Arquivo da categoria: Paulinho

O coração da nossa Seleção

Leia o post original por Craque Neto

Quem acompanhou o jogo da Seleção Brasileira contra o Chile viu algo que tem sido comum nas últimas partidas: o volante Paulinho jogando uma bola redonda. Arrebentando! Impressionante a evolução dele de uns dois anos para cá. Pra falar a verdade, quando foi para a China eu achava que ele teria uma queda acentuada na carreira. De repente a ideia dele poderia ser fazer um bom pé de meia para anunciar a aposentadoria com os bolsos cheios. Ora bolas, também não recriminaria essa atitude. Só que a trajetória dele tomou um rumo totalmente oposto. Ele ainda melhorou sua boa performance […]

O post O coração da nossa Seleção apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Seleção fez sua parte… mas deixou a desejar!

Leia o post original por Craque Neto

O Brasil entrou em campo nesta quinta-feira para encarar o Equador, em Porto Alegre, e não empolgou os torcedores que estiveram presentes na Arena do Grêmio. Primeiro porque os ingressos estavam muito caros. Alguns com o preço absurdo de R$ 800, é mole? Depois porque realmente a boleirada, base do time que o técnico Tite já imagina para a disputa da Copa da Rússia, não agradou pelo bom futebol. Jogo tecnicamente bem meia boca, pra dizer a verdade! Senti que o próprio Neymar, que segue como esperança do povo brasileiro, segurou muito a bola e só queria dar drible de […]

O post Seleção fez sua parte… mas deixou a desejar! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Quando acordou, o Brasil ganhou fácil

Leia o post original por Antero Greco

O primeiro tempo do jogo entre Brasil e Equador, em Porto Alegre, deu sono. A turma da casa não estava nem aí. Com a classificação para o Mundial mais do que garantida, não fazia sentido correr além da conta. Os visitantes optaram pela antiquíssima estratégia de ficarem atrás, à espera de um contragolpe, um milagre qualquer. Que não apareceu.

Por isso, por 46 arrastados minutos foi uma partida de arrancar bocejos. Não se viu um momento sequer de maior vibração do público que foi ao estádio do Grêmio. A rapaziada local não levou ao pé da letra o que havia prometido Tite, de que se tratava de ensaio para valer para a disputa da Copa do ano que vem na Rússia.

Foi muito toquinho pra lá, bola pra cá, sem nada de produtivo. Não houve um lance digno de tirar suspiros da plateia. Nem Neymar empolgou. Aliás, o rapaz parecia estar no PSG, onde já chegou como dono da loja: driblava, fazia firula, tirava adversários para jogar. Atuava como se fosse o centro de atenções da galera. Teve desempenho muito aquém do costumeiro.

O ritmo arrastado durou até depois dos 15 da etapa final. Pouco antes, Tite tirou Renato Augusto e colocou o surpreendentemente recuperado de dores nas costas Philippe Coutinho. Com isso, pretendia dar mais velocidade ao ataque nacional. (No intervalo, Miranda cedeu lutar para Thiago Silva, por contusão.)

Funcionou. O Brasil estava um pouco menos lerdo do que na primeira parte, havia chegado duas vezes perto do gol equatoriano e ficou mais leve com Coutinho. O nó foi desfeito com gol de Paulinho, após cobrança de escanteio, aos 24 minutos. Sete minutos mais tarde, o placar dobrou, com golaço de Philippe Coutinho, com participação belíssima de Gabriel Jesus. E só.

Depois, tarifa cumprida, os jogadores do Brasil voltaram ao ritmo normal. E o restante da partida transformou-se em rachão. A seleção consagra-se “campeã” das Eliminatórias na América do Sul, com três rodadas de antecedência. Fez a obrigação.

Pra valer agora só na Copa.

Seleção de Tite é supervalorizada?

Leia o post original por Craque Neto

Prestes a ser vendido do Liverpool para o Barcelona por mais de R$ 620 milhões o meia Phillipe Coutinho só engrossa a lista de valores absurdos que estão sendo negociados alguns jogadores do futebol mundial. Principalmente os da nossa Seleção Brasileira que entra em campo nesta quarta, contra o Equador, pelas Eliminatórias da Copa da Rússia. Pensem comigo: Neymar já foi vendido por mais de R$ 800 milhões, Paulinho por uns R$ 150 milhões assim como o atacante Gabriel Jesus, que custou uns R$ 130 milhões ao Manchester City. Até o jovem goleiro Éderson, que é a terceira opção no […]

O post Seleção de Tite é supervalorizada? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Barça não dá ponto sem nó!

Leia o post original por Craque Neto

O Barcelona acertou a contratação do volante Brasileiro Paulinho por respeitáveis R$ 151 milhões. Segundo informações é a quarta maior contratação da história do clube catalão. Pra falar a verdade sempre achei ele um baita jogador sobretudo do ponto de vista tático. É um dos poucos volantes que conheço que marca e arma com a mesma capacidade técnica. Certamente a diretoria do Barça viu nele um reforço pontual para ir e vestir a camisa de titular. Sem testes. Afinal trata-se de um dos principais meio-campistas da Seleção Brasileira. Homem de confiança do técnico Tite. Por não ser muito conhecido no […]

O post Barça não dá ponto sem nó! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Tite mudou rumo da carreira de Paulinho com nova chance na seleção

Leia o post original por Perrone

A contratação de Paulinho pelo Barcelona simboliza quanto uma convocação para a seleção brasileira pode mudar a vida de um jogador. Quase esquecido na China, o volante voltou a atuar pelo Brasil mais pela confiança depositada nele por Tite do que pelo seu rendimento naquele momento.

O jogador aproveitou a chance e se transformou num dos principais jogadores da equipe. Virou fundamental para a seleção e fez por merecer sua volta à elite do futebol.

Apesar de seus enormes méritos pessoais, o ex-corintiano deve agradecer a Tite pelo fato de aos 29 anos ter a maior oportunidade de sua vida. Se suas atuações estivessem restritas ao futebol chinês, por melhor que fossem, dificilmente ele chamaria a atenção do Barça ou de outro gigante europeu. Certamente não encontraria alguém disposto a pagar 40 milhões de euros (cerca de R$ 151 milhões).

Agora Paulinho terá o maior desafio de sua carreira. Depois de não decolar no Tottenham, tem o que pode ser sua derradeira chance de mostrar ser um jogador de ponta na Europa.

A missão é mais desafiadora do que brilhar na seleção brasileira porque no time nacional ele conta com um técnico que conhece muito bem suas virtudes e defeitos e que montou um esquema no qual ele tem papel fundamental. No Barcelona tudo será novo. A cobrança será diária, enquanto a seleção se reúne de tempos em tempos. Pela solidez de esquema tática que o Barça já possui, a tendência é que ele seja menos decisivo do que é na seleção. Ou seja, terá que lutar mais para se destacar.

Porém, se conseguir brilhar tanto no Barcelona como tem feito na seleção, Paulinho vai alcançar um patamar que talvez ele mesmo não esperasse mais.

Para Tite, a transferência pode ser ótima ou péssima. Se o volante deslanchar na Catalunha, a seleção brasileira ganha pelo fato de ele trocar o futebol chinês por competições de primeira linha. Se ficar na reserva, poderá perder ritmo de jogo e ter seu desempenho pelo Brasil afetado perto da Copa do Mundo da Rússia.

Barcelona vê como certa contratação de Paulinho

Leia o post original por Perrone

Após seguidas recusas do Guangzhou Evergrande em negociar Paulinho, o Barcelona vê uma reviravolta na situação e já dá como certa a contratação do volante.

O clube catalão se recusa a pagar a multa rescisória de 40 milhões de euros (R$ 146,6 milhões), mas se vê perto de fechar a operação na casa dos 30 milhões de euros (R$ 109,9 milhões).

A conversa entre as duas agremiações evoluiu após a postura inicial dos chineses de só aceitarem a liberação mediante o pagamento da multa. O volante da seleção brasileira insistiu com seus patrões que quer jogar no Barça, o que pesa na negociação.

O clube asiático chegou a recusar uma oferta de 20 milhões de euros (R$ 73,3 milhões) e outra de 27 milhões de euros (R$ 98,9 milhões).

Entre Paulinho e Barcelona nunca houve entraves. O jogador mostra entusiasmo pela oportunidade de atuar ao lado de alguns dos principais atletas da atualidade, como Messsi e Neymar, desejado pelo PSG.

Jogar no Barcelona representaria para ele a chance de se preparar para a Copa do Mundo da Rússia em um nível mais alto do que disputando o Campeonato Chinês.

 

Nova proposta do Barcelona por Paulinho pode chegar a R$ 100,4 milhões

Leia o post original por Perrone

O Barcelona prepara uma nova proposta para o Guangzhou Evergrande por Paulinho que pode chegar a 27 milhões de euros (aproximadamente R$ 100,4 milhões). O número final ainda não tinha sido fechado até a conclusão deste post.

Os chineses já recusaram 20 milhões de euros (R$ 70,3 milhões) propostos pelos espanhóis. Desde então, como mostrou o UOL Esporte, o volante passou a esperar por uma nova tentativa de 25 milhões de euros (R$ 92,9 milhões).

A favor do Barça está a vontade do jogador, que deixou claro seu desejo de se mudar para a Espanha. Lá ele se prepararia em um nível mais elevado para disputar a próxima Copa do Mundo. Além disso, o volante falou da vontade de atuar ao lado de alguns dos melhores jogadores do mundo.

Porém, a avaliação no Barcelona é de que os chineses são negociadores duros e de que não será fácil dobrá-los. “Paulinho, que renovou seu contrato em janeiro de 2017, é um jogador muito importante para nosso projeto a longo prazo”, escreveu a direção do clube chinês ao anunciar que recusou a oferta do Barça.

A multa rescisória do brasileiro é de 40 milhões de euros (cerca de R$ 140,7 milhões), quantia que os espanhóis não cogitam desembolsar.

 

 

Paulinho ainda pode trocar China por Barcelona

Leia o post original por Craque Neto

Direto da China, o volante brasileiro Paulinho, que atua no Guanghzou Evergrande conversa com o programa ‘Os Donos da Bola’ e responde sobre a possibilidade de se transferir ao Barcelona. O ex-corintiano também fala de sua carreira e suas expectativas na Seleção Brasileira.  

O post Paulinho ainda pode trocar China por Barcelona apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Talento individual + força coletiva = igual a outra vitória do Brasil

Leia o post original por Perrone

O Paraguai foi um adversário complicado na Arena Corinthians, apesar da derrota por 3 a 0. Teve pouco apetite ofensivo, mas foi faminto na marcação. Diminuiu espaços para a seleção brasileira e poderia ter dificultado muito mais as coisas. Não complicou por causa da combinação entre organização tática e talento individual, que já se tornou uma característica da equipe comandada por Tite.

Foi a disciplina tática que permitiu ao volante Paulinho (ele mais uma vez) apoiar o ataque sem comprometer a defesa e ajudar na abertura do placar. Os talentos do ex-corintiano e de Philippe Coutinho para se virar sem espaço completaram o lance que culminou com o primeiro gol brasileiro.

Também organizado taticamente, o Paraguai não se desesperou e nem abriu a porteira. De quebra viu seu goleiro defender um pênalti cobrado por Neymar, que na base do talento individual fez o segundo do Brasil. Os brasileiros  buscaram o gol sem abrir buracos que permitissem o contra-ataque paraguaio.

No final, após receber de Coutinho, Paulinho, de novo, serviu com maestria Marcelo, autor de mais um golaço da equipe de Tite. Assim, um jogo que poderia ser suado terminou com o folgado placar de 3 a 0 em mais uma demonstração de como a aplicação tática favorece os jogadores habilidosos dessa seleção.