Arquivo da categoria: Rodrigo Braghetto

Braghetto: Jô sofreu pênalti no jogo contra o Botafogo

Leia o post original por Craque Neto

De acordo com o ex-árbitro Rodrigo Braghetto, o centroavante Jô sofreu um ‘carrinho’ do zagueiro Igor Rabelo, dentro da área do Botafogo. Além disso, ele ressaltou que o árbitro adicional poderia ter validado o pênalti a favor do Timão.

O post Braghetto: Jô sofreu pênalti no jogo contra o Botafogo apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Braghetto: Argentina vai ficar fora da Copa!

Leia o post original por Craque Neto

O ex-árbitro Rodrigo Braghetto não acredita que a seleção argentina vai conseguir a vaga para a Copa da Rússia, ainda mais após sua derrota para o Peru na partida da última quinta-feira (5), pelas Eliminatórias.

O post Braghetto: Argentina vai ficar fora da Copa! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Braghetto sobre anulação de gol no Timão: arbitragem acertou!

Leia o post original por Craque Neto

Analisando o lance do gol do Rodriguinho que foi anulado durante a partida contra a Chape, o ex-árbitro diz que, segundo as normas da FIFA, a arbitragem acertou.

O post Braghetto sobre anulação de gol no Timão: arbitragem acertou! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Braghetto sobre anulação de gol no Timão: arbitragem acertou!

Leia o post original por Craque Neto

Analisando o lance do gol do Rodriguinho que foi anulado durante a partida contra a Chape, o ex-árbitro diz que, segundo as normas da FIFA, a arbitragem acertou.

O post Braghetto sobre anulação de gol no Timão: arbitragem acertou! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Cambada de incompetentes!

Leia o post original por Neto

Não tenho nada pessoal contra o Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol. Mas é impressionante a quantidade de lambanças que a turma dele faz a frente da entidade. Não bastasse o histórico negativo, eles pisaram feio no andamento da escolha do árbitro da final do Campeonato Paulista. Primeiro estava tudo definido que seria o Rodrigo Braghetto. Depois soltaram em cima da hora um comunicado vetando o cara. E pior, dizendo que era um pedido do mesmo pelo fato dele ter uma empresa vinculada ao Timão. É brincadeira? Os caras sabiam disso há um tempão e só tomaram agora uma providência? Que absurdo! O Coronel Marinho, que comanda o apito em São Paulo, liberou o cara para trabalhar nessa condição. Pra piorar eles vetaram gandula Pércia dos jogos do Paulistão só porque ela apareceu no ‘Os Donos da Bola’ da Band. É mole? Ridículo! Muita incompetência e despreparo.

Regulamento impede relação entre clube e árbitro, mas chefe vê Braghetto vítima de ciúmes

Leia o post original por Perrone

O artigo 15 de regulamento geral da arbitragem da Federação Paulista é claro: “a condição de árbitro é incompatível com o exercício de qualquer cargo executivo em  órgãos ou entidades ligadas à FPF., ou a qualquer clube de futebol”.

Assim, Rodrigo Braghetto vinha atuando em situação irregular, pois é dono de uma empresa que presta serviços ao departamento amador do Corinthians.

“Sabia que ele tinha a empresa, mas não sabia pra quem ela presta serviço. Não sou babá de árbitro para ficar vigiando o trabalho deles. Ele conhecia o regulamento”, disse ao blog Marcos Marinho, chefe da arbitragem da Federação Paulista.

Apesar do afastamento de Braghetto da final entre Santos e Corinthians, após o Blog do Paulinho revelar a ligação, ele diz que pessoalmente, não vê problemas na atividade profissional do juiz.

“Existe muita hipocrisia quando falam de ética. Ele foi prejudicado, existem empresas concorrentes da empresa dele, provavelmente alguém estava com ciúmes e queria prejudicar o Graghetto. Conseguiu porque essa final seria a coroação da carreira dele. Ele apitou Corinthians e Ponte, no ano passado, o Corinthians foi eliminado e ninguém questionou isso”, completou Marinho.

Diretoria do Santos não deveria aceitar arbitragem de Braghetto

Leia o post original por Odir Cunha

braghetto deda neymarbraghetto
Luiz Flávio de Oliveira expulsa Neymar depois de ser alertado por Rodrigo Braghetto

O árbitro Rodrigo Braghetto, escalado para apitar o jogo decisivo do Campeonato Paulista, na Vila Belmiro, entre Santos e Corinthians, tem uma empresa de eventos – a Apto Assessoria – da qual um dos maiores clientes é o alvinegro de Itaquera. Como ninguém no Brasil consegue viver de arbitragem, atividade que ainda não é profissional por aqui, Braghetto ganha o pão com sua empresa, ou, em outras palavras, depende da verba que recebe do alvinegro paulistano. Por isso, é no mínimo antiético escalá-lo para um jogo tão importante que envolve o seu cliente.

Substitua Braghetto por Carlos Amarilla e veja que a coisa não está certa. Imagine se Amarilla tivesse uma empresa de eventos da qual o Corinthians fosse um dos principais clientes. Você acha que o contrato entre o clube e a empresa seriam renovados depois da atuação desastrosa do paraguaio quarta-feira? Que corintiano gostaria de saber que seu clube gasta dinheiro com um árbitro que foi o responsável pela eliminação do time na Copa Libertadores?

Por outro lado, coloque-se no lugar de Braghetto. Qual será a sua tendência no momento de julgar os lances duvidosos? Favorecer o Santos, que não lhe paga nada, ou ficar bem e evitar controvérsias com a agremiação que lhe reserva, regularmente, um certo faturamento?

Baseado no mesmo princípio é que o testemunho de parentes e amigos não têm valor em um julgamento, por serem suspeitos. O fato de ter um vínculo financeiro com um dos times na disputa torna Braghetto justamente isso: um árbitro sob suspeita. Conhecendo o passionalismo que assola nosso futebol, e prevendo as consequências danosas que uma atuação equivocada de Braghetto podem trazer ao campeonato, a Federação Paulista de Futebol jamais deveria tê-lo escolhido e o Santos Futebol Clube jamais poderia ter aceitado seu nome.

Hoje o futebol está repleto de lances polêmicos. A tevê, com o replay, a câmera lenta, superlenta, e o tira-teima, potencializou os erros da arbitragem. Mesmo o melhor e mais preciso árbitro do mundo não consegue passar incólume por uma partida. Por isso é importante que não haja a mínima suspeita sobre um árbitro, ou se correrá o risco de que sua atuação, mesmo bem intencionada, provoque clima hostil, revolta e descrédito.

Perceba que não estou dizendo que Braghetto é desonesto e que foi escolhido para ajudar o time da capital. Mas é a impressão que ficará se, por uma infelicidade, cometer erros decisivos que favoreçam o alvinegro itaquerense e roubem do Santos a rara oportunidade de alcançar o tetracampeonato estadual.

O bom senso dizia que a escolha fosse outra. A própria sensibilidade do momento pedia outra atitude da Federação Paulista. A torcida corintiana está amargurada, e com razão, pela atuação tendenciosa de Amarilla. Qualquer árbitro que fosse escolhido para a decisão de domingo já entraria em campo com essa pressão, ainda mais um que tem o Corinthians como cliente preferencial.

Espero que a escolha de Rodrigo Braghetto seja revista pela Federação Paulista de Futebol e que outro nome venha dirigir o grande jogo que define o Campeonato Paulista de 2013. Sou contra chorar depois do leite derramado. O momento da diretoria do Santos agir é agora.

E você, acha que Rodrigo Braghetto é o melhor árbitro para domingo?