Arquivo da categoria: luís suarez

Herói acidental

Leia o post original por Antero Greco

Futebol é, hoje, a atividade que mais cria heróis e vilões. Às vezes, o mesmo personagem vai de um extremo ao outro, a depender do que faz dentro ou fora de campo. Um gol salvador pode levá-lo à condição de ídolo nacional, assim como um gol contra ou desperdiçado o transforma em um traidor da pátria. A gangorra é total.

Para os uruguaios, o nome de consenso, no momento, é Luis Suárez. Não por causa dos gols que marcou contra a Inglaterra e facilitaram o caminho da equipe para as oitavas de final da Copa. O centroavante ganhou simpatia generalizada por ter levado nove jogos e quatro meses de suspensão pela mordida que lascou no italiano Chiellini.

A pena foi considerada excessiva e o moço virou mártir do Mundial, símbolo de perseguição contra a Celeste, outro indício de que tudo foi “comprado” pelo Brasil. As manifestações em favor de Suárez surgiram assim que terminou o jogo com a Itália, se estenderam pela quarta-feira, se intensificaram na quinta (dia da divulgação da sentença da Fifa) e prosseguiram na madrugada desta sexta, na chega dele a Montevidéu.

Centenas de torcedores foram ao aeroporto para saudar o mito, o homem que se sacrificou pelo Uruguai, o incompreendido. Cartazes diziam coisas do tipo “Luisito, estamos com você”, sem contar os gritos contra a turma de Joseph Blatter. Até Chiellini considerou excessiva a reprimenda ao incontrolável mordedor de adversários.

Pena que Suárez não seja brasileiro. Pena maior que Nelson Rodrigues não o tenha conhecido. Pois se trata de um tipo rodrigueano da mais fina espécie. Tem ingredientes de sobra para comprovar o caráter dramático e contraditório. Foi adolescente complicado e se aquietou ao casar com a namorada de infância. Na Copa de 2010, evitou desclassificação do Uruguai ao cometer pênalti (e levar vermelho) no último segundo do jogo com Gana, pelas quartas de final.

Depois, na Europa, levou ganchos sucessivos por dois episódios de dentadas nos rivais. Recentemente, superou o trauma de operação no joelho, quase perde o Mundial. Ao entrar em campo, foi o condutor da vitória sobre os britânicos. Agora, o novo incidente…

Suárez, mesmo sem querer, virou um dos destaques do Mundial brasileiro, ao qual agora assistirá apenas de casa. Se tiver ânimo para tanto.

A Copa improvável*

Leia o post original por Antero Greco

A Copa tinha tudo para dar errado – a começar por quem a comandava (o ex da CBF), passando por orçamentos absurdos da maior parte dos estádios, falta de transparência nos gastos, promessas não cumpridas e atrasos. E, a correr por fora, a ameaça de manifestações populares intensas como as de 2013.

A primeira fase do segundo Mundial brasileiro terminou ontem acima da expectativa. Há problemas com desinformação, ocorrem improvisos, não sumiram dificuldades de locomoção e, em alguns casos, de alimentação nas lanchonetes internas. Os gramados não seguem o padrão Fifa. Enfim, bolas cantadas desde sempre.

Criou-se panorama favorável a catástrofes, com indícios em abundância para tal projeção. Mas a ausência de incidentes horripilantes e a farra que se vê de turistas estrangeiros em todo canto desmontaram projeções pessimistas.

O momento mais tenso ficou para a invasão de chilenos no centro de imprensa do Maracanã. Fora uma briga aqui, outra ali, um furto cá, outro acolá. Incidentes comuns no dia a dia de grandes cidades e frequentes em manifestações do gênero em qualquer lugar. Vi fatos semelhantes nas anteriores oito Copas que cobri – até no seguríssimo Japão.

Bacana que seja este o astral, e espero discernimento popular para não misturar a festa esportiva com contendas partidárias. Não se deve permitir que situação ou oposição se apropriem de pontos fortes ou aspectos negativos da Copa. Políticos pegam carona no esporte – tão velho quanto o futebol. Cabe ao povo separar as coisas; assim, a consciência democrática amadurecerá.

O verdadeiro barato do Mundial se desenrola nas quatro linhas, para ficar em imagem clássica. Raros, poucos, jogos monótonos são esporádicos. Emoção brota por todo canto, foram inúmeros os episódios de definição de resultado em cima da hora, depois de empenho e gols. Esta Copa tem assistido a tempestade de bolas na rede e de ritmo veloz, objetivo, empolgante.

Não há bicho-papão – o Brasil, por enquanto, não passa de equipe normal, assim como outras candidatas ao título. Argentina e Alemanha ficam como exemplos. Nem por isso desapontam, e se mantêm no topo das projeções favoráveis.

Como em todo Mundial, sobram decepções (Itália, Espanha, Inglaterra, Portugal) e despontam surpresas (Costa Rica, Grécia). Juízes erram, espoucam teorias da conspiração, se sucedem lances polêmicos e bizarros, como a mordida que valeu excessivos 9 jogos de suspensão ao uruguaio Luis Suárez. Craques saem mais cedo, outros se firmam como estrelas – está ótima a briga entre Messi, Neymar e Müller por artilharia e protagonismo.

Há excessos, na cobertura, com doses de ufanismo. Parte da “crônica esportiva” derrapa no tom, não muito diferente do que acontece em outros setores da mídia. E, ao que se saiba, a maior gafe da imprensa nesta Copa não foi cometida por “cronista esportivo”, em geral tido como passional e iletrado. Deixa pra lá.

*(Minha crônica publicada no Estado de hoje, sexta-feira, dia 27/6/2014.)

Suárez arrebentou sonho celeste!

Leia o post original por Neto

Uruguaio Suárez mordeu o zagueiro italiano Chiellini e foi punido pela Fifa

Uruguaio Suárez mordeu o zagueiro italiano Chiellini e foi punido pela Fifa

Confesso que nunca fui exemplo pra ninguém. Quando jogava bola eu era um jogador muitas vezes indisciplinado e explosivo. Cometi alguns equívocos sérios na carreira, como naquele clássico com o ex-árbitro José Aparecido de Oliveira. Mas é coisa do passado! Isso me fez amadurecer demais. E  também me deu a exata noção de que está passando o Luis Suárez nesse momento. Para os mais desavisados o artilheiro da Celeste foi punido por 9 jogos por ter mordido o zagueiro italiano Chiellini. Ou seja, está fora da Copa!

Não tem como negar que a entidade máxima do futebol acertou na mosca em puni-lo. E com rigor já que ele é reincidente no mesmo equívoco. Isso mesmo! Em clubes ele já tinha mordido outros dois caras e já havia sido punido. Aí meu amigo, isso já beira a burrice, né? Ou será que ele pensou que alguma das 3 mil câmeras do estádio não flagraria tal ato de ‘canibalismo’?

Pra falar bem a verdade o Suárez, que é craque e talvez o principal ídolo celeste da atualidade, vai ficar com o filme bem queimado na terra do presidente Mujica. De certa forma a ausência dele na equipe pode ser fundamental em uma eliminação para a Colômbia nas oitavas da Copa. Até porque com ele o Uruguai é um, sem ele o Uruguai é outro completamente diferente. Bem menos perigoso e eficiente.

Em tempo: complementando meu raciocínio, apesar de achar justa uma punição ao Suárez, achei exagero o que a Fifa fez de caçar a credencial do cara. O que significa dizer que além de puni-lo dos jogos, o expulsaram dos bastidores do torneio e o trataram como criminoso. Aí não pode.

Suarez é a diferença da Celeste

Leia o post original por Neto

Atacante Suárez chuta para garantir a vitória do Uruguai contra a Inglaterra

Atacante Suárez chuta para garantir a vitória do Uruguai contra a Inglaterra

Pelo grupo ‘D’ da Copa do Mundo o Uruguai venceu a Inglaterra na Arena Corinthians e segue com boas chances de classificação às oitavas-de-final. Os dois gols da Celeste foram marcados pelo atacante Luis Suárez. Curiosamente ele não esteve em campo na derrota para a Costa Rica na estreia dos uruguaios no Mundial. Sinceramente nunca coloquei muita fé nesse cara. Achava que tratava-se de mais um ídolo fabricado pela geração ‘Playstation’. Mas tenho que reconhecer que errei.

O camisa 9 pode não ser virtualmente um gênio da técnica, mas é extremamente rápido e oportunista. Desde que chegou ao Liverpool ele revolucionou o clube inglês, que voltou a figurar entre as principais potências do País. Foi artilheiro da temporada do campeonato inglês com impressionantes 31 gols. Tem 81 gols em 131 partidas por sua equipe. É mole? Na Celeste a média de gols também é excelente! A cada dia que passa fica mais evidente sua importância.

Suárez se recupera de uma cirurgia de artroscopia no joelho que fez a menos de um mês. Portanto a comissão técnica precisa trabalhar bem com ele nos treinamentos daqui em diante. Até porque com ele o time é um, sem ele a coisa desanda. O que ele fez nesse dia 19 de junho é digno de festa em todo seu País. Salvou uma equipe que estava com sentimento de eliminada após a derrota no primeiro jogo.

Só espero que ele continue voando em campo e conduza o Uruguai para a final contra contra o Brasil. É a chance da gente devolver o tal ‘Maracanazo’ de 1950. Seria o fim dessa lenga-lenga histórica.

O “polêmico” amarelo de Valdívia

Leia o post original por Quartarollo

O rigoroso STJD ameaça punir Valdívia porque o palmeirense avisou que iria provocar o terceiro cartão amarelo contra o Paraná e cumpriu a promessa. Ele está convocado para a Seleção Chilena nesta semana e não jogaria mesmo pelo Palmeiras no … Continuar lendo