Arquivo da categoria: Rede Globo

Ibopismo x Meritocracia

Leia o post original por Odir Cunha


Essa música resume a carta de intenções da Rede Globo de Televisão

O que é mais importante para o futebol brasileiro e o que desperta mais curiosidade no telespectador? As oitavas de final da esvaziada e secundaríssima Copa Sul-americana, ou as quartas de final da Copa Libertadores da América, a versão sul-americana da Champions League? Bem, qualquer um que acompanhe o futebol, mesmo superficialmente, saberá responder a essa questão, mas os experts em programação da Rede Globo não sabem.

Assim, na noite do dia 13 de setembro, em que o único time invicto da Libertadores, e também o único paulista, enfrentará o Barcelona em Guayaquil, a Globo transmitirá para São Paulo um jogo da Copa Sul-americana do alvinegro de Itaquera, um de seus dois times preferidos. Para o santista essa insólita decisão não foi surpresa, mas o fato pede uma análise.

Os pragmáticos alegarão que o motivo é o malfadado ibope. Em qualquer circunstância, o alvinegro de Itaquera daria mais audiência do que o Santos. Mais ibope quer dizer mais dinheiro, e esse é um argumento que, desde programadores de tevê a políticos brasileiros, ninguém discute. É por aí mesmo? Positivamente, não.

Após analisar a audiência de centenas de jogos televisionados, fiz um texto que publiquei no Metro Jornal com o título “O be-a-bá da audiência do futebol”, no qual abordo as circunstâncias que fazem uma partida atrair mais telespectadores. Sugiro que leiam antes de continuarmos a conversa:
Clique aqui para ler o artigo

Pois bem. O confronto do Santos se enquadra no item 3, “Jogo Importante”. É evidente que um título da Libertadores é milhões de vezes mais significativo para o futebol brasileiro do que um da Sul-americana. Há ainda a circunstância de a Libertadores já estar nas quartas de final, um estágio à frente da outra. Some aí o fato de o Santos ser, ao lado do São Paulo, o clube brasileiro que mais vezes ganhou a competição (três) e, como eu disse, manter-se como o único paulista e o único invicto nessa edição de 2017.

Para complementar o interesse, há o detalhe de o Barcelona de Guayaquil ter eliminado o Palmeiras. Ou seja, além de santistas, que torcerão a favor, palmeirenses e outros torcedores provavelmente assistiriam à partida para “secar” o Santos, aumentando a audiência.

Revanchismo da Globo?

Muitos santistas afirmam que a Rede Globo age assim com o Glorioso Alvinegro Praiano porque o Santos assinou um contrato de canal por assinatura com o Esporte Interativo. Lembram que ex-funcionários da emissora carioca costumam reclamar dos tempos em que ficam na “geladeira”, impedidos de trabalhar. Ou seja, a Globo seria vingativa e usa o seu poder enaltecer amigos e destruir inimigos. Tudo pelo ibope, ou pelo dinheiro, este último um argumento irrefutável no nosso Brasil.

É difícil acreditar que uma emissora que opera sob uma concessão do governo agiria de maneira tão sórdida. Porém, sem provas da tamanha injustiça, apenas percebo as evidências e, como todos, fico com a pulga atrás da orelha. Não foi essa mesma empresa a parceira do governo na investigada Copa do Mundo de 2014?

E por falarmos daquela Copa de tão más recordações, não seriam aqueles 7 a 1 impiedosamente assinalados pelos alemães um claro sinal de que, além da nossa badalada e frágil Seleção, havia muito mais coisas erradas no futebol brasileiro?

Bem, se aquele vexame profundo e inesquecível queria dizer que o Brasil teria de voltar a valorizar seus melhores times e jogadores, esquecer o sensacionalismo e dar valor ao que realmente é mais importante, então nada foi aprendido. Querer empurrar goela abaixo da população de São Paulo um jogo sem nenhuma significância, em vez de mostrar um duelo importante pela Copa Libertadores é o fim da picada.

Depois que o Brasil tomar outra traulitada na Copa da Rússia, que os solertes jornalistas ou quetais da emissora não venham criar teorias esotéricas para explicar um desastre que começa nos corredores da própria empresa em que trabalham.

Quer escrever (e falar) melhor sobre esporte? Faça o meu curso!

Curso - alunos alegres
Essa foi a turma de julho. Inscreva-se para o curso de setembro. Últimas vagas.

A cada dia cresce o número de pessoas que escrevem (e falam) sobre esporte. Com a não obrigatoriedade do diploma de jornalista, a atividade está aberta a todos.

Entretanto, essa profissão tão fascinante exige conhecimento técnico e ético para ser bem desempenhada.

Por isso criei o Curso de Especialização Técnica e Ética no Jornalismo Esportivo, que ministrarei nesse mês de setembro na sede da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo, na avenida Paulista.

Não perca essa oportunidade de conhecer segredos da profissão que só um atento jornalista com 40 anos de experiência pode lhe dar. As inscrições ainda estão abertas, mas as vagas são limitadas.

Inscrições abertas para o II Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem

As regras para uma boa entrevista
Da preparação à técnica de colher informações e escrever

As dez qualidades do bom jornalista
Extraídas do livro “Lições de Jornalismo”.

Como escrever para
Jornal – Revista – Rádio – TV – Blog

Mídia Social e Assessoria de Imprensa
Como planejar e divulgar cada cliente

Escrever um livro
Como pesquisar, escrever e publicar

Os limites da polêmica
Como evitar os crimes de opinião:
Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Objetividade e ordem direta
Escolha das palavras simples e concretas
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
A importância de reler o texto
Criatividade e os caminhos que levam a ela

Comportamento do repórter
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Descrição das funções Jornalísticas
Repórter – Copidesque – Chefe de Reportagem
Revisor – Editor – Editor-chefe

Como fazer
Títulos – Subtítulos – Olhos – Intertítulos – Legendas

– Tarefas na classe e em casa
– Matérias sobre eventos escolhidos
– Trabalho Final
– Entrega de Certificado de Conclusão com o número de horas/aula

Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Carga horária: 16 horas

Datas e horários: dias 5, 6, 12, 14, 19, 21, 26 e 28 de setembro, das 19h30 às 21h30.

Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP).

Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.

Investimento: R$ 300,00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de setembro.)

Sócios da ACEESP em dia com a anuidade não pagam.

Informações e inscrição até 4 de setembro pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br


Um passo irreversível

Leia o post original por Odir Cunha


Esse blog é para santistas, mas quem faz alguma coisa boa para o futebol brasileiro merece nosso apoio. Parabéns Atletiba!

Guarde essa data: 1º de março de 2017. Nesse dia os clubes paranaenses Coritiba e Atlético deixaram suas rivalidades de lado e resolveram transmitir o tradicional Atletiba por Youtube e Facebook, atingindo no mínimo 3,7 milhões de pessoas, no mundo inteiro, e provocando a reação até da imprensa internacional. Isso é o futuro. Essa é a libertação dos clubes brasileiros do sórdido monopólio direcionista da Rede Globo.

Resistir a essa nova tendência, extremamente democrática, é o mesmo que insistir nos aviões a hélice depois do advento do jato. O inflexível sistema de poder da Globo sobre o futebol e os clubes brasileiros está com os dias contados. O futuro está mesmo no streaming, essa tecnologia que pode enviar informações de texto e imagem, por meio da Internet, em tempo real.

O que os grandes clubes de Curitiba fizeram é um exemplo para todos os clubes marginalizados pelo poder no futebol brasileiro. Quem disse que não havia remédio para a espanholização? Há, e ele veio mais cedo do que se podia imaginar. Daqui a pouco todo time brasileiro poderá ser assistido de graça pelo seu torcedor, em qualquer canto do planeta, e poderá comercializar essa transmissão sem intermediários.

Para o nosso Santos, essa nova tendência é uma mão na roda, já que o clube já tem o canal de times de futebol mais assistido no Youtube – a SantosTV – e possui torcedores espalhados por todo o planeta, que agora poderão acompanhá-lo livremente. Enfim, a marca mundial do Alvinegro Praiano agora poderá se desvencilhar dos grilhões impostos pela Globo e pela estrutura política viciada do futebol brasileiro, além de romper suas tendências internas de regionalização.

Isso dará todas as opções possíveis ao internauta e estabelecerá, naturalmente, a meritocracia no futebol brasileiro, pois além do seu time do coração o torcedor procurará acompanhar as melhores equipes, aquelas que estão jogando mais bonito, e não as impostas pela rede que monopoliza as transmissões, o calendário e as tabelas das competições no Brasil.

Um exemplo da repercussão internacional do evento é a matéria publicada pelo jornal argentino La Nación, reproduzida a seguir:

Enojados por el dinero que ofreció una cadena de TV, en Brasil transmitieron un clásico sólo por Youtube y Facebook

Por decisión de los clubes, Coritiba vs. Atlético Paranaense se pudo ver solamente por streaming y fue seguido por 3.7,millones de personas; la publicidad de la emisión estuvo a cargo de las dos instituciones

Mientras en la Argentina se disputan tres empresas los derechos televisivos del fútbol grande, en Brasil dos clubes hicieron la suficiente fuerza para conseguir algo inédito. Sin haber quedado conformes por la oferta que recibieron de TV Globo, la principal cadena del país, decidieron transmitir un clásico sólo en la web, por Youtube y Facebook.

En total fueron casi 3.7 millones de personas las que vieron por internet el encuentro entre Coritiba y Atlético Paranaense. Fue emitido por streaming desde las oficinas de comunicación de los clubes, en una medida inédita para rechazar el dinero propuesto por TV Globo.

El sitio especializado Olhar Digital contabilizó 3,7 millones de accesos a las plataformas de Youtube y Facebook en las cuales los brasileños vieron por primera vez y sin costo extra el clásico de la ciudad de Curitiba. “Lo que hemos hecho es el futuro, necesitamos de estas tecnologías para no cobrarle nada al público. Estamos unidos por un fútbol saludable, dijo Rogerio Bacellar, presidente del Coritiba.

La transmisión fue hecha por los canales de los clubes y con apoyo del competidor más reciente en TV por cable de Globo, Esporte Interativo, del grupo estadounidense Turner. La transmisión tuvo mucho sonido ambiente y las entrevistas las realizaron los periodistas que trabajaban en las oficinas de prensa de los clubes, con micrófonos con el escudo del club. Contó también con publicidad en la pantalla que fue negociada directamente por los clubes.

El campeonato estadual de Paraná había sido ofrecido por Globo a valores 30% menores de los que querían los dos equipos más grandes de esa zona.

La disputa entre plataformas sobre la transmisión del fútbol anticipa un escenario trazado para 2019, ya que Globo y sus canales de cable Sport TV firmaron contratos con 23 clubes de primera y segunda división para transmisión de partidos, mientras que Esporte Interativo lo hizo con 16, informó la Agencia Estado.

A diferencia de otros países, como la Argentina, los acuerdos de televisación pueden realizarse en Brasil directamente con los clubes.

E você, acha que o Santos também tem de transmitir jogos pela Internet?

Liquidação Total dos livros em 60 dias de aniversário!

Como prometi, este blog comemorará o aniversário de 105 anos do nosso amado Santos Futebol Clube nos meses de março e abril. E nessa comemoração, para tornar a rica história santista mais acessível a todos, reduzi ainda mais os preços dos livros oferecidos na livraria do blog e ainda mantive o frete grátis e a dedicatória, claro.

Confira os novos preços e entre na livraria para comprar para você ou para os amigos santistas, ou quase. Divulgar a história é uma forma de manter o carisma, a cultura e a visibilidade do Santos.

Veja só como os livros ficaram baratos (e todos com frete grátis)

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros
Por 39 reais um exemplar, ou 69 reais dois exemplares

Time dos Sonhos
Por 39 reais um exemplar, ou 69 reais dois exemplares

Sonhos mais que possíveis
Por 14 reais o exemplar

Dinheiro, é possível ser feliz sem ele
Por 23 reais um exemplar, ou 35 reais dois exemplares

A PROMOÇÃO VAI ATÉ 30 DE ABRIL OU ATÉ ACABAR O ESTOQUE

—— Para entrar na livraria, tecle aqui ——
ou entre na sala Comprar Livros, anunciada no alto desta página.

E você, agora vai comprar um livro meu?


No jogão do ano, ganhará quem tiver mais coração e cabeça

Leia o post original por Odir Cunha

O futebol é cíclico.

Pague 1, leve 2 Time dos Sonhos, com dedicatória exclusiva, e ainda ganhe o e-book do livro Donos da Terra. Receba em casa sem custo de correio. Tudo por apenas 68 reais. Mas só até 31 de julho. Aproveite antes que acabe!
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
A promoção continua até 31 de julho. Clique aqui para comprar o livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, e ganhar mais um exemplar de graça, além da versão eletrônica do livro Donos da Terra, frete pago e dedicatória exclusiva. Tudo isso só por R$ 68,00 e ainda dá pra parcelar. Clique já!

No jogão do ano, ganhará quem tiver mais coração e cabeça

Pela venda antecipada de ingressos, o jogão desta terça-feira, no Allianz Parque, pode bater o recorde de público da bela e moderna arena palmeirense. Até agora, dos três jogos que superaram a marca de 39 mil pessoas no estádio, dois foram contra o Santos, e a maior arrecadação em uma partida entre clubes também foi a que decidiu a Copa do Brasil de 2015, que alcançou R$ 5. 336 .631,25. Algo me diz que o público poderá ultrapassar 40 mil pessoas.

Além de representar uma briga direta pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, o duelo reunirá o clube que mais tem investido em busca do título e aquele que tem mais jogadores nas Seleções Brasileiras principal e olímpica. Gabriel Jesus fará falta ao Palmeiras, mas Gabriel, o Gabigol, é presença confirmada. Os atrativos do clássico são muitos e fazem o brasileiro reviver o clima dos jogos históricos, dos bons tempos do nosso futebol.

Com tudo isso, a Rede Globo tem preferido transmitir o Chapecoense. É como dizia minha avó: alguns gostam dos olhos, outros da remela. Enfim, é por isso que o futebol brasileiro vai de mal a pior. Parece brincadeira, mas o grande jogo deste Campeonato Brasileiro será realizado em uma terça-feira e sem tevê direta. Acho que a Globo, que detém os direitos da competição, deveria se explicar aos seus telespectadores e anunciantes. Mas, enquanto o Brasil não for totalmente passado a limpo, muita coisa permanecerá sem explicação.

Quanto ao jogo, deverá ser muito equilibrado. Comparei jogador por jogador e fiquei no empate. A força da torcida também conta. Então, teoricamente, seria 51% para o Palmeiras, 49% para o Santos. Porém, sabemos que a atitude, a disciplina e a ousadia – como mostrou Portugal diante da França – podem inverter radicalmente esses números.

Veja se concorda com a comparação que eu fiz:

Vanderlei x Fernando Prass – Ambos são bons goleiros e têm jogado bem. O palmeirense está numa fase um pouco melhor.
Victor Ferraz x Jean – O santista tem um pouco mais de recursos.
Luiz Felipe x Yerry Mina (ou Edu Dracena) – Não há vantagem clara para nenhum lado. Empate.
Gustavo Henrique x Vitor Hugo – Empate.
Zeca x Zé Roberto – Os dois são bons jogadores, o palmeirense é mais experiente, mas o santista é mais jovem e ousado – Empate.
Renato x Matheus Sales – Renato tem mais experiência, mas menos vitalidade – Empate.
Thiago Maia x Arouca (ou Moisés) – Empate.
Lucas Lima x Dudu – Os dois melhores jogadores de cada time. Dudu é mais ofensivo, Lucas Lima coordena melhor – Empate.
Vitor Bueno (ou Copete) x Cleiton Xavier – Se for o Vitor Bueno, empate, se for o Copete, melhor para o santista.
Gabriel x Erick – Vantagem para o santista.
Rodrigão x Barrios – O palmeirense tem um pouco mais de experiência.
Dorival Junior x Cuca – Dorival está há mais tempo no Santos do que Cuca no Palmeiras, mas Cuca é mais atrevido, principalmente quando joga em casa, enquanto Dorival tem sido mais conservador – Empate.

A arbitragem será de Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO), auxiliado por Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (Fifa-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP). Que não seja caseiro.

E você, o que espera do jogão desta terça-feira?


O Capivariano e a Globo

Leia o post original por Odir Cunha

Falarei de dois adversários do Santos: o primeiro é factual, o humilde Capivariano, que recebe o Glorioso Alvinegro Praiano neste domingo, às 18h30, pela penúltima rodada do Campeonato Paulista. Com poucas chances de se salvar do rebaixamento, o tradicional time de Capivari, a três anos de completar seu Centenário, precisa muito da vitória. O outro adversário é a Rede Globo, esse de longa data,que tem insistido em ignorar o time de história mais rica do futebol brasileiro.

Com apenas duas vitórias no Campeonato, jogando em casa o Capivariano só venceu o São Bernardo, na quinta rodada, por 2 a 0. Mas veja como são as coisas: justo esse São Bernardo dominou o Santos na Vila e quase o venceu. No final, o empate por 1 a 1 foi até bom para os santistas. O que quero dizer com essa lembrança é que o desesperado Capivariano merece cuidados e, se quiser garantir o primeiro lugar do Grupo A, neste final de semana, o Santos precisará de uma vitória, o que sempre é uma tarefa hercúlea quando se trata de jogos distantes da aconchegante Vila Belmiro.

Para quem não sabe, o Capivariano não tem nenhuma fábrica de Meninos da Vila, mas já revelou jogadores que fizeram alguma história, como o goleiro Zetti, o meio-campo Amaral, o lateral-direito Cicinho e o zagueiro Dante. Bem, do adversário de amanhã o que tinha falar era isso. Agora, vamos ao inimigo mais poderoso.

Como ficou provado agora, com a entrada triunfal do Esporte Interativo no mercado das transmissões futebolísticas nacionais, a Globo foi pouco inteligente ao criar seu plano geopolítico para o futebol brasileiro, privilegiando o alvinegro paulistano e o rubro-negro carioca. A emissora carioca apostou na inércia do mercado e na manutenção do sistema de cartéis e monopólios que dominam as relações comerciais brasileiras, e se deu mal.

Dizem que ela ainda tem um lucro monstruoso com o futebol e está pouco se lixando com as saídas dos clubes que estão assinando com o Esporte Interativo. Balela. Uma competição depende de todos os clubes participantes, e a bola dividida com o Esporte Interativo obrigará a acordos entre essas duas emissoras e os times envolvidos. Não será mais a moleza de antes.

Como esse tem sido um tema recorrente deste blog há alguns anos, sinto-me confortável para dizer que o problema da Globo pode ser resumido em suas palavras: arrogância e burrice.

Optasse pelo caminho sugerido do Mérito Esportivo, com a divisão de cotas similar às de Alemanha e Inglaterra, e não teria havido a diáspora, pois os clubes e seus torcedores estariam satisfeitos. Se há uma coisa que o torcedor respeita é o mérito do time que joga melhor. Mas a Globo esqueceu o mérito e criou um sistema de reserva de mercado que pagava muito mais aos mesmos clubes, independentemente de suas performances nas competições.

Enfim, a exemplo de tanta coisa errada que está sendo desvendada no Brasil, a Globo escolheu manter uma relação obscura e promíscua com os dirigentes de clubes, fazendo-os assinar contratos muitas vezes lesivos às suas agremiações, tudo isso com o intuito de levar adiante o maquiavélico plano geopolítico da Espanholização versão tupiniquim.

E você, o que acha disso?


CBF/Globo contra o Bahia

Leia o post original por Odir Cunha

Esse caso, que corre a Internet, de punição ao Bahia por este ter assinado com o Esporte Interativo, é realmente lapidar e certamente será lembrado por todo aquele que um dia escrever sobre esse período negro do futebol brasileiro, em que uma rede de televisão tenta manipular o esporte e, em parceria com uma Confederação suspeitíssima, ignora as leis da livre concorrência e pressiona as agremiações para continuarem atreladas a ela, mesmo recebendo bem menos dinheiro do que oferece o Esporte Interativo.

E não é só dinheiro, é questão de filosofia. O esporte, para crescer, para se desenvolver em todos os níveis, precisa ser regido pela meritocracia. O melhor, o mais competente, o que dá os melhores espetáculos, deve ser mais valorizado. E não aquele, que, simplesmente, tem um maior número de simpatizantes, como quer a Globo. Essa visão, para mim, é uma das responsáveis pela falência técnica do futebol brasileiro, pois hoje vivemos uma reserva de mercado, em que dois clubes ganham muito mais do que os outros, mesmo praticando um futebol feio, modorrento, sem brilho.

Conforme notícia muito comentada, e que pode ser melhor analisada no link abaixo, do site Torcedores.com, para poder realizar um amistoso em Orlando City, o Bahia solicitou que o seu jogo contra o Galícia, pelo Campeonato Baiano, fosse transferido do dia 9 para o dia 16 de março. Com isso, sua estréia na Copa do Brasil seria transferida de 16 de março para outro dia.

A CBF, entretanto, estabeleceu que no dia 9 o Bahia terá de cumprir dois compromissos: contra o Galícia, pelo Estadual, e também contra o Juazeirense, pelo Campeonato do Nordeste. Como fazer dois jogos no mesmo dia? Será que a CBF imporia a mesma condição se o clube fosse um dos dois queridinhos? Obviamente, não.

Como o Bahia tem sido parceiro do Esporte Interativo e já anunciou que assinou contrato com a emissora para o período a partir de 2019, não há qualquer dúvida entre a direção do clube, seus sócios e torcedores, de que essa imposição da CBF para que faça duas partidas no mesmo dia – o que, aliás, é proibido pelo Conselho Nacional de Desportos – é uma retaliação pelo fato de o clube estar fugindo da área de influência da Globo.

Ué, mas por que a CBF tomaria as dores da Globo?, perguntariam os incautos. Ora, se a tabela dos campeonatos passa pelo crivo da Globo, que escolhe as datas e horários dos jogos que quer transmitir, e se as áreas comerciais da Globo e da CBF andam de mãos dadas, é óbvio que ambas têm interesses e afinidades comuns.

Como diz o site Torcedores.com, “Em nota oficial divulgada anteriormente, o clube assegurava contar com o aval das emissoras Esporte Interativo e Rede Globo para transferir o seu compromisso pelo Campeonato Baiano para o dia 16 de março. Faltava apenas o aval da CBF, que citou em sua resposta inicial “precedente indesejável” para não realizar a mudança.”

Ainda segundo o mesmo site, mesmo com outras datas disponíveis, a CBF confirmou a estreia do time na Copa do Brasil para o mesmo dia 16. Pois bem, agora vem o fecho da história, tão sintomático como tudo o mais que a envolve. Sabe o leitor, ou a leitora, qual o nome do time que enfrentará o Bahia no dia 16 de março, pela primeira rodada da Copa do Brasil, e que poderá levar vantagem nessa confusão envolvendo o Bahia? Não?!

Pois ele é do Rio Grande do Norte, se chama Globo Futebol Clube e foi criado em março de 2013 pelo empresário Marconi Barretto para homenagear o jornalista Roberto Marinho, fundador da decantada rede. Parece brincadeira, mas o Bahia terá de medir forças com a Globo dentro e fora do campo. E, é claro, não contará com nenhuma complacência da CBF. Mas terá a nossa torcida, pois, assim como o Santos, está tendo coragem de lutar contra o nocivo status quo do futebol brasileiro.

Como santistas, creio que devemos demonstrar nossa solidariedade ao Bahia e alertar seus sócios e torcedores para que não assistam a programação da emissora que quer fazê-los de capacho. A única linguagem que respeitam é menos dinheiro no bolso.

Clique aqui para ler matéria do site Torcedores.com sobre o assunto.

Clique aqui para saber que o Bahia já assumiu parceria com o Esporte Interativo e até já oferece ingressos gratuitos para os seus jogos.

Primeiro campeão brasileiro, em 1959, rival do Santos em três finais que definiram o título nacional, o Bahia – companheiro de luta pela Unificação dos Títulos Brasileiros – merece o nosso apoio. Se puder, entre no site do Bahia, cujo link está abaixo, e mande seu apoio aos diretores, sócios e torcedores do clube. Você pode ajudar, e muito, a abortar esse satânico projeto de Espanholização do futebol brasileiro.

Clique aqui para falar e dar um apoio à diretoria do Bahia

E então, o que acha do caso da CBF/Globo contra o Bahia?


As amputações da Globo

Leia o post original por Odir Cunha

Cena 1: Durante a transmissão de Valencia e Barcelona ficamos sabendo que aquele horário inusitado foi escolhido pelos clubes para que o jogo pudesse ser visto na Ásia. Calculavam que um público de 60 milhões de pessoas, em todo o mundo, acompanhava a partida.

Cena 2: A Rede Globo, que impôs o futebol noturno para o horário impraticável das 22 horas, ou seja, apenas depois da novela, corta o início do desfile das escolas de samba do Rio para que a transmissão caiba em sua grade. Azar da Vila Isabel e das escolas amputadas.

Comprar os direitos de transmissão de um evento tão tradicional como o desfile nas escolas de samba, dá à emissora o direito de descaracterizá-lo, transmitindo apenas o que se quer? Será que o desfile todo tem de estar sujeito aos interesses do departamento comercial da Globo?

E se a Globo é a dona do espetáculo, será que ela não influi na ordem e nos horários dos desfiles das escolas? Se, por exemplo, a Mangueira fosse a primeira a desfilar, também teria sua transmissão amputada?

Ficou evidente, ainda, a má vontade com a Grande Rio, que homenageava a cidade e o time do Santos. É claro que a ordem era para dar menos tempo e menos elogios para o clube que já tinha anunciado que assinará com o Esporte Interativo, fazendo um belo furo no dique que a emissora carioca imaginava intransponível.

A obsessão da Globo por interferir nos eventos pelos quais paga para transmitir é antiga. Lembro-me do grande mal estar que provocou sua decisão de transferir a tradicional corrida de São Silvestre, que encerrava o ano de São Paulo, do horário do réveillon para o meio da tarde, o que mudou a programação dos atletas e do público, tirou todo o charme da prova, mas garantiu à Globo mostrar o foguetório das praias cariocas.

Sem encontrar limites para sua ingerência, hoje a Globo tenta criar uma geopolítica própria no futebol brasileiro, definindo os clubes que devem ser ricos e os que viverão na eterna coadjuvância. E os que não rezam a sua cartilha, como o Santos, são punidos com o ostracismo. Bem, ao menos é o que ela quer. Na prática, hoje o maior poder de divulgação passou das tevês para a Internet. A tevê tradicional está com os dias contados, felizmente.

De qualquer forma, manipular os eventos, amputá-los, para que caibam em sua programação, só pode ser possível para a Globo por ela estar instalada em um país com leis flexíveis, em que uma empresa que domine a comunicação tem o direito de fazer o que quer, sem dar satisfações a ninguém.

E você, o que acha disso?


Parcialidade no futebol depõe contra imagem da Globo

Leia o post original por Odir Cunha

Nos últimos seis campeonatos paulistas, o Santos ganhou quatro e foi vice em dois. E nas últimas 10 edições foi campeão de seis e vice em três. Enfim, como se costuma dizer, é o time a ser batido no Estadual. O São Paulo não ganha um título paulista há mais de dez anos, o alvinegro de Itaquera está esfacelado e o Palmeiras tem um belo estádio, mas nenhum craque.

O melhor jogador em atividade no Brasil é Lucas Lima, o grande artilheiro do País é Ricardo Oliveira e a maior revelação tem sido Gabriel, o Gabigol. Quando se fala de futebol paulista, então, não há nem como se comparar. Nenhum outro time tem tantas atrações individuais como o Santos.

As maiores audiências da tevê no Campeonato Paulista do ano passado foram obtidas nas finais entre Santos e Palmeiras. Aliás, esse confronto também representou o maior Ibope do ano, na decisão da Copa do Brasil.

Enfim, em qualquer país do mundo com uma tevê preocupada em valorizar o esporte, em seguir ao menos os preceitos básicos da meritocracia que é a alma do esporte, a estréia do Santos, neste sábado, às 17 horas, seria transmitida ao vivo. Em vez disso, como já anunciou que não renovará com a Globo e assinará com o Esporte Interativo, o Santos está sendo duramente boicotado e só terá um jogo transmitido na fase inicial do campeonato.

Se houvesse uma justificativa técnica ou comercial, além da retaliação pura e simples, ainda se poderia entender. Mas é apenas mais um ato para prejudicar o Alvinegro Praiano, ao mesmo tempo em que continua bajulando o time do ex-presidente, hoje investigado em mais uma elogiosa ação da Polícia Federal.

Só o fato de insistir para que os jogos noturnos sejam realizados às 22 horas, prejudicando todos os profissionais envolvidos no futebol, além de milhões de torcedores, já mostra o caráter egoísta e indiferente da Globo. Felizmente o assunto já está chegando à Fifa, e o simpático Jérome Champagne, que conheci em alguns encontros em Brasília, prometeu fazer de tudo para mudar isso caso seja eleito para presidente da entidade, que, felizmente, também está sendo passado a limpo.

Essa parcialidade da direção do futebol da Globo, obviamente subordinado ao departamento comercial da emissora, depõe contra a imagem dessa poderosa empresa de comunicação, que, diga-se de passagem, já não é tão poderosa e jamais foi simpática.

Nessa hora, é impossível deixar de lembrar a maneira meteórica como a Globo surgiu e superou, do dia para a noite, emissoras bem mais bem-sucedidas e estáveis, como as TVs Record, Excelsior e Tupi. Impossível também não se recordar de como a emissora manipula as informações para favorecer seus parceiros e prejudicar os demais.

O Santos é apenas um time de futebol, mas ainda é aquele que mais fez pelo Brasil. Tem um currículo invejável e continua sendo uma atração onde atue. Nos últimos 12 anos ganhou 11 títulos e foi vice em outros quatro. Revelou Neymar, o melhor brasileiro em atividade. Mas nem é preciso dizer dos jogadores que revelou. Se alguém quiser medir sua popularidade, veja que time a Escola Grande Rio escolheu para homenagear neste Carnaval. Ter tido Pelé por 19 anos significa alguma coisa? Deveria significar para quem ama o futebol. Nem vou dizer que jamais foi rebaixado, pois isso é uma obrigação para um time realmente grande.

Só sei dizer que o Santos já tem 103 anos e não se tornou o melhor do mundo do dia para a noite, ou na calada desta. Penou, batalhou, insistiu, até poder mostrar sua arte em todos os continentes, para todos os povos e todas as línguas. O que alguns tentam conseguir, em vão, com conchavos, acordos financeiros e uma interminável parafernália eletrônica, o Santos conseguiu e voltará a conseguir apenas com talento, beleza e paixão.

Campeão estréia contra o São Bernardo, na Vila

Lucas Veríssimo na zaga e Paulinho no ataque são as novidades do Santos para sua estréia no Campeonato Paulista, neste sábado, às 17 horas, na Vila Belmiro, diante do São Bernardo. Dorival Junior deve escalar o time com Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Paulinho, Gabriel e Ricardo Oliveira.

Era um jogo para o Pacaembu, até porque não há outro jogo de time grande na Capital e o Corpo de Bombeiros não colocaria obstáculo. Mas nem vou falar sobre isso hoje. Vamos pro jogo! E terça-feira espero todos no encontro de sexto aniversário deste blog. Confirme presença pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br


Que tipo de pressão a Globo pode fazer?

Leia o post original por Odir Cunha

Recentemente o presidente Modesto Roma disse na rádio Jovem Pan que tem sofrido muita pressão para renovar com a Globo e não assinar com o Esporte Interativo que, segundo ele, pagará ao Santos sete vezes mais do que paga a emissora carioca. Ficamos todos nós curiosos para saber que tipo de pressão a Globo exerceria sobre um presidente de clube para garantir sua assinatura.

– A Globo pode ameaçar a integridade física do Roma – sugeriu um amigo, em uma tese absurda, que rechacei prontamente. Vivemos em um país de estelionatários, mentirosos, ladrões e golpistas, mas não de assassinos profissionais. E a Globo, além de tudo, tem um nome a zelar. Que absurdo pensar em algo assim. A Globo jamais faria isso.

– Ué, então pode oferecer uma propina gorda – prosseguiu o rapaz, que deixou de ser meu amigo depois de tão insólita sugestão. Imagine uma empresa do grupo do grande jornalista Roberto Marinho subornar um presidente de clube para conseguir sua assinatura em um acordo que prejudicará imensamente este clube e sua legião de torcedores. Impossível. E impossível também um senhor de 63 anos, filho de um histórico ex-presidente do Santos, aceitar sequer ouvir tal proposta.

Posso criticar algumas ações do presidente do Santos, mas sei que é uma pessoa íntegra, incapaz de tomar uma decisão prejudicial ao Santos e aos santistas apenas por interesse pecuniário próprio. Ele sabe que tem um nome a zelar. Um só não, pois, sintomaticamente, carrega o mesmo nome de seu pai, o grande Modesto Roma, parceiro
fiel de Athié Jorge Cury.

Abaixo-assinado está no ETC

Se você não quer que daqui a três anos o Santos mande todos os seus jogos na cidade de Santos e vire as costas para os mais de um milhão de santistas da capital, vá à página ETC e assine o abaixo-assinado. Deixe um comentário com seu nome completo, número de RG ou de sócio do clube, que incluirei na lista.

Para quem tem dúvida das intenções do presidente Modesto Roma sobre o estádio, sugiro que leia o perfil de Modesto Roma Junior colocado na Wikipédia provavelmente por um assessor de imprensa. Digo assessor de imprensa por que só há notícias positivas. As desabonadoras foram cortadas. Ou seja: o perfil tem a aprovação do próprio Roma.

E no texto há um parágrafo que diz, claramente: “Outro projeto do presidente do Santos é a construção de um estádio multiuso nas áreas que ficam atrás do Estádio Ulrico Mursa e do AA Portuários.”

Portanto, se Roma fez parte da criação desse projeto, como ele mesmo anuncia, obviamente quererá dividir todos os jogos do clube entre esse novo estádio e a Vila Belmiro, o que causará enorme prejuízo financeiro ao clube, pois o afastará do maior e de maior poder aquisitivo grupo de torcedores do Santos, que são os moradores da Grande São Paulo.

Clique aqui para entrar na página ETC e deixar seu nome no abaixo-assinado contra a participação do Santos no estádio para 25 mil pessoas em Santos.

Reserve seu lugar no aniversário de 6 anos do Blog do Odir

E você, o que acha disso tudo?


Assinar com o Esporte Interativo é uma obrigação. A Globo já sacaneou demais o Santos e o futebol brasileiro.

Leia o post original por Odir Cunha

Bem, acho que o título já disse tudo o que eu queria. Uma emissora de tevê que assumiu o controle do futebol brasileiro e cismou que o País só deve ter dois times ricos; que agiu para desmanchar a liga dos clubes e controlar as agremiações com mimos aos seus presidentes; que tornou o esporte mais popular do Brasil coadjuvante de suas novelas apelativas; que reduziu drasticamente o público médio nos estádios ao marcar os jogos noturnos para o horário insólito das 22 horas; que manipula a política dos clubes e da Seleção Brasileira – e que, por tudo isso, também é uma das grandes culpadas pela vergonha dos 7 a 1 e 3 a 0 -; enfim, uma emissora que usa o futebol e mantém os clubes cativos, precisava ter concorrentes à altura.

É uma dádiva dos céus que uma emissora assim perca os direitos da transmissão do nosso futebol para o Esporte Interativo, hoje propriedade da Turner Broadcasting System Latin America, que vem com uma mentalidade mais generosa e democrática para lidar com o futebol brasileiro, pagará mais aos clubes e tornará possível a volta dos horários compatíveis para o torcedor que gosta de ir ao estádio.

Esperamos, todos os santistas, que o pronunciamento do presidente Modesto Roma à Jovem Pan seja sincero. Continuar atrelado à Globo é assinar o atestado de pequenez eterna, pois para a emissora carioca só há dois times no Brasil. A Turner saberá valorizar a internacionalidade do Santos. Neste assunto estamos ao lado do presidente e esperamos que ele não ceda, apesar dos mimos que, sabemos, a Globo tem lhe oferecido.

Abaixo-assinado contra o Santos se comprometer com um novo estádio pequeno em Santos e deixar, definitivamente, de mandar seus jogos em São Paulo.

Segue a lista de quem é contra o Santos se envolver na construção de um estádio para 25 mil pessoas ao lado da Vila Belmiro e deixar, definitivamente, de mandar seus jogos em São Paulo, onde mora a maior parte de sua torcida.

Alegam que as despesas para jogar no Pacaembu são muitas, mas ninguém explica as “despesas diversas”. O que se sabe, por exemplo, é que enquanto os clubes da Capital viajam a Santos e jogam no mesmo dia, a comissão técnica e os jogadores do Santos fazem questão de que o clube lhes pague a hospedagem em um bom hotel de São Paulo. Assim fica mesmo difícil ter um bom lucro nos jogos no Pacaembu, que, em média, atraem públicos três vezes maiores do que a Vila Belmiro.

O Santos não precisa ser parceiro de nenhum estádio pequeno em Santos. Ele precisa usar de maneira eficiente e competente os estádios da Capital – como Pacaembu, Canindé e o próprio Alianz Parque. Precisa pensar grande e confiar na imensa torcida que tem na Grande São Paulo e em todo o Brasil.

Lembro, ainda, que os conselheiros eleitos das chapas de Modesto Roma, José Carlos Peres e Fernando Silva somam 195 pessoas. Portanto, este abaixo-assinado já superou este número. Se quiser ver seu nome na lista, deixe nome, RG ou número de sócio nos comentários.

1. Ademir Joaquim Teles, RG 20.715.269-X, Sócio 40.401.
2. Aderbal Pereira de Matos, RG 15181775, Sócio Rei 65841-00.
3. Adriano Macena Santos, RG 28.239.975-6.
4. Adriano Navarro da Silva, RG 49613430-9, Sócio 160688.
5. Adriano Riesemberg, RG 1.783.603-0, Sócio 04171.
6. Affonso Parisi Junior, RG 9.633.653-5 PR.
7. Ailton Luiz F. do Carmo, RG 33.328.042 8.
8. Alan da Silva Leite, RG 44.411.708-8, Sócio 58000.
9. Alaudio de Souza, RG 47138361.
10. Alberto Martins de Souza, RG 20.449.814.
11. Alberto, Sócio 60369.
12. Alex Rosendo, RG 30.108.483-X.
13. Alexandre Peixoto de Almeida, RG 26.750.818-9, Sócio 45065.
14. Alexandre Silva do Nascimento, RG: MG11339159.
15. Alexsandro Aparecido Silva, RG 27.519.726-8.
16. Aline Maria do Nascimento, RG 35.250.948-x.
17. Amilton dos Santos Ferreira, RG: 53.209.103-6.
18. Anderson Neves Rossi, RG 48.188.895-0.
19. André Barros Pirovic Zanin, RG 50.614.129-9.
20. André Luiz Marini, RG 5.138.969-7.
21. André Luiz Villaça Micheletto, RG 32.453.186-2, Sócio 46285-00.
22. André Oliveira, RG: 20574262-2, Sócio 068098.
23. Anselmo Narangeira Rovati, RG 42.639.865-8, Sócio 58100.
24. Antônio Luciano Ceron, RG 4.182.905.
25. Antonio Luis, RG 10710660-7.
26. Antonio Mauro de Sousa, RG 9177641-7.
27. Augusto Rodrigues Munhoz, RG 34.960.736-9.
28. Benval Ferreira da Silva, Sócio 38814.
29. Bruno Eugênio Costa, RG 340259954.
30. Bruno Sebastian Roque, RG 43.709.664-6.
31. Caio Augusto da Cruz, RG 28189516-8, Sócio 55933.
32. Caio Fernando Boeira, RG 4.335.8352-6.
33. Carlos Alberto Ansaloni, RG 10.778.891-3.
34. Carlos Alberto, RG 19650826, Sócio 64972.
35. Carlos Eduardo Tonelotti Grecco, RG 29548453-6, Sócio 40211.
36. Carlos Henrique dos Santos Mendonça, RG 43.758.771-X.
37. Carlos José Muniz, RG 16.696.165-6.
38. Cássio Henrique Mazzer, RG 14330942, Sócio 0160830.
39. Cássio Roberto Lino, RG 27.856.831-2, Sócio Rei 74686.
40. Cesar Almeida, RG 16.902.957-8.
41. Cezar Le Petit, RG 14 474 392, Sócio 76166, RG 14 474 392.
42. Christian da Silva Soares Lima, RG 22.976.894-5, Sócio 131177.
43. Claudio Correa, RG 7592164.
44. Claudio Favarin, RG 9.551.593, Sócio 14.756.
45. Claudio Roberto Brandalise, RG 1134028-8.
46. Cleber Rocha Coelho, RG 304615870, Sócio 148584.
47. Clodoaldo Pereira Azevedo, RG 23.306.648-2, Sócio 46.818.
48. Clovis Cimino, RG 4.449.447, Sócio 28.989.
49. Cristiano Dias Figueiroa, RG 24.554.233-4.
50. Daniel Galvão de Camargo, RG 32.805.853-1.
51. Daniel Lucas, RG: 6.209.494.
52. Daniel Roberto Carpentieri Censi, RG 361544479, Sócio 148508.
53. Daniel Santos Andrioli, Sócio 46327.
54. Daniel Vader, RG 34.569.405-3.
55. Danilo Caio Valente Simões, RG 24.281.795-6.
56. Davi Cláudio Maria, RG 22.489.128_5.
57. Denilson G. Sousa, RG 27000.766-0.
58. Diego dos Reis Terlone de Oliveira, RG 14672999 MG.
59. Douglas M. Casarini, RG 25434189-5.
60. Douglas, Sócio 60268.
61. Edilson, Sócio 60174.
62. Edison R E Bertoncelo, RG 25493722-6, Sócio 61027.
63. Edmilson Almeida de Souza, RG 45.914.326-8.
64. Eduardo Batista de Souza, RG 27.873.484-4, Sócio 48.609.
65. Eduardo Faria Igesca, Sócio: 074013.
66. Eduardo Santana dos Santos, 48.726.869 – 6, Sócio 160952.
67. Eduardo Sebastiao Soares, RG 24365146-6.
68. Eduardo Simas, RG 6789714-9, Sócio 64375.
69. Eduardo Vital Barbosa da Luz, RG 1281530085.
70. Efigênio, RG 14 674 863-3.
71. Elcio Jorge de Oliveira, RG 5.472.957-9 SP.
72. Ernesto Franze, RG 9.004.615, Sócio 6662.
73. Everton Borges da Silva, RG 33.328.356-9
74. Fabiano Accorsi , RG.18.502.405-1, Sócio 37.784.
75. Fabiano R. Lima dos Santos, RG 26304378-2.
76. Fabio de Souza Lima, RG 29322996X, Sócio 74436.
77. Fabio Toledo Martins, RG. 32.795.731-1.
78. Fabrizio Elbel, RG 29530893-x.
79. Fagner Vinicius da Costa Borges, RG 41.605.665-9.
80. Felipe Luis Boschi Rubinger, RG M9.307.663, Sócio Rei 53508e.
81. Fernanda Soares Fernandes, RG 34.020.219-1.
82. Fernanda Verusca Leite Santana, RG – 0796515697.
83. Fernando Oliveira Paulino, RG 22.539-777-8, Sócio 38628.
84. Flavio Jose de Sousa, RG 278731284, Sócio 64445.
85. Francisco de Sales Silva, RG 27.135.583-9.
86. Gabriel Melo de Oliveira, RG: 13983317-08, Sócio 48471.
87. Gerson Mauro Becil Nogueira, RG 8.686.123.
88. Gian Martins Goncalves, RG 40044434-3.
89. Gildo Ferreira Alves, RG 20. 711. 932-6.
90. Gilmar Curitiba, Sócio 60355.
91. Glecimar de Carvalho Mól, RG 23.862.940-5, Sócio 47570.
92. Guilherme dos Santos Castilho Cunha, RG 35178020-8, Sócio 51653.
93. Guilherme Pinheiro Guedes, RG 2.746.675.
94. Guilherme Vaz de Oliveira Resstom, RG 13.162.252-8.
95. Helcius José Campeão Vale, RG 44.582.233-8.
96. Helio de Faria Merheb Junior, RG 9858804.
97. Igor Dias Bonifácio, RG: 18.878.024.
98. Irair Leite de Moraes, RG 5.077.784-SSP-SP, Sócio 48733.
99. Jair Sergio de Moraes, RG 17007505-9.
100. Jardel Soares Fernandes, RG 34020220-8, Sócio 159967.
101. João Borges Laurindo, RG 12.516.729-x.
102. João Eduardo da Silva de Faria, Sócio 167143.
103. João Gustavo Lechinieski, RG 27749997-5, Sócio 41713.
104. João Lucas Miqueleto Reis, RG 47287942-X.
105. João Paulo da Silva, RG 43.102.845-x.
106. João Sanchez, RG 12.857.790, Sócio 38640.
107. Johnni Xavier Padilha, RG 10 892 965 0.
108. Jorge Issamu Makibara, RG 8272649.
109. José Alexandre Perozini, Sócio 38.069.
110. José Antônio Fernandes, RG 8.348.757-8.
111. Jose Antonio, RG 5.046,048.
112. José aparecido Braga, RG 503.058.169-34.
113. José Aparecido da Silva, RG 15.617.411, Sócio 38.784.
114. José Carlos Roncato Junior, RG 29.543.341-3.
115. José Clévinson Vieira Adão, RG 11.708.243-0.
116. Jose Eduardo Battilani, RG 9.109.973-0.
117. José Flavio Ferreira Junior, RG 26.268.133-x.
118. Jose Luis de Meira, RG-3900985-4 PR.
119. José Maria Rodrigues, RG 25.015.608-8.
120. José Tenório de Aquino, RG 7.149.062-0.
121. Kenji Okamoto, RG 8.658.113.
122. Kleber dos Santos Correia, RG 24.408.982-6, Sócio 144155.
123. Kleber Martins, RG 302382641, Sócio 148326.
124. Leandro Cosmo de Sousa, RG 43.904.953-2, Sócio 69574.
125. Leonardo Fernandes Emiliano Silva, RG 36433341.
126. Luan Santos, RG 48.207.118-7.
127. Lucas Nascimento, RG 49.396.574-9, Sócio 59517.
128. Lucas Pires de Freitas, RG 455918351, Sócio 58658.
129. Luciano Emiliano Pereira, RG 24.358.158-0.
130. Luciano Rodrigues Gargel , RG 43.796.229-5, Sócio 45063.
131. Luismar Ferreira Arantes, RG 1.077.502.
132. Luiz Antonio Nunes Conceição, Sócio 30888.
133. Luiz Louzada de Castro, Sócio 42852.
134. Luiz Sergio Pimenta, RG 3.164.917.
135. Luiz Tomaz do Nascimento Filho, RG MG-2.531.265.
136. Marcello Centeno, RG 08521802-25 BA , Sócio 39183.
137. Marcello Pereira Delgado, RG 34450872-9, Sócio 74197.
138. Marcelo Carvalho da Silva, RG 20962185.
139. Marcelo José Bernardes Pereira, RG 21729568.
140. Marcelo Lucio Fernandes, Sócio 47726-00.
141. Marcelo Tecelão, RG 9.189.470-0, Sócio 42076.
142. Marcio Alves, RG 28.173.189-5.
143. Marcio Rodrigues Ferreira, RG 29100964-5.
144. Marco Aurélio de Góes Monteiro, RG 14.344.613-7.
145. Marcos Antonio Rosetti, RG 5.9334459-9.
146. Marcos C Andrade, RG 16.263.769-X, Sócio 45.968.
147. Marcos de Oliveira Campos, RG 25079804-9.
148. Marcos Queiroz, RG 16.750.884-2.
149. Marcus Eduardo Siqueira, RG 10935258 MG.
150. Maria Do Carmo Soares Fernandes, RG 9.192.328-1.
151. Mariana Seno, Sócia 157524.
152. Matheus Silva Castro, RG, 29.456.399-4, Sócio 053789.
153. Matheus Soares, RG 34.289.740-8.
154. Matheus Varela, RG 42.395.771-5.
155. Mauricio Silva, RG 8.053.457.
156. Mauro M.N.Ferri, RG 16152044.
157. Michel Silva Santos, RG 40.486.674-8.
158. Moisés Vieira dos Santos, RG 189316640, Sócio 148941.
159. Monica Tenorio de Aquino, RG 32.931.392-7.
160. Nelson Alexandre Renner Soares, RG 24.898.845-1.
161. Nicholas Payton O´Neal, RG 37154944-9.
162. Odair José Valentin, RG: 24.796.112-7.
163. Odair Pinto de Oliveira, RG 17.014.092-1.
164. Odir Cunha, RG 5.769.731, Sócio 41.487.
165. Otacílio José Tenório de Aquino, RG 7.149.062-0.
166. Otavio Crozoletti Costa, RG 49.008.265-8.
167. Paulo B, Sócio 155565.
168. Paulo Gonçalves Silva, RG 19.865.448.
169. Paulo Henrique Peres Alexandrino, RG 43.095.966-7, Sócio 074379.
170. Paulo Roberto Perez Salvino, RG 3.086.909SC.
171. Paulo S Cabral, RG 13034869, Sócio 42904.
172. Pedro Carlos Pereira Neto, RG 12.993.332.
173. Pedro Henrique Nery da Silva, 43.994.389-9, Sócio 61842.
174. Pedro Okner, RG 17. 709. 669.
175. Plínio Tibério Pinho Ramos, RG 12.310.350.
176. Rafael Soares Barcelos, RG 40.307.329-7.
177. Raphael de Paula Vazes, RG 1399461 MS.
178. Reginaldo Evaristo, RG 5.937.347, Sócio 6012.
179. Reinaldo Guedes do Nascimento, RG 48.109.397-7.
180. Renato Martins Bernardes, RG 19.939.418, Sócio 138433.
181. Renato Soares da Silva, RG 10.131.490-1.
182. Renato Vilela Ferreira, RG 32.273.927-5, Sócio 69575.
183. Ricardo Sudo, RG 15674492, Sócio 56837.
184. Ricardo Teixeira, RG 23.634.904-1.
185. Rildo Demarqui Pereira, RG 27.120.837-5.
186. Roberto Deguchi , RG 6582420.
187. Roberto Dias Álvares, RG 4.139.568-0.
188. Roberto Gallo, Sócio 161399.
189. Roberto Lizuka, RG 13.270.377-4, Sócio Contribuinte.
190. Rodrigo Jose Silva, RG 43.128.101-4.
191. Rodrigo Souza de Araújo Pinto, RG 24.492.857-5, Sócio 57218.
192. Roger Bassetto, RG 15.165.517, Sócio 158858.
193. Rogério dos Santos Nascimento, RG 29690076X.
194. Rogério Eduardo B Sciamana, RG 23017108-4.
195. Rômulo Narciso Nunes Machado, RG 332533840.
196. Ronny William de Carvalho, RG 29.902.036-8.
197. Santiago Viana Laranjeira, RG 43.268.555-8.
198. Sérgio Alves Nicolau, RG 39.627.755-X, Sócio 166176.
199. Sergio Elias Cardoso, RG 6.578.080-2.
200. Sergio Tomasoni, RG 12.722.657-6, Sócio 44.033.
201. Sidney dos Santos Luzio Junior, Sócio nº 56245.
202. Sidney Humberto Cavalcante Dourado, RG 18.269.067.
203. Silvanir, Sócio 158412.
204. Silvio Correia de Campos, RG 19.544.892, Sócio 160513.
205. Tales Maciel Dos Santos, RG 1565709209.
206. Thiago Lopes Rodrigues, RG: 43.682.852-2
207. Thiago Melo Santos, RG 30.531.749-0.
208. Thiago Otto Kruszieslki Bredow, RG 7.542.516-3.
209. Tiago Guedes, RG 41.350.096-2, Sócio.
210. Vagner Correa, Sócio 38486.
211. Valeska das Graças de Jesus, RG 30.304.802-5.
212. Vicente de Paulo Guimarães Priante, RG 39.920.021.6.
213. Vinícius da Silva Conde, RG 47.087.375-9.
214. Vinícius de Souza Costeira Leite, RG 37.397.587-9, Sócio-Rei 56957.
215. Vitor Almeida, RG 42.860.633-7.
216. Vitor Antonio dos Santos, RG 10.795.631-7, Sócio Contribuinte.
217. Wagner José de Almeida Garcia, RG 852.959 MT, Sócio.
218. Waldomiro Jayme Filho, RG 6.785.486.
219. Walter de Arruda Camargo, Sócio 44920.
220. Washington de Souza Luz, RG 30.803.918-X.
221. Willian Andrade, RG 10.926.436-9.
222. Willian Marcus Oliveira, RG 10362639.
223. Willyan Beleze de Souza, RG 7.510.410-3.

E você, o que acha disso tudo?


O Santos real. E o imaginário

Leia o post original por Odir Cunha


Esse ataque fez o real e o imaginário se fundirem.

A derrota na Copa do Brasil escancarou a crise de planejamento e de comando que aflige o Santos. Esse problema é gerado, a meu ver, por uma visão distorcida que muitos têm – entre eles a própria direção do clube – sobre o time, sua verdadeira dimensão atual e suas perspectivas futuras. Há, enfim, um Santos real e um imaginário. Enquanto os dois não se tornarem um só, talvez continuemos a discutir duas entidades diferentes. Vejamos, em primeiro lugar, algumas características do Santos imaginário:

O Santos é um dos times mais famosos do mundo
Isso é gostoso de se falar e de se ouvir. Só que na realidade o Santos não faz mais jogos internacionais e nem participa de competições fora do Brasil. Entregar os jogos no Campeonato Brasileiro e perder a vaga para a Libertadores mostra que o clube não vê como obrigatório participar da principal competição sul-americana e, sem ela, não há como chegar à disputa do título mundial.

O Santos pode ser campeão jogando só na Vila
Essa é uma falácia aceita comodamente pelo técnico e pelos jogadores, que detestam viajar. Aliás, antes de contratar um jogador, ou um técnico, o RH do Santos deveria perguntar se o sujeito tem “disponibilidade para viajar”. Se não tiver, não contrate. Depois que construiu o CT Rei Pelé, o clube passou a conviver com esse tipo de profissional que detesta sair do hotel.

O Santos lutará, sempre, pelos títulos
Estamos entrando em um período no qual os títulos mais importantes disputados por times brasileiros serão vencidos por aqueles com melhor estrutura, maior faturamento, mais visibilidade. Mesmo que em uma temporada o Santos revele ou recupere grandes jogadores, dificilmente conseguirá mantê-los no ano seguinte, pois não terá como cobrir as propostas de outros clubes mais ricos.

Mesmo muito endividado, o Santos jamais fechará as portas
O Santos tem sido dirigido como se a administração financeira não tivesse nenhuma importância. A irresponsabilidade chega às raias da loucura. O ano ainda não terminou e a gestão de Modesto Roma permitiu que a dívida do Santos, que já era altíssima, crescesse em mais R$ 90 milhões. O clube nada fez para aumentar as receitas com uma óbvia campanha de sócios, jogando mais no Pacaembu, fazendo esforços para fechar com um patrocinador máster, e nem mesmo fez os cortes necessários nas despesas, algumas definidas simplesmente como “diversas”. A direção do Santos age como se nada tivesse a ver com o problema financeiro que sangra o clube e que, poderá, sim, provocar a sua falência.

O Santos pode ser grande sendo só de Santos
Depois de perder sócios, arrecadações de jogos, patrocinadores, visibilidade e melhores cotas de tevê, creio que já tenha ficado evidente que um Santos só de Santos, voltado apenas para a cidade de Santos, estará caminhando para trás e se apequenando. O presidente Athié Jorge Cury fez um esforço tremendo para tornar o Santos um time nacional, internacional, e essa diretoria de Modesto Roma tem feito um esforço extraordinário para afastar o time dos santistas de outras cidades e se fechar nos muros da Vila Belmiro e do CT Rei Pelé.

Bem, mas há também o outro lado. O Santos real tem muitas qualidades que, se bem aproveitadas, poderão fazer com que recupere o tempo perdido e volte a ser um dos maiores do País. Algumas dessas características são as seguintes:

O Santos tem uma torcida enorme
Estranho quando até mesmo jornalistas santistas vêm me dizer que o Santos tem uma torcida pequena. Amargurados, devem dizer isso como uma espécie de catarse, para que eu os convença do contrário. Ora, a realidade está aí. A média de público do Santos é pequena porque o time manda todos os seus jogos na Vila Belmiro. No único que mandou no Pacaembu, contra o nada carismático Figueirense, atraiu quase 30 mil pessoas. Outra evidência é a classificação nas milhões de apostas da Timemania, que há seis anos coloca o Santos entre o terceiro e o quarto lugar entre os times preferidos do Brasil.
Recentemente publiquei aqui no blog uma pesquisa da Pluri Stochos, de 2013, pela qual o Santos é um dos sete times do Brasil com torcida significativa em todas as cinco regiões do País e, no Sudeste e no Sul, as regiões mais populosas e de maior poder aquisitivo do Brasil, supera com folga o Vasco da Gama, que, no entanto, recebe verba bem maior da tevê.

O Santos dá muito Ibope na tevê
Como este blog previu, a final da Copa do Brasil bateu os recordes de audiência do futebol na tevê brasileira em 2015. O jogo decisivo do Campeonato Brasileiro, entre Vasco e Corinthians, tinha dado 29,4 pontos, sendo 24,1 na Globo e 5,3 na Band. Pois Palmeiras e Santos deu 38,7 pontos, com 32,1 na Globo e 6,6 na Band.
É evidente que o jogo final atrai mais a atenção do torcedor do que qualquer outro. E se o alvinegro de Itaquera garantisse tanto Ibope assim, não daria 8 pontos a menos do que o clássico Santos e Palmeiras. Ou seja, o presidente do Santos, não pode aceitar a proposta da Globo, pela qual o rival receberá R$ 170 milhões por ano, contra R$ 80 milhões do Santos.

Clique aqui para ver o Ibope de Santos e Palmeiras

Clique aqui para ver o Ibope de Vasco e Corinthians

O Santos é um dos times que dá mais espetáculo
Se o gol é o grande momento do futebol, a ponto de ser a maior atração dos programas esportivos, então o Santos é o time brasileiro que dá mais espetáculo, pois sempre se destaca por sua ofensividade e seus artilheiros. Neste ano, por exemplo, está fechando a tríplice cora dos artilheiros, com Gabriel na Copa do Brasil e Ricardo Oliveira no Campeonato Paulista e, muito provavelmente, no Campeonato Brasileiro.

O Santos é o que revela mais jogadores
Um dos times de maior destaque do Brasil em 2015, o Santos chegou a jogar com oito titulares oriundos de sua categoria de base. Sua excelência nessa área não pode ser discutida. Além de jogadores de grande potencial, como Daniel Guedes, Gustavo Henrique, Zeca, Thiago Maia, Geuvânio e Gabriel, o Santos lançou Neymar, hoje apontado como um dos três melhores jogadores do mundo, e Felipe Anderson, um dos jovens de maior destaque no futebol europeu.

O Santos pode lotar grandes estádios
Se os dirigentes do clube pensassem realmente nele e não em seus interesses particulares, o Santos jogaria mais em São Paulo, onde tem uma torcida enorme, e garantiria um público médio comparável aos outros grandes do Estado. Se o Santos é o produto e a maioria de seus consumidores está na capital, evitar jogar no Pacaembu e permitir que a dívida do clube aumente assustadoramente é uma atitude egoísta e irresponsável dessa presidência e dessa diretoria.

E para você, qual é o Santos real e qual é o imaginário?