Arquivo da categoria: Robben

Questões políticas elegeram Messi o melhor da Copa?

Leia o post original por Neto

Messi foi bem na Copa do Brasil. Mas nem tanto...

Messi foi bem na Copa do Brasil. Mas nem tanto…

Já não é de hoje que a Fifa causa estranheza em algumas atitudes. O que mais me incomoda é quando as questões políticas superam o desempenho dos jogadores dentro do gramado. Vejam o caso da eleição do ‘Bola de Ouro’ desta Copa. Eles escolheram o Messi como o craque da competição. De fato o argentino esteve bem e decidiu os primeiros jogos dos hermanos. Mas na reta final não demonstrou o conhecido poder de decisão. Aliás, esteve longe de brilhar na semifinal e na final.

Só para dar alguns exemplos achei o holandês Robben muito mais atuante que o camisa 10 da Argentina. Ele foi genial do início ao fim do torneio. Outro cara que arrebentou nesta Copa foi o alemão Neuer. Que goleiro é esse? Tá louco. Ele ganhou o prêmio de melhor na posição mas merecia muito mais. Pra falar a verdade até o colombiano James Rodriguez poderia ter entrado nessa briga. Mas como ele já foi o artilheiro, preferiram ignorá-lo.

A verdade é que o Messi fechou sua terceira Copa com esse vice-campeonato. Nas outras duas ele passou batido junto com a campanha ridícula da sua Seleção. E como ele atuou razoavelmente bem nesta edição, a Fifa nunca perderia a oportunidade de marcá-lo na galeria de craques. Até para valorizar o evento. E valorizar o evento leia-se patrocinadores e afins.

Isso já havia acontecido em 2002, por exemplo, quando Ronaldo e Rivaldo arrebentaram na Coréia e Japão. Mas naquela ocasião eles deram migué com a escolha do alemão Oliver Kahn. Disseram que a eleição era feita antes da final. Brincadeira, né? Essa politicagem da entidade máxima do futebol me dá dor de barriga.

Argentina elimina a Holanda nos pênaltis e decide a Copa com a Alemanha

Leia o post original por Quartarollo

Depois de 24 anos a Argentina volta à uma final de Copa do Mundo e tentará conquistar um título que não ganha desde 1986. Lá se vão 28 anos sem título para “Los Hermanos”. Em ambas as decisões, 1986 e … Continuar lendo

Argentina e Holanda fazem jogo tenso e goleiro “hermano” decide nas penalidades!!! Um gênio ou um time, quem vence na grande final da Copa do Mundo???

Leia o post original por Milton Neves

charge

Que semifinal sofrível!

O medo de perder é, sem dúvida, o pior sentimento do futebol.

Argentina e Holanda pareciam esperar que a sorte brindasse seus times e “esqueceram” de atacar.

No tempo normal, pouquíssimas chances reais de gol.

A própria “Laranja Mecânica” só arrematou uma ou duas vezes na etapa complementar.

Um absurdo, para quem quer chegar à grande decisão da Copa do Mundo.

Messi, do outro lado, ficou escondidinho atrás da marcação holandesa.

Pouco apareceu, tanto quanto Robben ou Van Persie.

placar_

O jogo foi ruim.

Na prorrogação, muito chuveirinho e pouca emoção.

E o genial Van Gaal fez três substituições e perdeu a chance de colocar o goleiro Krull mais uma vez.

Será que o treinador “pipocou”?

A confiança e a responsabilidade caíram no colo de Cillessen.

E foi o goleiro argentino que decidiu.

Romero pegou duas penalidades e marcou seu nome na história dos Mundiais.

Messi e companhia estão na decisão da Copa do Mundo do Brasil.

E a Holanda volta a enfrentar o Brasil, desta vez  valendo o terceiro lugar.

E você, tem palpite para Argentina e Alemanha?

Um gênio ou um time?

OPINE!!!

 

Brasil com sorte, emoção e pouco futebol, Colômbia com futebol e alegria, Holanda com muita sorte e Costa Rica nos pênaltis

Leia o post original por Quartarollo

As duas primeiras rodadas das oitavas de final não deixaram nada no ar. Quem gosta de futebol não vai esquecer tão cedo e quem não gosta se envolveu tanto que passou a gostar. Essa Copa dentro de campo está mesmo … Continuar lendo

México joga como nunca, perde como sempre e não manda a vaca holandesa para o brejo!

Leia o post original por Milton Neves

sneijder
placar grecia

Ah, México… Que pena!!!

A seleção mexicana, que muito sufoco deu para o Brasil na fase de grupos, por muito pouco não eliminou a poderosa Holanda da Copa do Mundo.

A equipe da América do Norte vencia a Laranja Mecânica até os 42 minutos do segundo tempo, quando Sneijder, de lembrança tão traumática para nós brasileiros, igualou o marcador.

Cinco minutos mais tarde, o experiente zagueiro Rafa Márquez derrubou Robben na área, e Huntelaar converteu a penalidade.

E nada traduz melhor o que foi o jogo do que aquela velha máxima mexicana: “jogamos como nunca e perdemos como sempre”.

E, não querendo abusar das frases feitas, mas era a hora de a vaca holandesa ter ido para o brejo.

Afinal, pegá-los em alguma das fases decisivas da Copa será complicadíssimo.

E vale a pena ressaltar a ótima atuação do goleiro mexicano Ochoa.

Mesmo com a desclassificação de sua equipe, para mim ele é o melhor goleiro do Mundial.

Grécia 1 (3) x 1 (5) Costa Rica

E, às 17h, Grécia e Costa Rica fizeram um joguinho de dar sono…

Com o empate em 1 a 1 até o fim da prorrogação, as equipes decidiram a vaga nos pênaltis.

Melhor para a equipe da América Central, que conquistou a classificação graças ao seu goleiro Navas, que defendeu uma cobrança dos gregos.

Na próxima fase, a Costa Rica pega a Holanda.

Será que dá?

Opine!

Espanha teve um dia de “Fontenovazo”*

Leia o post original por Antero Greco

Já vi campeão do mundo passar aperto e fazer feio. O Brasil defendia o bi, em 1966, e caiu na primeira fase na Inglaterra. A França foi fiasco em 2002, na Ásia, e a Itália não superou a etapa de grupos em 2010. Tropeços acontecem. A gente toma cada tombo na vida, por que seria diferente no futebol?

Mas levar uma sova como a de ontem da Espanha, essa é inédita. A antiga Fúria, que virou a Vermelha para botar banca e impor respeito, foi colocada na roda pela Holanda. Tomar 5 a 1 na cacunda, fora o baile, e justamente na estreia, despenca qualquer autoestima, por mais elevada que esteja.

A cara de Casillas, Del Bosque, Iniesta e companhia, após o quarto gol, dispensava legendas ou explicações adicionais. Mostravam-se perplexos, aturdidos, atônitos – bestas, vai, pra ficar no popular. Não acreditavam no que acontecia. Depois do quinto, então, pareciam com vontade de sair de campo de fininho, na miúda.

Os holandeses não são a versão 2014 do Carrossel de 1974, longe disso. Na verdade, nem eram favoritos contra os espanhóis. Vá lá que havia como motivação a revanche da final de quatro anos atrás. Mas até eles se espantaram com a facilidade com que chegaram à vitória, e de virada. Ainda mais depois de sofrerem gol de pênalti tão inventado quanto aquele em favor do Brasil. Diego Costa desmoronou na área, e o italiano Rizzoli embarcou.

A Espanha voltou para a concentração convencida de que essa trágica apresentação aumenta a pressão nos jogos contra Chile e Austrália e coloca em xeque o estilo funcional, racional e envolvente que lhe valeu duas Eurocopas e um Mundial em quase uma década.

A reviravolta não é impossível. Na teoria, os ibéricos precisam apenas das próprias forças para reagir e seguirem adiante. E toparem com o Brasil, tem mais essa agora. Mas devem conviver com o fantasma da desclassificação precoce e com a desconfiança de que se aproxima o fim de linha para uma geração extraordinária.

O que se viu em Salvador foi um grupo que se conhece, se entende, tem talentos excepcionais – o ponto alto continua em Iniesta -, mas acusa o avanço da idade. No primeiro tempo, prevaleceu equilíbrio, e a Espanha foi ligeiramente superior. Ao ceder o empate, antes do intervalo, dava indícios de cansaço. Na segunda etapa, assim que a Holanda saltou à frente, La Roja ruiu. Abriram-se crateras em todos os setores, até no gol, com Casillas a falhar por puro desespero.

A gente tem relembrado tanto do Maracanazo, a derrota para o Uruguai em 1950 etc. etc. Será que os espanhóis falarão em Fontenovazo, Salvadorazo ou algo do gênero? Não sei. O certo é que essa surra com vara de marmelo não sairá da cabeça deles tão cedo. Olé!

Apito amigo. A CBF irritou-se com a repercussão negativa do pênalti cavado por Fred. Teme que, daqui em diante, os juízes poderão prejudicar a seleção. Ora, não cabe a inquietação. Os árbitros têm proporcionado festival geral de erros nesses jogos. Cadê o padrão Fifa no apito?

*(Minha crônica publicada no Estado de hoje, sábado, dia 14/6/2014.)

Espanha 1 x 5 Holanda. Uma derrota histórica contra uma vitória histórica

Leia o post original por Quartarollo

Por essa ninguém esperava. Ninguém acertou o bolão. Nem Van Gaal, o técnico holandês, esperava tanto. Depois de um primeiro tempo de domínio quase que absoluto da Espanha, a Holanda reagiu no segundo e goleou por 5 x 1 dando … Continuar lendo

O mundo da bola a favor do Galo

Leia o post original por Neto

Recuperado, Ronaldinho volta ao time do Galo

Recuperado, Ronaldinho volta ao time do Galo

Atual campeão da Libertadores, o Atlético/MG já embarca no próximo dia 9 de dezembro rumo a Marrocos, onde disputará o Mundial de Clubes da Fifa. A estreia dos mineiros está marcada para o dia 18 na arena Stade de Marrakech. Pensando racionalmente é lógico que o poderoso Bayern de Munique é favorito para ficar com o título. Afinal é uma verdadeira seleção de craques do futebol mundial, entre eles os excelentes Ribery, Neuer, Robben, Götze e Müller.

Há alguns dias o cenário podia ser considerado péssimo para o Galo, já que o clube alemão segue em excelente fase no nacional, onde é líder invicto com 12 vitórias em 14 jogos. Na Liga dos Campeões da Europa os caras também estão apavorando na liderança isolada do grupo D com 5 vitórias em 5 rodadas. Já os mineiros vão empurrando o Brasileirão com a barriga na sétima colocação.

Mas a nuvem negra começou a se desfazer. Ronaldinho Gaúcho, que era dúvida por causa de lesão, se recuperou e já volta aos gramados agora na última rodada do Brasileiro contra o Vitória. A Fifa também confirmou a inscrição de Fernandinho, que corria risco de não participar da competição por ter sido contratado após o fechamento da janela de transferências internacionais, em julho. Para melhorar radicalmente a situação dos brasileiros o departamento médico do Bayern confirmou o corte do holandês Robben, um dos principais craques do time. Sofreu um corte profundo no joelho.

É claro que pra conquistar essa taça o Cuca vai ter que armar muito bem essa equipe. O pessoal vai ter que estar comprometido e voar em campo. Mas não custa nada o mundo da bola conspirar a favor, né?

Principais estrelas do Bayern já começam a “pipocar” para o Galo! Seria isso medo da Massa atleticana, que colocará no Marrocos muito mais gente que o Corinthians no Japão? Ou do nó tático que Cuca prepara para Guardiola há meses?

Leia o post original por Milton Neves

Robben blog

Primeiro foi o ótimo volante Schweinsteiger, que no mês passado foi submetido a uma cirurgia no tornozelo e dificilmente conseguirá se recuperar a tempo do Mundial de Clubes.

Agora, foi a vez do holandês Arjen Robben, que se lesionou no joelho e só voltará aos gramados em 2014.

O que será que está acontecendo com as principais estrelas do Bayern de Munique?

Seria isso medo da Massa atleticana, que com toda certeza colocará no Marrocos infinitamente mais torcedores que o Corinthians no Japão?

Ou seria receio de encarar o nó tático que Cuca prepara para Guardiola há meses?

Olha que ainda dá tempo de escapar dessa fria, viu, Ribéry?

Opine!