Arquivo da categoria: São Paulo

Kaká é mito! Mas acabou!

Leia o post original por Craque Neto

Já diria o eterno Raul Seixas que tudo na vida tem o INÍCIO, o FIM e o MEIO. E na carreira de um jogador não é nada diferente. Vejam o caso do Kaká, que estaria iniciando conversas para voltar a vestir a camisa do São Paulo. Sinceramente? Acho isso um tremendo erro. O torcedor são-paulino mais saudosista vai me xingar lembrando da bola redonda que o meia jogou no Tricolor no final dos anos 1990. De fato ele foi mito! Não à toa foi eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa em 2007. Só que tem um porém aí. […]

O post Kaká é mito! Mas acabou! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

De volta: Corinthians nas nuvens e SP no Z4

Leia o post original por Antero Greco

Os jogos da tarde desta quinta-feira, 12 de outubro, Dia das Crianças, de NS Aparecida, do Descobrimento da América, interferiram na vida de dois grandes rivais paulistas. E, em situações extremas. O Corinthians ficou mais leve e solto na liderança, enquanto o São Paulo regressou para a zona de rebaixamento, depois de uma rodada de respiro.

O Corinthians reabriu vantagem folgada, depois de bater o Coritiba na quarta-feira (3 a 1), e de tabela se beneficiou com outra derrota do Grêmio (1 a 0 para o Cruzeiro) e com empate do Santos na visita à Ponte Preta (1 a 1). O líder tem 58 pontos, contra 48 dos santistas e 46 dos gremistas. O Cruzeiro está com 47.

E a via-crúcis tricolor continua, após o 1 a 0 para o Atlético-MG na noite da quarta e com uma combinação de resultados hoje. Complicou-se com os 2 a 1 do Sport no Vitória (em Salvador), com o empate da Ponte e com o 1 a 1 do Flu com o Fla. O São Paulo tem 31, contra 33 de Sport e 32 de Ponte e Flu.

A luta para fugir da Série B promete fortes emoções até as rodadas finais. Pois a diferença se mantém mínima e engloba um bloco enorme de concorrentes. O Galo, oitavo colocado com 37 pontos, tem 10 de vantagem sobre o lanterna Atlético-GO e seis apenas do São Paulo. Vai ser um sobe e desce danado, e não será surpresa se duas, quem sabe três?, vagas para a Segundona sejam definidas na jornada derradeira.

E no topo? Bem, o Corinthians só perde a taça se for incompetente ao extremo e se os outros acordarem. Como até agora a maioria dorme ou tira soneca, volta a ser questão de tempo para a rapaziada de Fábio Carille fazer a festa…

Baixou o santo salvador em Sidão…

Leia o post original por Antero Greco

Futebol é treino, é qualidade, é improviso, é sorte. E tem um quê de superstição que não se pode negar. Nem céticos, agnósticos, ateus ficam imunes ao imponderável.

Pois admito que senti que o São Paulo não cai nos segundos finais do jogo com o Sport, na tarde deste domingo. Aquele 1 a 0 raquítico, frágil persistia, dava uma agonia no torcedor – mesmo em que não fosse tricolor. Dava para pegar no ar a apreensão no Morumbi.

E o juiz Daronco, o fortão da arbitragem, a dar minuto e mais minuto de acréscimo. Começou com dois, subiu para três, quatro, cinco… E o Sport com a bola nos pés.

Até que veio o cruzamento para a área são-paulina, a cabeçada de Thomaz, firme, colocada. Sidão voou, espalmou, mandou para escanteio. O cronômetro batendo nos 50 minutos, vem a cobrança e nova cabeçada, agora de Henriquez, mais perto ainda. E lá saltou Sidão!

Daronco apita, acaba o jogo, todo mundo abraça Sidão, a torcida grita o nome do goleiro, pula nas arquibancadas, como se fosse uma conquista de título. E, de certa forma, foi.

Esse resultado era imprescindível na luta para fugir da zona de rebaixamento, para afastar o perigo de queda inédita. Até o empate seria desastroso. Nem tanto na matemática – há equilíbrio demais na parte de baixo da tabela. Mas pelo aspecto psicológico. Se cedesse dois pontos em casa, cresceria a insegurança da turma de Dorival Júnior.

O São Paulo manteve a gangorra durante o jogo. Começou em ritmo lento, acelerou um pouco, testou os reflexos de Magrão uma vez ou outra. De novo, estava dependente as ações de Cueva e do esforço de Lucas Pratto. Em compensação, no meio a marcação funcionou e a defesa ficou menos exposta.

O primeiro sinal de alívio veio aos 35 minutos da etapa inicial, com o gol de Marcos Guilherme, uma das apostas de Dorival. Uma forma de tirar a pressão. Controle do jogo até o intervalo.

A segunda parte esteve a ponto de proporcionar decepção, como em confrontos recentes e em casa. O São Paulo desacelerou, o Sport percebeu e se atreveu a ir à frente. Sem muito entusiasmo, também, e sentiu a ausência de Diego Souza.

Mesmo assim assustou, sobretudo na reta final, quando partiu para o tudo ou nada. Por um triz não estragou a tarde de domingo. Não tivesse baixado um santo salvador em Sidão…

Gente, assim o São Paulo não cai.

Presidente do Tricolor está PERDENDO a NOÇÃO da realidade???

Leia o post original por Craque Neto

Nesse domingo recebi no meu celular a informação que o presidente do São Paulo, o Sr. Carlos Augusto Barros e Silva, popularmente conhecido como Leco, no alto de seus 79 anos, teria tentado agredir um conselheiro do clube, outro senhor de idade, simplesmente por divergências de opiniões. O ato teria ocorrido dentro das instalações do Morumbi após o clássico de domingo contra o Corinthians que terminou empatado em 1 a 1. O caso sinceramente me deixou preocupado. O Sr. Pedro Miguel Mauad, o senhor que quase apanhou do Leco, fez um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia. Só queria […]

O post Presidente do Tricolor está PERDENDO a NOÇÃO da realidade??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Chegar ao Morumbi é arriscado e cada vez pior, segundo diretor corintiano

Leia o post original por Perrone

O sufoco vivido pela delegação do Corinthians na chegada ao Morumbi para o clássico com o São Paulo no último domingo (24) ainda não foi digerido pelos alvinegros. Abaixo leia declaração do diretor de futebol corintiano, Flávio Adauto, ao blog sobre os atos de vandalismo cometidos por torcedores tricolores. Ninguém se feriu, mas pelo menos um vidro do veículo foi quebrado.

“A verdade é que os riscos têm sido grandes a cada vez que chegamos ao estádio (Morumbi). Cortesia do lado de dentro e um campo de batalha do lado de fora. Pedras, paus, garrafas, latas. Tudo é arremessado contra o ônibus. Nem mesmo o ônibus do clube podemos utilizar, o que não muda nada. Em nenhum outro estádio acontece isso. Nem no Brasil, nem fora do país ou em outros Estados. Só no Morumbi. E cada vez pior. Isso tem provocado muita irritação por parte dos jogadores e comissão técnica”.

Revoltada, a direção do Corinthians ainda estuda o que fazer a respeito. Em casos como esse é possível denunciar o ocorrido ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

Procurada pelo blog às 20h58 da última segunda (25), a assessoria de imprensa do São Paulo afirmou que naquele horário não seria possível obter a posição oficial do clube sobre o tema.

Até aliados criticam Leco por declarações sobre Ceni

Leia o post original por Perrone

Carlos Augusto de Barrros e Silva, o Leco, sofre críticas até de parte de seus aliados pelo ataque ao trabalho de Rogério Ceni como treinador em entrevista ao site “Chuteira FC”.

Sob a condição de não terem seus nomes publicados, três conselheiros alinhados com o presidente são-paulino criticaram a atitude dele. As queixas são principalmente duas. A primeira, sobre a decisão de dar a entrevista. O entendimento é de que o cartola deveria ter se recusado a falar com o site para não se expor no momento em que o time luta contra o rebaixamento e às vésperas do clássico com o Corinthians. O silêncio seria uma forma de evitar situações que pudessem respingar na equipe.

O segundo argumento é o de que, a partir da decisão de dar a entrevista, Leco deveria ter evitado falar sobre Rogério. Seu posicionamento deveria ter sido de comentar o presente e o futuro. Esquecer o passado seria uma estratégia para não reabrir feridas. Depois da publicação das declarações do presidente, Ceni escreveu em sua conta no Facebook: “não se deixe enganar pelos cabelos brancos, pois os canalhas também envelhecem”.

Os críticos de Leco também afirmam que o presidente não deveria atacar um dos maiores ídolos do São Paulo. Quem defende o dirigente diz que ele separa o goleiro do treinador na hora de fazer suas críticas e que algumas pessoas no Morumbi não entendem essa diferenciação.

Já a oposição soma as afirmações sobre Rogério ao episódio em que o conselheiro Pedro Mauad acusa Leco de agressão depois do empate com o Corinthians.

Procurado por meio da assessoria de imprensa do São Paulo, Leco não comentou as críticas até a publicação deste post.

 

É assim, sim!

Leia o post original por Rica Perrone

Não me venham os esquerdistas da bola fazer de cada possibilidade de polêmica uma discussão hipócrita sobre comportamento, violência e educação. “Mulheres e crianças no estádio e o jogador coloca a mão no pau”.  Ah, e nos demais 90 minutos onde ele foi xingado de todos os palavrões do planeta por 50 mil pessoas a …

É assim, sim!

Leia o post original por Rica Perrone

Não me venham os esquerdistas da bola fazer de cada possibilidade de polêmica uma discussão hipócrita sobre comportamento, violência e educação. “Mulheres e crianças no estádio e o jogador coloca a mão no pau”.  Ah, e nos demais 90 minutos onde ele foi xingado de todos os palavrões do planeta por 50 mil pessoas a …