Arquivo da categoria: torcida

A torcida do…

Leia o post original por Rica Perrone

Passada a euforia e o desespero pós finais, podemos conversar.  Talvez para alguns seja “má fé”,  e para esses eu entrego meu completo desprezo.  Mas para quem está disposto a questionar antes de julgar, aí vai o critério. “Porque você não fala que a torcida do X faz isso e aquilo?”. Eu faço isso há 20 …

O mal não pode vencer o bem!

Leia o post original por Craque Neto

Respeito e entendo quem defenda a presença de torcida única nos grandes jogos clássicos do futebol brasileiro. Mas eu como cidadão de bem, que paga os impostos em dia e cumpre todas as leis, não posso me conformar em me limitar por problemas educacionais (e judiciais, por que não?!) do nosso País. Pelo amor de Deus! Quer dizer que não posso levar meu filho em uma partida porque está cheio de marginal ignorante que vai brigar nos estádios? O que é isso? Onde vamos parar? Cadê o direito de ir e vir do cidadão? Não vou nem questionar se as […]

O post O mal não pode vencer o bem! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Desculpe o transtorno, preciso falar da nação

Leia o post original por Rica Perrone

Foi mal, Gregório! Roubei porque você é o protagonista da semana a ser substituído nesta terça-feira, quando milhares de rubro-negros tomaram as ruas para também declarar seu amor. Roubei porque tal qual você, é preciso alguma coragem pra expor tantos sentimentos num mundo rude e babaca onde priorizar a paixão, para alguns, torna pessoas “vagabundas”. …

“Mato um, mato cem!”

Leia o post original por Rica Perrone

Ó, que surpresa! Torcedores organizados foram ao CT sábado de manhã e quebraram, roubaram, agrediram e invadiram.  Quem diria? A camisa de uma torcida organizada no Brasil representa o direito a ser julgado coletivamente e, portanto, livrar-se de qualquer punição por suas atitudes enquanto cidadão. Você se veste de organizada e vira “a torcida do”. …

Justifica-se a euforia?

Leia o post original por Rica Perrone

Ontem a discussão era se a festa no aeroporto e toda a atenção dada pela mídia a Diego era justificável, proporcional a sua chegada.  E sem pestanejar, lhes digo que sim. Diego merece esse status, sim. Nós temos uma mania complicada – talvez seja no mundo todo – de avaliar o filme pelo que esperávamos …

Fluminense, 114 anos

Leia o post original por Rica Perrone

Antes de escrever sobre o aniversário do Fluminense, me perguntei o que era o Fluminense? E ao tentar chegar numa definição, notei que me refiro a um clube que é história, pioneirismo, patriotismo, elite, povo, sofrimento, humilhação, glórias, superação e fidalguia. Que me referiria a um clube centenário que foi à série C, voltou, e …

Fidelidade da torcida rendeu R$ 85,5 mi a mais ao Palmeiras em 2015

Leia o post original por Perrone

Estádio novo e torcida fiel. Essa combinação fez o Palmeiras arrecadar R$ 85.548.000 a mais no ano passado do que em 2014 com a venda de ingressos e seu programa de sócio-torcedor, o Avanti. O resultado aparece no balanço de 2015 divulgado pelo clube.

Em 2015, a venda de entradas rendeu R$ 87.210.000 para o alviverde. Em 2014, quando o Allianz Parque foi inaugurado em novembro, a bilheteria gerou receita de 23.168.000.

A inauguração do novo estádio também bombou o Avanti, que dá prioridade na compra para os torcedores mais assíduos. A verba obtida por ele passou de R$ 11.935.000 em 2014 para R$ 32.441.000 no ano passado.

Assim, em 2015, bilheteria e programa de sócio-torcedor, colocaram juntos nos cofres do alviverde R$ 119.651.000. No ano anterior, essa soma deu R$ 31.103.000.

O incremento na receita proporcionado pela venda de bilhetes e pelo Avanti representa pouco menos do que o dobro do que o clube gastou com a aquisição de atletas em 2015: 49.714.00.

Covardes!

Leia o post original por Rica Perrone

Quer dizer então, seus covardes, que vocês prendem, soltam, e por não conseguirem um pingo de lógica que é manter preso os criminosos que mataram alguém, no dia seguinte vocês anunciam que eu não posso ir ao jogo? É essa a decisão que o estado dará aos seus cidadãos mais uma vez? Não me diga …