Arquivo da categoria: salário

Ameaçado de perder salário, Ricardo Teixeira se encontra com diretor financeiro da CBF em Miami

Leia o post original por Perrone

Em meio à campanha pelo fim de seu salário na CBF, Ricardo Teixeira almoçou com o diretor financeiro da entidade em Miami. Antônio Osório passou as férias de fim e início de ano nos Estados Unidos e aproveitou para rever o ex-presidente.

A visita coincide com declarações de José Maria Marin de que em breve vai parar de pagar cerca de R$ 120 mil mensais a seu antecessor, hoje consultor da confederação.

Por meio da assessoria de imprensa da CBF, Osório afirmou que o encontro foi pessoal e que não teve a ver com a confederação.

Rodrigo Paiva, responsável pelo departamento de comunicação da CBF, também passou férias em Miami e se encontrou com o ex-chefe no último dia do ano.

A campanha contra os salários de Teixeira é liderada por Juvenal Juvêncio. Nesta quinta, o presidente do São Paulo pediu publicamente o fim do pagamento.

Para jogadores do Palmeiras, Valdivia é referência de salário alto e rendimento baixo

Leia o post original por Perrone

Os cerca de R$ 500 mil mensais pagos a Valdivia pelo Palmeiras criaram um clima ruim para o chileno entre os colegas. Seus companheiros avaliam que o atacante ganha mais do que todos, porém, joga menos do que boa parte do grupo.

Por isso, os jogadores mais importantes do elenco tentam receber o mesmo que Valdivia na primeira oportunidade. Barcos já fez a sua exigência, ainda que sem criticar o companheiro para a diretoria. De acordo com a rádio Jovem Pan, o argentino se concentrou um dia depois do que o time antes do clássico contra o São Paulo justamente por querer salário semelhante ao do chileno.

Valdivia ganha cerca de R$ 500 mil; Barcos por volta de R$ 200 mil

Um diretor, dois conselheiros e uma pessoa próxima ao argentino confirmaram ao blog a intenção dele de ganhar reajuste, apesar de o atleta negar a informação.

Conforme esses relatos, Barcos, que recebe aproximadamente R$ 200 mil mensais, está em campanha salarial desde agosto, quando teve oferta do Qatar. O Palmeiras recusou a proposta, e o atacante ficou esperando uma compensação financeira.

Segundo gente com trânsito no vestiário palmeirense, ele ficou ainda mais insatisfeito ao saber que num passado recente Kléber recebeu proposta do Flamengo, não foi vendido, e o Palmeiras não cobriu a oferta.

Outro lado

Ao site oficial do Palmeiras, Barcos negou que tenha pedido aumento. Alegou que se concentrou depois porque estava cansado após viagem de volta do amistoso que não aconteceu entre Argentina e Brasil. À reportagem do UOL Esporte, o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, e o empresário do jogador, Marcelo Brito, também negaram o pedido de reajuste.

Por que só jogador de futebol não ganha por produção?

Leia o post original por Mion

Juninho ganha 50 mil por jogo. Vale cada centavo, mas precisa correr para faturar bem.

Qualquer profissional só recebe pagamento quando realiza o seu trabalho. Do trabalhador mais humilde até mesmo um grande pop star, produziu recebe o combinado. Se os empresários programarem um show da cantora Shakira e ela não cantar por estar com a garganta inflamada, com certeza não receberá o seu cachê. Marca outra data, ou os promotores do evento devolvem a grana dos ingressos vendidos. Para receber, tem que cantar, ah isso tem! Com todo mundo é assim, menos com o jogador de futebol. Assinam contratos fabulosos ficam lesionados, recebem cartões vermelhos, enfim tem jogador que joga uma partida por mês, recebe o salário e se atrasar vai até a mídia chiar barbaridade.

É lógico que deve existir uma quantia fixa, cerca de 30%,( uma lesão grave não pode deixar o atleta sem ganhar nada em quatro ou cinco meses de recuperação) o restante dependerá de estar ou não em campo. Se ele ganha 100 mil reais, receberá 30 mil porque como todo ser humano precisa sobreviver, tem compromissos e convenhamos 30 mil é grana pra caramba! Os 70% restantes dependerão do número de jogos durante o mês. Vasco deu um pulo na frente neste sentido. Houve até gente que criticou, não entendi. Juninho Pernambucano recebe 50 mil por jogo.  Um contrato justo, além de Juninho merecer, apesar dos 37 anos faz a diferença. O Coritiba seguiu a mesma linha na contratação de Deivid. O atacante ganhava um salário muito alto no Flamengo. Aos 32 anos, o Coxa ofereceu 3 anos de contrato (excelente para um atleta perto dos 33 anos), sendo 120 mil de salário fixo e mais bônus por jogo podendo chegar a 280 mil mensais. Um negocião para ambos. Deivid tem jogado bem e fazendo gols.

Deivid ganha R$ 120 mil por mês fixo, mas se jogar todas as partidas pode faturar 280.

Estes dois belos exemplos podem servir de modelo não só para o futebol brasileiro como mundial. Se os clubes criassem normas, novos parâmetros contratuais a situação mudaria. Deco ganha bem mais que 500 mil reais por mês, há mais de um mês não joga, entretanto embolsou os mais de meio milhão de reais. Ele é apenas uma amostra entre tantos outros chegados ao “chinelinho”. A questão é saber se existe interesse em mudanças.

Sinceramente não acredito que o jogador receba milhões e fique com tudo. Deve ter muito “sanguessuga” por trás levando o seu, desde empresários, dirigentes e até técnicos. Os bastidores escondem muita podridão. Se alguém acha que estou falando bobagem ou sou maldoso em levantar este tipo de dúvida, me explique como um clube aceita pacificamente pagar milhões por ano a um jogador que atua menos de 50% dos jogos e ainda renova o contrato. Tem que ter algum interesse nisso. Ou não?

 

No PSG, Lucas multiplica salário por oito

Leia o post original por Perrone

O blog apurou que Lucas ganhará cerca de 5 milhões de euros por ano no PSG. Isso dá aproximadamente R$ 1,04 milhão por mês. Assim, ele vai multiplicar por oito seu salário atual, de R$ 130 mil mensais.

O Paris Saint-Germain pagará ao brasileiro aproximadamente a mesma quantia que o Manchester United havia oferecido, o que transforma a escolha por Paris muito mais vantajosa para o São Paulo do que para o jogador, em termos financeiros.

De acordo com um dos envolvidos na negociação, a oferta do United pelos direitos econômicos de Lucas (sem nenhum tipo de bônus) não ultrapassaria os 30 milhões de

Euros. Ou cerca de 13 milhões de euros a menos do que os franceses estão pagando.

Apesar da diferença abissal, o São Paulo tinha concordado em vender Lucas para o United. Um advogado do clube brasileiro estava em Manchester para concluir a operação. O contrato já tinha sido redigido e sofria pequenos ajustes quando o PSG entrou no circuito, na última quinta-feira.

Santos reduz salário oferecido para Ganso

Leia o post original por Perrone

A mais recente oferta do Santos para reformular o contrato de Ganso foi de R$ 350 mil mensais. São R$ 100 mil a menos do que a última proposta anterior. Nos dois casos, o clube teria direito de ficar com 50% da receita obtida com a imagem do jogador.

A nova tentativa de reformular o contrato do jogador aconteceu enquanto ele ainda se recuperava da recente cirurgia que fez. O blog apurou que a negociação está emperrada.

Além de emagrecer a proposta, a diretoria do Santos ofereceu um salário inferior ao de Elano, que ganha cerca de R$ 500 mil mensais e é o jogador mais criticado pela torcida. Ganso ganha hoje cerca de R$ 150 mil.

Briga entre Adriano e Corinthians confirma que clube escondeu remuneração de R$ 500 mil

Leia o post original por Perrone

Um dos primeiros efeitos colaterais da briga entre Adriano e Corinthians é a revelação de que a oposição estava certa ao dizer que a diretoria escondia o verdadeiro valor pago ao jogador.

Ao explicar a demissão por justa causa, o diretor de futebol Roberto de Andrade disse à TV Bandeirantes que os vencimentos eram de aproximadamente R$ 500 mil. Desde que o Imperador chegou ao clube, a diretoria alegava que pagava R$ 380 mil. A quantia só aumentaria com bônus por desempenho.

No último dia 14, publiquei declaração do conselheiro Rubens Gomes, afirmando que o Imperador recebia R$ 50o mil mensais e reclamando de que a diretoria enganava a torcida ao não revelar o valor real. A oposição quer explicações da direção sobre o caso no Conselho Deliberativo.