Arquivo da categoria: tragédia

O mesmo avião

Leia o post original por Rica Perrone

As vezes a gente se coloca como “o lado de cá”.  Tratamos futebol como uma obrigação, os jogadores como adversários, os clubes como nossos meros aprendizes.  Somos de uma “raça” bem arrogante, pouco inteligente na questão comercial e bem confusa na parte ideologica. Eu não gosto do que faço porque faço com as pessoas que …

Prefiro falar de futebol

Leia o post original por Neto

Infelizmente o povo brasileiro adora uma desgraça. Basta acontecer uma tragédia como a da Bolívia para surgir um montão de gente com discurso politicamente correto. O Corinthians merece ser punido ou não? O cara que soltou o rojão tem que ser preso pela intenção ou não? Pra falar a verdade essa história é muito mais complexa para um simples comentarista esportivo analisar. Joguei bola 20 anos da minha vida e não me sinto capacitado para ter um juízo de valor nessa história. Simples assim. Não é omissão como muitas pessoas andaram falando.

Aliás, eu tenho noção da minha limitação e prefiro falar de futebol. Ao contrário de muito cara da imprensa metido a intelectual. Por sinal o que tem de cara se aproveitando dessas situações ruins pra ganhar ibope não é brincadeira. E não tem nada de clubismo não. Minha atitude é assim com qualquer clube. Tanto é que se o Corinthians de fato merecer ser banido da Libertadores, que seja. Mas quem vai julgar isso são as autoridades capacitadas. Não eu, poxa vida.

Só acho que nesses casos as pessoas tem que ter mais conhecimento e responsabilidade para analisar. Não sair por aí jogando bobagens ao vento. Vocês podem duvidar, mas me orgulho muito da minha rejeição. Sinal de que tenho opiniões contundentes. Mas me orgulho muito mais ainda da minha sinceridade. E me desculpem, prefiro seguir falando única e exclusivamente de futebol.

Em tempo: tem gente questionando o porquê de ter comentado no meu programa da Band a briga da final da Sul-Americana entre São Paulo e Tigre. Também disseram que publiquei aqui no Blog a história da avalanche da torcida do Grêmio que quebrou parte da proteção do novo estádio. Em nenhum dos casos (graças a Deus!) houve mortes. Essa história da Bolívia é muito mais séria. Merece ser analisada por alguém capacitado pra isso. Não se compara no meu entendimento. E que sejam punidos os responsáveis.

A “avalanche gremista” é uma vergonha! Além de ser motivo de gozação de colorados e dos torcedores de todo país! Que as autoridades gaúchas HOJE proíbam definitivamente este “encoxa-encoxa” fazedor de vítimas!

Leia o post original por miltonneves

Faltou pulso firme ao Ministério Público gaúcho.

A “avalanche gremista” nunca deveria ter sido liberada na Nova Arena.

Devidamente proibida em novembro de 2012 pelo Coronel Alfeu Freitas, da PM de Porto Alegre, a comemoração tricolor é de péssimo gosto.

Além, é claro, de ser isoladamente uma vergonha, um grande motivo de gozação dos colorados e de todos os torcedores do país.

Mas a diretoria do Grêmio foi atrás do governador Tarso Genro e pediu que o “deslizamento de gente” fosse novamente aceito dentro de seu moderno estádio.

E isso tudo apenas três dias depois da maior tragédia que o Rio Grande do Sul já viveu, no lamentável caso de Santa Maria.

Na Arena, foi imprudência e descaso com o bem-estar do torcedor.

Até quando vamos esperar as coisas terríveis acontecerem para correr atrás das providências?

Que as autoridades gaúchas HOJE proíbam definitivamente este “encoxa-encoxa” fazedor de vítimas!

PS: a diretoria do Grêmio emitiu uma nota nesta tarde informando que a arquibancada onde ocorreu o incidente será temporariamente fechada.

O que você acha da “avalanche gremista”?

Opine!

Tragédia no Timão já era anunciada

Leia o post original por Mion

Tite deve mesmo ser respeitado: segurou as pontas de um time limitado.

A derrota para o Santos por 3 a 1 foi apenas a confirmação de algo já previsto há pelo menos quatro ou cinco rodadas. Nos últimos jogos, o Corinthians escapou mais pelo fracasso de seus concorrentes do que por mérito. Se até o final do primeiro turno ainda existia aquela imagem de time vencedor, agora não existe mais.

E a atitude de parte da torcida de culpar Tite pode ser considerada um momento de desespero. A galera sabe muito bem das limitações deste time e no começo do Brasileirão o discurso era disputar uma vaga à Libertadores. Em julho os adversários contrataram reforços e estão mais fortes no segundo semestre.

A diretoria acreditou que Paulinho, Ralf e outros são jogadores de seleção. Com exceção de Júlio César, Chicão, Danilo (mesmo mal, é um diferenciado), Alex, Jorge Henrique e Liédson, o restante da equipe é do nível ou pior que os demais concorrentes. O maior mérito de Tite foi conseguir manter este grupo motivado e acreditando que realmente tinha mais bola que os demais.