E o tabu não foi quebrado

Leia o post original por estevesjunior

Para quem não escalou jogadores na quarta para que pudessem jogar hoje, neste domingo escalou força máxima, jogou em casa e não conseguiu vencer o Avaí, foi um desastre esta partida, não? Com tudo isso ainda tiveram que ficar fazendo cera para poder empatar com Avaí?

Ao técnico Branco que disse durante a semana que “tabu era para ser batido”, eu digo a ele: tabu foi feito para ser mantido, ok?

Foi uma partida tensa para nós torcedores. Já no início sofrer um gol aos 2 minutos foi um banho de água fria. Com a ajuda da nossa zaga, é claro. Na sequência bola na trave. Foi ficando cada vez mais complicado. Na maioria do tempo na primeira etapa jogamos melhor. Mas jogar melhor não significa vencer a partida, certo?

Começamos o segundo com oRobinho na nossa área fazendo falta. A cobrança deste pênalti resultou no segundo gol deles. Falando em Robinho, não conseguiu acertar um escanteio.

Eles chegaram ao segundo gol e já teve torcedor deles falando em goleada. A troca do Robinho pelo Diego Palhinha foi muito boa para o Avaí. Foi mais uma etapa em que jogamos melhor. Mas quem joga melhor nem sempre vence.

Os gols do Avaí foram marcados pelo Nunes e Cleber Santana. De uma forma geral fomos bem, tirando a avenida que Arlan deixou na partida e o Robinho. Uma das poucas coisas que Robinho fez na partida foi o passe para o Nunes marcar o primeiro gol avaiano.

O interessante foi ver o time soberba ficar fazendo cera para acabar a partida antes que o Avaí virasse o placar. Gândulas não foram mais vistos e carrinho-maca que entrava e saía de campo com freio de mão puxado foi o que mais se destacaram no time deles nesta etapa final.

Com este empate continuamos no páreo para estar na próxima fase. Nossa próxima partida será do domingo, na Ressacada, contra a equipe de Joinville. Que tal a diretoria do Avaí já ir pensando em uma grande promoção para esta partida, hein?

Saudações Avaianas
www.souavaiano.com.br
www.twitter.com/souavaiano