Arquivo da categoria: XV de Piracicaba

Vitória suada. E molhada

Leia o post original por Odir Cunha

Só 1 a 0, gol de Gustavo Henrique, de cabeça, no finzinho do primeiro tempo, em ótimo passe de Lucas Lima. Se o Santos já cai muito de rendimento fora de casa, com a chuva então, o time pouco se mexeu. Mas ao menos lutou, preencheu os espaços, respeitou o XV de Piracicaba e saiu com os três pontos que o colocam novamente na liderança geral do Campeonato Paulista.

O plano de sair jogando desde a defesa não deu certo porque o XV marcou a saída de bola do Santos e provocou erros de passe que quase terminam no fundo da rede de Vanderlei. Como tem acontecido, o time de Piracicaba atacava, mas ao perder a bola cometia faltas e ainda impedia uma cobrança rápida. Tudo isso sob as vistas grossas do árbitro Alessandro Darcie.

A solução seria os jogadores do Santos se mexerem mais, se deslocaram para atrapalhar a marcação, mas a verdade é que o XV marcou em cima e os jogadores de ataque do Santos ficaram devendo. Dessa vez, Joel e Gabriel pouco fizeram. Rafael Longuine entrou no lugar de Lucas Lima e perdeu quase todas as bolas que recebeu. Serginho foi regular e Paulinho, que entrou no lugar de Gabriel, ao menos demonstrou muita disposição.

No meio, Lucas Lima comandou o time, ao lado de um Renato irregular. Quem garantiu a marcação no setor foi o garoto Thiago Maia, um leão. Na defesa, os zagueiros Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo garantiram os três pontos, com destaque para Gustavo, que além de limpar tudo lá atrás, ainda marcou o gol da vitória, em perfeita cabeçada de cima pra baixo.

Nas laterais, dessa vez Zeca foi mais eficiente do que Victor Ferraz. E, na meta, Vanderlei não deu sustos. O técnico Dorival Junior fez o que pôde. Se não foi um grande jogo, ao menos a equipe venceu e continua na briga pela primeira posição geral do Paulista.

E você, o que achou do Santos em Piracicaba?


Morte aos 21 anos

Leia o post original por Antero Greco

A morte não escolhe idade nem lugar. Todos sabem disso, ou deveriam saber.

Mas morrer aos 21 anos, tendo uma parada cardíaca num treino de futebol, é estranho. É fatalidade, claro, porém fora do normal.

O falecimento do jovem lateral Cláudio Canavarros, do XV de Piracicaba, foi mais uma dessas notícias que assustam quem trabalha com esporte, dentro ou fora de campo.

Está certo, os médicos diagnosticaram aneurisma, mas será que não havia como impedir este desfecho, com exames mais apurados antes do início da temporada?

Infelizmente, os casos se repetem. Os clubes se defendem, com a alegação de que fizeram todos os exames necessários. O mesmo médico com o qual falei hoje à noitinha e que relatou o aneurisma, me contou que um grande clube brasileiro preferiu economizar 120 reais por exame de jogador e realizou o check-up em clínica mais barata.

O médico é um dos expoentes da Medicina nacional. Não falou por falar, porém com o sentido claro que o barato aqui pode sair caro. Mas sai para o jogador, se ficar exposto a riscos.

Cláudio ia defender um clube que disputa uma das competições mais importantes do futebol pentacampeão do mundo. Passou pelas categorias de base do Santos e do Grêmio.

Todos agora lamentam, dirigentes do XV de Novembro, da Federação, do futebol em geral. Mas a jovem viúva, grávida de cinco meses, vai dizer o que para o filho, quando ele perguntar sobre o pai?

Profissionalismo no futebol não deve ser apenas na hora de botar dinheiro no bolso.

Crônica do jornalista Roberto Salim.

Corinthians sofre mais que o Palmeiras na abertura do Paulista

Leia o post original por Quartarollo

Depois de dois empates de 1 x 1, no sábado, nos jogos do Santos contra o São Bernardo e São Paulo e Red Bull, abrindo o Campeonato Paulista, outros dois grandes estrearam hoje com vitória.

O Corinthians sofreu muito para ganhar apenas por 1 x 0 do XV de Piracicaba e isso só aconteceu já nos acréscimos.

O gol foi do paraguaio Romero, que é muito ruim de bola, mas é esforçado e parece ter sorte.

Elias dividiu com o goleiro Bruno, do XV, se contundiu, nem viu quem fez o gol, e a bola sobrou para Romero livre marcar.

No início da jogada no lançamento de Rodriguinho, Romero estava em impedimento, mas Elias não.

O árbitro interpretou como segundo lance a participação de Romero fazendo gol, mas poderia interpretar também que ele se beneficiou de uma posição ilegal no começo da jogada.

Essa é a reclamação do XV, que deu um trabalho danado e se aproveitou bem da falta de entrosamento desse novo time do Corinthians que perdeu 6 titulares e mais um reserva de luxo, Edu Dracena, em relação ao time do ano passado.

É muita coisa para refazer e Tite terá muito trabalho. Isso também explica o mau futebol de hoje principalmente no segundo tempo.

Todos falam de Gil, Renato Augusto e Jadson e agora Malcon, mas quem faz muita falta, na minha opinião, é o volante Ralf, que era na verdade um terceiro zagueiro do time e dava total segurança aos zagueiros atrás dele.

Bruno Henrique tecnicamente é melhor que Ralf, mas taticamente o ex-titular era muito melhor e mais conhecedor da função de primeiro volante. Vai demorar para resolver esse problema.

Palmeiras resolve no segundo tempo

Se o Corinthians sofreu para vencer, foi a fórceps como eu disse nas redes sociais, o Palmeiras teve um primeiro tempo complicado, mas resolveu no segundo com gols de Alecsandro e Dudu.

No intervalo todos pediam a saída de Alecsandro, mas ele foi mantido e voltou jogando melhor.

Foi melhor orientado também por Marcelo Oliveira já que se mexeu um pouco mais e deixou sua marca.

Queriam Cristaldo em seu lugar que quando entra às vezes ajuda, mas nem sempre.

Pelo menos o Palmeiras não sofreu tanto para confirmar a sua primeira vitória no Paulista e foi fora de casa, o que dá um alento maior para um time que daqui a pouco estará envolvido, a exemplo do Corinthians, também na Libertadores da América.

No sábado, o Santos teve que correr muito para empatar e o São Paulo viu Lucão entrar e entregar o jogo fazendo um pênalti infantil dando a chance para o adversário empatar.

Dorival e Bauza também terão coisas para corrigir se querem alguma coisa nesse Campeonato Paulista.

O tricolor estréia na Libertadores na quarta-feira, em Trujilo, no Peru, contra o César Vallejo. É mais um teste para o técnico Edgardo Bauza, que é profundo conhecedor da competição.

Sorte ajuda o Timão. O juiz… não

Leia o post original por Antero Greco

O Corinthians teve ajuda da sorte, mas não teve o auxílio da arbitragem em sua sofrida estréia no Campeonato Paulista. Tudo bem que os fanáticos da Rua do Porto, em Piracicaba, vão reclamar do pênalti marcado para os corintianos, do gol anulado do XV de Novembro e do gol marcado por Romero, já nos descontos.

Mas, por incrível que pareça, contrariando o que sempre ocorre em duelos entre Davi e Golias, o árbitro Flávio Rodrigues de Souza esteve certíssimo nas três marcações, embora todas difíceis e a favor do alvinegro da capital.

Posto isso, a vitória do time de Tite foi honesta. Encruada, mas correta.

A torcida precisa mesmo de paciência para esperar a chegada de gente nova, a adaptação ao esquema do treinador e a calma ainda necessária a jogadores como Lucca, que quase mandou duas bolas para fora da Arena de Itaquera.

O Corinthians jogou mal. E, para piorar a situação, Rodriguinho chutou um pênalti para fora. O XV se segurou como pôde e até teve chances, como o gol anulado por impedimento de Heitor.

No segundo tempo, a entrada de Marlone no lugar de Lucca pouco mudou o ritmo da partida. E o time de Piracicaba em jogadas de escanteio ameaçou de verdade o gol de Cássio.

Romero era uma lástima no ataque. E a equipe corintiana era Rodriguinho, Elias e Danilo.

Tudo se encaminhava para um tristonho zero a zero, quando Rodriguinho deu ótimo lançamento para Elias, que dividiu com o goleiro Bruno. A bola sobrou para Romero. Quarenta e sete minutos de jogo, o gol da vitória. O gol da paciência.

Tite vai ter muito trabalho para fazer o Corinthians voltar a jogar bola.

(Com Roberto Salim.)

Com três lances polêmicos, Corinthians derrota o XV de Piracicaba na estreia do Paulistão!

Leia o post original por Milton Neves

romero

Foto: Leandro Martins/FramePhoto/Folhapress/Reproduzida do Band Esporte

Corinthians 1 x 0 XV de Piracicaba

No suntuoso palácio de Itaquera, o reformulado time do Corinthians fez sua primeira partida no Campeonato Paulista de 2016 com a difícil tarefa de iniciar bem a temporada mesmo após perder seis titulares campeões nacionais.

Após um começo sonolento, aos 27 minutos o Apito Amigo ameaçou aparecer. Mas não foi pênalti…foi PÊÊÊNALTI!

Mesmo com inúmeros jogadores mais experientes em campo, a cobrança ficou por conta do meia Rodriguinho, que bateu muito bem na bola mas perdeu a penalidade. Caprichos do futebol…

O carismático Alvinegro da Noiva da Colina até conseguiu abrir o placar, mas o tento foi anulado pelo auxiliar Miguel Caetano Ribeiro da Costa.

Robótico e amarrado, o jogo possuía clássicos elementos de um enfadonho e inconfundível zero a zero.

Foi aí que Rodriguinho, “O Redimido”, achou Romero e Elias, o primeiro, em impedimento, saiu do lance para que o volante finalizasse em cima do goleiro quinzista.

A bola dividida sobrou para o paraguaio que, sozinho, decretou a vitória na bacia das almas para o Timão. Ainda que meus amigos Neto e Velloso discordem, não há muito o que discutir. Foi impedimento!

No mais, apesar do característico alto número de passes trocados, o time de Tite se mostra muito distante do “europeu” Corinthians de 2015.

Terá bala n’agulha para brigar pela Libertadores?

Opine!

3 a 0, sem sustos. Agora, que venha o São Paulo

Leia o post original por Odir Cunha

Robinho
Robinho entorta na Vila lotada, com 11.260 pessoas. Mas uma fisgada na coxa tirou o craque do jogo aos 8 minutos do segundo tempo e poderá afastá-lo da semifinal contra o São Paulo (Fotos de Ricardo Saibun/ Santos FC).

Lucas Lima
Lucas Lima, mais uma vez o melhor em campo.

Não se pode dizer que o Santos tenha feito uma partida excepcional, mas a verdade é que não correu riscos contra o XV de Piracicaba, na Vila Belmiro. Sua defesa esteve bem e o ataque criou inúmeras oportunidades. No final, com dois gols de pênalti indiscutíveis (de Robinho, no primeiro tempo, e de Ricardo Oliveira no segundo) e mais um golaço de Lucas Lima no finzinho da partida, o Glorioso Alvinegro Praiano se classificou para enfrentar o São Paulo pela semifinal.

Coincidentemente, nesta semifinal vão se encontrar dois times que ganharam limpamente por 3 a 0, e outros dois – Corinthians que Palmeiras – que venceram por 1 a 0 mas acabaram favorecidos pela arbitragem, que não deu um gol legítimo para seus adversários no primeiro tempo, quando ambas as partidas estavam 0 a 0. A Ponte teve um gol erroneamente anulado por impedimento, e o Botafogo, também em falha da arbitragem, teve um gol anulado por suposta falta no goleiro Fernando Prass.

Bem, mas Santos e São Paulo mereceram chegar à semifinal e deverão fazer um belo confronto na Vila Belmiro. A grande preocupação dos santistas é a provável ausência de Robinho, que saiu de campo ao sentir uma fisgada na coxa e poderá desfalcar o time contra o São Paulo. As datas e locais dos jogos ainda não foram definidas.

Nem vou dizer que o Pacaembu seria uma ótima opção para aliviar a penúria financeira do Santos , pois tenho certeza de que Vila Belmiro será escolhida como o local da partida. Pela experiência, creio que a Federação Paulista/ Rede Globo colocará Santos e São Paulo no sábado e deixará a outra semifinal para domingo, às 16 horas.

Atuações dos santistas

Vladimir – Não foi exigido. 6.
Vitor Ferraz – Regular, como sempre. 6
Gustavo Henrique – Firme, principalmente nas bolas altas. Facilitado pela pouca eficiência ofensiva do XV. 6.
Werley – o mesmo que Gustavo Henrique. 6 .
Chiquinho – Regular, como Vitor Ferraz, mas errou muitos cruzamentos. 6.
Valencia – Desta vez marcou melhor, ganhando a maioria das divididas. 7.
Leandrinho. Regular. Não comprometeu. 6.
Lucas Lima – Participativo como sempre. Sofreu um pênalti e fez um gol. 8.
Robinho – Enfeitou algumas jogadas, mas é o atacante mais perigoso. Abriu o marcador cobrando pênalti. Sua saída, machucado, foi sentida pelo time. 6.
Ricardo Oliveira – Desta vez teve uma atuação apagada. Mas jogou sozinho contra a defesa do XV e marcou um gol de pênalti. 6
Técnico Marcelo Fernandes – Não inventou. Sem David Braz e Renato, escalou Gustavo Henrique e Leandrinho. Time não teve uma exibição excepcional, mas obteve a vitória com segurança. 7.

Dos que entraram durante a partida, Marquinhos Gabriel jogou mais tempo. Participativo, correu bastante e fez o lance que provocou o segundo pênalti. 5,5. Gabriel entrou com vontade. 5. Lucas Otávio jogou pouco tempo, mas não comprometeu. Sem nota.

Santos 3 x 0 XV de Piracicaba
12/04/2015, domingo, 16h, Vila Belmiro
Público: 11.260 pessoas. Renda R$ 456.095,00
Santos: Vladimir, Victor Ferraz, Werley, Gustavo Henrique, Chiquinho; Valencia (Lucas Otávio), Leandrinho, Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel Barbosa), Ricardo Oliveira e Robinho (Marquinhos Gabriel). Técnico: Marcelo Fernandes.
XV de Piracicaba: Roberto; Éder Sciola, Leonardo Luiz, Rodrigo e Fabiano; Renan Foguinho, Diego Silva [Chico], Tony e Henrique; Paulinho e Bruninho [Roni].
Técnico: Toninho Cecílio.
Gols: Robinho aos 15 minutos do primeiro tempo (pênalti); Ricardo Oliveira aos 34 (pênalti) e Lucas Lima aos 44 minutos do segundo.
Arbitragem: Guilherme Ceretta de Lima, auxiliado por Anderson Jose de Moraes Coelho e Rogerio Pablos Zanardo.
Cartões amarelos: Fabiano, Renan Foguinho e Tony (XV]; Lucas Lima (Santos).

Veja os melhores lances pelas lentes da SantosTV:

Será que, mesmo sem Robinho, o Santos pode ganhar do São Paulo?


Santos de Robinho & Cia é a atração do horário nobre

Leia o post original por Odir Cunha

Victor Ferraz e Ricardo Oliveira
Vitor Ferraz e Ricardo Oliveira, dois titulares para enfrentar o XV neste domingo (Ivan Storti/ Santos FC)

Durante a semana, Thiago Leifert e Caio fizeram o Globoesporte do CT Rei Pelé e pela primeira vez a Globo cobriu o treino de um time de futebol, sem ser a Seleção Brasileira. E agora, neste fim de semana, o jogo que vai para o horário nobre da TV é Santos e XV de Piracicaba, domingo, às 16 horas, diretor da Vila Belmiro. Coincidência? Claro que não.

Leifert chega a admitir, no vídeo do making off do programa (assistir abaixo), que o novo formato do Globoesporte coincidiu com o início do Santos de Neymar, no primeiro semestre de 2010. O jeito descontraído, inteligente e criativo de Leifert combinou com aquele Santos de Meninos que, brincando, enchia de bola todos os adversários. “O Globoesporte também tem o DNA ofensivo”, disse ele.

Hoje, mesmo sem Neymar, Ganso, Wesley, André, o Santos continua mantendo uma imagem jovem, irreverente e verdadeira devido ao temperamento de seus jogadores e ao excelente trabalho da SantosTV, que consegue captar esse estado de espírito, com talento e discrição, colocando o torcedor lá no campo, no vestiário ou no ônibus, ao lado dos jogadores, testemunhando suas brincadeiras, crenças e motivações.

Esse trabalho da SantosTV é único e importantíssimo. Até porque o Youtube é a “tevê’ mais assistida no Brasil e a SantosTV é o canal de esportes mais visto. Talvez nem todos percebam sua relevância, mas Thiago Leifert percebe e ele representa uma nova maneira de ver o futebol dentro da Globo – uma maneira com a qual me identifico, pois tende a valorizar o que deve ser valorizado.

A estratégia, primária, adotada por Marcelo Campos Pinto, de colocar todos os ovos em uma única cesta, privilegiando, em São Paulo, uma única equipe, não é apoiada por muita gente na Globo. Acabar ou mesmo reduzir a histórica competitividade do futebol paulista é reduzir também o universo de pessoas interessadas em futebol, o que é mau negócio para todos.

Agora veja o making off do Globoesporte no CT Rei Pelé e ouça os importants depoimentos de Thiago Leifert e Caio:

Agora, assista o rachão, com uma rara vitória do time de colete:

Santos jogará completo contra o XV

Dos titulares, apenas David Braz deverá ficar fora, devido a uma fratura no dedo da mão. O Santos para enfrentar o XV de Piracicaba, domingo, às 16 horas, pelas quartas-de-final do Campeonato Paulista, deverá entrar em campo com Vladimir, Vitor Ferraz, Gustavo Henrique, Werley e Chiquinho; Valencia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio, Robinho e Ricardo Oliveira.

O XV de Piracicaba, do técnico Toninho Cecílio, jogará com Roberto; Éder Sciola, Leonardo, Rodrigo e Fabiano; Renan Foguinho, Diego Silva e Tony; Paulinho, Henrique e Roni. Uma vitória sobre o Santos provavelmente classificará o time de Piracicaba para a Série D do Brasileiro. Portanto, aquele ditado de que “todo cuidado é pouco”, mais uma vez está valendo para os santistas.

A arbitragem será de Guilherme Ceretta de Lima, auxiliado por Anderson Jose de Moraes Coelho e Rogerio Pablos Zanardo. O time vitorioso se classificará para enfrentar, na semifinal, o vencedor de São Paulo e Red Bull, que se enfrentarão neste sábado, às 18h30, no Morumbi.

Clique aqui para saber tudo sobre a venda de Ingressos de Santos e XV

Também neste sábado jogarão Corinthians e Ponte Preta, no Itaquerão, às 16h20. Este jogo tem tudo para ser o mais equilibrado das quartas, pois a Ponte já venceu dois times grandes neste campeonato: Palmeiras, em São Paulo, e Santos, em Campinas.

A partida que fecha esta fase será jogada no estádio do Palmeiras, às 11 horas de domingo, entre Palmeiras e Botafogo. Apesar do favoritismo palmeirense, é uma partida perigosa, pois o Botafogo tem jogado bem e o Palmeiras ainda vive de altos e baixos.

Veja agora este vídeo com os bastidores de Santos 2 x 0 Rio Claro. Perceba que o auxiliar técnico Edinho e o técnico Marcelo Fernandes preveniram o time para não dar moleza. Fernandes ainda ressaltou: “Vamos atrás do resultado logo”. Mas o Santos demorou para definir. Só no finzinho David Braz fez o segundo gol e aliviou a torcida. Agora faltam quatro jogos para o título. Cada um será decisivo:

Assista um dos melhores jogos entre Santos e XV, jogado pelo Campeonato Paulista de 1961, em Piracicaba, com show de Pelé e do piracicabano Coutinho:

E você, o que acha dos trabalhos da SantosTV?


O silencioso Ganso desconta sua frustração na imprensa

Leia o post original por Quartarollo

Dar entrevista ou não é um direito de qualquer um. Pedir uma entrevista é um direito do repórter. Paulo Henrique Ganso fez um golaço no clássico de ontem, no Pacaembu, empatando o jogo com o Corinthians no primeiro tempo 1 … Continuar lendo

Gilmar e De Sordi. Dizer mais o quê?

Leia o post original por Quartarollo

São dois monstros do futebol que partiram neste fim de semana. Dias atrás outro monstro foi embora, Djalma Santos. Agora Newton De Sordi e Gilmar dos Santos Neves, ou Gylmar, como é a grafia correta na sua certidão de nascimento. … Continuar lendo

Diguinho, do XV, um jogador que merece aplausos e atenção

Leia o post original por Odir Cunha

convite - almanaque - mongagua

Não gosto de ficar fazendo listas de jogadores a serem contratados pelo Santos, mas ontem, em jogo que assisti pela Bandeirantes (sem som), impressionei-me com o meia Diquinho, de 25 anos. De personalidade forte e bom futebol, o rapaz comeu a bola e foi o melhor em campo na partida contra o atual campeão do mundo.

Ágil, valente, de bom toque de bola, ótimo passe e bom finalizador, Diguinho se destacou mesmo contra um meio-campo e uma defesa que estão entre as melhores do País. Sua exibição foi coroada com um golaço a três minutos para terminar a partida.

Com porte atlético de 1,77m e 73 quilos, Diguinho joga muito mais do que vale. Problemas disciplinares em alguns clubes pelos quais passou desvalorizaram o seu passe, mas, analisado apenas tecnicamente, ele não fica nada a dever aos melhores meias do País. E, quem sabe, com a idade, o moço não põe a cabeça no lugar…

A homenagem do blog ao melhor jogador da partida de ontem, em Piracicaba, na qual o XV, o velho Nho Quim, com uma dedicação comovente, se igualou ao campeão mundial. Reveja o belo gol de Diguinho, manobrando entre três adversários e acertando um petardo de esquerda:

Você acha que Diguinho serviria para o Santos?