Caldeirão invencível

Leia o post original por milton neto

Desculpem eu ter demorado a escrever sobre este últimos jogo do campeonato brasileiro da serie B, 2011… mas eu estava comemorando o acesso para a primeira divisão, o vice-campeonato, a invencibilidade como mandante em 19 jogos na competição e a artilharia do campeonato (Kieza, com 21 gols) ……….

Se não fosse uma equipe como a inacreditável Portuguesa (que simplesmente foi melhor em tudo na competição – mais pontos, mais vitórias, menos derrotas, melhor ataque e melhor defesa), teríamos a chance de ser campeões – pois só ela ficou na nossa frente.

Mas….Peraí.

A Lusa não foi melhor em todos os critérios não!!!!

O melhor mandante foi um tal de Clube Náutico Capibaribe!!!!

Com 78,9% de aproveitamento, decorrente de 13 vitórias, 6 empates e NENHUMA DERROTA nos Aflitos, o timbu foi o ÚNICO INVICTO em 19 jogos como mandante, nas principais divisões do futebol nacional, dentre 40 equipes.

Um desempenho fantástico!

O número cresce para    82,82% de aproveitamento em casa,  no ano. Com 25 vitórias, 7 empates e apenas 1 derrota (para o campeão da Copa do Brasil e um dos 3 únicos aspirantes ao título nacional da primeira divisão: o Vasco) em 33 jogos em 2011.

O “Caldeirão” foi fundamental para o acesso alvirrubro.

Com essa campanha impecável, o Náutico somou 45 dos 63 pontos, no Eládio de Barros Carvalho. 71,42% dos pontos conquistados foram em nossa casa.

35 dos 51 gols do time de Waldemar Lemos foram marcados diante de sua torcida. E só vimos o Náutico sofrer 16 gols (dos 41) em nosso campo (menos de 1 por jogo) sob os nossos olhos.

Fui dormir nesta madrugada  ainda ouvindo o som de  ”Caldeirão!” entoado por milhares de vozes…. e não achei ruim.

19.795 (contra a Ponte Preta), 19.764 (contra o Barueri), 17.164 (contra o Sport), 16.548 (contra a Portuguesa), 16.321 (contra o Criciuma), 16.051 (contra o ASA), 15.800 (contra o Boa Esporte), 15.005 (contra o Salgueiro), 14.582 (contra  o Duque de Caxias), 14.101 (contra o ABC), 14.049 (contra o Icasa), 13.554 (contra o Vila Nova), 13.395 (contra o Vitória), 13.125 (contra o São Caetano) foram os públicos do timbu na serie B, nos 14 jogos com o programa do governo do Estado. Um público sempre superior a 13 mil pessoas por jogo.  Que foi crescendo e nos últimos 3 jogos, sempre esteve superior a 17 mil pessoas.

Vimos, diante de nossos olhos, no nosso “caldeirão”, 16 dos 21 gols do artilheiro do campeonato brasileiro da serie B 2011: Kieza.

Só não deu para despedir com vitória e nem com um gol de Kieza, mas foi por pouco e….quer saber? Pouco importou!

O que importou de verdade foi o acesso. O vice-campeonato. A artilharia de Kieza. E a invencibilidade nos Aflitos.

Não importou se o árbitro não marcou 2 penaltis (para mim e para a torcida presente ao estádio – claríssimos) que poderiam aumentar o número de gols de Kieza. Nem mesmo importou saber que não teríamos gol do artilheiro, quando este foi expulso justamente por empurrar a bola para o gol da Ponte, depois de ter soado o apito do árbitro, marcando o seu impedimento (e como já tinha amarelo…).

Também não importou saber depois de uma hora após o encerramento da partida, que não tínhamos vencido o jogo! Só então, fiquei sabendo do gol de empate da Ponte.

Acho que 99,99% dos torcedores presentes também não se importaram.

“Caldeirão”!!!

Invencível, “caldeirão”!!!

Trunfo de outras ocasiões, como no acesso de 2006, quando vencemos 15 vezes nos Aflitos, empatamos 2 e perdemos apenas 1 vez. Ou mesmo na serie A, quando vencemos Flamengo, Corinthians, São Paulo, Atlético-MG, Palmeiras, Botafogo, Atlético-PR, Cruzeiro em várias ocasiões.

2012 tem mais caldeirão! Que venham os visitantes, pois o mandante está INVICTO!