Verdão quer formar SUPERTIME para 2019!

Leia o post original por Craque Neto

Quando falo que a conquista do Brasileirão é pouco para o torcedor do Palmeiras, não é em tom de provocação. Tenho certeza que é o mesmo sentimento de todos. Poxa vida! A grana que o Verdão tem colocado em seu departamento de futebol é uma coisa incrível! Era para buscar títulos muito mais importantes. E pelo visto a sina do tão sonhado e inédito Mundial de Clubes ainda persiste na cabeça da diretoria e principalmente na mente da ‘Mamãe’ Leila Pereira, dona da patrocinadora master do clube. Tive a informação que o Palmeiras estaria atrás de três grandes jogadores para […]

O post Verdão quer formar SUPERTIME para 2019! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Bolão do Miltão: Timão perde e abraça o fantasma do rebaixamento…

Leia o post original por Milton Neves

Bolao-GIF-600

CAMPEONATO BRASILEIRO – 34ª RODADA

Vasco 1 x 2 Atlético-PR. O Furacão segue varrendo seus adversários neste 2º turno.

Paraná 0 x 2 Atlético-MG. Bom, é para ganhar, não é Galo?

Bahia 1 x 1 Ceará. Empate ruim para o Bahia e péssimo para o Vozão…

Cruzeiro 2 x 1 Corinthians. Ah, Timão… Eu acho que você não cai, mas é bom abrir os olhos, certo? Falando no confronto, um dos maiores goleiros do mundo jogou na Raposa e no Timão. Também foi ídolo na Europa. Clique aqui e veja sua página na seção “Que Fim Levou?”.

Sport 1 x 0 Vitória. Duelo de desesperados, melhor para os pernambucanos.

Palmeiras 0 x 1 Fluminense. O Verdão resolve dar um pouco de emoção nesta reta final.

Chapecoense 1 x 0 Botafogo. A Chape começou a se recuperar para escapar do rebaixamento.

Flamengo 2 x 1 Santos. Agora, Mengo?

São Paulo 0 x 1 Grêmio. O Tricolor paulista perdeu seu norte…

Internacional 2 x 0 América-MG. O Colorado ainda respira…

COLOQUE SEU E-MAIL NA MENSAGEM PARA CONTATO, OK? SOMENTE SERÃO VÁLIDOS PALPITES COM O E-MAIL, POIS DO CONTRÁRIO NÃO TEREMOS COMO NOS COMUNICAR COM O VENCEDOR.

Os palpites postados serão válidos até às 19h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira (14/11/2018)

ATENÇÃO: Apenas um prognóstico (com os respectivos placares completos) por participante, um único IP, ok? Aqueles que enviarem mais de um prognóstico não serão considerados. Os palpites que não tiverem e-mail para contato também não serão considerados. Favor escrever os nomes dos times da mesma forma que no post. Do contrário, não poderão ser validados. Portanto, não valerão palpites com abreviaturas, apelidos e sem acentos. Também só serão considerados palpites em uma única mensagem, ou seja, não valem palpites em duas mensagens (uma com alguns jogos e outra com outros). Vencerá aquele (a) que acertar mais jogos, mas em caso de empate, o ganhador será definido por sorteio.

E o felizardo (ou felizarda) vai receber em casa um par de calçado Rafarillo de acordo com a disponibilidade que o fabricante tem em estoque, não necessariamente igual aos exemplificados abaixo.

CLIQUE AQUI E ACESSE O SITE DA RAFARILLO

O Silas Lima, de Mesquita-RJ, venceu o Bolão na 31ª rodada do Campeonato Brasileiro e nos mandou a seguinte mensagem, com a foto acima: “Ontem recebi meu sapato Rafarillo (muito lindo, por sinal) em minha casa. Ficamos muito felizes com o brinde. Minha filha vai casar em janeiro/2019 e vou usá-lo nesta data super especial. Muito obrigado, meu e da minha família pela atenção,  respeito e honestidade do processo do bolão Milton Neves!! Abraços, Silas Lima.”

Milton Rafarillo red

O drama de Airton

Leia o post original por Flavio Prado

AFP
AFP

Foi na Pizza 10 de Juninho Paulista, que notei Airton abatido. O tempo passou e veio um triste diagnóstico.

Airton é um cara que fala pouco. Sempre foi assim. Ele jogou num dos melhores times da história do São Paulo e nunca se importou em ser coadjuvante. Titular absoluto, admirado pela eficiência e respeitado pela torcida, não chegou a seleção brasileira como tantos companheiros de clube, mas jogou com Zico no Flamengo, com Roberto Dinamite no Vasco e com Valdir Peres, Getúlio, Oscar, Dario Pereira e ele. Almir e Heriberto, Paulo Cesar, Renato, Serginho Chulapa e Zé Sérgio. Oito craques de seleção no tricolor.

Quando parou com o futebol abriu sua escolinha em Santa Isabel, perto da Capital e seguiu sua vidinha de forma pacata. Reencontrei Airton nas redes sociais. Voltamos a falar, fiz algumas entrevistas e até eventos beneficentes. E foi num deles, na Pizza Solidária, na Pizza 10 de Juninho Paulista, que notei Airton abatido. O tempo passou e veio um triste diagnóstico.

Airton está com câncer e precisa de tratamento sério para se recuperar. O máximo que conseguiu foi uma consulta na Santa Casa da cidade dele, que reconheceu a necessidade de quimioterapia. Mas na melhor das hipóteses só poderá começar a se tratar em 15 dias, mesmo sabendo-se que cada minuto que passa joga contra a saúde dele. É um drama.

Sei que muitos brasileiros passam por essas dificuldades todos os dias, o que é deplorável com tantos impostos que pagamos e tantas vigarices que sustentamos. Mas conto essa história por estar vivendo de perto. Airton não tem como bancar um tratamento tão caro. Quem teria?

Muita gente está tentando ajudar. Inclusive o São Paulo FC. Espero que Airton possa ser atendido dignamente. Ele é uma pessoa como nós. Um trabalhador que as 59 anos sente-se impotente diante de uma doença terrível e que chegou forte e sem aviso prévio. A capital paulista tem vários hospitais que podem dar esse socorro. As filas são enormes e todo mundo merece um espaço para tentar se salvar. O que fazer?

 

 

 

O Corinthians é o 13º! E o 13º está para…

Leia o post original por Milton Neves

A surpreendente vitória da Chapecoense na noite da última segunda-feira não prejudicou apenas o Santos na luta por uma vaga para a Libertadores-2019.

A derrota do Peixe no Pacaembu também deixou o coirmão Corinthians em maus lençóis.

Afinal, o Timão, neste momento, tem apenas três pontos à frente do Z-4.

Uma vantagem perigosíssima, já que ainda restam cinco rodadas para o término do campeonato.

E, nas redes sociais, claro, os rivais já começaram com as provocações.

Uma delas constata: na classificação, o Timão é o 13º, e o 13º está para… CAIR!

Mas fiquem tranquilos, meus companheiros corintianos.

O Timão não vai cair!

E eu dificilmente erro um palpite!

Opine!

Diego Aguirre, ex-São Paulo

Leia o post original por Mauro Beting

No BR-15, em agosto, a direção do Inter resolveu criar um “fato novo” antes do Gre-Nal: demitiu Diego Aguirre. De fato, algo novo surgiu: o primeiro 5 a 0 do século. O segundo placar assim na história. 

Mas para o rival. 

No BR-18, o “fato novo” criado pelo

São Paulo é mais velho do que jogar pra frente (embora nem sempre queira Aguirre) ou jogar pra galera julgar: depois de apenas 5 derrota no Brasileiro que liderou de forma inesperada, ainda mais inesperada é a demissão do treinador a cinco rodadas do término. 

O São Paulo vem mal. Mas é mais ou menos o que esse grupo pode produzir. Na ponta do lápis, ainda está no lucro. Não era time para liderar o BR-18 como fez muito bem depois da Copa. Também não é futebol para cair pelas tabelas como tem jogado. E com evidentes sinais de desgaste do elenco com o comando técnico. 

Não sabemos meio por cento do que se passa num clube. Mas daí jogar tudo pro alto por estar por baixo não parece o caso. 

Ainda mais com o time passando para as mãos competentes de André Jardine até o final. Ele pensa e vê o futebol de outro jeito. Mais parecido com o meu, por exemplo.  Mas um cavalo de pau agora é difícil reencontrar o rumo e o prumo. Muito difícil reverter. Ainda mais assim.

Tanto mais quando a máquina não é a que a presidência acha que é. Não é Lamborghini. Também não é Lada. Talvez um Corsa para não quebrar até o final. 

Pode até dar certo nesse futebol maluco. Mas é outro investimento caro num clube que não gasta pouco. E tem rendido muito pouco.

Ronaldo curte vitória de Djokovic

Leia o post original por Fernando Sampaio

Cristiano Ronaldo teve um belo domingo, marcou seu primeiro gol no famoso San Siro para a Juventus contra o Milan. Ontem, o português saiu de Milão e foi até Londres para curtir a estreia vitoriosa de Novak Djokovic contra John Isner por 6/4 3e 6/3. “Eu tinha as cores do clube dele em minha roupa hoje à noite”, brincou Djokovic, que usava preto e branco. “Tenho certeza que ele ficou feliz em ver isso.”
Não é a primeira vez que Ronaldo assiste Djokovic ou a qualquer profissional de tênis em pessoa. No ano passado, o jogador de futebol estava presente quando Rafael Nadal derrotou Djokovic nas semifinais do Mutua Madrid Open. “É ótimo ter uma grande estrela do futebol, uma estrela do esporte como ele, uma quadra assistindo ao tênis. Ele costumava vir e assistir muito em Madri. Rafa, claro, Roger, eu mesmo. Ele é fã de tênis. É realmente muito bom ”, disse Djokovic. “Ele é uma das maiores estrelas do esporte na última década. É ótimo para o nosso esporte tê-lo aqui. Eu vi que ele estava lá com sua família. Não tive a chance de vê-lo após o jogo, mas espero ter essa chance talvez no final desta semana. ”
Djokovic voltará em ação nesta quarta-feira (14), quando enfrenta Alexander Zverev. O alemão derrotou na estreia o croata Marin Cilic, no primeiro jogo do Grupo Guga Kuerten.

Melo perde na estreia do Finals

Leia o post original por Fernando Sampaio

Lukasz Kubot e Marcelo Melo foram superados neste segunda-feira (12) na estreia do ATP Finals pelos norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock por 6-3, 7-6 (5) em 87 minutos. Bryan e Sock, campeões de Wimbledon e US Open, salvaram um set point no segundo set antes de fechar o jogo contra os finalistas do ano passado Kubot e Melo.

Kubot e Melo, dupla número 1 em 2017 no ranking de duplas da ATP, tentavam registrar sua 40ª vitória em 60 jogos nesta temporada. A dupla conquistou este ano os títulos do ATP World Tour no Sydney International (d. Struff / Troicki), o Gerry Weber Open em Halle (d. Zverevs), o China Open em Pequim (d. Marach / Pavic) e o Rolex Shanghai Masters. (d. Murray / Soares)

O Santos não merece ir para a Libertadores!

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Marcello Zambrana/AGIF (via UOL)

Santos 0 x 1 Chapecoense

Ah, Peixe, que “pipocada” foi essa, hein?

A Chape, claro, é e sempre foi muito valente.

Mas quem quer uma vaga na Libertadores não pode perder em casa para um time do Z-4.

Não é verdade?

Mas, honestamente, não apenas pelo tropeço desta noite que o Peixe merece ficar de fora do torneio mais importante da América do Sul.

A temporada lá pelas bandas da Vila Belmiro foi muito turbulenta, e é melhor acertar as coisas antes de voltar a disputar a Liberta, com chances de ganhar, é claro.

Já a Chapecoense deu um passo importante na luta contra o rebaixamento.

Será que o time catarinense conseguirá nas próximas rodadas empurrar o Timão para o Z-4?

Opine!

Mais do mesmo!

Leia o post original por Celso Cardoso

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Mais do mesmo! Assim podemos definir a demissão de Diego Aguirre pelo São Paulo. A saída do técnico foi anunciada em nota pela diretoria do clube 24 horas depois do empate com o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro. Realmente o time não jogou bem e foi incapaz de superar o rival que jogou todo o segundo tempo com um homem a menos. Mas isso não justifica a demissão do técnico. Mesmo o argumento de que o time não vem jogando bem faz tempo cola. Ora, faltam apenas cinco rodadas para terminar o Brasileirão e o time está com a vaga para a próxima edição da Libertadores da América praticamente assegurada. A atitude é mais um exemplo de covardia de dirigentes que se escondem atrás dos resultados. Mais surpreendente ainda é saber que Raí foi o autor da façanha. Fosse o Leco, tudo bem! Nenhuma novidade, mas Raí?

E convenhamos. Aguirre foi o comandante capaz de resgatar a autoestima são-paulina ao colocar esse elenco modesto por oito rodadas como líder da competição. Fez a torcida acreditar em título, algo improvável antes de o torneio começar. O São Paulo nunca esteve entre os favoritos, mas brigou enquanto pode pela taça. A demissão é a resposta mais fácil para minar a ação de insatisfeitos dentro do clube. Nada tem de profissionalismo. Desalentador é o fato de que medidas intempestivas como essa são comuns na maioria dos participantes da Série A. Apenas três clubes não trocaram de treinador no decorrer da competição: Inter, Grêmio e Cruzeiro. Triste realidade do futebol brasileiro.