Arquivo da categoria: presidentes

Quem são vocês pra reclamar?

Leia o post original por Rica Perrone

Na história fica a verdade e para a história fica o que vocês quiserem contar.  Um dia os clubes TIVERAM que se unir para fazer um Brasileirão e formaram nossa primeira e sonhada Liga. A Copa União de 87 foi seguramente o melhor campeonato brasileiro que já tivemos. Durante o processo político com a CBF, …

Corinthians: dois presidentes

Leia o post original por Wanderley Nogueira

* Publicado na Gazeta Esportiva de 11/04/1981

Instantes após o anúncio da vitória da situação, ficou claro que os poderes de Vicente Matheus não diminuirão. E Waldemar Pires com muita humildade, admite que o Corinthians terá dois presidentes. O vencedor das últimas eleições do Corinthians esclarece que há uma grande afinidade entre ele e Vicente.

Há detalhes que demonstram a força de Vicente Matheus, a força da atual situação. Duas horas antes das eleições serem iniciadas, Vicente chegou ao Parque São Jorge e foi muito cumprimentado. Em determinado momento olhou para um conselheiro integrante do bloco dos indecisos e perguntou de quem seria o seu voto. A posição do eleitor permaneceu aparentemente neutra. Então, Vicente arrancou o seu próprio crachá com o tema MARCHA PARA O FUTURO e afixou no paletó do assustado indeciso. Ganhou o voto.

Esse é Vicente Matheus, que não esconde a sua condição de ditador, mas demonstrou reduzir o seu radicalismo aceitando dividir o poder com Waldemar Pires.

Ainda não aconteceu o abraço dos irmãos Matheus, mas é tudo uma questão de horas. Vicente conseguiu evitar até a presença do grupo de Wadih Helu que certamente votaria na oposição. Resta aos eleitores acreditar no carismático Vicente, que será chefiado por Waldemar Pires.

“O pior cego é aquele que não quer ver! A administração de Vicente Matheus foi ótima para o Corinthians. Agora eu serei o presidente e terei o Vicente ao meu lado. Não posso interromper os projetos dele e com isso que ganhará será o Corinthians”.

Waldemar Pires, demonstra um certo entusiasmo a falar:

“Nos últimos nove anos – 1972 a 1981 – o atual presidente Vicente Matheus fez um pouco da história do Corinthians. Com seu jeito simplório, sincero, agradável, foi conseguindo alcançar todos os seus objetivos”.

“Não fui um simples vice-presidente. Sempre estive ao lado dele nas grandes decisões e nas reuniões importantes. Nossos temperamentos não são antagônicos e somos bons amigos. Creio que o Corinthians terá dois presidentes. As decisões do Vicente Matheus serão acatadas por mim. Sei do seu senso administrativo e ele sabe da minha filosofia de trabalho. Jamais fará alguma coisa que não esteja de acordo e eu sei que dará certo. Eu ou o Vicente, um dos dois sempre estará no Parque São Jorge”.

“O presidente Vicente Matheus recuperou as finanças do clube, pagando mais de 13 milhões de cruzeiros de dívidas deixadas pelos seus antecessores e provou sua condição de administrador”.

“Ele levou o Corinthians ao vice-campeão paulista de 74; em 76 a famosa partida no Maracanã e o Corinthians conquistou o vice-campeonato brasileiro”.

“Após 23 anos de espera e desilusões tivemos a maior de todas as alegrias: a conquista do campeonato paulista de futebol à 13 de outubro de 1977”.

“Construiu o mini-ginásio. Conseguiu, finalmente, legalizar e registrar todas as escrituras dos terrenos pertencentes ao clube, isentando-os dos impostos que oneravam os cofres do Corinthians”.

“Resguardou a propriedade do clube, cercando-a com gradil de ferro, demarcando definitivamente os limites em toda a sua extensão. Além disso o Corinthians foi mais uma vez campeão paulista em 1979”.

“Moralizou, financeiramente , os 9 carnavais – 1973 a 1981 – apresentando lucros contínuos e progressivos, que não acontecia anteriormente”.

“Foi, e tudo isso nós dissemos através de um comunicado distribuído no dia das eleições, uma administração honesta e dinâmica. O Corinthians foi visitado por dois presidentes: Ernesto Geisel e João Batista Figueiredo. Dois governadores estiveram no Parque São Jorge: Paulo Egídio Martins e Paulo Salim Maluf e ainda os prefeitos Olavo Setúbal e Reynaldo de Barros”.

“Após 70 anos de fundação, sem prometer, conseguiu – o que todos os seus antecessores tentaram em vão – da Prefeitura o terreno de 197.000 m2, para a construção do maior estádio do mundo com capacidade para 200 mil pessoas,e  agora também ampliando o patrimônio do clube, acabou de lançar a pedra fundamental do Balneário, que terá uma piscina com ondas artificiais e vestiários com capacidade para 30 mil sócios. Já está programado também o lançamento da pedra fundamental do Estádio”.

“Foi por tudo isso que a situação mereceu vencer. O Vicente trabalhou muito e eu darei continuidade a tudo isso, terminando ou construindo parcialmente se o tempo não permitir na totalidade, as obras iniciadas e programadas”.

“Entendo que nos últimos dias a oposição atacou a situação de maneira injusta, mas felizmente os conselheiros foram iluminados pela luz da justiça e votaram na situação. Aqui não há rancor. Todos aqueles que desejarem trabalhar pelo Corinthians, serão bem recebidos. Queremos jogo limpo, jogaremos limpo”.

“Admito que terei que adquirir certa experiência no relacionamento com os órgãos de divulgação, principalmente. Sou muito mais administrador que político, entretanto, aos poucos poderei aprender transmitir tudo aquilo que estamos fazendo”.

“Quando afirmei que o Corinthians terá dois presidentes, não pretendi mostrar qualquer tipo de fraude. Claro que alguns levantarão a possibilidade de um presidente figurativo e fim de conversa. Mas, eu fui eleito, serei o presidente, mas pela experiência, por aquilo que dedicou ao clube, não vejo nenhum efeito negativo em ter Vicente Matheus ao lado, sempre, no seu cargo de vice-presidente, mas atuando até como presidente. Ele tem condição para tal e isso ninguém pode negar”.

“Queremos o estádio, mas queremos também um grande time de futebol. Quem não gosta de ser vitorioso, apresentar um ótimo espetáculo ou conquistar títulos?”.

“Dos 150 conselheiros quadrienais, 148 compareceram para votar na última quinta-feira. Isso é o que se pode chamar de apoio integral do Conselho. Claro que entre os vitalícios houve uma divisão, já esperada, mas a vitória também era algo certo”.

“Sempre tive uma afinidade muito grande com Isidoro Matheus e para ser sincero, gosto dele. Trabalhou muito pelo Corinthians, o mesmo acontecendo com o José Borbola. Sei que o Vicente tem a mesma opinião que a minha: ambos poderão trabalhar pelo Corinthians, será um prazer para o clube”.

“Minha vida mudará totalmente. Serão meses dedicados ao Corinthians. Acompanhei o estilo de Vicente e se quiser ter sucesso, terei que fazer o mesmo”.

“Até mesmo a minha mulher terá o seu ritmo de vida alterado. A Marlene, esposa do Vicente, dedicou-se totalmente ao Corinthians. Foi a companheira de todas as horas, boas e más”.

“O próprio Vicente disse muitas vezes que somente suportava certas cargas, porque tinha a Marlene ao seu lado. Assim é o Corinthians: provoca dedicação total. Minha mulher, a Neide, também viverá Corinthians”.

“Os sócios e os torcedores podem esperar honestidade, trabalho, consciência e um Corinthians ainda mais forte. Queremos ser um bem para o Corinthians. Temos obrigações para com a sociedade corinthiana e não vamos decepcioná-la”

“Chegaram alguns reforços, como Joãozinho, Washington e César e chegarão outros. Mas a política de não fazer loucuras continuará prevalecendo. Loucura é pagar pelo passe de um jogador mais do que realmente vale. Isso permite portanto, a contratação de grandes jogadores, desde que o preço seja realista”.

“Os outros esportes não serão esquecidos. Aliás, não estão esquecidos, pois no último exercício, milhões de cruzeiros foram gastos com eles. Também o trabalho de busca de novos jogadores, com os meninos das categorias inferiores, continuará”.

Globo leva presidentes de clubes para ver final da Champions

Leia o post original por Perrone

Um grupo de presidentes de clubes foi convidado pela Globo para assitir à final da Champions League, entre Bayern e Chelsea, na Alemanha, com tudo pago, no próximo dia 19. A viagem deve durar quatro dias.

Arnaldo Tirone e Mário Gobbi estão na lista. Corintiano e palmeirense, porém, ainda não sabem se poderão ir por causa de compromissos por seus clubes. Já o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, que era contra as negociações individuais feitas pelos times com a Globo para a transmissão do Brasileiro, afirmou que não foi convidado. Nada impede que ainda seja.

Procurado pelo blog, Marcelo Campos Pinto, executivo da Globo, disse que estava em reunião e não poderia falar sobre o assunto.

Dirigentes convidados afirmam se tratar de uma forma encontrada pela emissora para estreitar relações. Durante a negociação dos contratos do Brasileirão, representantes da Globo afirmavam que mais do que dinheiro era preciso ser levada em consideração a antiga parceria entre as partes.