Arquivo da categoria: ronaldinho

O maior do Barcelona

Leia o post original por Rica Perrone

Talvez todos olhem pro Ronaldinho e entendam sua vida como um ídolo dos lances bonitos, um gol de falta na seleção notável, passagem por 7 clubes grandes e 100 jogos pela seleção. Esse é seu legado.

Títulos, tem. Mas não condizem com seu talento. Ao contrário de Messi e Cristiano, Ronaldinho nunca chegou no seu limite. Se chegasse, provavelmente entre ele e o céu haveria apenas Pelé.

Poucas vezes alguém com tamanho dom pisou no planeta. Ronaldinho nasceu pra jogar futebol.  E o fez. Enquanto sorrindo, o maior de todos. Quando o sorriso sumiu, todo o resto se apagou.

Por diversão. É só assim que ele funciona. Nunca foi trabalho, talvez profissionalismo nem tenha passado pela sua formação. Ele simplesmente nasceu para fazer aquilo e se divertia fazendo. Até que não era mais um prazer. E então, com toda forma física, toda a fama e condições para isso, nunca mais conseguiu repetir.

Nem todos sabem, mas o Barcelona é um case de sucesso recente. E esse processo nasce no Ronaldinho, maior nome da história do clube, e lhes explico os motivos (não é uma idéia minha, é um fato. Quem contou isso foi o CEO do Barcelona em palestra na CBF) :

Quando o Barcelona olhou pros números, o Real tinha 9 Champions e ele uma. Havia uma enorme diferença entre os dois mundialmente, que era ditada por resultados.  Embora o Barcelona fosse o “rival do Real”, ele notou que não vivia de resultados, mas sim de uma característica: o bom futebol.

Então, no começo da década de 2000, a diretoria do Barcelona traçou um plano de décadas. E criou 5 itens inegociáveis para seus valores como clube. O primeiro deles era “jogar bonito”.

Então você vai se assustar culturalmente e dizer que não faz qualquer sentido jogar bem e não vencer. Mas se você olhar pro lado em 10 minutos notará que amamos a seleção de 82, não a de 94. Amamos Ronaldinho e Adriano, não amamos o Belletti, que é mais campeão que os dois juntos.

Amamos o sonho. Nos apaixonamos por quem nos tira da realidade. E é disso que se trata futebol. O resultado, ora, é só um resultado. Ele eterniza, mas não é só isso que importa. Diria eu que nem é o que mais importa.

O Barcelona entendeu que precisava mesclar títulos com conceito. E então teve em Ronaldinho o tiro inicial de uma era brilhante de marketing, gestão de marca e futebol.

O mundo via o Barcelona pelo show. Ninguém se importava se ele seria campeão, tanto que 90% das pessoas tem a impressão que o Barcelona do Ronaldinho ganhava tudo. E não é o caso.

Dali por diante o clube aceitou a idéia, comprou o resultado que o Ronaldinho trouxe e se tornou o time do futebol bonito. O primeiro valor do Barcelona: “jogar bonito”.  Mourinho nunca será treinador do Barcelona. Porque o clube tem perfil. Sabe quem é, o que quer e porque é assim.

Sim, ao contrário de 100% dos nossos clubes, e diria eu que de 95% dos clubes do mundo. Raríssimos os clubes que tem a coragem de trocar resultados por um ideal. O Barcelona teve. E se teve foi porque Ronaldinho esteve em campo.

Este sujeito para de jogar sem sabermos quem ele é. Sabemos a voz do Assis, o que pensa o Assis, como age o Assis, mas o irmão… só vemos jogar e ouvimos falar.

Um ídolo que não conhecemos bem. Que por aqui deixou muito torcedor com raiva por conduta. Mas que adoramos o que ele fez.

E olha o que ele fez! Olha o que ele fez…

abs,
RicaPerrone

“Entrega”? Flu perde por incompetência

Leia o post original por Antero Greco

Tem gente que vê teoria de conspiração em tudo. A mais recente é a de que o Fluminense perdeu em casa para a Chapecoense (3 a 2), neste sábado, só para prejudicar o Vasco. O resultado levou o time catarinense a 43 pontos e praticamente o tirou da lista dos ameaçados pela degola.

Como na semana houve provocações de ambos os lados dos rivais cariocas, logo fizeram associação, somaram 1 + 2 e chegaram à conclusão de que o total era 4. O tropeço tricolor complicaria mais a situação vascaína, que neste domingo visita o Palmeiras no Allianz.

Besteira sem tamanho, pois o Flu perdeu por incompetência, como também por falta de planejamento o Vasco se mantém na última posição do Brasileiro. Um e outro acumulam fiascos e não se deve transferir responsabilidades para o outro lado.

O Fluminense tem a proeza de juntar 17 derrotas em 34 partidas – ou seja, perdeu a metade dos jogos que disputou. E agora se vem falar em entregar os pontos, só para complicar o Vasco?! É muita falta do que fazer e cegueira. A campanha ruim é consequência também da constante troca de comando – quatro treinadores em uma temporada apenas. É demais.

Basta ter acompanhado a partida para ver as dificuldades do Flu. Até deu a impressão de que não permitiria surpresa, ao abrir o placar com Jean, aos 19 minutos. Mas levou a virada antes do intervalo, com os gols de Túlio de Melo aos 30 e William Thiego aos 34. No segundo tempo, empatou com Scarpa aos 3, ensaiou reação, mas tomou o terceiro (Camilo aos 19).

O Flu é inconstante e precisa parar para planejar direito o ano de 2016. Não se pode mais permitir aventuras, como as trocas de técnico ou contratações afinal estapafúrdias como a de Ronaldinho.

E os torcedores do Vasco têm de rezar pela salvação, que ainda é possível. E não darem trela para papo furado de “jogo de compadres”.

O final “feliz” de uma aposta infeliz

Leia o post original por Rica Perrone

Passa da uma da manhã, Ronaldinho e Fluminense acabaram de “romper” o namoro.  Serei bastante direto pra não fazer firula em jogo encerrado. Não gosto do Ronaldinho.  Acho um profissional frouxo, pipoqueiro em decisões, de uma personalidade fraquíssima e controlado feito marionete pelo irmão. Não conheço o Ronaldinho.  O que pode fazer enorme diferença na […]

Os erros do Fluminense

Leia o post original por Rica Perrone

Muito se fala sobre política quando qualquer clube entra em crise. Eu não gosto de levar isso ao torcedor e tento o máximo possível evitar esse tipo de assunto. Quanto a crise do Flu, de candidato a título pra brigar pra não cair, é óbvio que muita coisa deu errada. 1- Treinadores inexpressivos Uma coisa […]

Flu melhora sem “pontas”

Leia o post original por Rica Perrone

Ontem no Maracanã o Fluminense penou pra virar o jogo contra o Figueirense, mas, ao contrário das partidas anteriores, teve volume e não viveu de lampejos individuais apenas. Longe do ideal, o Fluminense ainda não explodiu no campeonato. O que é ótimo, pois só ele e Corinthians não vieram ainda lua de mel com torcida […]

Operação R10 – Capítulo final

Leia o post original por Rica Perrone

90% Eurico Miranda acorda e anuncia que Ronaldinho está 90% no Vasco. A notícia é uma bomba pra mídia, uma pauta gigantesca, assunto pra 3 dias em mesas redondas. Mas não é bem verdade e não assusta Mário que conduz a negociação há algum tempo. Ao ouvi-la, Mário manda um whatsapp para Assis que nega. […]

Operação R10 – Capítulo 2

Leia o post original por Rica Perrone

O Fred vai te buscar Na cozinha do clube, Simone e Mário resolvem abrir para o capitão do time a idéia.  A reação de Fred, embora não seja oficial, é muito relevante. Ninguém conhece o grupo como ele e, portanto, o termômetro Fred é fundamental num projeto desses. O capitão ouve, estende a mão e […]

Falta ao Verdão mais observação e inteligência para contratar

Leia o post original por Neto

Palmeiras anunciou que desistiu de contratar Ronaldinho

Palmeiras anunciou que desistiu de contratar Ronaldinho

Para a tristeza dos torcedores o Palmeiras anunciou que desistiu da contratação do Ronaldinho Gaúcho. Alegaram que existiram leilão e uma certa falta de educação do agente do atleta, o irmão Assis. Bom, posso falar a verdade? Não sei se ele era o reforço ideal para o clube nesse momento. Talvez empolgasse o torcedor e tirasse o foco do real problema: afastar o time dessa crise técnica. O que falta ao presidente Paulo Nobre e sua diretoria é tino para observação. Gente que trabalha com o futebol tem que ficar esperto pra tudo. Ver e assistir jogos pelo mundo todo. Sempre terá uma boa oportunidade dando sopa.

Vejam o caso do São Paulo, que foi buscar o lateral Álvaro Pereira encostado na Inter de Milão. Ora bolas, por que o Verdão não fez isso antes? A mesma coisa o Corinthians com o Guerrero em 2012. Isso é o chamado ‘negócio de ocasião’. Pra se limitar ao mercado nacional, antes de acertar com o Flamengo, o centroavante Alecsandro ficou muito tempo disponível. Que raios os cartolas alviverdes estão fazendo que não viram isso? Não tem observador técnico por lá? Olha só, o Mengão recentemente contratou o brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva. Boa sacada! Vem dando certíssimo.

E o Palmeiras? Com exceção do Alan Kardec, que fez sucesso no ano passado e foi ridiculamente perdido para o arquirrival São Paulo, não dá um tiro certeiro. Só quer saber de trazer essa gringaiada que não dá em nada. Se bobear a grana investida no tal de Cristaldo, por exemplo, daria para repatriar o Nilmar. É isso mesmo!

Tem muita coisa faltando pra melhorar as coisas no hoje centenário Palmeiras. A começar pela mentalidade de sua direção.