Arquivo da categoria: Resultado

Quanto vale o seu amor?

Leia o post original por Rica Perrone

Eu poderia fazer essa pergunta a qualquer vascaíno, qualquer conselheiro, qualquer torcedor organizado e especialmente ao Eurico Miranda.  Farei a todos eles neste post. Porque todos precisam esclarecer isso.

O que houve hoje em São Januário não é uma questão política, nem mesmo um caso de justiça. É imoral. É deboche. É estupidamente descarado. É humilhante.

Eu não sei mapear os problemas políticos do clube. Não frequento pois desde que cheguei ao Rio a gestão do Vasco é “isso aí” e eu não concordo com ela, embora tenha feito ações para o marketing do clube sempre que fui solicitado em minhas mídias sem jamais cobrar por isso.  E não negaria isso ao Vasco com Eurico lá, diga-se.

Sabe porque? Porque é o Vasco e não o Eurico. Não importa quem comande, quando você ama você quer limpa-lo e não deixa-lo. O vascaíno está de mãos atadas acordado até as 3 da manhã em dia útil pra saber se a fraude da urna seria suficiente para causar discussão sobre o resultado.

E foi.

É evidente. É grotesco.  Centenas de sócios novos num curto período, cadastros bizarros, mais de 50 no mesmo endereço. mesmo cenário de 2014, mas dessa vez a justiça entrou no meio. Ela viu! Ela sabe! E a brutal diferença das 6 urnas pra essa, que separavam os suspeitos, é impossível de ignorar.

O presidente eleito no Vasco é Julio Brant. O dono Vasco é Eurico Miranda.

Dono do conselho, dono de torcida, dono de formas para se perpetuar no poder e entender no alto de sua prepotencia que só ele pode cuidar do Vasco.

Talvez seja a idade. Talvez seja maldade.  A única certeza que temos é que isso não é mais amor. Pelo menos não o amor de verdade.

É vaidade. Covarde.

Um sujeito com serviços relevantes prestados a história de um dos maiores patrimonios culturais do país, o Vasco da Gama, consegue escolher deixa-lo pela porta dos fundos e só sairá empurrado. Porque sozinho se recusa.

Não é uma questão de justiça. É uma questão de vergonha na cara.  O Vasco não pode aceitar aquela urna. O conselho do Vasco não pode amanhecer nesta quarta-feira como se fosse mais um dia comum.

Não foi. Foi o dia que o amor pelo Vasco tomou conta do Rio, o dia em que torcedores de outros clubes se revoltaram tamanha cara de pau.

Foi também o triste dia que pela segunda vez um homem derrotou um clube.

Então não parem! Não parem, não!
Não abandone seu amor antigo, seu primeiro amigo.

Parabéns, Julio!
Parabéns, torcida vascaína!

abs,
RicaPerrone

Santos preocupa

Leia o post original por Flavio Prado

O Santos viveu momentos difíceis em 2017. Terminou 2016 como vice-campeão brasileiro e apresentando um grande futebol, manteve o elenco e o técnico, a expectativa era boa para o novo ano, mas alguns fatores atrapalharam.

No início do ano, Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira sofreram com lesões. Faltam peças de reposição, o time sentiu, o desempenho caiu e os resultados não apareceram. Mesmo com a volta desses jogadores, o Santos não conseguiu apresentar um bom futebol com regularidade, veio a eliminação no Campeonato Paulista contra a Ponte Preta e o Santos por alguns dias sem jogos oficiais.

Na volta, o Santos veio com uma postura diferente. Ao invés da posse de bola e o controle do jogo, o Santos passou a ser um time um pouco mais precavido e muitas vezes apostou nos contra-ataques. Em algumas entrevistas, Dorival falou sobre a falta de confiança do time, a nova estratégia parecia ser a busca por resultados para retomar a confiança e depois o desempenho natural.

Os resultados do Santos não são ruins, principalmente na Libertadores. O time está invicto e classificado na principal competição que disputa, mas a retomada do desempenho é mais complicada, não é um processo simples e automático e o Santos parece estar cada vez mais distante de ser aquele time que valorizava a posse de bola e o protagonismo do jogo.

Feliz aniversário

Leia o post original por Pedro Ernesto

Ricardo Duarte

Ricardo Duarte

Felipão destroçou o esquema colorado. Seu time patrolou. Foi melhor em todo o jogo. Muito melhor. Com garra, disposição, foi pra dentro do Inter e, na primeira vitória na Arena sobre o rival, ela acontece com goleada. Totalmente justificada pela grande vantagem gremista ao longo da partida.

O aniversariante do dia, Luiz Felipe Scolari, construiu seu próprio presente. Uma goleada histórica interrompendo longo período de insucessos do Grêmio contra seu eterno rival. Dá para dizer que Felipão deu um grande presente para os torcedores do Grêmio.

Preguiça

Saí da Arena ontem com a convicção de que os jogadores colorados, talvez motivados pelo retrospecto recente em Gre-Nais, achavam que ganhariam o jogo naturalmente. Se enganaram. Passaram a impressão de que estavam com preguiça contra o Grêmio, que mordia em todos os lances. A goleada foi natural diante deste quadro de interesses dos dois times.

Libertadores

O Grêmio dá um passo importante para chegar à Libertadores. Já é terceiro colocado. Precisa oito pontos em 15. Já o Inter arrumou complicações. Tem o São Paulo na quarta-feira. O jogo é no Morumbi e, agora, não dá para perder novamente. O jogo se torna uma decisão para o time colorado.

Demmmaaaiissss!

Os fãs do Felipão não entendem certas críticas que faço a ele. Mas comparem o Grêmio de ontem com o de outros jogos. Ganhava pontos, mas jogava muito pouco. Ontem, foi espetacular. É este Felipão que quero ver de volta. Aquele mesmo dos primeiros tempos que trabalhou no Grêmio. Este é o Felipão que conhecemos.

De menos

Não sei se os jogadores do Inter se acham mais do que são. Pareciam grandes estrelas esperando a consagração da vitória. Foram duramente sapecados pelos obreiros do Grêmio. Vai precisar de três vitórias nos cinco jogos restantes. Mas vão ter que batalhar muito mais.

Valeu o resultado

Leia o post original por Pedro Ernesto

Mauro Vieira

Mauro Vieira

Não foi um grande jogo do Grêmio. Teve progressos importantes, mas ainda falta muito para ser um time confiável. Porém, ontem, o que importava era o resultado. E este veio com a vitória de 2 a 0 sobre o Criciúma. Lucas Coelho foi o maior de todos os destaques. Foi ele que sofreu o pênalti convertido por Luan e que marcou o segundo gol. Tudo que Barcos não poderia fazer.

Zé Roberto também foi um retorno importante. Mostrou sabedoria na sua colocação como lateral-esquerdo, posição que ele começou sua carreira. Os três volantes deram boa contribuição defensiva, Felipe Bastos foi o melhor. Matías Rodriguez mostrou bom apoio, mas fracassa na marcação. Não deve continuar no time, já que Pará marca muito melhor. São progressos importantes, mas ainda existe um longo caminho. Cabe aos gremistas comemorar o resultado e dar tempo para o treinador construir a equipe eficiente e competitiva.

 

Vitória fora

Mesmo sem jogar um grande futebol, o Inter buscou uma vitória importantíssima no Serra Dourada diante do Goiás. Um gol contra de um zagueiro atrapalhado deu os três pontos. A defesa colorada ganhou Ernando e continua com desempenho exemplar.

Cláudio Winck esta ganhando a lateral direita. São cinco jogos sem tomar gols e são cinco vitórias consecutivas. Retrospecto maravilhoso, mas o time precisa jogar mais fora de casa. No Beira-Rio, o desempenho está muito bom. Agora que venha o São Paulo. Wellington, que tem sido importante no meio-campo, não deve jogar porque seus direitos federativos são do adversário.

 

Liderança

Os colorados festejaram muito a liderança conseguida no sábado. Mas o Cruzeiro renovou a ideia de que segue sendo o grande time desse campeonato. Fez 3 a 0 no Santos no Mineirão. Agora o Cruzeiro, mais uma vez líder, espera pelo Grêmio. Com prudência, Felipão sinaliza três volantes, e o retorno de Pará tentando conter a força ofensiva do Cruzeiro.

 

Demmmaaaiissss

Era o jogo dos desesperados no Couto Pereira. O Coritiba, treinado por Celso Roth, em casa, com o calor da sua torcida contra o Flamengo do Vanderlei Luxemburgo. Deu o Luxa, que sai do Z 4 e subiu para a 14ª posição. Celso Roth continua segurando a lanterna . Quem tem acompanhado os jogos do Coxa afirma que merecia melhor sorte. Só que o futebol só premia quem saber aproveitar oportunidades. Tudo que o Coritiba não soube fazer. Pelo menos até agora.

 

De menos

O minuto de silêncio de ontem lembrou Glênio Reis, que morreu na sexta-feira. Ele foi um dos maiores gremistas que conheci. Assistia treinos de profissionais e categorias de base. Conhecia futebol como poucos. E era muito gremista. Como radialista, foi fantástico. Uma referência do rádio que se foi. Os gremistas aplaudiram Glênio de pé.

Liga Caldeirão do Deca – Cartola FC SporTV

Leia o post original por Flávio Drummond

Design Lázaro Medeiros (Twitter: @lazaromedeiros)

Comemorando a estreia do América no fantasy game oficial do Campeonato Brasileiro, o Caldeirão do Deca criou a sua própria liga. Após completadas as 38 rodadas do Brasileirão, a grande campeã foi a equipe A.E bambuzinho”, do cartoleiro Hélio Wagner de Araçatuba-SP, que travou uma acirrada disputa com o time “isaadora_Fc” da cartoleira Isadora_, sendo o título decidido nas últimas rodadas.

Como prêmio, o Hélio Wagner receberá uma camisa oficial do Coelhão oferecida pelo Clube dos 13 (@clubedos13net).

Obrigado a todos os participantes!

Em 2012, mesmo o Coelhão disputando a Série B, criaremos novamente a nossa liga, desta vez em comemoração ao centenário do clube.

Até lá!

Para conferir o resultado final acessem: http://cartolafc.globo.com/#!/liga/caldeirao-do-deca .

#VamosSubirCoelho

“Coelho na raça, deca no peito!”

Receba as atualizações do Caldeirão do Deca pelo Twitter. Siga @flavio1177.