemplar.

Clique aqui para comprar os livros Time dos Sonhos e Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros pelo menor preço do mercado.

Você não acha qie o Santos tem de ser mais profissional?