Arquivo da categoria: série a

Ex-poderoso da Globo volta a se reunir com clubes na CBF, mas nega projeto

Leia o post original por Perrone

Em reunião de clubes da Série A do Brasileiro na última segunda na CBF chamou atenção a presença de Marcelo Campos Pinto, ex-poderoso executivo da Globo, que era responsável pela negociação de direitos de transmissão de jogos.

A participação dele foi vista por parte dos presentes como uma demonstração de que o ex-diretor da Globo Esportes voltou a ter influência na Confederação Brasileira. Houve até quem entendesse que ele participaria do projeto de comercialização das transmissões para fora do país, mas Marcelo negou ao blog existir essa possiblidade.

Campos Pinto deixou a emissora em novembro de 2015. Na ocasião, a Globo afirmou que ele iria se aposentar, desvinculando a mudança das investigações feitas pelo FBI envolvendo, entre outros temas, a venda de direitos de transmissão de partidas.

 Ao blog, o ex-funcionário da maior emissora do país negou que tenha voltado à ativa no ramo de transmissões no futebol brasileiro. “Conheço um pessoal que está trabalhando com produção (em transmissões) e me pediu para apresentar (à CBF). Só fui lá para acompanhar esse pessoal, não estou participando de projeto nenhum de transmissões de jogos. Até cheguei na reunião depois do começo”, declarou Campos Pinto.

O principal objetivo do encontro foi discutir a comercialização das transmissões do Campeonato Brasileiro para o mercado internacional. Sem revelar o nome de quem apresentou para a CBF, Marcelo disse que são pessoas que falaram sobre como padronizar as transmissões para o exterior em nível europeu.

Indagado sobre a participação de Campos Pinto, o departamento de comunicação da CBF respondeu que ele apenas compartilhou experiências, negando o envolvimento dele na venda de direitos. Afirmou ainda que um consultor internacional também esteve presente falando de sua experiência na Europa.

Segundo a CBF, não há negociação em andamento, existindo apenas um debate sobre o projeto de internacionalização do futebol brasileiro.

De acordo com um dos presentes, o ex-diretor da Globo falou da importância de os clubes valorizarem os direitos de transmissão pela Internet e apresentou dados para sobre o aumento de audiência na rede mundial de computadores.

Sr. Olhão: 8 reforços na série A

Leia o post original por Rica Perrone

A sétima rodada se aproxima, e com ela muitos atletas talentosos não poderão trocar mais de equipe. Fiz uma lista com jogadores que até agora me agradaram no Campeonato Brasileiro e poderiam trocar de time. Rodnei – Lateral Direito – Ponte Preta – É um lateral que possui força e bom poder de marcação, sobe […]

Vamos ao que interessa: começa o Brasileiro

Leia o post original por Antero Greco

Logo mais, na tarde deste sábado, começa outra edição do Campeonato Brasileiro da Série A. Será a 13.ª na base dos pontos corridos, turno e returno, todos contra todos, leva o título quem chegar à frente dos demais. Regulamento simples, fácil para ser entendido por torcedores dos 20 clubes que jogarão entre si até dezembro. Sei que há quem deseja o retorno dos mata-matas; nem entro nessa discussão, pois o campeonato é para premiar regularidade.

Também não vou discutir se a competição é de alto nível, se vale pouca coisa ou nada. Para mim, vale, e muito. É o principal torneio do calendário nacional, acima de Estaduais e da Copa do Brasil. Ok, tem a Libertadores, a Sul-Americana e até o Mundial, se algum time daqui chegar. Mas são de âmbito internacional. Aqui em casa, dá pra dizer que 2015 começa agora.

O Brasileiro é equilibrado, no que isso representa de bom ou de ruim. Ao contrário de tantos outros similares, não se parte de uma dupla de favoritos, ou de um grande bicho-papão, como é o caso do Bayern de Munique na Alemanha. Sem exagero, se podem listar 9 ou 10 times para levantar a taça em dezembro, depois de 38 rodadas.

O campeonato é longo, sabemos disso, e muda de cara no segundo semestre, assim que se encerrar o mercado europeu. Muitas equipes sofrerão alterações depois de julho/agosto. Muito difícil, portanto, apontar candidatos à hegemonia. O risco de errar é enorme.

Mas aceito o desafio aqui e coloco a relação dos que, no momento, mostram potencial maior. Não necessariamente em ordem. Os quatro paulistas (Palmeiras, Santos, Corinthians, São Paulo) não são apostas furadas, assim como os gaúchos Inter e Grêmio. O bicampeão Cruzeiro, evidentemente, não pode ser deixado de lado, pela estrutura.

Esse bloco desponta como o mais forte. Já Flamengo e Fluminense, assim como o Atlético-MG e o Vasco, ficam um pouco abaixo. Os demais correm por fora, com espaço para surpresas. Briga para cair? Também será equilibrada.

Enfim, hora de curtir nossa bola por aqui. Com o tempo, saberemos quem se preparou bem e quem não passou de cavalo paraguaio.

Boa sorte a todos.

 

 

Recado dado; missão cumprida

Leia o post original por Rica Perrone

De todos os grandes que “conquistaram” a volta a série A, não me lembro de uma reação tão inteligente quanto a da torcida do Vasco neste sábado. Claro que haveria aplausos com 3×0. Não sou tolo de achar que foram lá com essa intenção. Mas não tendo motivos, podendo escolher, optaram pelas vaias de alívio […]

O circo da Lusa

Leia o post original por RicaPerrone

Sabemos há muito tempo que o futebol brasileiro é um circo fora de campo. Conhecemos alguns dos artistas, os leões, os vendedores de ingressos e quase sempre nos sentimos os palhaços.

Mas para a sorte de alguns, nosso país tem uma seqüela incurável de sua raiz como colônia e, até hoje, não aceita muito bem o vencedor.

Aqui, basta ser fraco ou estar morto pra ser exaltado. Enorme, vencedor e forte para ser pixado.

No caso da Lusa no Brasileirão, nada melhor do que ser Lusa.  Qualquer outro clube, fizesse metade do circo que a Portuguesa está fazendo, seria cobrado e não vitimizado.

Afinal, a Portuguesa pode ser qualquer coisa nessa história. Menos “coitadinha”. Pra quem duvidou no começo, o passar dos meses e as inúmeras mudanças de opinião do clube parecem não deixar muita dúvida que há um erro que ela não quer assumir pro seu torcedor.

Politica a parte, o que a Lusa está tentando fazer é fingir que não aceita e, quando nota que gritou alto demais, recua e diz que “entende”. Pra torcida, não para os fatos.  Diante deles, ela tem tirado o pé sempre que surge uma dividida.

Não tenho muita dúvida que a Portuguesa está pagando merecidamente por um erro interno grosseiro. Ou, conforme sugeriu o Ministério Público, uma possível corrupção dentro do clube.

Seja lá qual for a verdade, nenhuma delas isenta a Lusa. Só que ela dá margem pra manchetar polêmica sobre Fluminense e Flamengo, possíveis interessados em seu “erro”.  É muito mais negócio manter dois grandes sob suspeita do que matar o caso pisoteando um pequeno.

As atitudes da Portuguesa são tão incoerentes e sem critério que nos faz perder a linha do que era para ser apurado. Afinal, se alguém errou, é tão difícil assim o clube saber quem foi e afasta-lo?  Se sente-se lesada, porque foge da justiça depois de prometer as últimas conseqüências?

Porque a FIFA não quer? Medo da CBF? Então porque ameaça fazer? Pra enganar seu torcedor que acredita ser vítima de uma conspiração internacional que prejudica seu clube ?

Tá fácil ser Lusa. A mais incoerente da história toda e a menos cobrada. Afinal, vendemos muito mais com Fla e Flu sob suspeita do que uma crise interna numa Portuguesa.

abs,
RicaPerrone

CBF mantém jogo e Portuguesa ameaça não enfrentar Joinville

Leia o post original por blogdoboleiro

O Departamento Jurídico da CBF recebeu o ofício enviado pela Portuguesa de Desportos, solicitando o adiamento da partida entre o time paulista e o Joinville, nesta sexta-feira à noite em Santa Catarina. O confronto vale pela primeira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os advogados da Confederação e o Diretoria de Competições decidiram não mudar a data do jogo.

A partida está mantida. Se a Portuguesa, cujo time já está em Joinville, não entrar em campo, corre o risco de perder o confronto por WO. O Blog do Boleiro falou com Orlando Cordeiro de Barros, vice-presidente jurídico da Portuguesa. Perguntado sobre qual a atitude que o clube vai tomar se a CBF mantiver o jogo, ele respondeu: “Se a liminar permanecer em pé, nós não jogaremos. É uma decisão judicial e é para ser cumprida”, afirmou. "Se a CBF derrubar a liminar, aí jogaremos".

Nesta quinta-feira, a Lusa enviou à CBF um, documento solicitando o adiamento da partida válida pela primeira rodada da Série B. Isto porque, o clube foi favorecido por uma decisão da juíza Adaísa Halpern, da 3ª Vara Cível de São Paulo. Ele concedeu a antecipação de tutela, suspendendo os “efeitos da decisão proferida pelo STJD em relação à Associação Portuguesa de Desportos, com o restabelecimento dos quatro pontos que lhe foram retirados no julgamento de 27 de dezembro de 2013”.

Na decisão da juíza, ela obriga a CBF a incluir a Portuguesa de Desportos “no Campeonato Brasileiro da Série A, sob pena de multa diária que fixo em R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais)”. A ação foi movida pelo torcedor Renato de Britto Azevedo. Os advogados da Lusa alegam que, por força desta decisão judicial, o time está de volta à primeira divisisão do Brasileiro.