Arquivo da categoria: Kaká

Chegou ao fim a carreira de um moleque bom de bola

Leia o post original por Craque Neto

Lembro como se fosse hoje de quando um molequinho saiu do banco de reservas para fazer os dois gols e dar o título do Rio-São Paulo de 2001 para o Tricolor contra o Botafogo. Perguntei para um amigo: ‘Quem fez os gols?’. Ele me disse que nunca tinha ouvido falar. Que era um pivete da base. Por achar tão raro os clubes darem oportunidades aos jovens, comecei a acompanhar o tal Cacá (se escrevia ainda era com ‘C’). A evolução com o passar do tempo foi IMPRESSIONANTE! Ao mesmo tempo que ganhava força física, a bola do garoto de 18 […]

O post Chegou ao fim a carreira de um moleque bom de bola apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Eu nunca fui fã do Kaká

Leia o post original por Rica Perrone

Kaká se aposentou. Aos 35 anos encerra sua carreira brilhante por notar que há algum tempo não é mais o mesmo jogador e que ao contrário da maioria, pode continuar sendo ótimo profissional em outras áreas.  Kaká não limita sua capacidade aos pés, e por isso é quem ele é.

Ao contrário do que era previsível pelo meu time ser o São Paulo, eu nunca fui fã do Kaká. O que não significa que não gostasse dele, apenas que nunca o tive como referência de personalidade ou mesmo de jogador. Sempre gostei mais do perfil menos correto, e também do jogador mais fortemente identificado com um clube brasileiro.

Kaká teve tudo. E ao contrário do Ronaldinho, não teve a “sorte” de se tornar “jogador de alguém” aqui antes de parar.  Ronaldinho ia encerrar sendo o ídolo de todos, mas também o de ninguém.  O Galo lhe abriu a porta e ele levantou um caneco ao apagar das luzes que lhe deu uma camisa para ostentar por toda sua aposentadoria.

Kaká sempre vestirá a do SPFC, mas não cabe a ele o rótulo de um dos grandes ídolos do clube exatamente por não ter deixado muita coisa ali, nem mesmo muita grana. Por azar, por fase, seja lá pelo que for, faltou ao Kaká uma taça aqui dentro. Aquela imagem que eterniza o jogador num clube.

Ao final de 2010 me lembro de ter discutido com o amigo Diogo, assessor dele, que ele viria para o  São Paulo novamente. Era meio que uma esperança que eu tinha de ter um “melhor do mundo” campeão no meu time. Não aconteceu. Kaká embora tenha ido bem, passou como outros tantos.

É a hora em que uso o exemplo Kaká para refletir. Ele tem absolutamente tudo. Rico, bonito, jovem, ídolo pelo mundo, exemplo, títulos, saúde. Onde ele passa é aplaudido.  Mas eu gostaria muito de perguntar a ele se não faz falta, tendo tudo que tem, ser  um grande ídolo do “nosso time”.

Conca, que recentemente fez a estupidez de abrir mão da única coisa que ele tinha além de dinheiro que era a idolatria do Flu para ser encostado no Flamengo, que o diga.

Kaká não teve essa escolha. Não cometeu um “erro”. A vida não lhe deu esse título. Acontece.

Mas eu queria saber o que o Kaká diria para essa geração de jogadores que saem daqui em 2 semanas de profissional se vale a pena tentar marcar sua historia num clube nosso ou se não faz a menor diferença.

Eu sinto falta de tê-lo como ídolo.  Embora ele não precise disso, acredito que ele também tenha essa vontade guardada com ele de ter sido o ícone de uma grande conquista no São Paulo.

Parabéns Kaka! Você foi brilhante. Pena que sempre tão distante.

abs,
RicaPerrone

Kaká é mito! Mas acabou!

Leia o post original por Craque Neto

Já diria o eterno Raul Seixas que tudo na vida tem o INÍCIO, o FIM e o MEIO. E na carreira de um jogador não é nada diferente. Vejam o caso do Kaká, que estaria iniciando conversas para voltar a vestir a camisa do São Paulo. Sinceramente? Acho isso um tremendo erro. O torcedor são-paulino mais saudosista vai me xingar lembrando da bola redonda que o meia jogou no Tricolor no final dos anos 1990. De fato ele foi mito! Não à toa foi eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa em 2007. Só que tem um porém aí. […]

O post Kaká é mito! Mas acabou! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Dunga e o grupo

Leia o post original por Rica Perrone

Dunga é gaúcho, um sujeito duro, firme em suas convicções e gostem dele ou não, sua filosofia é essa. Se querem mudar o conceito, mudem o treinador, não tentem mudar o Dunga. Dentro de suas certezas está e sempre esteve o grupo. Dunga não convoca jogadores que podem causar desconforto ao vestiário porque ele acredita …

Seleção de Série B do Brasil chamada novamente! Continuamos sendo cumpridores de tabela!

Leia o post original por Milton Neves

neymar

Na manhã desta quinta-feira, Dunga, técnico da seleção brasileira – que, infelizmente, segue figurando na Série B do futebol mundial -, anunciou os convocados para os jogos contra o Uruguai e contra o Paraguai, válidos pelas Eliminatórias para a Copa de 2018.

A lista, honestamente, não tem uma grande surpresa.

No entanto, Dunga deixou claro um ponto: seguirá convocando os atletas brasileiros que se transferiram para o futebol chinês.

O treinador também chamou novamente o veterano Kaká.

Claro que muita gente vai criticar a convocação do ex-são-paulino.

Mas vocês não acham que ele, com toda a sua experiência, não pode ser bastante útil nos bastidores do escrete canarinho?

Confira abaixo a lista de convocados:

• Goleiros: Diego Alves (Valencia) Marcelo Grohe (Grêmio), Alisson (Inter)

• Zagueiros: David Luiz (PSG), Miranda (Inter de Milão), Marquinhos (PSG), Gil (Shandong Luneng)

• Laterais: Danilo (Real Madrid) Daniel Alves (Barcelona), Filipe Luis (Atlético de Madri), Alex Sandro (Juventus)

• Volantes: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Fernandinho (Manchester City)

• Meias: Renato Augusto (Beijing Guoan), Douglas Costa (Bayern de Munique), Lucas Lima (Santos), Willian (Chelsea), Coutinho (Liverpool), Oscar (Chelsea), Kaké (Orlando)

• Atacantes: Hulk (Zenit), Ricardo Oliveira (Santos), Neymar (Barcelona)

E aí, você concorda com Dunga?

Opine!  

Kaká, sempre bom caráter!

Leia o post original por Milton Neves

kaka

Sabem que eu já vi e revi na TV o discurso de Wendell Lira “trocentas” vezes e não canso de me emocionar?

Como é fantástico ver um garoto simples se tornando o centro das atenções do mundo da bola, mesmo que por alguns segundos.

E, de tantas vezes que vi o vídeo, percebi um detalhe fantástico.

O olhar de carinho, emoção, torcida e orgulho de Kaká enquanto Wendell fazia seu doce agradecimento.

Confiram no player abaixo.

Sensacional, não é mesmo?

Kaká, sempre bom caráter!

Opine

Revista francesa corrige erro histórico e Pelé ganha sete Bolas de Ouro

Leia o post original por Quartarollo

No aniversário de 60 anos a revista francesa “France Football” publicou uma edição especial revisando a lista de ganhadores de Bola de Ouro.

Criada em 1956, até 1994 a indicação era apenas para jogadores europeus ou naturalizados europeus como o caso dos argentinos Alfredo Di Stéfano, do Real Madrid, e Sivori, do Milan da Itália.

A partir de 1995 a revista aceitava a indicação de estrangeiros que atuavam em clubes da Europa e a partir daí Ronaldo ganhou duas vezes, Rivaldo, Kaká e Ronaldinho Gaúcho ganharam uma vez cada.

Pelé recebeu uma Bola de Ouro especial em 2014 quando o diretor da revista, François Morinière, disse que estava consertando uma injustiça histórica.

Pela revisão publicada na nova edição, Pelé seria o vencedor em 1958, 1959, 1960, 1961, 1963, 1964 e 1970.

Garrincha seria o escolhido em 1962. Diego Armando Maradona receberia a Bola de Ouro em 1986 e 1990. Romário também recebeu uma indicação em 1994.

Os dez primeiros da lista revisada pela France Football são esses:

Pelé-7 Bolas de Ouro

Messi-4 Bolas de Ouro

Cristiano Ronaldo, Van Basten e Johan Cryff- 3 Bolas de Ouro

Diego Maradona, Ronaldo, Bckenbauer e Rummenige- 2 Bolas de Ouro

É, esse Pelé deve mesmo ter jogado muita bola. Todo grande jogador que aparece logo é comparado a ele.

A revisão da Bola de Ouro prova mais uma vez quem ele foi e porque está tão a frente dos outros.

Realmente foi corrigido um erro histórico. Os franceses sempre reconheceram o valor do futebol brasileiro e principalmente de Pelé.

Foram os primeiros a chama-lo de Rei e isso ficou para sempre.

Dunga surpreende e chama Kaká de volta para a seleção brasileira! Você aprova a convocação do veterano ex-meia do São Paulo, do Milan e do Real? Lucas Lima, do Santos, e Lucas, do PSG, também foram lembrados!

Leia o post original por Milton Neves

kaka

Foto: Mowa Press/retirada do portal UOL

Na manhã desta quinta-feira, Dunga anunciou a lista de convocados para os amistosos da seleção brasileira contra a Costa Rica e contra os Estados Unidos.

E, para a surpresa de todos, o técnico resolveu dar mais uma chance a Kaká, velho conhecido da torcida brasileira, que hoje joga no Orlando City.

A qualidade do meia ninguém nega, é verdade.

Mas e a questão da renovação do escrete canarinho, não fica comprometida com isso?

Enfim, além do ex-jogador do São Paulo, do Milan e do Real Madrid, Dunga convocou também Lucas Lima, do Santos, e Lucas, do PSG.

Boas apostas, não?

Confira a lista abaixo e deixe a sua opinião sobre os escolhidos de Dunga:

Goleiros: Jefferson (Botafogo), Marcelo Grohe (Grêmio), Alisson (Internacional)

Zagueiros: David Luiz (PSG), Marquinhos (PSG), Miranda (Inter de Milão), Gabriel Paulista (Arsenal)

Laterais: Daniel Alves (Barcelona), Filipe Luís (Atlético de Madri), Danilo (Real Madrid), Douglas Santos (Atlético-MG)

Volantes: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Fernandinho (Manchester City), Elias (Corinthians), Ramires (Chelsea)

Meias: Oscar (Chelsea), Douglas Costa (Bayern), Roberto Firmino (Liverpool), Willian (Chelsea), Kaká (Orlando City), Lucas Lima (Santos), Lucas (PSG)

Atacantes: Neymar (Barcelona), Hulk (Zenit)

Opine!

Qual time grande ou ex-grandão do Brasil é o “mais quebrado”?

Leia o post original por Milton Neves

pdt_ft1_119133

“É, torcida brasileira, a coisa tá feia”, diria Fiori Gigliotti.

O maior de todos, para mim, o São Paulo FC, vem “brilhando” no noticiário dos devedores.

Ou dos maus pagadores?

O empresário do distante Jorginho Paulista (?!?!?!?!) recebeu mais de R$ 1 milhão, na marra, na Justiça.

Pato levou o clube ao Poder Judiciário do trabalho e depois recuou.

O Orlando City, time ainda usando fraldas, aciona o tradicional clube brasileiro por dívidas pelo empréstimo de Kaká.

Lúcio também ganhou via Justiça e Luis Fabiano tem dinheiro a receber.

Enfim, é muito pepino.

Sem falar em atrasos pontuais de pagamento envolvendo quase todo mundo do atual elenco.

Mas quem não está atrasando?

Ou empurrando com a barriga?

O Santos FC, coitado, deverá ou poderá ser castigado como nas “10 pragas do Egito”, exagerando “um pouquinho”.

Foi o que Yahweh, Deus israelita, enviou pelas mãos de Moisés sobre os “faraós” Laor e Odílio para o Santos ser libertado de seus infelizes ex-condutores, como os hebreus do Egito.

Eles saíram muito tarde, mas deixaram terra arrasada, por incompetência, não por desonestidade, entendo.

E o Corinthians?

Xiiiii…

O tão sonhado estádio mosqueteiro virou um belo presente de grego.

E olha que grego não anda dando nada de bom para ninguém e nem pagando suas contas.

Emprestar para a Grécia é o mesmo que dar milho para bode: não há o que chegue!

E a chegada da desnecessária, inacabada e faraônica “monumental” Arena Itaquera, goleada em tudo pelo Allianz Parque, virou mesmo um belo “Cavalo de Tróia” introduzido nas hostes alvinegras.

É dívida para todo lado e falta de dinheiro para o time.

E jogador de futebol sem dinheiro é como peixe fora d’água.

Mas, enquanto Inter, Grêmio, Vasco (esse então…), Botafogo (esse entãoooooo…), Flamengo (como pode?) Fluminense sem Unimed, Galo, Cruzeiro, Bahia e Coritiba também devem bastante, temos (ufaaaaa…) um grande clube no azul.

Ou melhor, no verde!

É o Palmeiras do mecenas Paulo Nobre.

Presidente-torcedor fanático como foram o empresário Vicente Matheus no Corinthians e o rico Humberto D’ABronzo no XV de Piracicaba, Paulo Nobre oferece do bolso o que nenhum clube brasileiro tem: dinheiro, muito dinheiro!

E injeta o que é, foi e o que for preciso para seu time voltar ao passado tão brilhante.

E agora está conseguindo, após tanto chute errado e tanta má sorte também.

É o cartola mais apaixonado pelo seu clube que temos hoje no Brasil.

Mas seria bom pagar logo Antenor Angeloni, do Criciúma, outro presidente-torcedor, e dar um jeito de indenizar o “bobinho” do conselheiro Furlan “Valdivia”.

E creiam: a boa MP de dona Dilma só vai pagar o almoço porque a janta seguirá sem comida à mesa.

É tudo time grego: pega emprestado e não paga.

Os cartolas brasileiros não conhecem mesmo a velha máxima dos judeus Jacó, Levi, Israel, Naum e Moisés: “Prazo não presta, porque prazo vence”!

Opine!!!

Orlando quase triplica salário de Ganso. Oferta é de US$ 3 milhões anuais

Leia o post original por Perrone

É grande a lista de vantagens que Ganso terá se vingar sua transferência para o Orlando City. A principal delas seria sentida no bolso. O time norte-americano está disposto a pagar US$ 3 milhões (cerca de R$ 9.517.500) por ano ao meia. Seriam US$ 15 milhões (R$ 47.587.500) por cinco anos de contrato.

Para morar na terra da Disney, ele receberia, então, quase o triplo do que ganha no São Paulo. Hoje, Ganso tem direito a cerca de R$ 300 mil (US$ 94,3 mil) mil mensais ou, contando 13º salário, a aproximadamente R$ 3,9 milhões (cerca de US$ 1,2 milhão) por ano.

Outro ponto a favor da mudança para Ganso é a dificuldade financeira enfrentada pelo São Paulo. No Orlando, ele deve se livrar de pagamentos atrasados, ainda que o meia não tenha demonstrado insatisfação com a situação.

Em tese, mais um atrativo é a chance de se afastar das críticas de parte da torcida são-paulina e da imprensa brasileira. Aparentemente, os torcedores do time da Flórida são mais dóceis.

A balança pende ainda mais para o lado do Orlando por causa da oportunidade que Ganso teria de reencontrar Kaká. Seu desempenho, assim como o do time inteiro, melhorou quando o ex-jogador da seleção brasileira esteve de volta ao São Paulo por empréstimo.

Aliás, aquela passagem de Kaká pelo Morumbi tem tudo a ver com o interesse do clube norte-americano em Ganso. Como mostrou o UOL Esporte, o Orlando alega existir uma dívida do time brasileiro que teria sido gerada durante o empréstimo. O valor cobrado é de aproximadamente R$ 13,9 milhões. Em troca dos 32% dos direitos econômicos do meia pertencentes ao São Paulo, a agremiação norte-americana perdoaria a dívida e daria mais aproximadamente R$ 5 milhões. O clube brasileiro, por sua vez alega que já fez um acordo para quitar parte do débito por R$ 1,7 milhão.

Caso se entenda com o São Paulo, a equipe de Kaká ainda terá que negociar com a DIS, empresa do Grupo Sonda, dona de 68% dos direitos econômicos de Ganso.

A mudança seria tão vantajosa que, se o negócio não der certo, a tendência é que o estafe de Ganso reivindique uma renovação antecipada do contrato do jogador, que tem mais um ano e meio de validade. Assim, ele poderia ter um aumento.