Arquivo da categoria: Weverton

Segura! Lá vem a ‘Mamãe’ abrindo o cofre!!!

Leia o post original por Craque Neto

Depois de uma temporada fracassada onde foram gastos mais  de R$ 100 milhões em reforços, o planejamento para 2018 já inicia com o anúncio do primeiro reforço do Palmeiras: o lateral-esquerdo Diogo Barbosa. Para quem não se lembra esse menino foi um dos destaques do Cruzeiro neste ano e foi justamente dele o gol decisivo que eliminou o Verdão da Copa do Brasil. Que é um jogador de qualidade, isso é inquestionável! O que se discute são os valores envolvidos na negociação. Pelo que foi noticiado a Raposa abriu mão de uma proposta de mais de R$ 30 milhões do […]

O post Segura! Lá vem a ‘Mamãe’ abrindo o cofre!!! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Vamos perder a Copa por causa de goleiro, hein?! Fica esperto…

Leia o post original por Craque Neto

Quem não se lembra da Copa de 2010, na África do Sul, quando Júlio César, principal goleiro brasileiro da época, falhou em um dos lances que gerou o segundo gol da Holanda e eliminou o Brasil nas quartas-de-final da competição? Lembram disso? Pois é, muita gente pode não acreditar, mas a posição de goleiro é fundamental para a construção de um grande time. Desde que o esporte foi inventado por Charles Miller é assim. Tanto é que existe até aquele ditado popular: “Todo grande time começa por um grande goleiro!”. E acho que o Tite, atual técnico da Seleção Brasileira, […]

O post Vamos perder a Copa por causa de goleiro, hein?! Fica esperto… apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Invenções de Tite podem colocar Copa a perder

Leia o post original por Craque Neto

O técnico Tite convocou nessa sexta-feira o grupo da Seleção Brasileira que vai disputar dois amistosos contra Argentina e Austrália nos próximos dias 9 e 13 de junho. Como já era esperado ele poupou grandes nomes como o atacante Neymar e os laterais Daniel Alves e Marcelo. Todos os três afirmo sem medo de errar que já estão na Copa da Rússia no ano que vem. O que me surpreendeu pra dizer bem a verdade foi a ausência do goleiro Cássio. O corintiano já vinha merecendo há um bom tempo uma oportunidade. Está evidente que se ele não foi agora, […]

O post Invenções de Tite podem colocar Copa a perder apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Weverton viajou, Grohe brilhou, Furacão dançou

Leia o post original por Fernando Sampaio

Weverton viajou, Grohe brilhou, Furacão dançou

Grohe falhou no jogo, brilhou nos pênaltis.

Weverton brilhou jogo, falhou nos pênaltis.

Falhou com cobrador, como goleiro brilhou.

Fácil comentar agora. Verdade. Se Weverton tivesse convertido o pênalti teria saído como herói. Ok. Mas antes da cobrança, quando o goleiro da seleção brasileira pegou a bola das mãos do companheiro atacante e pediu para cobrar o último pênalti, não senti firmeza. Weverton já havia feito sua parte. Defendeu pênaltis. Não precisava correr um risco desnecessário. Se fosse bom cobrador estaria na lista. Não estava. Furou a fila.

Faz parte, decisão de pênaltis é fábrica de heróis e vilões.

O Grêmio avança na Copa do Brasil.

SP volta ao “normal”, em duelo de goleiros

Leia o post original por Antero Greco

Não foi lá um grande jogo. Mas disputado com lealdade, toques velozes e intensidade. Times de dois técnicos capazes e criativos, que ainda não conseguiram fazer com que seus jogadores atuem com o máximo de eficiência, sem errar tantos passes.

Ainda assim, a vitória do Atlético Paranaense sobre o São Paulo, por 1 a 0, apresentou dois personagens beirando a perfeição: o Moicano da Camisa Doze e o Voador Azul.

Sim, os dois goleiros!

Weverton, merecidamente, mais uma vez chamado para a seleção brasileira. E Denis, o goleiro tricolor, que não conseguiu chegar à sua terceira vitória consecutiva.

Os dois fizeram a diferença no placar, porque mesmo sem ser uma partida cheia de oportunidades de gol, quando elas surgiram, os dois apareceram com destaque.

Mas alguém pode dizer: “O são-paulino tomou um gol”. Verdade, e com uma dose de falha.

Mas já chego lá.

Aos 12 minutos, Denis fez uma defesa colossal, em uma cabeçada de Thiago Heleno.

Aos 35 minutos, foi a vez do goleiro do Atlético Paranaense mostrar valor.

Num chute de Pablo, aos 36 minutos, Denis voou na Arena da Baixada.

E aos 39 minutos, em um chute de Cuevas, foi a vez de Weverton voar para espalmar a bola, que iria para o gol.

Se errassem menos passes, os dois times teriam criado muito mais situações de gol, mas a verdade é que por meio metro, ou até mesmo centímetros, bolas lançadas se perdiam nos pés adversários ou pela linha lateral. Uma questão de precisão ou de meias mais categorizados.

No segundo tempo, as chances foram menores ainda. E o jogo já não foi tão interessante.

Ainda assim, Denis fez defesa complicada em chute de Juninho. Bola rasteira e traiçoeira.

Na sequência aconteceu a substituição que pode ter determinado o placar do jogo: sentindo dores na coxa esquerda, o zagueiro Maicon deixou o campo. No lugar dele entrou Lyanco.

Dois minutos depois, escanteio para o Furacão, a bola desviou em Michel Bastos e fez uma curva. Denis escorregou, ao tentar cortar a trajetória quando ela caía, e não conseguiu. Rodrigo Caio também não impediu a passagem da bola, que chegou até o atacante Pablo. Com o peito, tocou para o gol.

“Foi um pecado eu ter escorregado”, admitiu o Voador Azul.

Talvez tenha sido mesmo para os são-paulinos, que caíram para a 12.ª posição.

Para Pablo foi o quinto gol no campeonato. Resultado que levou o time do Moicano da Camisa Doze para o 7.º lugar, agora com 39 pontos ganhos.

 

Neymar vira Rei do Sub-23

Leia o post original por Fernando Sampaio

weverton-defende-cobranca-de-penalti-da-alemanha-1471735553818_v2_600x337Roteiro incrível.

Até a simulação de contusão do Neymar foi dramática.

O atacante do Barcelona roubou a cena na final olímpica.

Weverton decidiu, fez a diferença, mas Neymar ficou com o último lance.

Diferente do Tafarel.

Neymar é predestinado.

A conquista foi maravilhosa. A euforia é tão grande que já começamos a ouvir comentários muito divertidos. Depois de levar uma surra na Copa, mostrar um futebol pífio nas Eliminatórias e ser vaiado durante toda a primeira fase no Rio 2016 já ouvimos frases do tipo: “Aprendemos a lição” ou “Esta equipe tem outra pegada”.

Divertido.

Torcedor torce e distorce. A pior distorção é daqueles que dizem “várias gerações tentaram e só esta conquistou”. Calma, primeiro é preciso ler um pouco, aprender a história, etc… Várias gerações não puderam disputar o ouro.

Até o final da Segunda Guerra o futebol era bem bagunçado nos Jogos. O Brasil só entrou na disputa em 1952 e mesmo assim com uma equipe com idade media de 18 anos. Não disputamos 56. Roma outra vez com garotada.

Não disputamos Olimpíadas com a seleção campeã em 58, 62 e 70.

Vale lembrar também que entre 1950 a 1970 os países do Leste Europeu mandavam suas seleções principais para enfrentar a garotada. Comunistas sempre burlaram os Jogos para fazer propaganda enganosa. Portanto, várias gerações de juvenis brasileiros disputaram contra velhas raposas. A disputa era super desigual e injusta.

Em Los Angeles 1984 FIFA e COI tentaram uniformizar a regra. Mesmo assim quem já havia jogado numa Copa não podia jogar Olimpíada. Os melhores jogadores brasileiros continuavam não participando das Olimpíadas. O Brasil mandou o Internacional de Porto Alegre e foi prata com Gilmar, Dunga, Mauro Galvão e Milton Cruz.

Em Barcelona 92 mudaram mais uma vez a regra: Só jogadores até 23 anos. Em Atlanta 2006 a regra permitiu a utilização de três acima dos 23 anos. Por isso o torneio olímpico sempre foi considerado torneio Sub-23 da FIFA.

Isso não tira o mérito dos campeões de 2016.

Campeão é campeão, ouro é ouro, o Brasil merecia ganhar da Alemanha e ganhou.

Cuidado só com a frase “várias gerações tentaram” porque isso é uma tremenda bobagem.

Quanto a evolução em dois anos, vamos aguardar as Eliminatórias.

O Brasil tem um confronto em Quito, lá será futebol de gente grande.

Enquanto isso podemos gritar que “Neymar é o Rei da garotada Sub-23”.