Arquivo da categoria: Neymar

Neymar x Cavani: quem tem razão?

Leia o post original por Milton Neves

Xiiiiii…

Parece que a maionese desandou lá pelas bandas de Paris.

Neymar chegou para ser o “manda chuva” do PSG, mas lá acabou dando de cara com Cavani, um uruguaio bom de bola e com muita personalidade.

Bom, aí o resultado deste encontro não surpreende ninguém…

O ex-craque do Barça e o ex-goleador do Napoli estão se estranhando porque ambos querem cobrar as faltas e os pênaltis da equipe francesa.

E o negócio anda tão feio que, de acordo com o jornal francês L’Equipe, Neymar e Cavani quase se agrediram após o jogo do Paris Saint-Germain contra o Lyon.

Quem evitou que a situação piorasse foi o zagueiro Thiago Silva.

E, pelo que informa o jornal Le Parisien, o PSG fará na próxima quarta-feira uma reunião com os jogadores para tentar resolver esta polêmica.

Bom, pelo andar da carruagem, Cavani terá duas opções:

– Ou ele aceita perder o posto de cobrador oficial de faltas e de pênaltis do PSG.

– Ou ele terá que procurar outro time para jogar.

Mas, e para você, quem está com a razão nesta história toda?

O brasileiro ou o uruguaio?

Ah, e essa história toda não lembra um pouco a briga entre Romário e Edmundo no Vasco?

Opine!

Prefiro jogador que BRIGUE pelo lance do que aquele que dá MIGUÉ!

Leia o post original por Craque Neto

Nesse final de semana todo mundo só ficou falando da suposta briga do Neymar com o Cavani pela disputa dos lances no jogo do PSG contra o Lyon pela Liga Francesa. Posso falar a verdade? Isso que aconteceu ali é a coisa mais comum no futebol. O uruguaio devia ser o ‘dono’ do time e batia quase todos os lances de bolas paradas. Agora o brasileiro chegou com um baita status, com a panelinha verde-amarela formada e quer tomar conta de seu espaço. Quem está certo nessa história? Os dois! Eu particularmente prefiro mil vezes jogadores como esses dois, que […]

O post Prefiro jogador que BRIGUE pelo lance do que aquele que dá MIGUÉ! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

O Santos é universal

Leia o post original por Odir Cunha

Esta semana passei três dias em São José do Rio Preto e testemunhei, mais uma vez, a universalidade do Santos. Muito bem recebido por Fábio Lopes, Leandro, Andrey e os amigos da Embaixada do Peixe na região, conheci mais histórias desse amor ao Alvinegro Praiano e fiquei sabendo que uma caravana, que já estava em 30 pessoas, sairá da cidade para percorrer os 550 quilômetros até a Vila Belmiro, onde nesse domingo gritarão por mais uma importante vitória santista no Campeonato Brasileiro.

Já em São Paulo, pesquiso nesse sebo mundial de imagens, que é o Youtube, e encontro um vídeo de jornalistas espanhóis analisando um jogo do Santos em Paris, em 1971, com a presença ilustre de Pelé, assistido por Brigitte Bardot. Pesquiso um pouco mais e encontro um vídeo francês sobre o Rei do Futebol. Na manhã de sábado, as novidades são as jogadas e o gol de Neymar contra o Metz. Nem é preciso ser muito inteligente para perceber que a linha do tempo do Santos é ligada pela arte do futebol.

Alguns times se orgulham de sua torcida, enquanto o santista pode se orgulhar do futebol bonito e de seus craques, o que é muito mais difícil de se ter. Torcida grande o Santos já tem, só que não está devidamente mobilizada, algo que pode ser feito a partir de 2018, caso o clube e o time possam exercer sua universalidade. Agora, ter uma tradição de futebol bem jogado e de grandes craques, não é para qualquer um.

Outro dia Cafu, lateral histórico do São Paulo e da Seleção Brasileira, escalou quatro santistas entre os cinco maiores jogadores brasileiros de todos os tempos: Pelé, Coutinho, Pepe e Clodoaldo. O único escolhido de outra equipe foi o incontestável Garrincha. O engraçado é que, às vezes, até alguns santistas duvidam da real dimensão do Santos, e o preferem restrito a um universo pequeno de torcedores, como se fosse o clube de apenas uma cidade.

O Clássico Alvinegro é o grande jogo do futebol brasileiro não só neste domingo, mas de todos os domingos. Se Pelé considera assim, é porque é. Trata-se do confronto paulista que mais vezes atraiu um público superior a 100 mil pessoas ao estádio (sete!), que tem muita história, alguns tabus e pode, a partir do resultado dessa partida, dar nova motivação ao Campeonato Brasileiro de 2017.

Acredito, evidentemente, em uma boa vitória santista. O adversário vai se fechar atrás, à espera dos contra-ataques. O Santos vai assoprar, assoprar, assoprar, até que as casinhas todas se esparramem pelo chão. 3 a 0 seria um bom resultado. Mas 4 a 1 também seria ótimo.

E você, o que espera do Santos nesse domingo?

Faltam cinco dias para se encerrar a campanha de pré-financiamento e ainda não conseguimos alcançar metade do valor necessário para imprimir 2.000 exemplares do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”. Da meta de R$ 48 mil, quando escrevo esse post não se chegou a 24. Mas não desistiremos, pois assim como correu com o Dossiê, sabemos que se trata de uma obra fundamental para documentar para sempre as façanhas que só o Santos realizou por gramados de todo o mundo.

O livro se baseia na ampla pesquisa de Marcelo Fernandes, com alguma pesquisa e texto meus. Só digo uma coisa e depois me cobrem: quem não participar, vai se arrepender. Esse livro ficará marcado na história do Santos e na literatura mundial do futebol.

Clique aqui para garantir o seu exemplar e ajudar no lançamento do livro único SANTOS FC, O MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA.

time-dossie ok

Setembro é mês do meu aniversário e resolvi comemorar com os frequentadores deste espaço promovendo uma oferta inédita das obras expostas na Livraria do Blog.

Para atender aos pedidos dos santistas das embaixadas e demais grupos de torcedores espalhados pelo País, criei preços especiais também para a compra de três, quatro e cinco exemplares, tanto do Dossiê de Unificação dos Títulos Brasileiros a partir de 1959, como do Time dos Sonhos.

Neste mês, três exemplares desses dois livros sairão por 75 reais, quatro por 85 e cinco por 95 reais. E todos os pedidos com frete grátis e dedicatórias exclusivas. Faça as contas e veja que não dá para perder. É a oportunidade de presentear os amigos ou já guardar para o Natal.

E caso alguém queira uma quantidade maior do que cinco exemplares, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br que estudaremos as melhores condições possíveis. O interesse, como sempre, é ver o santista e conhecendo a rica história do clube, elemento fundamental no fortalecimento da marca Santos.

Clique aqui para entrar na Livraria do Blog e conferir todas as ofertas

Todos os PDFs a R$ 1,00

O sistema da loja do blog não permite que se distribua livros sem nenhum pagamento. Então, coloquei o preço de todos os PDFs a apenas um real. Isso mesmo. Qualquer PDF, neste mês de setembro, custará apenas um real.
Comprar com cartão, de débito ou crédito, é totalmente confiável pelo sistema do PagSeguro, mas se quiser pode escolher por boleto ou mesmo fazer depósito bancário (nesse último caso, informe-se pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Dentre os PFDs, há quatro livros que falam do Alvinegro Praiano

– Donos da Terra, a história do primeiro título mundial do Santos
Clique aqui para comprar Donos da Terra
– Na Raça!, a história do primeiro clube bicampeão mundial
Clique aqui para comprar Na Raça!
– Ser Santista, um orgulho que nem todos podem ter – Artigos selecionados que mostram várias aspectos da grandeza santista
Clique aqui para comprar Ser Santista
– Pedrinho escolheu um time – A aventura de um garoto paulistano que quer escolher um time para torcer.
Clique aqui para comprar Pedrinho escolheu um time

Há mais três histórias infanto-juvenis

– Pedrinho no Descobrimento do Brasil – Um buraco no tempo leva Pedrinho ao momento em que o Brasil está sendo descoberto pela esquadra de Cabral. Para crianças e adolescentes que gostam de História.
Clique aqui para comprar Pedrinho no Descobrimento do Brasil
– O Diário de Kimmy, uma garota inuit – O dia a dia de uma menina que vive no Alasca, entre as tradições de seu povo e os perigos dos tempos atuais.
Clique aqui para comprar O Diário de Kimmy
O Reino do Pum – A caso insólito do pobre e mal cheiroso reino onde viviam o pequeno Sidney e seu avó Felisberto.
Clique aqui para comprar O Reino do Pum

E uma ficção para adultos

– Morte.Net – Romance impróprio para menores, de Caio Morelli, que fala de pessoas que buscam a felicidade nos encontros fortuitos da Internet.
Clique aqui para comprar Morte.Net


Seleção fez sua parte… mas deixou a desejar!

Leia o post original por Craque Neto

O Brasil entrou em campo nesta quinta-feira para encarar o Equador, em Porto Alegre, e não empolgou os torcedores que estiveram presentes na Arena do Grêmio. Primeiro porque os ingressos estavam muito caros. Alguns com o preço absurdo de R$ 800, é mole? Depois porque realmente a boleirada, base do time que o técnico Tite já imagina para a disputa da Copa da Rússia, não agradou pelo bom futebol. Jogo tecnicamente bem meia boca, pra dizer a verdade! Senti que o próprio Neymar, que segue como esperança do povo brasileiro, segurou muito a bola e só queria dar drible de […]

O post Seleção fez sua parte… mas deixou a desejar! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Quando acordou, o Brasil ganhou fácil

Leia o post original por Antero Greco

O primeiro tempo do jogo entre Brasil e Equador, em Porto Alegre, deu sono. A turma da casa não estava nem aí. Com a classificação para o Mundial mais do que garantida, não fazia sentido correr além da conta. Os visitantes optaram pela antiquíssima estratégia de ficarem atrás, à espera de um contragolpe, um milagre qualquer. Que não apareceu.

Por isso, por 46 arrastados minutos foi uma partida de arrancar bocejos. Não se viu um momento sequer de maior vibração do público que foi ao estádio do Grêmio. A rapaziada local não levou ao pé da letra o que havia prometido Tite, de que se tratava de ensaio para valer para a disputa da Copa do ano que vem na Rússia.

Foi muito toquinho pra lá, bola pra cá, sem nada de produtivo. Não houve um lance digno de tirar suspiros da plateia. Nem Neymar empolgou. Aliás, o rapaz parecia estar no PSG, onde já chegou como dono da loja: driblava, fazia firula, tirava adversários para jogar. Atuava como se fosse o centro de atenções da galera. Teve desempenho muito aquém do costumeiro.

O ritmo arrastado durou até depois dos 15 da etapa final. Pouco antes, Tite tirou Renato Augusto e colocou o surpreendentemente recuperado de dores nas costas Philippe Coutinho. Com isso, pretendia dar mais velocidade ao ataque nacional. (No intervalo, Miranda cedeu lutar para Thiago Silva, por contusão.)

Funcionou. O Brasil estava um pouco menos lerdo do que na primeira parte, havia chegado duas vezes perto do gol equatoriano e ficou mais leve com Coutinho. O nó foi desfeito com gol de Paulinho, após cobrança de escanteio, aos 24 minutos. Sete minutos mais tarde, o placar dobrou, com golaço de Philippe Coutinho, com participação belíssima de Gabriel Jesus. E só.

Depois, tarifa cumprida, os jogadores do Brasil voltaram ao ritmo normal. E o restante da partida transformou-se em rachão. A seleção consagra-se “campeã” das Eliminatórias na América do Sul, com três rodadas de antecedência. Fez a obrigação.

Pra valer agora só na Copa.

Imponderável Santos FC

Leia o post original por Odir Cunha

Não comprem livros na Livraria do Blog hoje. Amanhã começa a grande promoção de setembro, mês de aniversário do blogueiro.

Imponderável Santos FC

A gestão de um clube de futebol encerra o eterno confronto do pragmatismo com a sensibilidade. Pragmatismo pode ser definido como o modo de pensar e agir que acredita nas medidas concretas e imediatas para se solucionar os problemas. Mas será que todos os problemas de um clube podem ser resolvidos apenas com a razão, com a expertise que vem dos manuais de administração corporativa?

Há pouco via os triunfos do Internacional, admirava o seu estádio, a sua campanha de associados e a maneira como apoiava e investia na sua base. Imaginei que com tudo isso o time iria de vento em popa rumo ao seu destino grandioso. Penso que ainda chegará lá, mas hoje, para tristeza de seus torcedores, a equipe amarga a Série B.

Escrevo sobre isso um dia depois de ver o desempenho do time B do Santos na Copa Paulista. Caramba, meninos, que falta de ânimo e de perspectiva, que espetáculo triste diante da Portuguesa! Confesso que, além do atacante Diego Cardoso – que merece, sim, novas oportunidades no time de cima –, não consegui vislumbrar nenhum com chance de se tornar profissional a curto prazo, no que, reconheço, devo estar sendo injusto.

O desempenho coletivo de um time prejudica a avaliação individual, eu sei e não deveria incorrer nesse erro. A emoção nos leva para um lado, da mesma forma que pode nos empurrar para o outro. A vitória, se viesse, somada a raras boas jogadas de ataque, já poderiam ter me dado uma sensação bem mais positiva desses meninos. Mas o que quero dizer com isso?

Em suma, o que todos já sabemos: que o futebol não é uma ciência exata. A administração de um clube talvez exija os mesmos cuidados que tornam as empresas saudáveis e autossustentáveis, mas a arte do futebol, especificamente, exige mentores que conheçam as nuances do esporte e de seus praticantes.

O Santos tem uma vantagem adicional sobre os outros clubes, que é a atração que exerce nos jovens e a tolerância de sua torcida com relação a eles. Há outro fator importante, que é a excitante sensação de aventura que o torcedor desfruta quando chega ao clube um atleta desconhecido, um under dog, quase um loser, que, mesmo não sendo muito jovem, não deu certo em lugar algum e anda desacreditado.

Assim ocorreu com Giovanni, Ailton Lira e, mais recentemente, com Ricardo Oliveira e Lucas Lima. Reservas desacreditados, jogadores em fim de carreira conseguem renascer na Vila Belmiro da mesma forma que meninos podem florescer ali com todo o seu talento. Só falta dizer que o Santos é um jardim, o que poderia não parecer muito másculo, mas é mais ou menos por aí mesmo. No Alvinegro Praiano craques brotam do nada.

Os melhores times do Santos foram baratos, e mais frutos do acaso do que do planejamento. Porém, é evidente que o planejamento pode ajudar o acaso. Como? Aprimorando o processo de seleção dos garotos que vêm para a base do Santos. Não dá para aceitar que “filhinhos de empresários” preencham as vagas que, historicamente, foram e devem ser reservadas aos jovens que tratam a bola com carinho e intimidade.

Por isso o Santos precisa ter um novo CT para seus meninos, que devem ser selecionados a dedo e preparados com carinho. Os outros clubes têm infanto-juvenis, mas só o Santos têm Meninos da Vila. Lidar com eles deve ser tão importante como trabalhar com os profissionais.

E para descobri-los nesse país imenso, para saber onde vivem, como jogam, e trazê-los para o time de Pelé, Coutinho, Pepe, Robinho, Neymar e tantos outros ex meninos de ouro, é preciso selecionar e manter a melhor rede de olheiros já formada no futebol. Só assim, repito, o planejamento ajudará a sorte e o que era esporádico se tornará rotineiro.

Aos garotos do Santos B eu só diria que não desistam, que se animem a si próprios e encarem cada partida, cada minuto no Santos como uma oportunidade única de caminhar na direção do futuro que sonharam. Não sei como todos chegaram ao Santos e não sei se são realmente os melhores que poderiam formar nesse time, mas já que estão vestindo essa camisa, façam tudo para honrá-la. O prêmio ao seu esforço e deedicação certamente virá.

Quer escrever (e falar) melhor sobre esporte? Faça o meu curso!

Curso - alunos alegres
Essa foi a turma de julho. Inscreva-se para o curso de setembro. Últimas vagas.

A cada dia cresce o número de pessoas que escrevem (e falam) sobre esporte. Com a não obrigatoriedade do diploma de jornalista, a atividade está aberta a todos.

Entretanto, essa profissão tão fascinante exige conhecimento técnico e ético para ser bem desempenhada.

Por isso criei o Curso de Especialização Técnica e Ética no Jornalismo Esportivo, que ministrarei nesse mês de setembro na sede da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo, na avenida Paulista.

Não perca essa oportunidade de conhecer segredos da profissão que só um atento jornalista com 40 anos de experiência pode lhe dar. As inscrições ainda estão abertas, mas as vagas são limitadas.

Inscrições abertas para o II Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem

As regras para uma boa entrevista
Da preparação à técnica de colher informações e escrever

As dez qualidades do bom jornalista
Extraídas do livro “Lições de Jornalismo”.

Como escrever para
Jornal – Revista – Rádio – TV – Blog

Mídia Social e Assessoria de Imprensa
Como planejar e divulgar cada cliente

Escrever um livro
Como pesquisar, escrever e publicar

Os limites da polêmica
Como evitar os crimes de opinião:
Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Objetividade e ordem direta
Escolha das palavras simples e concretas
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
A importância de reler o texto
Criatividade e os caminhos que levam a ela

Comportamento do repórter
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Descrição das funções Jornalísticas
Repórter – Copidesque – Chefe de Reportagem
Revisor – Editor – Editor-chefe

Como fazer
Títulos – Subtítulos – Olhos – Intertítulos – Legendas

– Tarefas na classe e em casa
– Matérias sobre eventos escolhidos
– Trabalho Final
– Entrega de Certificado de Conclusão com o número de horas/aula

Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Carga horária: 16 horas

Datas e horários: dias 5, 6, 12, 14, 19, 21, 26 e 28 de setembro, das 19h30 às 21h30.

Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP).

Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.

Investimento: R$ 300,00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de setembro.)

Sócios da ACEESP em dia com a anuidade não pagam.

Informações e inscrição até 4 de setembro pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br


Seleção de Tite é supervalorizada?

Leia o post original por Craque Neto

Prestes a ser vendido do Liverpool para o Barcelona por mais de R$ 620 milhões o meia Phillipe Coutinho só engrossa a lista de valores absurdos que estão sendo negociados alguns jogadores do futebol mundial. Principalmente os da nossa Seleção Brasileira que entra em campo nesta quarta, contra o Equador, pelas Eliminatórias da Copa da Rússia. Pensem comigo: Neymar já foi vendido por mais de R$ 800 milhões, Paulinho por uns R$ 150 milhões assim como o atacante Gabriel Jesus, que custou uns R$ 130 milhões ao Manchester City. Até o jovem goleiro Éderson, que é a terceira opção no […]

O post Seleção de Tite é supervalorizada? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Defina as primeiras partidas de Neymar com a camisa do PSG!

Leia o post original por Milton Neves

Foto: C.Gavelle/PSG

“Gênio”, “grande classe”, “craque”, “inesquecível desde já”…

Os principais jornais europeus estão simplesmente encantados com as duas primeiras atuações de Neymar com a camisa do PSG.

E a do último domingo, de fato, foi muito especial.

O craque brasileiro só faltou fazer chover no Parque dos Príncipes!

Mas, agora, assim como fizeram os jornais europeus em suas manchetes, eu quero que VOCÊ defina o início de Neymar no PSG!

Opine!

Corinthians perdeu, mas Grêmio não aproveitou

Leia o post original por Flavio Prado

O Corinthians perdeu sua invencibilidade no campeonato em um jogo que ninguém esperava. O Grêmio jogou com os reservas e só empatou com o Atlético-PR em casa, o time do Paraná melhorou com Fabiano Soares, mas era a chance do Grêmio pelo menos colocar pressão no Corinthians, nem que fosse no lado emocional. O Grêmio colocou o Brasileiro como sua terceira opção, discordo da escolha, a Copa do Brasil não poderia estar na frente do Brasileiro.

O São Paulo segue seu sofrimento. Mais uma vez não venceu um adversário direto na luta contra o rebaixamento. O time já perdeu pontos para Atlético-GO, Chapecoense, Coritiba, Bahia e agora Avaí. Tudo indica que o sofrimento vai até o final do campeonato.

Já no campeonato francês, o PSG ganhou fácil do Toulouse e Neymar fez grande partida. Claro que o nível de competitividade na França não é o mesmo da Espanha, mas Neymar mostra cada dia mais seu talento, dentro de um time forte que pretende ser um dos maiores do mundo. No seu segundo jogo na França, Neymar atuou na área em que se sente melhor, da esquerda para o meio com total liberdade de movimentação.