Arquivo da categoria: Roger Machado

Roger Machado dará conta do recado?

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Os boleiros costumam dizer que se trata de uma “dor de cabeça boa”.

Mas a verdade é que Roger Machado terá uma responsabilidade IMENSA nesta temporada.

Afinal, como ele conseguirá encaixar em apenas um time tantas boas peças disponíveis no elenco do Palmeiras?

E como ele conseguirá motivar os badalados jogadores que tiverem que ir para o banco de reservas?

Sem dúvida, será o maior desafio da carreira do jovem treinador!

Ele dará conta?

Opine!

De novo FAVORITO? Será que agora vai???

Leia o post original por Craque Neto

Em meio a esse mercadão de bola muita gente me pergunta qual seria o clube que melhor se reforçou para a próxima temporada. Aquele que deverá ser favorito para conquistar os principais títulos em 2018. Não restam dúvidas, pelo menos para mim, que o Palmeiras foi quem trabalhou melhor nesse sentido. Ao contrário desse ano que despejou um caminhão de dinheiro para inchar o elenco com um amontoado de jogadores (vários deles na mesma posição), o executivo Alexandre Mattos aparentemente pensou melhor a formação do time. Para o gol, até por receio de lesão dos já veteranos Fernando Prass e […]

O post De novo FAVORITO? Será que agora vai??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Bolívia sobre elenco do Verdão: vai ter que enxugar!

Leia o post original por Craque Neto

Além de falar sobre o inchaço do elenco do Verdão, Bolívia Zica, do canal do YouTube ‘Desimpedidos’, disse que o técnico Roger Machado precisa chegar bem para não ser cortado do Verdão ainda nos primeiros jogos.

O post Bolívia sobre elenco do Verdão: vai ter que enxugar! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Cabe ao Roger segurar o vestiário, diz Vessoni

Leia o post original por Craque Neto

O repórter Rodrigo Vessoni elogiou as contratações do Verdão para 2018 e disse acreditar que cabe ao técnico Roger Guedes fazer o time funcionar controlando as vaidades dos jogadores.

O post Cabe ao Roger segurar o vestiário, diz Vessoni apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Muita cobra junta costuma não dar certo!

Leia o post original por Craque Neto

Nunca fui contra reunir craques em um mesmo time de futebol. Talvez a Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 1970 seja o exemplo mais bem acabado de sucesso utilizando os melhores jogadores da época. Tinha gente que dizia que os caras não poderiam jogar juntos, aí o Zagallo, treinador na ocasião, tratou de formar aquela que provavelmente é a melhor linha ofensiva da história com Clodoaldo, Gerson, Pelé, Jairzinho, Tostão e Rivellino. Só que o passado recente mostra que a vaidade e o dinheiro muitas vezes atrapalha esse tipo de coisa. E não falo nem de briguinhas individuais como […]

O post Muita cobra junta costuma não dar certo! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

A opção de Roger

Leia o post original por Antero Greco

Roger Machado surgiu como opção do Flamengo para substituir Zé Ricardo e recusou. A atitude do ex-técnico de Grêmio e de Atlético-MG surpreendeu muita gente e mereceu críticas. Soou como esnobada a um dos clubes mais importantes do Brasil.

Não vejo dessa maneira. Não tomo como desfeita a opção pelo descanso. Roger, em princípio, me pareceu coerente com o que havia declarado tão logo saiu do Galo, a lembrar: passaria o restante do ano recolhido, em silêncio, apenas a observar. Estudaria eventuais propostas só a partir do encerramento do Brasileiro.

Há quem diga que perdeu excelente ocasião de aparecer numa vitrine de luxo, e que a oportunidade pode não aparecer mais. Concordo com a primeira parte da afirmação. Óbvio que o Fla é sonho de consumo da maioria dos “professores” da bola. Provavelmente, não seja diferente com Roger.

Mas, na dinâmica da vida e do futebol, impossível afirmar que “nunca mais” será lembrado. Bobagem. Tudo dependerá do desenvolvimento da carreira de Roger. Se se tornar um dos profissionais de ponta – e torço por isso -, certamente será disputado no mercado. Inclua-se aí novas passagens por Grêmio e Atlético-MG. Aconteceu com tantos outros já…

Além da vontade de dar um tempo, talvez tenha pesado no “Não” de Roger ao Flamengo as circunstâncias atuais – dele e do clube. A expectativa, a apreensão, a cobrança na Gávea são grandes. O ambiente não é dos mais serenos. E, mesmo com um bom elenco, o time não se acertou.

Imagine se algo sair errado – o que não se deve descartar -, com Roger no comando. Haverá cobranças, desgaste e, quem sabe?, não chega ao fim do ano ou, se chegar, não renova. Teria entrado em barca furada e marcaria a carreira de forma negativa.

Mais sensato, sem dúvida, ficar à margem por uns meses e iniciar trabalho novo, com projeto do qual possa participar, e não pegar um barco à deriva. Não se pode condená-lo por ser prudente. Há muitos técnicos que topam qualquer parada, em troca de dinheiro – que costuma ser tentador nessas horas – e ficam com a fama de tapa-buracos.

Roger, pelo visto, não deseja isso para a própria carreira. E, se assim for, age corretamente.

Os novatos deixaram os “SuperTécnicos” para trás!

Leia o post original por Milton Neves

Fábio Carille, Zé Ricardo, Roger Machado e Beto Campos.

Os quatro técnicos, completamente desconhecidos até uns dois anos atrás, conquistaram, respectivamente, o Paulista, o Carioca, o Mineiro e o Gaúcho no último final de semana.

Simplesmente os mais importantes campeonatos estaduais do Brasil!

E os “SuperTécnicos”?

Comeram poeira, pelo menos nesta “pré-temporada”…

Mas, na sua opinião, o que está acontecendo com os treinadores medalhões?

Eles estão involuindo?

Ou os novatos que evoluíram?

Opine!

Oswaldo de Oliveira e Baptista são os nomes mais fortes no Corinthians

Leia o post original por Perrone

Eduardo Baptista, da Ponte Preta, e Oswaldo de Oliveira, do Sport, são hoje os nomes mais fortes para assumir o cargo de técnico do Corinthians. Roger Machado, ex-Grêmio, perdeu força, porém a direção não descarta ninguém, nem Vanderlei Luxemburgo, com enorme rejeição no Parque São Jorge.

A ideia inicial dos dirigentes é manter o auxiliar Fábio Carille até o final do ano, mas a pressão de conselheiros para que a troca já seja feita é grande.

Baptista tem a seu favor o bom trabalho atual na Ponte Preta e o fato de ser visto como um técnico com potencial para crescer em um clube com a estrutura do Corinthians. Contra ele, porém, pesa a falta de uma experiência vencedora em um grande time.

Rodagem é justamente o que mais fortalece Oliveira. É grande a corrente no clube que entende ser fundamental a contratação de um treinador experiente para lidar com a pressão interna e principalmente da torcida. Mas nessa ala Oswaldo enfrenta resistência por não ter um título recente.

Favorito da torcida assim que Cristóvão Borges foi demitido, Roger é rotulado como inexperiente pelos que defendem um treinador mais rodado.

Pressionada, e com os nomes de Oswaldo e Baptista no topo da lista, a direção alvinegra quer abafar o assunto para negociar em sigilo com quem escolher, enquanto espera que Carille consiga acertar o time.

Luxemburgo tem maior rejeição entre ‘candidatos’ a técnico do Corinthians

Leia o post original por Perrone

A ideia de contratar já um treinador mais experiente do que o ex-auxiliar Fábio Carille ganha cada vez mais força no Parque São Jorge. A contratação é considerada vital para que o time consiga uma vaga na próxima Libertadores.

Da mesma forma com que essa certeza cresceu nos últimos dias, aumentou na diretoria a resistência ao nome de Vanderlei Luxemburgo, que tem lobby por ele no Parque São Jorge, assim como têm Roger Machado e Eduardo Baptista.

Dos três, Luxa é o que enfrenta a maior rejeição. Principalmente por causa de seus maus resultados recentes, da fama de treinador caro e que costuma pedir reforços de peso.

Os que defendem sua vinda afirmam que na tentativa de dar um novo impulso na carreira ele aceitaria um contrato com salário modesto para os padrões dos principais clubes brasileiros e sem o desejo de grandes contratações.

Porém, esses argumentos até agora não decolaram e Luxa pode ser considerado azarão na disputa, sem ser descartado até o momento.

Roger Machado, por sua vez, tem como vantagem sobre Baptista o fato de estar desempregado. Em tese, sua contratação seria mais fácil do que a do colega, que tem vínculo com a Ponte Preta.