Arquivo da categoria: Jô

Minha Seleção do Paulistão

Leia o post original por Craque Neto

A Federação Paulista de Futebol fez uma festança nesta segunda-feira para divulgar os melhores do Paulistão segundo votação de jornalistas escolhidos em todo o Estado. Sinceramente fiquei com uma pulga atrás da orelha até porque tem cada aberração que é doído, viu! Primeiro não consegui entender o ponte-pretano Aranha no gol. Que me desculpe a FPF, mas só jornalista de Campinas votou? Pelo amor de Deus! O Cássio fechou o gol nesse campeonato e foi o líder da defesa menos vazada da competição. Chega a ser piada o nome dele não estar. Os laterais são os corintianos Fágner e Guilherme […]

O post Minha Seleção do Paulistão apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Capacidade de surpreender é marca do novo campeão paulista

Leia o post original por Perrone

Na conquista do Campeonato Paulista de 2017, sacramentada neste domingo (7) diante da Ponte Preta, o Corinthians deixa como uma de suas principais marcas a capacidade de surpreender.

A demora em contratar e a chegada de reforços modestos fez com que o alvinegro fosse rotulado pela imprensa como a quarta força do Estado. Para surpresa geral, aos poucos o time evoluiu e venceu a disputa de maneira incontestável.

Surpreendeu também o rendimento de Pablo e Jô. O zagueiro estava sem espaço no Bordeaux. Nada em seu histórico recente recomendava a contratação. Acabou sendo fundamental para a solidez defensiva corintiana, um dos pontos altos do campeão.

A situação do atacante era semelhante. Nem jogar ele jogava para ser avaliado. A lógica apontava que ele estava mais para repetir o fracasso de André do que o sucesso de Vágner Love, outros atacantes que chegaram sob suspeita. Jô teve dificuldades no início, mas correu, suou para se movimentar como pedia Fábio Carille, marcou gols em todos os clássicos e reconquistou a Fiel. Ponto para a diretoria corintiana, que fez uma aposta arriscada, contestada, mas acertou.

Outra surpresa foi a maneira avassaladora como o Corinthians abriu os mata-matas fora de casa. Com 2 a 0 sobre o São Paulo e 3 a 0 em cima da Ponte, resolveu as disputas logo no primeiro confronto. Pelo estilo de jogo alvinegro, eficiente nos contra-ataques, era de se esperar um bom desempenho fora de casa. Mas apostar em vantagens tão grandes seria mostrar desapego ao dinheiro.

Surpreendente também, ao menos para este blogueiro, foi a obediência tática dos jogadores em relação ao novato Carille. Dava para imaginar um bom relacionamento dele com os atletas, por conhecer o grupo bem graças ao fato de ter sido auxiliar de outros treinadores por um bom tempo. Porém, é comum boleiro desconfiar de “professor” novo. Até contestações são normais. Não aconteceu com Carille. O elenco comprou seu estilo de jogo, seguiu à risca e chegou ao título.

Só não foi surpreendente o desempenho de Romero. Como sempre, compensou o que falta de habilidade com suor, correu por todos os setores do campo, atacou e defendeu. De novo foi importante para o time sem ser badalado. O paraguaio é o melhor retrato do o estilo desse time campeão, que prioriza o conjunto, a disciplina tática e que surpreende.

Artilheiro dos clássicos, Jô detalha sua recuperação no futebol

Leia o post original por Craque Neto

Atacante Jô conta como foi sua recuperação após a queda em seu desempenho até sua contratação no Timão. Além disso, fala sobre suas expectativas quanto a final do Paulistão contra a Ponte Preta.

O post Artilheiro dos clássicos, Jô detalha sua recuperação no futebol apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Comentaristas analisam se gol de Jô estava impedido

Leia o post original por Craque Neto

O gol do Corinthians contra o São Paulo na partida de volta da semifinal do Paulistão está gerando polêmica. Os comentaristas analisam o lance para ver se há impedimento do atacante Jô.

O post Comentaristas analisam se gol de Jô estava impedido apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Amoroso sobre Rodrigo Caio: é um menino fantástico!

Leia o post original por Craque Neto

O ex-jogador e ídolo do Tricolor defende Rodrigo Caio, mas não nega que faltou um pouco de malandragem por conta do zagueiro que, para ele, poderia ter deixado nas mãos do juiz.

O post Amoroso sobre Rodrigo Caio: é um menino fantástico! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Jô deveria ter pedido para não jogar?

Leia o post original por Milton Neves

Após o Majestoso de ontem, perguntei a Jô no “Terceiro Tempo” da Band se ele, em algum momento, pensou em pedir para não jogar contra o São Paulo no Itaquerão (confira no vídeo acima).

Muita gente não entendeu o motivo de meu questionamento, mas eu explico.

A atitude de Rodrigo Caio no Morumbi foi tão nobre que, de forma alguma, merecia motivos para ser criticada pelos torcedores do São Paulo.

E qual seria um dos grandes motivos para a ira dos tricolores?

Jô, livre de suspensão pela bondade do zagueiro, balançar as redes do time do Morumbi.

Como, ironicamente, acabou acontecendo mesmo…

Agora, já imaginaram a saia-justa que Rodrigo Caio está enfrentando diante de seus companheiros, de seu treinador e da torcida são-paulina?

E isso por ter tomado uma atitude maravilhosa e única!

Claro que o atacante do Timão não cometeu nenhum pecado, mas ele poderia ter colaborado com o gentil zagueiro, não é mesmo?

O que acha sobre o assunto?

Opine!

A web de todos os santos

Leia o post original por Rica Perrone

Ao final de mais uma decisão, polêmica. Normal, é disso que vivemos.  Mas essa polêmica passar perto de se cobrar de um jogador o “fair play” de avisar o juiz sobre um impedimento que óbviamente ele não faz idéia se estava ou não, beira a sacanagem. É a polêmica a todo custo. É a vontade …

Honestidade tumultuou vestiário do Tricolor

Leia o post original por Craque Neto

Após o clássico deste domingo entre São Paulo e Corinthians toda a opinião pública elogiou a atitude do zagueiro Rodrigo Caio, que assumiu ter dado o pisão no goleiro Renan Ribeiro. Isso fez com que o árbitro Luis Flávio de Oliveira retirasse o cartão amarelo – e a consequente suspensão – ao atacante Jô. O que ninguém imaginaria é que essa ação de honestidade causaria a discórdia dentro do vestiário do Tricolor. Quem estava no Morumbi já tinha desconfiado de algo estranho pelo fato do jogador ter sido o primeiro a sair e depois ter voltado ao vestiário mais tarde. […]

O post Honestidade tumultuou vestiário do Tricolor apareceu primeiro em Craque Neto 10.