Arquivo da categoria: Patrícia Amorim

Se tem o apoio do Zico, eu confio!

Leia o post original por Neto

Eduardo Bandeira de Mello foi eleito o novo presidente do Flamengo

Eis que finalmente chegou ao fim a administração da presidenta Patrícia Amorim! Mesmo com o discurso de que ela aumentou (e muito!, segundo a mesma) o patrimônio do clube, acho que já tinha muito rubro-negro de saco cheio e desesperado pelo adeus dela. Pois é, ele veio. Mas ainda assim ela tentou a reeleição. Só que perdeu para o Sr. Eduardo Bandeira de Mello. Desconhecido do grande público, esse cara tem tudo para prosperar no Flamengo. Afinal foi por 35 anos profissional do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ou seja, cacife de bom administrador ele tem, certo? Só resta ver se ele consegue encaixar essa experiência no futebol.

Vejam bem, talvez a Patrícia possa até ter feito um bom trabalho no clube social. Possivelmente tenha feito, já que contava com muito apoio de lá. Mas posso falar a verdade? Flamengo é futebol! A massa torce pelo futebol. Lembram da história de Zico, Junior, Romário, Raul, Nunes e tantos outros. É a principal modalidade esportiva do País que gera receita ao Mengão e o mantém vivo como um todo. Não me venham com essa conversa mole de cuidar das piscinas. É legal e tudo, mas não se compara.

Por isso estou torcendo pela nova administração. De verdade. Quero ver o Flamengo novamente forte e competitivo. Não essa baba pessimamente administrada. Por sinal as últimas temporadas foram uma vergonha dentro de campo, pelo resultados, e fora, pelas negociações fracassadas. Como a do Adriano, por exemplo.

Força Eduardo! E se cerque de pessoas competentes e comprometidas com o trabalho. Porque senão a várzea vai continuar na Gávea, hein? Se bem que só de ter o apoio do Galinho já é meio caminho andado.

Nova diretoria do Flamengo promete pente fino no clube e conta com Zico como “voluntário”

Leia o post original por Perrone

Uma das prioridades do grupo que venceu as eleições no Flamengo é passar um pente fino em operações feitas pela administração anterior. A promessa é de que o triunfo nas urnas não enfraquecerá a memória da nova diretoria.

Casos levantados durante a campanha eleitoral não serão esquecidos. Uma das missões é apurar exatamente quanto o clube gastou com cartões de crédito sob a batuta de Patrícia Amorim.

O grupo de Eduardo Bandeira de Mello, presidente eleito, está certo de que contará com a ajuda de Zico para tocar o futebol. Convidado a participar, o ídolo disse que só não aceita voltar a ter um cargo remunerado, após a amarga experiência anterior. Ele deixou o posto em meio a um tiroteio com a diretoria comandada por Patrícia.

Uma das primeiras decisões do novo presidente deverá ser em relação ao futuro fornecedor de uniforme. Seu “partido” não vê com bons olhos a proposta da Adidas, alinhavada pela presidenta. E espera a confirmação de uma oferta poderosa da Nike.

As duas empresas estão dispostas a fazer contratos longos. A Adidas já formalizou interesse em ficar na Gávea por dez anos. Porém, os colaboradores de Mello avaliam ser arriscado, pois é difícil prever a valorização da marca do clube em tanto tempo. Preferem acordos mais curtos.

Às vésperas de eleição, Flamengo tem maioria de indecisos e Patrícia com vantagem apertada, segundo pesquisa

Leia o post original por Perrone

Com Pedro Ivo Almeida, do UOL Esporte no Rio de Janeiro

A três dias da eleição para presidente do Flamengo, pesquisa feita pelo instituto Red Flame Pesquisa de Mercados aponta que a maioria dos associados continua indecisa. Dos entrevistados, 37,5% não sabem em quem votar. Outros 15,8% não revelaram a sua intenção.

 Esses números deixam a disputa aberta, já que a diferença entre a líder Patrícia Amorim e o segundo colocado, Eduardo Bandeira de Mello, é pequena.

A atual presidente aparece com 21,2%. Bandeira de Mello tem 18,9%. Jorge Rodrigues é o terceiro (6,6%). Foram ouvidos 487 eleitores até o último dia 27. A previsão é de que a eleição tenha 2500 votos. Essa foi a consulta mais ampla feita até agora.

O site do instituto aponta que o Flamengo é um de seus clientes.

Derrota em eleição municipal desanima Patrícia Amorim em campanha no Flamengo

Leia o post original por Perrone

Patrícia Amorim sentiu o golpe da não reeleição como vereadora do Rio. Ficou tão abatida que seus colaboradores temem pela campanha para tentar se reeleger presidenta do Flamengo em dezembro.

Afirmam que se a candidata continuar desanimada deve ser atropelada pelos concorrentes. São seis opositores na disputa.

Na avaliação de gente próxima a Patrícia, ela precisa colocar a campanha na rua. Começar a responder aos ataques e mostrar a mesma disposição de seus concorrentes. Um bom começo, dizem, seria dizer em público que os salários dos jogadores estão atrasados porque o dinheiro reservado foi penhorado. E que a dívida em questão não foi contraída em sua administração.

Mas, por ora, a dirigente ainda tenta se recuperar da decepção na eleição municipal. Ela teve 11.687 votos. Foi superada por Andrade, ex-técnico do Flamengo e também não eleito. Ele foi escolhido por 16.609 eleitores.

Entre a tropa de Patrícia ficou a certeza de que os ataques feitos pela oposição minaram também sua campanha para Câmara Municipal. Ou seja, o Flamengo implodiu sua carreira como vereadora.

Oposição do Fla pede advertência para Patrícia por usar Love em campanha e pode impugnar candidatura

Leia o post original por Perrone

A oposição do Flamengo pede à presidência do Conselho Deliberativo que puna pelo menos com advertência por escrito Patrícia Amorim. O argumento é de que ela violou o estatuto rubro-negro ao usar Vágner Love em sua campanha como candidata a vereadora no Rio.

Pelas regras do clube, símbolos e funcionários do Flamengo não podem ser usados por sócios em campanhas eleitorais.

Se aplicada, a advertência pode ter sérias complicações para a atual presidente. Isso porque os sócios punidos até três anos antes da eleição do clube perdem direito a voto. E só pode se candidatar quem tiver o direito de votar, de acordo com o artigo 154.

Como a advertência é uma punição, Patrícia, candidata a mais um mandato, se tornaria inelegível na próxima eleição para presidente do Flamengo.

Para reforçar a tese, a petição entregue pelos opositores lembra que em 2002 o vice-presidente Júlio Lopes foi suspenso por 30 dias pelo Conselho Deliberativo sob a acusação de usar o Flamengo em sua campanha para Deputado Federal.

Os conselheiros Jorge Roberto Teixeira Braga e Francisco Gularte encabeçam o pedido, endereçado a Sylvio Capanema de Souza, presidente do Conselho. O blog não conseguiu localizar Patrícia para falar sobre o assunto.

Pela primeira vez na história, Zico apoia um candidato à presidência do Flamengo: é o executivo Wallim de Vasconcelos!

Leia o post original por Milton Neves

Após 14 encontros, no Rio de Janeiro e em São Paulo, grandes executivos de diversas áreas, todos torcedores do Flamengo, decidiram lançar a apoiar a candidatura de Wallim de Vasconcelos à presidência do clube.

Eles se espelharam no exemplo do Santos, quando executivos do Itaú, Santander, Citibank, Grupo Votorantim, Construtora Inpar e Natura se uniram e elegeram Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro.

As reuniões flamenguistas contaram com executivos do mesmo nível, como Rubén Osta, presidente da Visa no Brasil.

Wallim de Vasconcelos, figura importante do mercado financeiro carioca, contará também “apenas” com o apoio de Zico, maior ídolo da história do Rubro-Negro.

O lançamento da candidatura de Wallim será na próxima terça-feira, dia 28, às 19h30, no Cine Leblon.

  Pela primeira vez na história, Zico apoia um candidato à presidência do Flamengo by ednilsonvalia

Página na internet cria central de ações contra presidente do Flamengo

Leia o post original por Perrone

O movimento “Fica Patrícia: em Londres”, ganhou uma versão digital (ficapatricia.com). Ela se propõe a concentrar as ações de protesto contra a presidente do Flamengo.  A página na internet também tem o objetivo de recolher assinaturas para pedir a permanência da dirigente na Inglaterra, onde acompanha os atletas do clube na Olimpíada.

Montagem publicada na página “Fica Patrícia: em Londres”

Claudio Cruz, fundador da Raça Rubro-negra, é o criador do movimento. “O clube já viveu altos e baixos em sua centenária história, mas nunca esteve em uma situação que ao mesmo tempo unisse resultados esportivos medíocres, desorganização administrativa, caos financeiro, apatia da direção e seguidas humilhações públicas”, diz trecho do texto de apresentação da página criada pelos manifestantes.

Aliados políticos de Patrícia classificam a série de protestos contra a dirigente como uma covardia organizada pela oposição com interesse meramente político.

Reprodução de página criada para reunir ações contra Patrícia Amorim

E o Flamengo fica cada vez mais enrascado…

Leia o post original por Antero Greco

Papai Joel Santana está encalacrado, Zinho está embasbacado, Patrícia Amorim está licenciada… e  o Flamengo está lascado! Cada rodada que passa no Brasileiro faz aumentar a sensação de que o transatlântico rubro-negro balança em ondas gigantes. Daqui a pouco, tomba e vai fazer muita gente afundar junto.

A mais recente chacoalhada veio com o 1 a 0 para o Cruzeiro, na tarde de hoje, em Belo Horizonte. Não foi um grande jogo, nem o time mineiro foi tão superior assim. Mas fez o suficiente para enrascar mais a vida do Flamengo. Garantiu a vitória com gol de Borges aos 45 minutos do primeiro tempo e aguentou os esboços de reação na fase final. Nada além disso.

Como desgraça pouca é bobagem, quando as coisas não vão bem, o Flamengo levou gol de um atacante que amargava secura de dois meses sem chegar às redes. Borges deixou o Santos já em jejum e foi tirar a barriga da miséria ao receber passe de Ceará, pouco antes do intervalo. Não se empanturrou, é verdade, mas foi decisivo para botar três pontos no bolso.

O Flamengo teve lampejos na etapa inicial, logo neutralizados por boa marcação do Cruzeiro. Vágner Love deu susto em Fábio aos 39 minutos, num chute que o goleiro defendeu. E o “artilheiro do amor” voltou a dar o ar da graça só aos 33 do segundo tempo, quando mandou uma bola no travessão e, no rebote, chutou para defesa parcial de Fábio. Ficou nisso.

Joel gesticulou muito, mostrou nervosismo, mexeu no time, mas sem resultar em nada significativo. O Flamengo foi o mesmo time desconjuntado que tomou de 3 a 0 do Corinthians. Com isso, cai algumas casas (agora está em 10º) e vê aumentar a pressão. O Cruzeiro se refaz, com mais uma vitória (no meio da semana bateu a Lusa), depois de três derrotas seguidas. Volta a ter ambição mais atrevida e fica menos distante do rival Atlético.