Arquivo da categoria: Juventus

Juventus x Palmeiras de novo!

Leia o post original por Milton Neves

Em 2010 passei meses e meses apostando de forma obcecada que o Mundial de Clubes daquela temporada seria decidido entre Inter-ITA e Inter-RS.

E falava e escrevia à exaustão em minhas redes sociais, em seis rádios e duas TVs Intêr “I, TÊ, Á” e Inter “Erre Esse”.

Todo dia!

Mas era muito difícil acertar.

O Inter-RS era só um dos oito melhores candidatos ao título da Libertadores e a Inter-ITA uma possibilidade ainda menor de conquistar a Liga dos Campeões.

E não é que acertei?

O que atrapalhou foi o tal Mazembe.

Mas só de cravar os dois campeões de Copas tão difíceis, e tão antes da hora, foi algo extraordinário, pelos meses que precederam as duas disputas e porque o pleno e tão feliz prognóstico contrariou minhas tradicionais previsões furadas.

E saibam que só resolvi apostar nos dois “Inters” porque eram dois times de nomes iguais e achei interessante a possibilidade e decidi dar uma agitada por meio de um chute improvável.

Pois não é que a coisa virou grande febre vermelha e monumental secagem azul no europeu Estado Gaúcho?

Pela Band News FM então…

Aliás, a Band News FM “do Boechat” é a melhor rádio FM jornalística do Brasil!

Opinião aqui de quem entende do assunto como raríssimos e minguados por aí.

Tanto que já tive insistentes pedidos de ser professor de rádio e TV em duas universidades.

Declinei por falta de vontade, de querer hoje sair o menos possível de casa e por não ter documentação exigida pelo magistério, mesmo diplomado.

E principalmente porque os alunos não precisam ir à faculdade para aprender a fazer rádio comigo.

Basta ouvir a Bandeirantes AM e FM, Trânsito FM, Band News FM e logo, logo a líder Band FM.

Eu aprendi assim sonhando e ouvindo Jorge Cury, Fiori Giglioti, Hélio Ribeiro, Haroldo Fernandes, Flávio Araújo, Juarez Soares, Mário Moraes, Edson Leite, Alexandre Santos, Paulo Edson, Manuel Ramos e tantos outros.

Sim, mas e o título lá em cima?

Por que Palmeiras x Juventus?

Porque cismei de novo com uma repetição histórica que pode ser grande coincidência.

Em 1951 Palmeiras e Juventus não decidiram no Maracanã a Copa Rio que a Fifa tornou oficial como “Mundial de Clubes”?

Pois será que não estaria escrito nas estrelas que os italianos da Pompéia e de Turim se enfrentariam de novo 66 anos depois?

Minha gente, ninguém sabe o que vai acontecer, só Deus.

Mas Ele é muito ocupado, não conta nada para ninguém e no mais tem milhões de coisas mais importantes para fazer e consertar.

Mas eu estou arriscando, não como dono de espingarda de cano torto para matar veado na curva, mas por certa sensibilidade de haver o repeteco daquele Mundial de 1951, ano em que nasci.

A volta de Cuca, o grande elenco agora ordenado do Palmeiras, o Buffon e a arrancada na hora certa da Juventus – à la Itália-82 -, podem estar nos dando iluminadas sinalizações lá nas beiradas dos surpreendentes caminhos retos ou tortuosos da bola.

Que o Real Madrid, o Flamengo, o Santos, o Grêmio, o Galo e uns três times gringos colaborem para o romantismo do futebol e para o mala aqui ficar um pouco mais mascarado.

Aliás, vocês já viram algum mascarado incompetente em qualquer setor de atividade?

Opine!

Juventus x Real Madrid

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU/AFP

Será uma grande final de Liga dos Campeões. Real Madrid e Juventus decidirão o principal campeonato de clubes em Cardiff no dia 03 de junho.

O Real Madrid tem a oportunidade de conquistar o segundo título consecutivo da Champions, fato que não acontece desde o Milan em 1990. De lá pra cá, aumentou o número de times competitivos com a ampliação no número de participantes. Até a metade da década de 90, apenas os campeões nacionais disputavam a competição.

A Juventus foi finalista em 2015. Do time vice-campeão daquela ocasião, muitos jogadores importante saíram, entre eles Pirlo, Pogba, Vidal, Tevez e Morata. Chegaram Daniel Alves, Khedira, Mandzukic, Cuadrado e Higuain. A temporada passada foi uma transição entre as equipes e Alegri trabalhou muito bem.

O Real Madrid de Zidane não é uma equipe de atuações brilhantes, mas é um time seguro, com ótimos jogadores e difícil de ser batido. Cristiano Ronaldo faz um fantástico final de temporada, o português é cada vez mais um finalizador. O português deve ser centroavante na parte final da carreira. O elenco tem ajudado Zidane, os reservas estão jogando a maioria dos jogos na reta final do espanhol e conseguem resultados, Isco, Asensio, Morata e James Rodriguez são opções interessantes para Zidane.

 

Sem ajuda do apito, Barça não consegue repetir “milagre”!

Leia o post original por Milton Neves

Barcelona 0 x 0 Juventus

Eu avisei, na semana passada, que a Juventus não era o PSG.

E não deu outra!

O time italiano, com toda a sua tradição e seu “catenaccio”, não faria um papelão como o da equipe francesa no Camp Nou.

E é importante ressaltar que o Barcelona não contou neste duelo diante da Juventus com o “craque” que decidiu contra o PSG.

O apito, é claro!

Aí ficou difícil…

Agora, com Neymar e Messi fora da Liga dos Campeões, o caminho fica livre para Cristiano Ronaldo ganhar mais uma Bola de Ouro.

Não acham?

E, como Luis Enrique está de saída, quem deveria assumir o comando técnico do Barcelona na próxima temporada?

Opine!

A Juve não é o PSG, viu, Barcelona?

Leia o post original por Milton Neves

Juventus 3 x 0 Barcelona

Definitivamente, o Barcelona gosta de fortes emoções.

Depois de levar 4 a 0 do PSG no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, o Barça conseguiu repetir a dose nas quartas, tomando 3 a 0 da Juventus.

Só que tem um pequeno detalhe para o jogo de volta: a Juve não é o PSG.

O time italiano tem tradição, um técnico muito melhor, um time muito bem armado, uma defesa extremamente segura e um ataque que não costuma passar em branco.

Ou seja, improvável que ocorra um novo milagre no Camp Nou.

A não ser que Neymar, Messi e Suárez joguem a melhor partida de suas vidas.

Ah, ou então se chamarem o horroroso árbitro alemão Deniz Aytekin para apitar novamente na Espanha.

Aí, quem sabe…

Mas e o Neymar, hein?

Depois do papelão que protagonizou no final de semana (foi expulso após atitudes infantis), ele teve uma participação discretíssima diante da Juve.

Será que ele sentiu a pressão de ser, no momento, o melhor do mundo?

Opine!

Juventus x Lusa: veja os bastidores do tradicional clássico de SP

Leia o post original por Craque Neto

O repórter William Lopes mostra como está a movimentação do Estádio Conde Rodolfo Crespi, na Moóca, Zona Leste de São Paulo, palco do clássico tradicional entre Juventus e a Lusa pelo Paulistão da Série A-2.

O post Juventus x Lusa: veja os bastidores do tradicional clássico de SP apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Título da Liga deve ficar na Espanha, diz Velloso

Leia o post original por Craque Neto

O comentarista acredita que após a virada contra o PSG o Barcelona entrará empolgado para a sequência da Liga dos Campeões. Além disso tem os atuais campeões, o Real Madrid, com uma equipe muito forte.

O post Título da Liga deve ficar na Espanha, diz Velloso apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Mesmo com preferência, Barcelona não se anima com Gabigol

Leia o post original por Perrone

O Barcelona não está disposto a se valer da vantagem que tem de igualar proposta que o Santos aceite por Gabigol. Antes de chegar à Vila Belmiro oferta oficial de 20 milhões de euros feita pela Juventus, como revelou o blog, a avaliação do clube catalão era de que no momento não seria interessante fazer um investimento com valor semelhante na promessa santista.

Esse benefício foi adquirido quando o Barça comprou Neymar e fez um acordo em relação a jovens santistas, entre eles, Gabriel.

O Santos já se prepara para notificar o time espanhol, mas precisa se acertar com Gabigol para aceitar a proposta da Juventus, pois quer ficar com 18 milhões de euros, obrigando o jogador a aceitar 2 milhões de euros por seus 40%, mesma fatia que o alvinegro do litoral paulista tem nos direitos econômicos do jogador. Isso sem contar os 20% do grupo Doyen que estão em disputa na Justiça.

Se chegar a notificação sobre a proposta italiana, ela será avaliada em Barcelona, mas a tendência é de que não seja igualada.

Além de não se animar agora com o atacante do Santos, o Barça acenou estar fora da disputa pelo palmeirense Gabriel Jesus, que tem oferta de 32 milhões de euros do Manchester City, como mostrou o blog, e também interessa ao Manchester United.

Santos recebe oferta oficial da Juventus e aguarda decisão de Gabigol

Leia o post original por Perrone

O atacante Gabigol durante treino da seleção olímpica, em Teresópolis (RJ) (Crédito: Eduardo Anizelli/Folhapress)

O atacante Gabigol durante treino da seleção olímpica, em Teresópolis (RJ) (Crédito: Eduardo Anizelli/Folhapress)

Com Samir Carvalho, do UOL, em Santos

O Santos recebeu a esperada proposta oficial da Juventus (ITA) por Gabigol. Pela oferta, descontados impostos e comissões, o clube brasileiro ficará com cerca de 18 milhões de euros ( R$ 64,8 milhões) por seus 40% nos direitos econômicos. A quantia bruta para os santistas é de aproximadamente 20 milhões de euros (por volta de R$ 72 milhões). O valor agradou à diretoria.

O passo seguinte é Gabigol dizer se tem interesse na negociação.  Caso ele queira ir para Itália, será liberado para negociar com a Juventus.

Como revelou o UOL Esporte, essa proposta da Juventus tinha sido feita apenas verbalmente pelo empresário do jogador, Wagner Ribeiro. Agora, ela foi documentada.

Vale lembrar que o plano inicial do atleta era continuar na Vila Belmiro, tanto que sua renovação com o Santos está na fase de ajustes no contrato.

O blog não obteve informações sobre como ficariam nas negociações os 20% dos direitos econômicos que pertencem ao grupo Doyen e pelos quais o Santos briga na Justiça.

VEJA TAMBÉM:

Corinthians se aproxima de acordo e pede mais 1 milhão de euros por Pato

Paulo Bento é demitido do Cruzeiro

Italianos ignoram renovação encaminhada de Gabigol. São quatro interessados

Leia o post original por Perrone

Santos e Gabigol ajustam as últimas cláusulas para que o atacante assine seu novo contrato com o clube, porém times italianos ignoram a renovação. Além da Juventus, como mostrou o UOL Esporte, têm interesse no brasileiro Fiorentina, Inter de Milão e Napoli.

Modesto Roma Júnior diz que não recebeu nenhuma oferta oficial pelo jogador. Porém, o presidente santista ouviu do agente do atleta, Wagner Ribeiro, que apresentará uma oferta de 20 milhões de euros pela fatia de 40% dos direitos econômicos pertencentes ao clube. O cartola aceita vender Gabigol por esse valor, mas duvida que essa proposta seja oficializada.

Na Itália, dirigentes da Juventus falam nos bastidores que Gabigol é a segunda opção do clube para o ataque. Seria contratado se não der certo a negociação com Higuaín, do Napoli, que coloca Gabigol como uma de suas opções se perder o argentino.

Dirigentes da Fiorentina têm demonstrado forte interesse no Brasileiro. A Inter de Milão também está na lista, mas a preferência do clube é por Gabriel Jesus, palmeirense que flerta com o Barcelona.  

Buffon, Juve e outro título a caminho

Leia o post original por Antero Greco

Bordão do futebol é falar que grande time começa com grande goleiro. Pode ser surrado, mas funciona. Taí Gianluigi Buffon para confirmar. O moço é titular da Juventus (e da seleção da Itália) há mais de uma década e continua com uma forma de dar inveja. O tempo não consegue enferrujá-lo.

Neste domingo mostrou que os reflexos se mantêm firmes e ajudou a equipe dele a ficar a milímetros do quinto título consecutivo, ao pegar pênalti chutado por Kalinic. Isso aos 46 do segundo tempo, na vitória por 2 a 1 sobre a Fiorentina, fora de casa.

Com esse resultado, a Juve foi a 85 e com mais três rodadas para disputar. Pode festejar nesta segunda-feira, desde que o Napoli, vice-líder com 73, não ganhe da Roma, terceira colocada com 68. O jogo será no Estádio Olímpico.

Mas, mesmo que os napolitanos vençam, só uma conjunção de desastres para arrancar o scudetto. Nas últimas rodadas, a Juventus só pega babas: Carpi, Verona e Sampdoria.

A Juventus é um fenômeno, quando o assunto é Série A italiana. Impressiona como manda no futebol doméstico: são 31 conquistas oficiais, fora outras duas revogadas no tapetão (que a torcida não aceita). Inter e Milan, outros integrantes do trio de ferro local, têm 18 títulos cada um. A soma deles ultrapassa um pouco a Juventus sozinha.

A trajetória na temporada 2015-16 é extraordinária. Até a 10.ª rodada, a Juve colecionava quatro derrotas, três empates e três vitórias. Retrospecto decepcionante e reflexo da perda de jogadores como Pirlo, Tevez e Vidal. O ano pintava sem graça.

Daí, meu amigo, se arrumou, tomou gosto por vencer, emendou 15 vitórias em seguida. Fez pausa no 0 a 0 com o Bologna, e retomou, com outras nove vitórias enfileiradas. Para ficar na linguagem do turfe, chega com vários corpos de vantagem sobre os demais concorrentes.

A Velha Senhora é encantadora.