Arquivo da categoria: Giuliano

Tite é monstro! Mas persistir em alguns erros já é burrice, hein?

Leia o post original por Craque Neto

Nesta quarta o técnico Tite convocou a Seleção Brasileira que irá jogar contra a Colômbia e Equador pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia em 2018. A lista tem 23 nomes e o comandante aposta na base de atletas que já vem tendo oportunidades com ele. De novidades dois baita acertos! Primeiro o goleiro Cássio que lidera a defesa menos vazada do País e vem fazendo grandes jornadas com a camisa do Corinthians. Mesma coisa o atacante Luan, que é o principal nome do Grêmio, talvez o time que vem jogando o futebol mais vistoso do País do ponto […]

O post Tite é monstro! Mas persistir em alguns erros já é burrice, hein? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Convicções de Tite geram injustiças na Seleção

Leia o post original por Craque Neto

Não tenho dúvidas sobre honestidade e decência do profissional Tite, técnico da Seleção Brasileira. Apesar da CBF viver cercada por uma turma de índole totalmente duvidosa, o treinador é um cara totalmente do bem. Sei que ele não convoca por esquema, mas por convicções. E meus questionamentos são em cima dessas convicções. Ainda mais porque elas automaticamente geram injustiças com muitos jogadores de qualidade. Vejam o caso do goleiro. O Tite insiste em convocar o Alisson como titular. Deverá sim ser o camisa 1 do Brasil na Copa da Rússia. Além dele outros que tem oportunidade são Weverton e até […]

O post Convicções de Tite geram injustiças na Seleção apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: David Luiz foi a melhor notícia para seleção brasileira em goleada

Leia o post original por Perrone

Se fosse um jogo de Copa do Mundo, certamente Tite sofreria algumas críticas pelas dificuldades enfrentadas no primeiro tempo da vitória por 4 a 0 sobre a Austrália. Mas foi um amistoso e valeu principalmente pelos testes. Contando também a derrota para a Argentina por 1 a 0, a seleção brasileira volta para casa com mais opções.

A principal delas é David Luiz jogando adiante da zaga, com liberdade para avançar, de maneira parecida com a que atuou na última temporada pelo Chelsea. Ele deu mais proteção à defesa brasileira e foi importante na roubada de bola, iniciando a transição para o ataque. De quebra, carimbou o travessão após cabeçada em jogada que culminou no segundo gol, marcado por Thiago Silva.

Sem dúvida, David Luiz se destacou numa jornada com muitas mudanças, atuação da seleção razoável no primeiro tempo e muito boa na etapa final.

Entre os que ainda não têm vaga garantida no Mundial da Rússia, Taison, ajudado pela entrada de Willian, principal destaque no segundo tempo, colaborou para a melhora ofensiva do Brasil. Taison fez seu gol após sair do banco e merece mais oportunidades.

Também testado, Diego Souza fez o primeiro e o quarto gols mostrando que não é absurdo ser considerado uma opção para a reserva, caso haja algum problema com os principais atacantes do país. Giuliano, que herdou a 10 de Neymar e deu a assistência para a abertura do placar, poderia render mais.

Já Alex Sandro foi muito tímido no apoio ao ataque, o que colabora para o corintiano Arana merecer uma chance.

No saldo geral, Tite fez a lição de casa, aproveitando o fato de já estar classificado para a Copa do Mundo a fim de ampliar seu leque de opções, independentemente do rendimento abaixo da média da seleção sob seu comando em parte dos dois amistosos.

Invenções de Tite podem colocar Copa a perder

Leia o post original por Craque Neto

O técnico Tite convocou nessa sexta-feira o grupo da Seleção Brasileira que vai disputar dois amistosos contra Argentina e Austrália nos próximos dias 9 e 13 de junho. Como já era esperado ele poupou grandes nomes como o atacante Neymar e os laterais Daniel Alves e Marcelo. Todos os três afirmo sem medo de errar que já estão na Copa da Rússia no ano que vem. O que me surpreendeu pra dizer bem a verdade foi a ausência do goleiro Cássio. O corintiano já vinha merecendo há um bom tempo uma oportunidade. Está evidente que se ele não foi agora, […]

O post Invenções de Tite podem colocar Copa a perder apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Palmeiras e Grêmio, gols e bom futebol

Leia o post original por Antero Greco

Jogo com sete gols merece críticas? Na minha opinião, não. Até que alguém um dia me convença do contrário, serei sempre a favor do gol. Quanto mais, melhor. Por isso, Palmeiras 4 x Grêmio 3, no fechamento da quinta rodada, já entra para a antologia do Brasileiro deste ano. Os dois times divertiram o público que foi ao Pacaembu.

Cuca partiu para alterações, depois da derrota para o São Paulo no clássico paulista de final de semana. Ele tirou um Thiago (Martins) na defesa e colocou outro Thiago (Santos) no lugar dele. Para formar dupla com Victor Hugo. No meio, também optou por Moisés e deixou Dudu mais na armação, para lançar bolas para Alecsandro e Gabriel Jesus.

Dudu foi bem, ao contrário do domingo. Desta vez, ele participou ativamente da partida e em três dos quatro gols. Moisés também se saiu bem. Já Alecsandro foi substituído por Roger Guedes, autor do gol mais curioso. O Grêmio entrou com Bruno Grossi no gol, já que Grohe foi convocado para a seleção. E Luan como referência no ataque.

O Palmeiras se lançou ao ataque e obteve a vantagem de cara, com gol de Gabriel Jesus. Na jogada, os tricolores reclamaram de falta na origem do lance. Reclamação sobrou no Palmeiras, no empate, antes do intervalo, quando Bressan completou ao pegar rebote. O árbitro desagradou aos dois lados.

No segundo tempo, o Palmeiras foi bem melhor. Mas tomou a virada, em contragolpe que teve o toque final de Giuliano. Aos 9 minutos. Aos 11, o empate, com Roger Guedes num balãozinho esquisito e bonito. E veio a insistência da turma de Cuca, que parou em boas defesas de Bruno.

Mais tarde, a virada verde, com gol de cabeça do zagueiro Victor Hugo. E, mais adiante, o quarto, com Thiago Santos. Em cima da hora, Edilson diminuiu, mas sem tempo para novo empate.

O Grêmio perdeu invencibilidade, levou os primeiros gols e saiu da liderança, agora só com o rival Inter. O Palmeiras, sem meio-termo, ganha (três vitórias) ou perde (duas). Está grudado no bloco de cima.

 

Corinthians empata com Grêmio no Itaquerão

Leia o post original por Fernando Sampaio

maiconO Corinthians ficou no empate no Itaquerão.

Bom para o Grêmio.

Acertei o empate no Bolão, coloquei 1×1.

Acreditava em gols, faltou qualidade técnica para colocar a bola pra dentro.

Giuliano desperdiçou uma, Bobô duas…

Marquinhos Gabriel quase fez um golaço.

André saiu vaiado, Romero saiu bravo.

O Timão perdeu muita força ofensiva sem Jadson, Sheik, Guerrero, Renato Augusto…

O Corinthians terá muita dificuldade para chegar no G-4 com este elenco.

O criador

Leia o post original por Rica Perrone

O Brasileirão 2015 está muito bom. E uma das “novidades” no campeonato em relação aos anos anteriores é a volta dos meias que armam o jogo.  Destes, Jadson é destaque absoluto. Uma das estatísticas mais interessantes da Opta Sports é o “Oportunidades criadas”. Consideram chances de gol que um jogador criou através de um passe, […]

Grêmio retoma rumo certo contra o Avaí

Leia o post original por Antero Greco

O Grêmio deu vaciladas, recentemente, e perdeu um pouco o Corinthians de vista. Na noite deste sábado, no entanto, retomou o rumo, ao bater o Avaí por 3 a 1, em Porto Alegre. Placar seguro, que o deixa encostado no Atlético-MG e menos distante do líder do Brasileiro. No mínimo, consolida corrida por uma vaga para a próxima edição da Taça Libertadores.

O desafio contra os catarinenses foi superado com menos de meia hora. Para ser exato, com 23 minutos já estava com vantagem de 2 a 0, gols de Giuliano. Apesar de algumas baixas, os gaúchos nem deram bola para o Avaí, que se limitou a ligeira pressão só no começo.

O Grêmio controlou o jogo como quis e nem se abalou com o gol de André Lima, aos 19 do segundo tempo, e que poderia recolocar o Avaí ao menos na busca do empate. Maxi Rodriguez, aos 30, encerrou com qualquer pretensão de um adversário com medo do descenso.

O resultado foi importante para o Grêmio por vários motivos. Além de manter esperança, não muito grande, do título nacional, tomou fôlego para o clássico com o Fluminense, no meio da semana, por vaga para as semifinais da Copa do Brasil. O técnico Roger Machado constatou que a equipe recuperou a capacidade de armação e de finalização, sobretudo por desempenho muito bom de Giuliano e Luan.

 

Agora, a realidade é o Brasileirão

Leia o post original por Pedro Ernesto

Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Passou a Copa do Mundo. Fora o vexame protagonizado pelo time brasileiro, todo o resto foi muito legal. Agora, a realidade é o Brasileirão. O Grêmio entra em campo às 19h30min e pega o Goiás. Giuliano vai para o jogo. É um reforço importante que a direção coloca para o treinador.

Pode fazer diferença. Mas existem outras alterações importantes. Saimon será lateral-esquerdo, uma tentativa de ter melhor proteção defensiva. Edinho sai do time. Riveros e Ramiro serão os volantes. E tem a volta de Luan, que significa mais capacidade para o time.

Desfalques
Alex e Aránguiz não deverão jogar contra o Corinthians. Além disto, o volante Welington está suspenso. Jorge Henrique deve aparecer contra o seu ex-time. O outro deve ser João Afonso. Cai muito a qualidade do time. Por isso, imagino que um empate deve ser imaginado como bom resultado.

O Timão coloca em campo Elias, um reforço importante do time treinado por Mano Menezes. Os amistosos preparatórios do Inter, na inter-temporada, foram trágicos. Mas Abel Braga garante estar feliz por entender que eles nada tem a ver com a realidade.

Cruzeiro
Grêmio e Inter fizeram investimentos importantes para tentar o título do Brasileirão ou, ao menos, da Copa do Brasil.  Eu continuo achando que o Cruzeiro é quem tem mais condições de ganhar o título.

O time mineiro tem dois jogadores de igual qualidade para cada posição. Estava na Libertadores e jogava com reservas empilhando vitórias. Tanto que lidera o Brasileirão. O que pode trazer problema é a janela de transferências, que abre no final do mês.

Treinador
A CBF mandou em frente todo mundo. Foi o treinador, seu auxiliar, preparador físico, assessor de imprensa, médico e sei lá quem mais. Não poderia sobrar nada depois do maior vexame da história do futebol brasileiro.

Agora, Marin tem de buscar um treinador que irá formar uma comissão técnica. Dizem que ele está se aconselhando, ouvindo até jornalistas amigos. Tenho muita expectativa para saber quem será o escolhido. Felipão não deixou pedra sobre pedra. Tem muito trabalho pela frente. E o novo treinador precisa ser moderno e competente.

Dia de fazer canja

Leia o post original por JC

O Figueira, nosso adversário de hoje, é a “carne de pescoço” do Vasco há um bom tempo. Não importa como estejamos nós ou como estão eles, sempre temos problemas com o time catarinense. Prova disso é o que já podemos chamar de tabu entre as duas equipes: são nove partidas sem que o time da Colina vença o alvinegro de Floripa, seja em São Januário ou no Orlando Scarpelli.

Por isso, mesmo os vascaínos que não acreditam em escritas devem ficar preocupados com o jogo de logo mais. Apesar do começo irregular do Figueirense – venceu apenas na primeira rodada do Brasileirão e vem de uma derrota para o Palmeiras, o que o deixa às portas do Z4 – é certo que nossos anfitriões nos trarão muitas dificuldades. Jogando em casa, o Figueira contará com a ajuda da sua torcida para superar a fase ruim e os desfalques do time (desfalques esses que acabaram fazendo com que o time tenha nas laterais dois ex-vascaínos, Coutinho e Guilherme).

E por falar em desfalques, isso é o que não falta também do nosso lado. Entre contusões e falta de documentação, o Vasco terá nada menos que cinco ausências. Os titulares Felipe, Eder Luis e Renato Silva estão fora; Carlos Alberto e Fellipe Bastos, para alegria de muitos, não estarão nem no banco. Por conta disso, Cristóvão, que ainda não definiu a equipe, levará a campo um time diferente do que vinha atuando. O garoto Douglas formará a zaga com Dedé e Barbio deve ser o substituto do Eder Luis. Outro que entra é o Eduardo Costa, que contou com a demora da diretoria em regularizar a situação do Bastos para conseguir a titularidade (repetindo, para alegria de muitos. Não tantos, já que Costa também não é dos preferidos da torcida).

Essa formação, que contará com Juninho e Diego Souza no meio, é a opção mais ofensiva do treinador. Mas ainda existe a possibilidade do Chaparro começar jogando, o que deslocaria o Diego Souza para o ataque na que pode ser sua última partida pelo Vasco. Apesar da conhecida relutância do Cristóvão em escalar o jovem portenho, não seria de estranhar se esse fosse o time titular. Seria uma formação de mais pegada no meio de campo e todos sabemos a predileção do treinador por esquemas mais cautelosos. E, analisando bem, até que poderia dar mais certo: com Dedé ainda inseguro e o inexperiente Douglas na zaga, além de dois laterais que têm características ofensivas, seria bom um pouco mais de proteção na nossa intermediária, já que o ataque do Figueira é bem veloz, com Caio e Julio Cesar. Até ofensivamente o time poderia render mais, já que Diego Souza não precisaria se preocupar tanto com a marcação e teria mais liberdade para explorar suas arrancadas.

Seja como for que o Vasco entre em campo, será uma formação nova, com reservas que não atuam há algum tempo e com a primeira partida como titular do William Matheus. Diante de um adversário perigoso, que precisa se recuperar na competição, será necessária toda atenção do mundo, além de um maior capricho nas finalizações. Se os donos da casa precisam dos pontos para dar uma respirada na classificação, nós precisamos da vitória pra seguir no topo da tabela. Então é aquilo: o Figueirense é carne de pescoço? Então que façamos uma canja hoje em Florianópolis. Jogando tudo o que sabemos temos plenas condições de preparar esse prato.

FIGUEIRENSE X VASCO
Wilson, Coutinho, Anderson Conceição, Fred e Guilherme Santos; Túlio, Doriva, Marquinhos e Fernandes; Caio e Júlio César.Fernando Prass, Fagner, Dedé, Douglas e William Matheus; Eduardo Costa, Nilton, Juninho e Diego Souza; William Barbio (Chaparro) e Alecsandro.
Técnico: Argel Fucks.Técnico:  Cristóvão Borges.
Estádio: Orlando Scarpelli. Data: 08/07/2012. Horário: 16 h. Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP). Assistentes: Herman Brumel Vani (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP).
O Canal Premiere exibe para todo o Brasil, pelo sistema pay-per-view.
O GLOBOESPORTE.COM acompanha o confronto em Tempo Real, com vídeos

***

 € 10 milhões (ou VIN-TE-CIN-CO-MI-LHÕES de Reais) pelo Giuliano? Só podia mesmo ser especulação. E se não fosse, esse seria um surto de irresponsabilidade da diretoria.

Tem jogador com uma relação custo x benefício bem melhor por aí (“” inclui o mercado sul-americano, claro). É só procurar com cuidado. E alguma agilidade também.