Como a gente sofre, tá louco!

Leia o post original por lucasaraujo

Esqueça aquele rótulo idiota que a grande mídia, regional ou nacional, dá para determinado time ou torcida.

Quantas vezes você já não viu ou ouviu por aí frases do tipo “essa é uma torcida muito sofrida” ou então “tudo o que acontece na vida desse time é com muito sofrimento”.

Não existe, em todo este planeta Terra, torcedor mais sofrido que o nosso, especialmente nos últimos anos. E esta temporada, justamente a do nosso Centenário, está sendo especial no quesito sofrimento.

Mais uma página de muito sofrimento foi escrita neste final de semana e, lamentavelmente, vou transportá-la para cá.

O GUARANI enfrentou o Salgueiro, já rebaixado para a Série C, para se afastar, de uma vez por todas, de maneira matemática, da mesma Série C. Para que isso se confirmasse, bastava vencer e torcer para alguns resultados.

Bom, a vitória veio, e de maneira convincente (4 a 1, com Fabinho fazendo 3 gols e com o GUARANI chegando a 99 gols na temporada).

Só que foram os outros resultados que materializaram esse sofrimento.

No jogo Bragantino X Asa, era interessante que os visitantes não ganhassem. Parecia natural que isso acontecesse, afinal, os donos da casa estavam na luta pela Série A. Pois bem… deu Asa, o único que não poderia acontecer.

Tudo bem, em Goiânia, o Goiás, já eliminado, enfrentou o Icasa. Também ajudaria o GUARANI o fato de o Goiás vencer. Mas não foi isso que aconteceu. Placar final: 0 a 0.

Fabinho fez 3 e chegou a 11 na Série B (Foto: RAC)

Restava, então, um jogo. Vitória e São Caetano, em Salvador. Aqui, pareciam favas contadas: ao GUARANI interessava apenas que o São Caetano não ganhasse. Pois bem. O Vitória, lutando pelo acesso, fez 1 a 0. E, nos 5 minutos finais, a casa caiu: o São Caetano virou o jogo.

Resumindo: o GUARANI, se vencesse, precisava que 1 entre 5 resultados (de um total de 9) acontecesse, para, matematicamente, livrar da Série C.

Mas nenhum aconteceu.

Com isso, o GUARANI chegou aos 49 pontos e, agora, precisa de um mísero empate contra o Goiás, em casa, para livrar-se da Série C.

Agora eu me pergunto: por que tão sofrido assim?

Os jogadores estão sem receber há 4 meses, nós estamos com a saúde alterada por conta desta administração horrível, que nos faz passar mais tristeza que alegria e, ainda por cima, não se tem nenhuma orientação para a próxima temporada.

Dá licença, viu!