Arquivo da categoria: Marlone

Fama de caloteiro pega mal demais!

Leia o post original por Craque Neto

Sabe aquele ditado ‘Devo, não nego e pago quando puder’? É exatamente assim que tem se comportado a atual diretoria do Corinthians sob a administração do presidente Roberto de Andrade. De acordo com a justiça o clube tem poucas horas para acertar a dívida de três jogadores que totalizam um valor de R$ 3 milhões aproximadamente. Caso contrário pode sofrer penhora de seus bens. É brincadeira? Pra piorar fiquei sabendo que a dívida é pelos jogadores Marlone, Kazim e Vílson. Todos jogadores pouco aproveitados no elenco. O primeiro sequer atua no clube atualmente. O que mais me incomoda é saber […]

O post Fama de caloteiro pega mal demais! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Seis por meia dúzia?

Leia o post original por Craque Neto

Depois de muitas críticas e reconhecer o baixo rendimento de Marlone com a camisa do Corinthians, a diretoria correu atrás e acertou uma troca por empréstimo do meia-atacante com o jogador Clayton do Atlético/MG. Posso ser sincero? Não sei se o torcedor pode se empolgar com esse negócio. Vejam só, chegou ao Timão em 2016 porque fez uma boa temporada com a camisa do Sport. Foi pedido do técnico Tite. Mas de lá para cá somou mais momentos negativos do que positivos. Fez 40 jogos e 9 gols. Analisando o rapaz que vem, Clayton, ele é mais jovem. Tem 21 […]

O post Seis por meia dúzia? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Se arrependimento matasse, hein?

Leia o post original por Craque Neto

Olha como é a vida de comentarista e crítico de futebol… desde o ano passando quando critiquei as contratações milionárias de nomes como Giovanni Augusto e Guilherme muito corintiano virou a orelha pra mim. Ficaram bravos porque eu como ídolo do clube, teoricamente, não poderia falar mal da atitude dos dirigentes. Ou seja, de certa forma os caras ficam bravos comigo e ignoram os desmandos dos cartolas que queimam o dinheiro dos cofres adoidado. Muitas vezes um dinheiro que nem existe, diga-se de passagem! Vejam só o caso do Giovanni Augusto! Há 14 meses esse rapaz se tornou um dos […]

O post Se arrependimento matasse, hein? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Em dois meses, Marlone vai de jogador de mais de R$ 10 mi a moeda de troca

Leia o post original por Perrone

Com Dassler Marques, do UOL, em São Paulo

No começo do ano, o Atlético-MG ofereceu 3 milhões de euros (cerca de R$ 9,9 milhões na cotação atual) por Marlone com pagamentos em parcelas semestrais. O time paulista bateu o pé para receber o montante à vista e o negócio não foi feito. Os corintianos ficariam com a metade do valor, pois possuem 50% dos direitos econômicos.

Na noite desta segunda, ficou bem encaminhada a troca do meia pelo atacante Clayton, do Galo. Os dois empréstimos serão sem cobrança em dinheiro.

Procurado pelo blog para explicar o motivo de agora o Corinthians aceitar emprestar sem dinheiro na negociação um jogador que não vendeu recentemente por 3 milhões de euros, o diretor de futebol Flávio Adauto não respondeu à mensagem enviada.

Porém, alguns fatos são claros. No começo do ano, a maior parte da Fiel era contrária à saída de Marlone, visto como uma das esperanças da torcida num momento em que o time não tinha contratado nenhum reforço de peso, ficando atrás dos rivais. Os torcedores ainda reclamavam de a equipe não ter conseguido vaga na Libertadores deste ano.

Além disso, o presidente Roberto de Andrade sofria um processo de impeachment. Nesse cenário, tomar uma medida impopular como vender um jogador importante sem conseguir um reforço notável seria arriscado.

O tempo passou, o alvinegro apresentou Jadson como sua principal contratação, aos poucos Marlone perdeu espaço no time e a torcida se esqueceu dele. O jogador, então, procurou a diretoria e pediu para sair já que o Galo ainda tinha interesse em seu futebol.

Só que agora os mineiros não estão dispostos a tirar quase R$ 10 milhões dos cofres.

Por outro lado, o Corinthians quer um atacante veloz como Clayton para dar mais poder de fogo ao seu econômico ataque. Então, a troca agrada aos dirigentes corintianos.

Do lado mineiro, a negociação envolve um jogador que foi alvo de investimento considerável e agora é usado como moeda. Clayton foi comprado no ano passado junto ao Figueirense por 3 milhões de euros, mas hoje está longe de render o que o Galo esperava.

Cristiano Ronaldo bate Messi, e o Corinthians tem a primeira decepção de 2017!

Leia o post original por Milton Neves

cristiano vencedor

É, corintiano…

Pelo jeito, o ano será bem complicado mesmo.

Afinal, o único “título” que o Timão poderia vencer em 2017 acabou não vindo.

No prêmio Puskas, Marlone caiu na “Lei de Milton”: “Favoritô, perdeu…”.

Paciência…

Mas a “Lei de Milton” não deu o ar da graça no prêmio “The Best”.

Como já era esperado, Cristiano Ronaldo foi considerado o melhor jogador de 2016.

Mas, para mim, o mais merecido foi o prêmio Fair Play dado ao Atlético Nacional.

Jamais nos esqueceremos do que os colombianos fizeram por nós nos dias mais tristes da história do futebol brasileiro.

No mais, Marta mais uma vez bateu na trave, e o prêmio de melhor jogadora ficou com a americana Carli Lloyd.

Confira abaixo os outros premiados:

Melhor treinador: Claudio Ranieri

Melhor treinadora: Silvia Neid

Seleção do ano: Neuer (Bayern de Munique), Daniel Alves (Juventus), Piqué (Barcelona), Sergio Ramos (Real Madrid) e Marcelo (Real Madrid); Modric (Real Madrid), Kroos (Real Madrid), Iniesta (Barcelona), Messi (Barcelona), Suárez (Barcelona) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid).

E aí, o que você achou dos resultados?

Opine!

Pedida de R$ 5 milhões à vista emperra ida de Marlone para o Galo

Leia o post original por Perrone

O Corinthians aceitou a oferta do Atlético-MG de 3 milhões de euros (cerca de R$ 10,1 milhões) e mais o perdāo da dívida referente à compra de Giovanni Augusto por Marlone. Porém, o negócio ainda nāo saiu por causa do pedido alvinegro de receber 1,5 milhāo de euros (cerca de R$ 5 milhões à vista).

A oferta inicial do Galo, rejeitada pelo clube paulista, foi de R$ 1 milhāo no ato da assinatura do contrato. Os mineiros agora tentam subir esse valor, mas nāo estāo dispostos a pagar a quantia exigida.

Em dificuldades financeiras, os corintianos enxergam no recebimento à vista por Marlone um reforço importante de caixa para os compromissos de início de ano.

Por 3 milhões de euros, o time de Belo Horizonte ficaria com 100% dos direitos econômicos de Marlone. O Corinthians é dono de 50%, mas ainda deve para o Penalolense pela compra. Quatro prestações estão atrasadas.

Atrasos obrigam Corinthians a pagar à vista R$ 2,1 mi por Marlone

Leia o post original por Perrone

Na virada do ano, venceu e nāo foi paga pelo Corinthians mais uma parcela de R$ 150 mil referente à compra de 50% dos direitos econômicos de Marlone junto ao Penapolense.

Sāo quatro prestações em atraso. A dívida chegou a R$ 600 mil.

O contrato firmado entre as partes determina que, a partir da quarta parcela em atraso, a dívida, incluindo as prestações futuras, deve ser cobrada à vista. Faltam outros dez pagamentos de R$ 150 mil. Ou seja, o Corinthians pode ter que pagar de uma só vez R$ 2,1 milhões (R$ 600 mil atrasados mais R$ 1,5 milhāo a vencer).

O blog nāo conseguiu localizar a diretoria do Penapolense para saber se o débito será cobrado à vista.

Emerson Piovezan, diretor financeiro corintiano, nāo atendeu às ligações e nem respondeu mensagem enviada pelo blog.

A dívida pode ser usada como instrumento de pressāo para a venda de Marlone para o Atlético-MG, já que o Galo assumiria pelo menos as parcelas futuras.

 

Corinthians encaminha saída de Marlone

Leia o post original por Perrone

A diretoria do Corinthians decidiu nesta quarta (21) negociar Marlone com o Atlético-MG. Intermediários que cuidam da transação foram avisados e trabalham nos detalhes da operação para tentar sacramentar a venda do meia.

O Galo ofereceu perdão na dívida do clube paulista referente ao que faltava pagar pela compra de Giovanni Augusto e mais uma quantia em dinheiro. O blog não teve acesso aos valores.

O Corinthians ainda deve R$ 600 mil em parcelas atrasadas da aquisição de 50% dos direitos econômicos de Marlone junto à Penapolense. Além desse valor, falta o pagamento de cerca de R$ 2 milhões, que seriam pagos pela equipe mineira, no caso de a operação ser concluída.

Marlone era visto no Corinthians como um dos principais atletas do elenco para a próxima temporada. Fernando Garcia, ex-conselheiro alvinegro e um dos sócios da Elenko Sports, ligada a Marlone, trabalhou diretamente para os corintianos aceitarem negociar com o Atlético-MG. A tendência é que o negócio seja fechado sem muitas dificuldades.

Santos volta a sonhar ao menos com o G-4

Leia o post original por Antero Greco

Quando o juiz Raphael Claus apitou o final da partida, com o marcador de 2 a 1 para o Santos contra o Corinthians, o técnico Dorival Júnior deve ter tirado pelo menos uma tonelada de peso da cabeça. Se a equipe não tivesse vencido, ninguém iria se importar com os três desfalques, nem com o que o árbitro Rodrigo Raposo aprontou na rodada anterior.

Se não tivesse virado o placar na Vila Belmiro, por certo o treinador teria o trabalho colocado em discussão, não importando tudo o que tem feito, na montagem de equipe moderna, no lançamento de jovens e na economia que acaba fazendo para o clube, ao vetar as tais contratações indicadas por empresários.

Foi um alívio para Dorival? Foi.

Mas o Santos não jogou bem. Ao contrário, fez um primeiro tempo mediano e poderia ter tomado mais do que o gol anotado por Marlone. Comandados por Rodriguinho, os corintianos conseguiram ditar o ritmo, sobretudo após a vantagem, e os santistas se assustaram. Fora uma cabeçada, em que a bola se chocou contra a trave de Cássio, mas Rodrigão estava impedido, a turma da casa deu pouco trabalho ao Corinthians

Rodriguinho, jogando sempre de cabeça erguida e com inteligência, quase fez um golaço aos 34 minutos, quando se livrou de dois santistas e tocou por cima. Aos 37, ele recebeu passe dentro da área, devolveu de calcanhar e deixou Marlone na cara do gol: 1 a 0 para o Corinthians. Seria também de Rodriguinho o último lance de destaque da etapa inicial, quando recebeu cruzamento da esquerda e bateu de primeira, para uma defesa importante de Vanderlei.

Com o Corinthians a jogar no esquema matreiro de Cristóvão Borges, com toques de bola, marcando com atenção e saindo em contra-ataques, se esperava a manutenção do placar. Fora o fato de ter uma das melhores defesas da competição. O Santos, sem Victor Ferraz, Ricardo Oliveira e Lucas Lima, não deveria ter poder de fogo para reagir.

Mas o Corinthians encolheu e o Santos cresceu, principalmente com a entrada de Vecchio no lugar de Thiago Maia. Embora sem muito ímpeto, foi mais à frente. Até que aconteceu o pênalti cometido pelo zagueiro Vilson sobre Luís Felipe. Vitor Bueno cobrou aos 25 minutos e empatou.

O Santos até se animou, enquanto o Corinthians se preocupava em segurar o placar. Mas não foi de nenhuma jogada de inspiração que saiu o gol da vitória. Um escanteio cobrado da esquerda chegou a Renato, que desviou de cabeça, sem chance para Cássio.

Faltavam quatro minutos para o fim, mas Dorival Júnior já começava a voltar ao normal. O peso das cobranças injustas saía de suas costas. E o Santos voltou a sonhar no mínimo com o G-4: tem 39 pontos, contra 40 do Corinthians.

 

Corinthians não baixa a guarda na busca pelo topo

Leia o post original por Antero Greco

O Corinthians continua a desmentir diagnósticos negativos. Vira e mexe, é colocado como carta fora do baralho, por causa das mudanças, da inconstância, da pressão.

No entanto, entra rodada, sai rodada, e lá está o campeão do ano passado no bloco principal. E, mais do que isso, se mantém nas pegadas de Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG na busca pelo topo e na briga pelo título. Disputa praticamente ponto a ponto.

A prova de que não baixa a guarda veio na noite desta quinta-feira, nos 3 a 0 sobre o Sport, em Itaquera. Primeiro tempo morno, de pressão forte de lado a lado e com poucas oportunidades de gol. Apreensão para a Fiel, com um pé atrás e o temor de que pudesse ver a equipe desperdiçar ao menos dois pontos em casa.

No intervalo, a mexida importante: saiu Cristian, entrou Gustavo. O Corinthians acelerou, desfez o nó pernambucano, se impôs. Em menos de 20 minutos, construiu o resultado que o deixou a seis pontos do Palmeiras. Primeiro, com o Rodriguinho aos 3 minutos, em jogada de Marlone. Aos 10, Marlone serviu Leo Príncipe aumentar. O terceiro veio aos 18, após cobrança de escanteio que Vilson desviou para as redes.

Pronto, tarefa cumprida, adversário despachado e em situação delicada – com 27 pontos, o Sport fica perto da zona de rebaixamento. Dali em diante, a turma alvinegra só fez o tempo passar, sem se preocupar mais com riscos de surpresa. Com elenco justinho, sem muitas opções, ainda sob certa desconfiança, acumula pontos e manda o recado: se vacilarem, chega outra vez.

E quem duvida?